História Your Way To Love Me - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler
Visualizações 376
Palavras 1.385
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiiiieeeeeee meu amores❣️
Volteeeiiiiii....
B
O
A

L
E
I
T
U
R
A
😉

Capítulo 3 - Strange Reactions and... A Kiss?


Fanfic / Fanfiction Your Way To Love Me - Capítulo 3 - Strange Reactions and... A Kiss?

London, Ontário

Canadá

Nathaly P.V.O

Chaz_ como você pode dizer isso? Claro que ele gosta da gente! Bem pelo menos de mim ele gosta! - fala convencido e antes que ele possa falar mais alguma coisa aquela voz rouca se faz presente e um calafrio percorre por meu corpo...

Olho pra trás e me encontro com um par de olhos caramelados, sua expressão estava visivelmente irritada o mesmo me olha nos olhos chegando perto até estar a centímetros de mim e fala

Justin_ achei que tinha sido claro quando disse que queria você longe deles! Acho que você não está me levando a sério pequena, e acredite você não vai gostar se eu tiver que te fazer entender isso por mal! - dizendo de forma rude o mesmo olha pro Chaz com uma expressão de exigência

Chaz_ calma aí Drew, só estávamos conversando, não estávamos fazendo nada demais... - antes que consiga terminar de falar Justin o interrompe

Justin_ nada demais?! EU DISSE QUE QUERO VOCÊS LONGE DELA! SERÁ QUE EU VOU TER QUE EXEMPLIFICAR O QUE VAI ACONTECER COM QUEM CHEGAR PERTO DELA SEM A MINHA AUTORIZAÇÃO?! - fala com a voz carregada de ódio e Chaz o olha de olhos arregalados negando com a cabeça - até amanhã Somers, você já estava de saída não é?! - pergunta rudemente e Chaz concorda se retirando em direção a escada e antes de descer, para e fala

Chaz_ vai com calma Drew, ela não fez nada de errado! Não faça nada pra se arrepender depois... - e vai embora me deixando sozinha com o ser irritado a minha frente, depois do que o Chaz falou meu corpo estremeceu com a ideia dele me machucar, Justin volta seu olhar pra mim com uma expressão nada boa. Agora realmente estava com medo e antes que eu possa falar qualquer coisa ele pega meu braço me puxando com força e adentrando meu quarto me joga com brutalidade contra a cama 

Justin_ eu espero que você me leve a sério Nathaly! Você não vai gostar de me ver irritado e eu não quero te machucar...mas farei se for preciso - o vejo parar na minha frente e naquele momento algumas lágrimas desciam pelo meu rosto até que finalmente junto forças e pergunto

Nathaly_ o que eu fiz?! Já falei eles são meus amigos e eu não posso e nem vou  simplesmente parar de conversar com todo mundo só por que você quer! Eu tenho uma vida. E por que do nada você acha que tem o direito de me dizer o que eu faço ou deixo de fazer?! Você não é nada meu! - falo agora tomando coragem me levantando e ficando bem a sua frente o encarando nos olhos e o mesmo para a minha frente fazendo o mesmo, não consigo deixar de notar que ele é bem maior que eu, minha cabeça chaga um pouquinho abaixo do seu ombro. 

Por uns instantes ele fecha os olhos como se contasse até 10 mentalmente até que abre e num movimento rápido me joga contra a cama subindo em cima de mim ficando entre minhas pernas, tá aquilo me deixou com muito medo pensei por um instante que ele iria abusar de mim, mas não foi o que ele fez sua mão esquerda levantou minhas mãos as predendo acima da minha cabeça e a direita foi até meu rosto segurando minha mandíbula entre os dedos enquanto ele vai aproximando seu rosto do meu até nossas bocas estarem a poucos centímetros de distância, conseguia sentir seu hálito de whisky misturado com menta. O que está acontecendo comigo? Sinto minha respiração ficar descompassada, meus batimentos aumentarem, não consigo parar de olha-lo e de certa forma me cinto atraída por ele, mas não iria fraquejar, não demonstraria isso a ele, tento inutilmente me debater embaixo dele e em resposta ele deposita um pouco do seu peso sobre mim e fala

