História Your vampire eyes - Kim Taehyung - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 39
Palavras 1.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ressuscitei.

Capítulo 7 - Chapter 5


  - Esse quarto tem o que? 4x4? - Taehyung analisava cada pedaço do meu quarto.

- Não sou rica e nem pertenço a um clã rico se não percebeu querido. - respondi irritada.

Jiwoo não estava, provavelmente já devia até ter saido da cidade com medo de que algo tenha acontecido, ela é esperta e sei que vai entrar em contato.

- O que sua amiga é? - ele se sentou na cama me encarando.

- Quem disse que pode sentar ai? Não quero que seu cheiro fique nela. - ignorei sua pergunta.

- Você gosta do meu cheiro Hye. - sorriu ladino - Mas quero saber o que sua amiga é.

Bufei irritada com sua insistência e comecei a jogar as roupas com mais pressa na bolsa.

- Ela é um ser da natureza. - fui em direção ao banheiro pegando tudo que eu precisava.

- Qual ser?

- Você é muito curioso Kim e isso é muito chato.

Puxei o zíper da mala que estava completamente cheia e a fechei.

- Vamos? - joguei a mala em cima do seu colo pra ele carregar.

- Não. -seu tom de voz havia mudado fazendo eu olhar pra ele diretamente.

- O que foi?

- Esse será um dos poucos momentos em que ficaremos a sós e eu tenho MUITAAS perguntas.

Ele se levantou jogando a bolsa de lado e caminhou até parar na minha frente, senti o ar pesar e era como se a gravidade exercesse 100% a mais de poder sobre mim do que era normal, todos os meus sentidos gritavam quando ele se aproximava.

- O que aconteceu com você? Sei que está escondendo muita coisa. - cada palavra que saia da sua boca tinha um peso totalmente diferente do que já havia ouvido.

O Taehyung que estava na sua frente ela não conhecia.

- Você não precisa saber de nada, minha vida não tem nada haver com a sua Taehyung, tudo isso virou um grande circo, vocês não precisam ter responsabilidade nenhuma sobre minhas atitudes.

- Não temos vida Hye, se não podemos morrer é porque já estamos mortos.

Suas palavras realmente me surpreenderam, ele era tão moralista e cheio de valores, dizer que não tinha vida era totalmente sem nexo e assustava.

- Temos alma, sentimentos. - respondi desesperada em acreditar nas minhas próprias palavras.

- Nós estamos mortos Hye, não brinque com aqueles que estão vivos. Você está escondendo, ainda é nova e posso sentir tudo que vem de você.

Ele puxou o ar com vontade como se realmente pudesse sentir tudo que eu escondia dentro de mim.

- Medo, raiva, ódio. Você odeia muito alguém. - ele sorriu triste.

Não era ele quem eu odiava, e ele não podia descobrir isso.

- Pare com isso. - minha voz saiu assustada.

Ele estava invadindo meus sentimentos e se eu fraquejar um pouco mais, ele iria ver até os segredos da minha alma.

- Você é muito nova, tem essa pose de durona mas não sabe como sobreviver em nosso meio, sua barreira é tão fraca que não precisei me esforçar pra sentir seu medo. Como sobreviveu esse tempo sem se juntar a nenhuma família? Sua amiga protegeu você?

Eu não respondi, ele estava me assustando, eu era muito fraca ainda, até mesmo para ele, então nunca teria chance de conseguir vencer alguém tão poderoso como Jason. Só de lembrar seu nome, senti um arrepio percorrer todo meu corpo.

- Quem é? Me diga o nome. - seus olhos roxos brilhavam quase me hipnotizando.

- Pare! Por favor. - supliquei, era vergonhoso o poder de influência que os puros tinham.

- Hye, você é me odeia?

Sua voz saiu tão profunda e áspera que dei um passo para trás, ele era inteligente, estava usando sua influência e sabia exatamente as perguntas certas a se fazer.

- Me responda.

Me encolhi, tinha sido um erro ficar sozinha com ele, Taehyung estava me fazendo fazer tudo o que ele queria.

- Não. - sussurrei vencida.

Ele abriu um sorriso largo, fazendo o ambiente mudar totalmente, o ar e a gravidade pareciam finalmente entrar em seu estado normal.

- Agora só precisamos descobrir quem é que deixa você como uma gatinha acuada só em pensar seu nome.

- Você não tem o direito de me invadir assim! - gritei assim que me senti livre daquela pressão.

- Calma! - ele se afastou.

- CALMA? CALMA? EU DEVIA MATAR VOCÊ! - comecei a tentar acertar alguns socos no seu peito mas ele prendeu minhas mãos.

- Você tem sorte que fui eu quem avisou você! Vou ajudar você a se controlar e se desenvolver, não pense que qualquer um dos meus irmãos iriam agir como eu se sentisse o que eu senti dentro de você, e eles estavam apenas esperando uma oportunidade pra fazer isso.

Relaxei em seus braços.

- Se você abrir sua boca sobre algo eu mato você. Você sabe que eu sou capaz, sente isso também não sente? - cuspi as palavras nele.

- Você parece um gatinho tentando latir como um cão, vamos começar com você aprendendo a controlar sua raiva? - ele sorriu aproximando seu rosto.

- Me deixa em paz!

Me soltei das suas mãos e peguei a bolsa saindo de pressa do quarto e da presença dele, ele estava arruinando tudo, não posso deixar ele tomar o controle sobre as coisas, se descobrirem mais, eu posso morrer pelas mãos da própria família real.

Entrei no carro de Taehyung me afundando no banco, ele era tão ridículo que preferiu vir de carro sendo que chegaríamos mais rápido andando.

Ele entrou no carro e deu partida, e não tentou puxar assunto no caminho, era obvio que havia descoberto mais sobre mim do que esperava.

Tentei focar na música aleatória que tocava no rádio todo o caminho, ele tinha razão, eu sou péssima em esconder meus sentimentos e agora eu só queria avançar nele para mata-lo ou até mesmo beija-lo.

Assim que chegamos foi um alívio, todos pareciam estar em dentro de casa, exceto por Jimin e Jungkook que brincavam de futebol americano na frente da casa, até pareceria normal se Jungkook subir ate o topo de uma árvore de dois metros pra evitar que a bola saísse das redondezas da casa fosse normal.

Passei por eles o mais rápido que pude e assim que passei pela porta a bate com força fechando e dei de cara com Yoongi e Namjoon me encarando pela minha atitude.

- Que foi? - perguntei entre dentes.

- Pra quem queria tanto ir em casa, você não parece nenhum pouco feliz. - Yoongi respondeu com desdém.

- Bem, acho que da próxima vez escolher uma companhia melhor talvez me ajude.

- Assim você me ofende. - Taehyung entrou com a bolsa nas costas.

  Namjoon riu e voltou a olhar pra TV como se aquilo fosse normal, neguei meus próprios pensamentos balançando a cabeça e subi para o meu mais novo quarto.


Notas Finais


Obs: 4x4 é ( quatro por quatro) quatro metros de largura pra cada lado, resumindo, pequeno.
Olá meus amores!!! Finalmente um capítulo, confesso que tive que fazer um flashback pra conseguir escrever, já faz tanto tempo! Mas pretendo atuliazar mais, obrigada por esperarem. 💕😍❤ Saudades.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...