História Your name - Fillie - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Kimi no Na wa, Stranger Things
Tags Fillie
Visualizações 135
Palavras 1.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, de novo kksksj
Como o capítulo anterior foi com a Millie vivendo no corpo do Finn, decidi que esse era a vez de Finn mostrar como foi quando ele viveu no corpo da Mills, espero que gostem!♥.

Capítulo 4 - Millie?!


Me esforço para abrir meus olhos, por conta do sono. Alcanço meu celular que fica na cômoda do lado da cama.

-Droga!

Me levanto rápido da cama, já procurando meu uniforme, por conta de já estar atrasado. Corro para o banheiro afim de fazer minha higienes,só então reparo no nome escrito em minha mão.


"Millie"


Meu corpo congela com aquilo, por mais que seja só um nome, mas não me lembro de ter escrito, eu só me lembro de...Não, eu não me lembro de nada sobre ontem.

Tento me lembrar de alguma coisa que me faça recordar desse nome, foi aí que me veio as recordações do sonho que tive.


*Finn remembering*


-PEITOS?!.-Grito pra mim mesmo, enquanto me olho no espelho. Levanto minha mão para toca - los, parecia tão...real, me sinto envergonhado com o ato,mas ao mesmo tempo é...Bom.

-Oque você tá fazendo?!.-Ouço a voz de uma menina, que abre a porta do quarto, que eu não faço idéia de quem seja.

-Ah...É. ..nada!.-Digo corando.

-Vai se trocar logo, a gente tem quer ir pra escola!

-Tá?...

Observo ao redor, talvez eu esteja sonhando, pois só me lembro de ter dormido, e acordado aqui.

-Se.. trocar. -Digo pra mim mesmo, com um sorriso malicioso no rosto.

-Você não vai arrumar seu cabelo?.- A garota que eu ainda não faço idéia de quem é pergunta pra mim.

-Meu cabelo?está ótimo assim!.-Digo tomando Oque tinha na xícara a mim frente, deduzo que seja café

-Merda, isso é chá?!.-Digo cuspindo Oque tinha tomado. A senhora que levava uma torrada na boca, a deixa cair, formando um "o" em sua boca.  

    

     -Qual o seu problema hoje?!.- A garotinha a minha frente me repreende, com um olhar mortal.

    -Desculpa...-Falo voltando a encarar o chá. 

   -Vamos a gente vai se atrasar!


         ~~~~~~~~~~


     -Ei!.-A Ruiva que sentou atrás de mim pigarreia. A olho por cima dos ombros com um olhar confuso.

    -Tá falando comigo? 

   -Oque aconteceu com seu cabelo?.-Já é a segunda vez no dia que alguém pergunta sobre esse cabelo,mais que saco.

   -Oque tem de tão errado nesse cabelo?!.-Digo me virando pra trás para encara lá, acho que falei alto de mais, pois a sala inteira se virou para olhar pra mim. A ruiva cora e abaixa seu olhar.

   O caderno dela, ou melhor, o meu caderno, é engraçado, cheio de flores e corações, chega até ser enjoativo, mas pelo que percebi ela é bem inteligente.

    -Sra Brown.-Ouço a professora de matemática falar olhando na minha direção, acho que está falando comigo. A ponto pra mim mesmo, como uma pergunta muda. 

   -Poderia vir aqui a frente, resolver esse exercício?. Respiro fundo e me levanto, caminhando devagar até a mesma, que me entrega um giz. Observo a lousa a minha frente, eu não consigo entender absolutamente nada.

    -Pode começar.- A professora sussurra em meu ouvido, engulo em seco. Sempre fui péssimo em matemática, na verdade em praticamente todas as matérias. Encosto o giz da lousa, mas não consigo pensar em nada que me ajude, acho que congelei. 

   

    -É "Sra Brown", já pode começar! .- Um garoto que eu não sei o nome fala, causando risadas na sala toda. Respiro fundo e me viro para encara lo, mostrando o dedo pra ele. O mesmo reage com uma cara assustada, como se eu acabasse de ter feito algo de outro mundo. 


    -Oque está fazendo senhorita Brown?!.- A professora me olha com olhar mortal.- Vá agora para diretoria. -A mesma diz apontando para o porta. 

    Jogo o giz no chão e me retiro, batendo a porta com força. 

   

       ~~~~~~~~~~


   

    -Oque pensa que acabou acabou de fazer?! Quer acabar com sua reputação como filha do prefeito?!. Um homem se dirigi a mim com um tom nervoso, deve ser o pai dela. Me jogo no sofá que havia naquele escritório e o olho cínico

    

    -A qual é! Eu só mostrei o dedo.-Digo, fazendo uma demonstração. 

   -Oque?! Pare já com isso!

   -Amas, Oque tem de tão errado nisso?.-Digo ainda com o dedo levantando.

   -Mocinha, quero que vá direto pra casa, e fique no seu quarto o resto do dia! 


    Ficar no quarto? Aqui eles acham uma coisa tão ruim assim?. Me levanto de onde estava, recolhendo minha mochila e me retirando, com um sorriso no rosto, o homem me olha com um olhar indignado. Uma coisa que eu gosto muito de fazer quando estou em casa é ficar dentro do meu quarto Tocando minha guitarra. 

     Chego na casa da garota, graças a minha memória que nunca falha, Adentro o quarto da mesma, observando tudo para ver se acho algo de útil pra fazer, mas não acho simplesmente nada. Me jogo na cama que havia ali, e retiro o celular que lembro que tinha colocado no bolso, que por sorte, não havia bloqueio algum na tela - penso por um instante que seria errado mexer em algo que não é meu, mais isso é só um sonho, e no momento o celular me pertence, sorrio com esse pensamento. 

Começo a mexer em tudo, em conversas que não achei nada de interessante, músicas e pelo que vi, tem um ótimo gosto musical, percebo que a mesma tem um aplicativo como um diário, abro o aplicativo e vejo várias marcações, de "Querido diário..." ou "Hoje o meu dia foi...." coisas que só garotas fazem, decidi fazer diferente, abri para fazer uma marcação e decidi colocar tudo que aconteceu hoje, as coisas ruins, mas algumas coisas boas também, do meu jeito é claro...dou um sorriso perverso com isso.


"Hoje eu acordei, infelizmente, tomei a merda de um chá,que veio seguido de várias broncas, fui pra merda de uma escola, que acabei de adicionar na lista de "Escolas que devo explodir um dia", tive que fazer um exercicio de matemática, e caralho, acabei de perceber que sou muito burro, mostrei o dedo pra um garoto, que pareceu grande coisa, fui pra diretoria , depois para o escritório do "meu" pai, levei mais broncas e agora estou aqui nessa merda desse quarto que não tem porra de nada pra fazer."


Salvo a minha anotação, e me levanto da cama, deixando o celular ali, analiso bem o quarto e percebo que há uma sacada, abro a  porta e me deparo com uma paisagem linda. Várias montanhas, a cor azul do céu estava muito bonita, daqui da para ver o grande mar que se encontrava ali, perto das montanhas, penso em Nova York, lá é muito difícil de encontrar coisas desse tipo, lá você se depara com lojas atrás de lojas, pessoas o tempo todo e barulho, muito barulho, mas aqui, aqui é bem silencioso, um silêncio que acalma a alma. De certa forma, eu gostei de vir parar aqui.


 *Remembering off*



-Não foi só um simples sonho...-Digo em um Sussurro, olhando para minha imagem no espelho. 


    

    

   


Notas Finais


Pronto galera, Beijos de luz
Até o próximo! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...