1. Spirit Fanfics >
  2. Your Not Alone >
  3. Four Day

História Your Not Alone - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


aviso:Nessa fanfic o personagem de Christopher possui 12 anos.
Obrigada pelos favoritos.
desculpem os erros.

Capítulo 4 - Four Day


Capitulo-04

"...Eu fico triste quando você está triste

Fico feliz quando você está feliz

Se você soubesse pelo que eu tenho passado..."

(Can't Smile Without You - Barry Manilow)

"Edimund Diaz"

Hoje foi o dia em que iriamos descobrir se Buck voltaria a trabalhar conosco e eu estava hesitante ao receber essa resposta de Bobby, acordei cedo para poder chegar e conversar adequadamente com ele no 118, Chris estava pronto e me esperava na porta com sua mochila, ele tem dormido bem esses dias mas graças ao Buck que toda noite liga para ele e canta uma musica, que eu não lembro onde já tinha escutado, até Chris dormir e o mais ele agora tem uma camisa de Buck e dorme com ela.Era para mim achar isso estrano porém eu sei a dependência que meu filho tem pelo Buck e eu tenho certeza que os dois se amam assim como eu amo meu filho e de certa forma Buck, que é meu melhor amigo.

Eddie:Esta pronto campeão?.-Falo sorridente, ele assena com a cabeça positivamente e logo eu o acompanho até o carro depois de trancar a casa, coloquei o cinto de segurança e rapidamente dirigir para a escola dele.Deixando ele na escola percebi que há um garoto maior que meu filho esperando na entrada do local, ele possuia cabelos negros e lisos, olhos azuis e pele clara, sorriu timidamente ao ver que eu e meu filho nos aproximavamos da entrada.

Chris:Papai já pode ir agora.-Fiquei surpreso ao ouvir a voz de Chris, ele me deu um abraço rápido e logo foi andando junto as suas muletas até o garoto, o menino sorriu docemente e pegou a mochila de Chris o ajudando, e parece que estou tento alucinações mas juro que vi meu menino corado....Não, isso deve ser apenas eu imaginando demais, melhor eu ir trabalhar.

Depois de dirigir por algum tempo chego ao estacionamento do 118, saio do carro com minha mochila nos ombros, ando até a entrada do local e noto que Bobby já estava lá.

Bobby:Sabia que te veria mais cedo, mas parece que você não foi o único...-Falou sorrindo mas esse sorriso não chegou ao seus olhos, percebi rapidamente que algo estava errado, entro na estação e percebo que todos até mesmo Bosko estavam lá em cima.

Eddie:É parece que hoje não teremos um bom dia...-Sussurrei para mim mesmo, segui Bobby até lá em cima, todos se sentaram a mesa e eu puxei uma cadeira proximo de Chimney, deixando a minha mochila no chão proximo a mim.

Bobby:Pois bem...Como todos sabem Lena Bosko esta substituindo Buckley Evan e hoje ele voltaria a trabalhar porém ontem no final da tarde recebi uma ligação do advogado do estado...-Suas palavras deixaram todos confusos.-Buckley Evan entrou com uma ação judicial alegando não poder voltar a trabalhar pois está tendo sérios problemas....Psicológicos.-Sentir que um soco havia me atingido, todos ali ficaram surpresos com a declaração de Bobby.

Hen:Isso é impossivel! Buckaroo estava tão empenhado a voltar a trabalhar...Isso é o sonho dele.-Hen estava visivelmente desacreditada, e não era somente ela, minhas mãos se fecharam em punho, sentia que a raiva que acumulo ao logo dos anos está sendo desperta...

Chim:Isso só pode ser brincadeira, ele não teria coragem de fazer isso...Esperem...Maddie sabe disso?.-Perguntou olhando para Bobby que respondeu com um menar de cabeça negativo.

Lena:Bem se ele não vai voltar significa que irei continuar aqui.-As palavras de Bosko me fizera levantar, não, o Buck não seria tão idiota de abandonar a "Familia" que ele tanto amava, ele não iria nos abandonar.

Saio dali, desço as escadas sentindo uma frustração que não sentia a muito tempo, a raiva estava borbulhando dentro de mim mas eu tenho que me acalmar.

Hen:Ei cara.-Tentando normalizar a minha respiração eu noto que Hen estava chamando o meu nome.-Você não está bem.-Não era uma pergunta, ela estava dizendo apenas os fatos, eu a ignoro e vou até meu carro ligo a ignição e dirijo para longe dali, sei que não deveria sair pois estou de serviço porém, se eu ficasse lá eu explodiria.

