1. Spirit Fanfics >
  2. Your Love Found Me >
  3. Perfeição Tem Nome

História Your Love Found Me - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 3 - Perfeição Tem Nome


Fanfic / Fanfiction Your Love Found Me - Capítulo 3 - Perfeição Tem Nome

Tom Povs On

Quando me descobri Alfa no segundo ano, nunca pensei que ficaria tão feliz quando o quinto ano chegasse, mas aqui estou eu, esperando ansiosamente pela aula de feitiços.

Minha vida nunca foi fácil, ter nascido de uma poção do amor foi um grande desapontamento para mim, e nunca achei que poderia amar ou ser amado, já que até mesmo para eu nascer, foi preciso manipulação. E apesar e nunca demonstrar, isso foi e é uma grande dor pra mim.

Mas tudo mudou quando eu o vi, aqueles olhos verdes, que por um momento se focaram em mim e que fizeram meu coração bater forte, a adrenalina ser liberada em meu corpo. E naquele momento eu me vi completamente encantado pela pequena criatura.

Quando fui chamado pelo chapéu seletor e anunciado na Sonserina, a única coisa que queria era ver o pequeno ômega nas vestes verdes, assim como eu. E quando o mesmo foi anunciado na minha casa, eu só faltei rosnar de alegria.

Os anos se passaram e ele me conquistou ainda mais, seu coração era imenso e apesar de ser um sonserino, sempre estava disposto a ajudar, independente da pessoa.

E finalmente o quinto ano chegou, e parece que todos os alfas dessa escola escolheram Harry como parceiro, já que ninguém tira os olhos do meu pequeno. Nem mesmo os da minha casa.

– Quem vocês acham que é o Alfa do Harry? – Rosier jogou na roda. Estavamos eu e outros alfas Sonserinos no corredor, conversando sobre esse ano.

– Não sei – Nott disse – Que seja eu – Ele disse cruzando os dedos.

– Você é maluco, Nott – Lestrange deu um tapa na nuca dele – Ele é bom demais pra você.

– Ah – Nott disse sarcasticamente – E pra quem Harry não é bom demais?!

– Pra mim – Rosier disse rindo. Ela sempre se acha demais. – Seríamos o par perfeito de Hogwarts.

Iria retrucar, mas nessa hora ouço Abraxas falar, um pouco afastado – Nosso filhos seriam lindos. Loiros de olhos verdes. – Nessa hora, tanto eu quanto todos no corredor se viraram para Abraxas, alguns com um olhar assassino, outros com um interrogativo.

Rosnados foram ouvidos, um deles sendo meu, mas toda a atmosfera se esvaiu-se com a doce risada do pequeno ômega. Toda a atenção sendo dirigida pra ele.

Nessa hora, foi impossível não soltar um suspiro, ele era tão lindo. A mais lindo obra de arte daquela escola, simplesmente perfeito.

Fui tirado de meus devaneios com a voz de Rosier perguntando se o menor estava ansioso com o melhor acontecimento desse ano. E quando o menino respondeu, com aquele sorriso brilhante, todos ali sorriram também.

Ele era tão bonito coradinho, por conta dos olhares, o uniforme feito sobre medida realçando os lugares certos e aquele belíssimo sorriso.

Não sei quanto tempo fiquei preso em meus pensamentos, até sentir um tapa em minha nuca e me deparar com meus amigos rindo enquanto eu ainda olhava para o local que o menor estava anteriormente, apesar de não ter notado ele indo embora.

– Está olhando pra onde Riddle – Rosier disse com entusiasmo, ela estava achando graça.

– Não está vendo Rosier – Nott disse sarcástico do meu lado – Temos alguém apaixonado pelo baixinho.

– Entra na fila Tom – Abert disse – Todo mundo quer ele.

Dei meu melhor sorriso, fazendo com que duas betas que passavam suspirarem – É o que veremos.

Os outros sorriram em desafio e eu sabia que, mesmo que Harry disse minha alma-gêmea, eu ainda teria concorrência.

