História Your Sweet Side - Imagine Suga - Capítulo 44


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Heterossexualidade, Min Yoongi, Romance, Suga, Yoongi
Visualizações 373
Palavras 932
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


<3

Capítulo 44 - Surpresa.


Fanfic / Fanfiction Your Sweet Side - Imagine Suga - Capítulo 44 - Surpresa.

- Ok, obrigada – Sorrio e em seguida olho para Yoongi. Ele assente, retribuindo o sorriso.

Passo direto pela minha casa e vou para casa de Yoongi com ele.

*

- Já está terminando? – Yoongi indaga, entediado.

Eu estava fazendo o dever de matemática na casa dele, e eu esperava que ele fosse me ajudar.

- Achei que você fosse me ajudar...

- Você já sabe os cálculos. Você quer que eu te dê a resposta – Yoongi dá um meio sorriso irônico.

- Ah... É pedir demais? – Faço uma expressão fofinha, e ele gargalha.

- É – Assente, me fazendo suspirar.

Fico pensativa com o problema. Eu até poderia saber resolvê-lo, mas eram muitas contas para fazer e eu não tinha paciência para aquilo.

- Vai ficar aí muito tempo? – Yoongi indaga após um tempo.

- Não se você me der a resposta.

Ele suspira, indo para o meu lado. Em seguida, aponta com o indicador para uma conta.

- Aqui está errado. Você tem que prestar atenção no sinal.

- Ah, é... – Falo cansada – Ah, desisto.

Olho para Yoongi, apreensiva. O clima fica mais estranho quando o pego olhando profundamente em meus olhos.

De repente, ele começa a se aproximar deixando claro as suas intenções. Meu coração bate mais rápido, e a única coisa que consigo fazer é fechar os olhos.

Repentinamente, Yoongi simplesmente quebra o clima e o contato visual, e aponta com o meu lápis para o caderno.

- A resposta é 185 – Ele dá um sorriso irônico após perceber a minha reação. Depois, olha de fato para mim e gargalha.

- Eu achei que você fosse...

- Que eu fosse...? – Yoongi ergue uma sobrancelha, esperando uma resposta. Ele parece estar se divertindo muito.

- Que fosse me beijar – Tomo ar para falar essas palavras, e coro rapidamente. Yoongi fica em silêncio, e endireita a cabeça para o lado – Você fez isso de propósito, né? – Chego nessa conclusão.

- Aham – Ele assente, sorrindo com os dentes.

Bufo para o lado, e abro um sorriso logo depois. Em um movimento rápido, viro a cabeça para o seu lado e o beijo.

Yoongi se surpreende. Ele não esperava a minha iniciativa.

Entretanto, retribui o beijo, com mais intensidade.

De repente as coisas ficam mais quentes, e acabamos por ele me escorando na parede.

Yoongi começa a descer suavemente até a minha clavícula, após sussurrar coisas no meu ouvido me deixando arrepiada.

Minha respiração fica mais rápida, assim como as batidas do meu coração.

- Y-Y-Yoongi...

- Chame-me de Suga... – Ele diz em uma voz grave e sexy.

Não consigo pronunciar essas palavras por estar ofegante demais.

Suga, de repente, sobe e morde levemente a minha orelha. Meu corpo inteiro se arrepia e sinto um frio na barriga.

Quem era aquele homem? Não era Yoongi, definitivamente.

Jogo-me na cama e me rendo a ele, que sobe em cima de mim e me beija de forma intensa e apaixonada.

- Eu te amo... – Yoongi sussurra antes de levantar a minha blusa.

- Eu também...  – Respondo incapaz de dizer mais palavras.

* * *

Acordo um pouco sonolenta. Yoongi está ao meu lado, dormindo como um bebê. Mas eu não o via mais assim, depois da noite passada.

Levanto-me da cama, cuidadosamente para não acordá-lo.

Sinto-me estranha. Aquela foi a minha primeira vez, mas... Foi bom.

Eu agora tinha a certeza de que o amava. De que nada poderia nos separar mais e que ficaríamos juntos enquanto nos amássemos simultaneamente.

Porém, ainda tinha incertezas sobre o comportamento de Yoongi. Ele não era assim. Será que... Será que aconteceu algo ruim com ele? Será que ele perdeu uma pessoa importante, ou pior...? O que poderia ser tão ruim que ele não pudesse me contar? 

De qualquer forma, vou para a cozinha e abro a geladeira, pensativa.

Decido pegar qualquer coisa e comer como café da manhã.

Sento-me a mesa, e como uma maçã, pensando o que poderia ser. Eu não queria irritá-lo com a minha insistência, mas e se for algo que eu precise saber?

De repente, vejo, por uma janela, um carro. Sorrio rapidamente, e levanto-me. Yoongi tinha um carro?

Aproximo-me da janela para vê-lo melhor, e percebo que é uma garagem.

Descubro logo que há uma porta que leva para lá, e, quando a abro, fico entusiasmada.

Eu nunca havia visto um carro como aquele. E nunca havia visto Yoongi dirigi-lo.

Sou audaciosa o suficiente para ir na tentativa de abri-lo, e descubro que está aberto.

Animadamente, ainda sem abaixar a guarda, entro no carro. Ele tinha um cheiro bom, e era até espaçoso.

- Você tem um carro, um, Suga? – Sussurro para mim mesma, sentando-me nele e aproveitando a maciez do banco.

Logo, percebo alguns papéis jogados no chão do carro. Surpreendo-me, e os pego sem a menor hesitação.

Eram documentos grampeados, e pareciam ser coisa séria.

Ajeito minha posição e começo a ler o título.

Não.

Era... Era algo sobre... Eu não estava entendendo direito do que se falava ali, mas estava claro que falava sobre...

- Passaporte para uma pessoa?

Dou uma lida rápida nos quatro papéis grampeados e chego logo à conclusão que eu menos queria chegar.

Yoongi voltaria para a Coréia.

E o pior, ele havia comprado apenas um passaporte. Iria ele e... Só ele...

Começo a lacrimejar, e logo a chorar de verdade. Levo a mão à boca, incrédula.

- Por que você vai embora, seu idiota...? – Indago retoricamente, soluçando.

De repente, a porta é quase arrombada, e viro-me rapidamente em direção a ela, surpresa.

Yoongi estava ofegante, e pasmo, assim como eu.

- O que você está fazendo...?


Notas Finais


Vishhh :B Quando eu li os comentarios de vcs no último capítulo, eu fiquei tp "Droga elas acertaram direto oq era". Vou postar mais hj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...