Chego ao seu prédio onde ele deveria estar, precisava vê-lo, preciso saber o que porra ele estava pensando ao fazer o que fez...Saí do carro e fui até a portaria no entanto eu fui impedido de subir.

Eddie:O quê?!! Como assim não posso subir?!!.-O senhor que trabalha ali apenas sorriu compreensivo e disse de maneira calma.

???:Ele saiu cedo e deixou essa carta caso o senhor aparecesse.-Oh não, não, não , isso só pode ser piada, ele não iria fazer isso comigo...com Christopher.Pego a carta e engolindo o nó que se formava em minha garganta eu saí de seu prédio, fui até o carro e adentrei-o fiquei um momento tentando normalizar a minha respiração, depois disso abrir a carta.

Eddie,

Sei que agora está se segurando para não explodir de raiva eu te conheço bem me amigo, mas espero que não deixe de ler essa carta... Sei que ao fazer isso posso nunca mais voltarmos ao que eramos antes mas mesmo assim eu preciso disso.

Eu estou sendo egoísta mas é necessário eu ficar longe por um tempo, não quero te machucar e nem a Christoper , por Deus, eu não saberia o que fazer se machucasse vocês...Tenho revivido aquele maldito dia várias e várias vezes, e isso está ficando cada vez pior , não pense que estou saindo da vida de vocês por que não estou, gosto demais de vocês e por desejar-lhes bem que não posso continuar da maneira que estou.

Entrei com essa ação judicial para pedir uma licença de tempo indeterminado por que...Eu me internei..."

Não conseguia segurar as lágrimas de raiva, elas rolavam pelo meu rosto enquanto eu tentanva ler a carta sem tentar amassa-la, ela dizia tanto que mas eu não podia parar de lê-la, Evan era um Maledito!!! Como esse idiota foi fazer isso? e Christopher?! Aghrrr Preciso muito socar algo ou vou explodir de raiva, esse imbecil iria nos deixar assim como ela fez e eu não o perdoaria!!!

"...Eu me internei á minha maneira, estou passando um tempo na floresta, deve ser bom pra mim passar esse tempo sozinho, para que eu possa colocar minha mente e meu coração sincronizados.

Eu irei voltar, não pense que me esqueci de Christopher, ele é a razão na qual eu levanto todos os dias, esse garoto é especial para mim mais do que você possa imaginar.

Antes de Escrever essa carta já tinha falado com Chris, ele é inteligente e gentil, compreendeu que temos que ficar longe um do outro por isso eu lhe dei três camisas que já devem estar no seu correio.Ele dormirá bem mesmo sem a musica.

Espero ver vocês em breve.

Desculpe, seu amigo Buck"

Jamais vou deixar você fazer essa merda novamente Evan, entrou na vida de Chris, fez ele se sentir querido e agora vai embora!!!

Por puro capricho?! Ahgrr Maledito!!!

Yo no voy perduarte!!!

~ Algumas horas mais tarde~

Voltei ao trabalho após ter ido a casa de Buck, mostrei a carta a Bobby e o mesmo leu em voz para a equipe, todos ficaram chocados, ninguém imaginava que Buck fugiria de uma forma tão covarde como essa e eu não ligo porém me preocupo com o que direi ao meu filho ao chegar em casa, não adiantaria mentir, eu me sentia tão sobrecarregado e cansado que já estava me irritando com qualquer situação.

Bobby:Pelo que acabamos de ouvir é provável que Buck esteja passando por algumas situações, mas não podemos fazer nada por enquanto, terei uma audiência com o advogado dele essa semana e verei o que posso fazer, então para que possamos fazer nosso melhor em ação é preciso esquecer qualquer coisa relacionada a esse assunto.-As palavras de Bobby eram sábias mas mesmo assim ainda me sentia irritado, Buck tem feito tanta merda recentemente que está irritando a minha paciência...

Chim:Após o que aconteceu em Santa Mônica acho que ele ta com medo de ficar com o filho de Eddie...Não me leve a mal mas cara...A culpa de ter perdido Christopher ta matando ele.-Todos olhavam para mim, eu desviei o olhar e não respondir nada mas logo para meu alivio a sirene do batalhão toca.

Bobby:Chega de Conversa é hora de trabalhar.-Nos movemos rapidamente para o caminhão e não demorou muito já estamos nas ruas, recebos um chamado para o centro onde pessoas estavam tendo algum tipo de atitudes estranhas como se jogar do terceiro andar de uma empresa.

Chegamos ao local e rapidamente encontramos Michelle, ela estava em uma reunião no terceiro andae do prédio quando aparentemente se jogou.