Justin_ não abusa da minha paciência, eu não quero te machucar minha pequena! Você não só pode como vai parar de falar com eles sim, não me interessa se você quer ou não quer, vai fazer porquê eu estou mandando e ponto final. Deixa eu esclarecer uma coisa : você é minha! Quer você queira ou não, quer você aceite ou não! Você.é.minha. - e antes que eu possa falar ou fazer qualquer coisa ele avança em minha boca e de início não cedo, mas aos poucos vou me deixando levar e começamos um beijo calmo que aos poucos vai se tornando mais intenso como se ele dependesse daquilo pra viver, sua mão que antes segurava minha mandíbula agora dava leves apertos em minha cintura e a outra solta meus braços puxando levemente os cabelos da minha nuca, até que a falta de ar se fez presente e fomos parando o beijo com selinhos, ele para e me olha e sussurra em meu ouvido

Justin_ boa noite minha pequena, bons sonhos e não esqueça você é minha! Somente minha... - me dá um último selinho e sai do meu quarto me deixando sozinha. 

Estou confusa, ao mesmo tempo que eu tenho medo dele eu o quero por perto. Como assim eu sou dele? Isso é estranho conheci ele a poucas horas atrás! Ele me beijou...foi tão bom, tão errado, mas ao mesmo tempo tão certo, de qualquer forma não posse e nem vou levar isso a diante ele é meu chefe e só isso... E eu não sou de ninguém muito menos dele, acabamos de nos conhecer e ele acha que já pode vir me beijar? Mas não posso negar foi bom, ahhhhh isso é tão confuso, não sei o que vou fazer... Com esses pensamentos rodando minha cabeça encosto minha cabeça no travesseiro e deixo que o sono me leve.

Justin P.V.O

Saio do quarto de Nathaly e vou em direção ao meu, garota atrevida além de me desobedecer ainda fica de papinho com o Chaz. Minha vontade ao vê-la conversando com ele, foi de ter tirado aquelas roupas dela e lhe dado uns tapas ali mesmo, me segurei muito pra não fazer isso. 

A levei pro quarto dela e ela teve a coragem de me enfrentar, se ela acha que vai ser fácil assim não vai! Ela vai me obedecer quer ela queira, goste ou não e se não o fizer vai ter consequências as quais não vai gostar, não como hoje, não estava nos meus planos beija-la, mas beijei e pretendo e vou fazer isso muitas vezes mesmo que ela não queira. Não vou me preocupar com a teimosia por agora, se precisar eu a coloco na linha direitinho e ensino que sou eu quem manda aqui.

Realmente não queria ter parado no beijo, tenho que ir com calma com ela, mas não nego que queria ter rasgado aquela roupa e passar a noite fazendo ela gemer meu nome igual louca... Só de imaginar como seria bom escuta-la gemer e o quão apertadinha e deliciosa ela dever ser eu já fico duro, preciso de um banho pra relaxar... Depois do banho me visto com uma cueca boxer preta, me deito na cama e deixo o sono me levar.

[...] 

Acordo e por incrível que pareça não foi com o choro irritante do Eliot. Olho no relógio ao meu lado e vejo que são 08h00min, o que me deixa preocupado já que esse horário ele está aos berros porque quer alguma coisa e aí me vem a cabeça a ideia de que algum filho da puta sequestrou meu filho!!!

Vou até o quarto dele abro a porta e ele não está lá, por um instante o desespero toma conta de mim até que eu escuto um barulho vindo do andar debaixo volto no meu quarto e pego minha arma e vou descendo as escadas silenciosamente me posiciono pegando a arma e mirando entro na cozinha rapidamente e me deparo com a cena mais linda que eu já vi na minha vida : Nathaly com Eliot nos braços o ninando enquanto o mesmo toma mamadeira calmamente. Sinto um alívio percorrer por meu corpo ao ver que eles estão bem, coloco a arma encima da bancada e vou andando até eles, paro atrás dela e abraço sua cintura por trás fazendo a mesma se assustar

Justin_ bom dia minha pequena... - falo e coloco seu cabelo de lado e dou um beijo em seu pescoço e a mesma se arrepia

...


Continuo?!


Notas Finais


Eai meus amores ❤️
O que acharam??
Comentem e favoritem! Éh sempre bom saber se vocês estão gostando, então não deixem de comentar!😊
Até o próximo cap...
Kisses😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...