História You're a Drug - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Robert Downey Jr.
Personagens Personagens Originais, Robert Downey Jr.
Tags Comedia, Drama, Robert Downey Jr, Romance
Visualizações 11
Palavras 1.797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Caros leitores,perdoem-me pela demora :') Eu ando muito atarefada e ocupada e ainda preciso pesquisar algumas coisas pra dar uma melhorada na qualidade de informações da fic,mas como eu fico apreensiva querendo postar logo,aqui vai uma parte do segundo capítulo.
Até o fim da semana que vem eu posto o restinho,boa leitura.

Capítulo 3 - Hi,Manhattan - Part 1


Fanfic / Fanfiction You're a Drug - Capítulo 3 - Hi,Manhattan - Part 1

- Felicia!Felicia,acorda! - Kevin joga um travesseiro em mim.

- Aaaa.Que foi? - Falo rouca vendo meu despertador marcar 06:32. - Droga pirralho,eu pretendia acordar depois das 10:00 horas falando: "Bom dia, Domingo!",mas agora só penso em:"Por que eu tenho um irmão chato?".

- Mas o Stark está te esperando lá embaixo.

- Filho da mãe! - Falo de olhos arregalados e saio em um pulo da cama - ainda meio tonta me batendo pelos móveis e paredes - com passos pesados até a escada. - Robert! - Paro no meio da escada quando o vejo sentado no sofá.

- Oi,bom dia e belo pijama.É bem...meigo. - Eu estava usando uma blusa branca com a cara de um panda,um shortinho preto e uma meia rosa pálido.

- Ainda não é nem 07:00 horas!

- Não me vem com essa cara,eu avisei que viria cedo.

Bufei e dei meia volta para subir até o quarto. - Não achei que falava sério. - Falo para eu mesma.

- Onde você vai?

-  Assim...talvez trocar de roupa,ou eu posso ensaiar à vontade?

Ele me encara em silêncio e acena com a cabeça para eu subir.

Beleza."Se vira nos 30."

Tomo um banho morno,visto uma blusa preta por baixo do meu suéter favorito,ponho uma calça preta e um sapato marrom.Desço as escadas e ando lentamente até a mesa quando vejo todos conversando e sorrindo enquanto tomam o café da manhã.

- ...acho que tô na casa errada.

- Estávamos falando de quando você tinha 6 anos.Uma princesa... - Mamãe fala pra mim.

Passo por Robert me inclinando em sua direção e falo:

- Eu era praticamente um menino. 

- Sério?Tem foto disso aí? - Ele diz animado esperando uma resposta minha ou da mamãe.

-Tem sim,claro.Vou pegar, só um segundo.

Quando se trata da minha pessoa,mamãe não pensa na minha humilhação,apenas no orgulho que plantou em mim.

Robert aguarda uns instantes até mamãe entrar no quarto para começar a falar.

- Sabe,acho que bater nos meninos da pré-escola não era uma brincadeira muito saudável.

- Às vezes me vem o espírito de criança e dá vontade de bater em certas pessoas.

- ...nem uma opção muito sensata de defesa. - Ele arquea as sobrancelhas.

- Há momentos em que é necessário se usar força bruta.

- Por exemplo,quando você é agredida?Nesse quesito eu concordo. - Ele se põe torto na cadeira levando a mão ao queixo.

- Não.Há exceções. - Digo tomando um gole de suco.

Mamãe volta balançando dois álbuns nas mãos com um sorriso levemente assustador.

- Acheeei! - Ela senta-se se ao lado dele enquanto saboreio meu pão com queijo quente os observando. - Olha,essa aqui foi na primeira peça de teatro dela.Era uma das bailarinas.

- Guardo rancor desse dia até hoje.

- Ah. - Ele vira e revira o álbum analisando. - Até que você estava bonitinha com esse tutu e essas bochecas... - ele aproxima o álbum dos olhos - super rosadas!Hahaha.Bom,sabemos que a pessoa que maqueou vocês não teria chance alguma na carreira de beleza.

- Eu nem tava lingando pra maneira como eu estava,só uma menina que queria me degolar porque ela precisou encenar uma planta sendo que ela queria ser bailarina.Ela sempre me odiou porque a professora me adorava.

- E isso te atrapalhou em algo?

- Puff...que nada!Ela foi maravilhosa,gravei e tirei tantas fotos. - Mamãe disse dando um tapinha descontraído no braço dele.

- Até que não.Fui bem considerando que não esqueci minhas quatro falas de 1 linha.

- Bom, então você já tem alguma experiência na área.Facilita minha vida...e a sua,claro.Já comentei que eu atuo desde os 6 anos?

- Não,mas é por isso que você vai ter o privilégio de me ensinar seus truques,por ser experiente.