Já havíamos tomado café, então fomos direto para a Floresta Proibida, onde teríamos aula agora.

Uns 15 minutos se passaram, quando vimos os outros alunos da Sonserina e da Lufa-Lufa, com quem teríamos aula, chegarem. Até que senti aquele cheiro maravilhoso de baunilha, ao virar vi Harry e Abraxas chegando e mais atrás nosso professor, Rúbeo Hagrid.

– Depois terminamos essa conversa – Harry sussurrou para o loiro assim que o professor começou a falar. Deixando não só a mim, como todos a volta extremamente curiosos.

– Bom dia alunos, hoje iremos estudar um animal muito interessante – Hagrid olhou para as árvores e de lá saiu uma criatura feita de madeira – Os Tronquilhos.

Eu não entendi o porquê de estudarmos aquilo, mas Harry e Abraxas estavam super empolgados a minha frente. Eles realmente eram as únicas pessoas interessadas naquela aula.

– Alguém sabe o que eles fazem? – O meio-gigante olhou para a turma em expectativa.

– Guardam e protegem a Floresta contra lenhadores que querem destrui-las, já que as árvores são a sua casa – Harry disse ainda olhando encantado para a criatura.

– Isso mesmo Harry – Hagrid disse sorrindo orgulhoso – 10 pontos para Sonserina. Agora me digam, o que podemos fazer para acalma-los?

– Dar pequenos insetos, como o Oniscidea – Disse Abraxas – Mas são seres geralmente muito pacíficos.

– Impressionante, mais 10 pontos para Sonserina – Nessa hora diversos sonserinos impinaram os narizes olhando para os lufanos. Nossa casa é realmente a mais narcisista – Agora, peguem seus livros e vamos estudar sobre eles.

A aula em si foi chata, mas todos ficamos encantados com Harry alimentando o ser e achamos graça de Abraxas tentando tocar no mesmo.

Depois de Trato, fomos direto para o Salão almoçar, a dupla dinâmica tinha corrido assim que a aula acabou, e quando chegamos lá, vimos os dois já na metade do prato. Eles pareciam não respirar enquanto comiam, o que era algo realmente raro.

– Está com fome Harry – Nott disse rindo e a mesa o acompanhou. O menino ficou vermelho e balançou a cabeça. – Mas Abraxas não fica muito atrás de você.

Os dois olharam cúmplices um para o outro, quando o Alfa mudou sua feição e então sussurrou algo no ouvido do ômega, deixando todos os outros da mesa raivosos e enciumados, ainda mais quando Harry assentiu constrangido.

– Vão ficar de segredinhos ou vão falar para todos da mesa? – Eu disse impaciente, algumas pessoas das outras mesas me olharam assustadas.

– Pode falar? – Abraxas perguntou receoso a Harry que acentiu, ficando ainda mais vermelho – O cio dele está chegando. E precisamos ir na enfermaria pegar os supressores.

Todos na mesa pareciam processar a informação, mas Rosier sem noção do jeito que é perguntou alto – Mas Harry, você não vai querer passar o cio com seu Alfa? – O ômega ficou ainda mais vermelho, enquanto todo o Salão olhava diretamente pra ele, que parecia assimilar que esse era o ano.

– E-u não sei – Ele disse ainda muito vermelho, fofo – Acho que sim.

E naquela hora, todos os alfas do salão, incluindo eu, abrimos um sorriso malicioso, Harry parecia uma ovelinha sendo encurralada por lobos, literalmente.

– Então não vai precisar de supressores – Ela disse ainda com um olhar predatório para o ômega, que se encolheu – Você vai se divertir bastante.

Naquele momento, todos se surpreenderam quando Harry abriu um sorriso ainda mais malicioso, as aparências sempre enganando – Acho que meu Alfa vai se mais do que eu – E simplesmente saiu, sendo seguido por Abraxas que ria horrores, simplesmente saiu.

"Pode ter certeza Harry, eu vou me divertir muito."


Notas Finais


Foi isso. Bjs

Merlindinha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...