Bobby:Chimney, Hen e Lena vão até o local onde ela esteve, Eddie venha comigo.-Segui Bobby para olhar o local de onde ela se jogou, havia uma ferida em seus braços , não parecia ter sido feito pela queda...

Bobby:Eddie!! Cuidado!!.-Outra pessoa se jogou do local e rapidamente os policiais subiram e nós os seguimos, encontramos o pessoal de nossa equipe tentando impedir que outras pessoas se jogassem mas foi em vão por que outra pessoa se jogou.

Bobby:Hen!! o que diabos está havendo aqui.-Peeguntou a Hen que estava algemando uma mulher que se debatia.

Hen:Não sabemos, algumas pessoas estavam bem até momentos atrás mas agora parecem...loucas.-Caminho até a mesa de reúniões e logo sentir o cheiro...

Eddie:Seorarem as pessoas que estão aparentemente bem das que estão malucas.-Falei, caminhei e voltei a sentir o cheiro...Era familiar mas...

Bobby:Achou algo?.-Levanto a mão e observo ao redor.

Eddie:Quem comeu esses sanduíches?.-Falei alto.

??:Michelle e algumas das pessoas que estão assim.-Falou um homem, logo Bobby vai até a prateleira da mesa ao lado e abre um dos sanduíches, nele havia mercúrio líquido.

Eddie:Sabia que tinha sentido esse cheiro e algum lugar...É mercúrio, no afeganistão as pessoas que eram usadas como homens-bomba era alimentadas com mercurio e após certo tempo começavam a ver coisas...-Falei para Bobby.

Chim:Uau tipo Birds Box?.-Eu o olho sem enteder.

Hen:Filme com Sandra Bullock.-Reviro os olhos.

Momentos mais tarde todos já tinham sido encaminhados para o hospital e o meu turno terminava, estava fisicamente e mentalmente exausto mas também pensativo, chegar em casa foi rápido ou fui a minha falta de atenção ao tempo, abri a porta e vi Carla sentada no sofá ela me olhou seriamente.

Carla:Soube da "fuga" de Buckaroo.-Evito fazer uma careta e sento-me ao seu lado.

Eddie:Como está Christopher?.-Pergunto olhando para ela.

Carla:...Buck foi na escola dele antes de ir embora...O encheu de beijos e mimos por quase uma hora...-Fecho os olhos.

Eddie:E...o que mais?.

Carla:Ele está quebrado...Fazia muito tempo que não o via daquela forma...Você pode culpa-lo por muitas coisas, ficar até mesmo com raiva dele mas Eddie...-Eu abro os olhos e ela me olha com um sorriso carinhoso.-Ele ama Christopher.

Eddie:Não sei se ele ama mesmo...Ele nos deixou...-Falei dando de ombros, ela se levanta e pega sua bolsa.

Carla:Você pode não acreditar mas aquele garoto que está lá dentro com três camisas cheias do perfume favorito de Buckaroo acredita nisso e você como pai não vai dizer o contrário para ele.-Ela se despediu e eu logo levantei-me para levar ela a porta, ela saiu e eu tranquei a porta em seguida fui para o quarto de Chris, respirei fundo antes de bater na porta e abri-la.

Chris:Oi pai.-Falou baixo enquanto estava deitado na cama vestindo uma camisa bege e abraçava outras duas.

Eddie:Como foi o seu dia hoje homenzinho?.-Perguntei a ele que estava pensativo.

Chris:Papai...Buck fui se despedir de mim hoje...Ele me abraçou forte e disse que precisava melhorar por isso está passando um tempo na floresta...-Sua voz era baixa.

Eddie:Oh filho...Você está triste?.-Pergunto mas ele sorri o que me deixa surpreso.

Chris:Não, eu sei que Buck vai voltar pra mim...Ele precisa melhorar pra poder jogar lego comigo e me levar para passear.-Eu fiquei impotente...

Meu filho estava tornando Buck sua familia, ele já não era mais "Buck amigo do papai", ele agora se tornara algo há mais para Chris e não era o título de Herói e sim de pessoa.Mesmo nos deixando ele ainda fez com que meu menino se tornasse forte e o fez entender que eles demorariam a se ver o que não foi o que Shanon fez, ela o deixou sem explicação alguma e o que meu irrita mais ainda é que eu fiquei feliz por ele ter conversado adequadamente com meu filho e droga! Era tão bom ver que meu filho não estava com raiva ou triste, ou mesmo se sentindo abandonado...

Ele tinha alguém a quem esperar...

~•~


Notas Finais


Obrigada por terem lido essa fic mesmo que ela não seja lá boa em sua escrita.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...