- Que privilégio esse meu,não? - Disse em um tom sarcástico. - Bom,você acabou de me chamar de coroa mas,vou aceitar isso como um elogio. - Diz com a sobrancelha arqueada,apontando pra mim com o mindinho enquanto mordia uma torrada.

Falo pra mim mesma: - Se eu dissesse isso, não estaria mentindo.

- Disse algo? - Me questionou parando de olhar os álbuns.

- Ah,nada de importante.Só pensei alto.

Minutos depois, após o café,Robert levanta ajeitando sua jaqueta e sua gravata.

- Bom,esse café da manhã estava esplêndido,dona Benett mas,temos que ir.Não tenho muito tempo livre.

- Ah,entendo.Agenda lotada, não é?

- Exatamente.

- Ei,mas onde vamos ensaiar?Meu quarto não está sob hipótese alguma e a mamãe está dando um trato nas flores esses dias.

- Oh,verdade.Vamos receber a família aqui na véspera de natal.

- Uh,bem...na verdade eu estava pensando em atravessar a ponte do Brooklyn e treinarmos no central park de Manhattan, caso a senhora ou Felicia não se importarem,claro.É um local espaçoso,agradável,grama verde e... pessoas!Nos servirá como platéia,ahn! - Ele me dá um sorriso e põe seus óculos escuros.

- Não quero pessoas me assistindo, não agora.Elas vão me odiar.Preciso de aulas básicas antes de enfrentar um público.

- Pois eu digo que não.

- O quê?

- Quem é o professor?Eu.Quem decide como serão os métodos de aprendizagem?Eu?Sim,sim,eu também.Quem tem experiência? - Eu abro aboca para respondê-lo. - Oh,quem diria?Eu também.E quem tem que obedecer e respeitar o professor? - Ele levanta um pouco o tom de voz. - Bom,não sou eu.

- Não prometo a parte do respeito,às vezes você me tira do sério.

- Ah, é um dom que não sabia que tinha até te conhecer.Vamos?

- Tá,só um minuto. - Vou ao quarto e pego a guia é o disco vermelho de Loki(há um tempão sem ser usado),minha mochila que tinha um caderno e um estojo de lápis de cor.Pus meu celular e meus fones dentro e desci.Loki estava deitado no sofá.

- Ei rapaz,vem cá.Vamos dar um passeio. - Me abaixo e encaixo a guia na coleira verde. - Não prometo ser agradável,mas de qualquer forma é um passeio. 

Guardei uns biscoitos de Loki na mochila e peguei-o  pela coleira.Fui até o carro de Robert,onde o mesmo estava encostado no carro,dessa vez de óculos escuros.

- O que vai fazer com o cachorro? - Ele deu um impulso para frente e tirou os óculos assim que viu Loki que se sentou o encarando.

- Levá-lo pra respirar um pouco.Por quê,com medo?

- Ah!Eu?Que nada,não vou ter medo desse grandão que parece não ir com a minha cara e que a qualquer momento vai pular em cima de mim e me fazer de ossinho.

- Não se preocupa,Loki só tem tamanho,mas é um bebê babão e desastrado. - Digo o pondo no banco de trás. - Sem contar que ele é o cão mais dócil que conheço.

- Okay,vou depositar minha confiança em tudo o que você falou...ou tentar. - Disse entrando enquanto eu dava a volta para também fazer o mesmo.

[...]

10 minutos de viagem de carro.Começo a ficar entendiada naquele silêncio constrangedor e eterno que Robert parecia apreciar.O sono chegava aos poucos enquanto eu relaxava olhando o asfalto passar rapidamente por meus olhos.Decidi tirar um cochilo no banco fazendo minha mochila de travesseiro.

[...]

- Chegamos. 

- Ein...? - Robert havia sussurrado em meu ouvido.Olhei pra ele espantada,logo empurrei seu rosto - que ainda estava perto do meu pescoço - devagar com a mão.

- Não faça mais isso. - Olho para os lados sem entender muita cosia. - Quanto tempo eu dormi?

- Hm,por volta de uns 30 minutos,mais ou menos.

-Eu tive um sonho louco.

- Pena que não estou lá muito interessado. - O olho com cara de deboche e saio do carro.Tiro Loki do banco de trás.

Olhando ao meu redor,me sinto deslocada.Prédios gigantescos,ruas super movimentadas,pessoas circulando como em um formigueiro.Táxis passavam a cada segundo pela rua.

- Minha mãe costumava dizer que,em boca aberta entrava mosquito. - Robert deu um soquinho de leve em meu queixo.Fecho a boca e o sigo.Atravessamos a rua e entramos no parque que estava levemente movimentado.Eu previa Loki adquirir um torcicolo com as diversas vezes que sua cabeça seguia outros cães que passavam por nós,mas não é de me admirar,quase não saímos de casa.

Incomodada com algumas pessoas esbarrando em mim,questiono Robert um tanto impaciente.

- Esse parque parece maior do que já vi na tv.Estamos chegando? - Pergunto tentando acompanhá-lo.

- Mais uns 8 minutos.

- O quê?

- Ou  10.Posso estar errado.

- Você não tá falando sério.

- E porque não estaria?

- Você tá engomadinho demais pra alguém que sabia que iria caminhar tanto assim.

- Não tem graça brincar com você,viu?É logo ali, espertinha. - Disse apontando pra um grande espaço de grama verdinha do outro lado da cerca de ferro.Pessoas faziam piquenique ali,brincavam e conversavam.Um local que me trouxe calma assim que entramos. - Vamos ali naquela árvore,tem sombra e está desocupada.

Robert põe as mãos nos bolsos da frente e anda lentamente até a árvore.O acompanho pensando no que daria esse primeiro ensaio.

Vai ser um desastre total.

Por acaso,avisto um casal se aproximando da árvore,aquilo não me agradou

- Temos um problema.

- Qual? - Ele deduz e olha diretamente para o casal indo para a árvore. - Ah,que legal.Perdemos,eles estão mais próximos.

- Você desiste fácil demais. - Abro minha mochila e pego o disco vermelho de Loki.Solto o mesmo da coleiro e jogo o disco exatamente debaixo da árvore.

- Loki,vai!Vai!

- Hm.Boa mira.

Dou de ombros.

Loki corre freneticamente saltando por pessoas deitadas em seu caminho até pegar o disco e rolar deitado na grama mordendo ele.O casal parecia estar confuso procurando pelos donos.

À caminho do meu território marcado pelo meu dragãozinho atrapalhado.

Corro ao encontro de Loki.

- Ah,oi!Bom dia! - Digo sorrindo e ofegante já sentada na grama de pernas cruzadas acariciando meu cachorro.- O lugar já está ocupado,sinto muitíssimo. 

-  Chegamos primeiro que você e... - A mulher é interrompida.

- Algum problema com o local que escolhemos? - Robert move os óculos até a cabeça.

Isso me parece atuação.

Fico empolgada em presenciar a cena.

Uma discussãosinha não iria nada mal agora.

- Robert Downey Jr?

- O próprio.Queiram nos desculpar mas,esse lugar é nosso desde que a bola de pelos babou aqui.

- Claro!Desculpa o incômodo mas,podemos tirar uma selfie? - Disse a mulher vidrada no coroa do Downey.

É,não vai rolar.

Os espero deitada na barriga quentinha de Loki até o casal ir embora.

- Eis a vantagem de ser alguém famoso.Algumas pessoas te idolatram. - Digo ainda deitada encarando Robert em pé de braços cruzados.Ele me olha por um tempo. - Que foi?

- Acho que não viemos até aqui pra ficar descansando,não é?

- Entendi. - Me levanto limpando a roupa. - Por onde começamos?

- Como em uma aula de teatro,primeiro precisamos fazer alguns exercícios para iniciantes.

- Que tipo de exercício?

- Alongamento.Relaxa seu corpo e começa esticando seus braços.

- Ok. - Digo olhando ao meu redor.

Robert me encarava enquanto eu tentava me esticar sem gemer.

- Tira esse suéter.Tá atrapalhando.

- Mas está frio. - Digo me sentindo injustiçada e esfregando meus braços.

- Você vai suar.Tira esse treco feio.Na próxima vez você vai ter que vir com uma roupa melhor preço se movimentar.

Bufo tirando.Com raiva,faço uma bola com o suéter e jogo na cara de Robert,que joga em cima de Loki.

- Você poderia ter avisado isso antes, não acha?

- Pois é,eu esqueci de avisar muita coisa.

- Que legal... - Falo em tom irônico começando a me alongar.

Mereço.




Notas Finais


Pessoas que estão gostando/acompanhando até agora e ainda não são inscritas no Spirit,por favor, colaborem com o esforço e criem uma conta no site para avaliar.Ajuda muitíssimo! s2 Cada vez que a fic é favoritada,me sinto motivada e inspirada a escrever mais.
Até mais,bejus da tia mendiga de like hehhe :'D
PS:Tô super agoniada com esse capítulo curto scrr
;_;

Segue abaixo os links ilustrativos:

• Suéter (Felicia):https://dafitistatic-a.akamaihd.net/p/Cantão-Suéter-Cantão-Mix-Fios-Listras-Patch-Marrom/Bege-7079-0108191-1-zoom.jpg

• Sapato(Felicia):http://pierrecardin.vteximg.com.br/arquivos/ids/164640-585-855/sapato-pierrecardin-feminino_2.jpg?v=636134363134070000

• Roupa(Robert):
https://pbs.twimg.com/media/B303P5rIcAARssc.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...