História You're everything I've always wanted. (JIKOOK) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Era
Tags Jikook
Visualizações 22
Palavras 849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Adolescente
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii, então só quero desejar boa leitura❤
E me desculpe qualquer coisa... Eh minha primeira fic ok? ok!

Capítulo 1 - Primeiro


Fanfic / Fanfiction You're everything I've always wanted. (JIKOOK) - Capítulo 1 - Primeiro

MINHA MÃE ME LEVOU AO AEROPORTO COM AS JANELAS DO CARRO abertas. Fazias 24 graus em Busan,o céu de um azul perfeito e sem nuvens eu estava com minha blusa preferida-sem mangas,de renda com ilhoses(masculina);eu a vesti como um gesto de despedida. Minha bagagem de mão era uma parca.

Na península olympic, a noroeste do estado da coreia do sul, a uma uma cidade chamada seul,quase constantemente debaixo de uma cobertura de nunvens.

Bom nunca foi um sonho morar em Seul(capital da coreia do sul) mas não tinha  geito, quando eu tinha alguns meses de vida minha omma fugio comigo para Busan,nessa cidade fui obrigada a passar um mês a cada verão até meus 14 anos. Foi então que eu finalmente bati o pé. Nos últimos três verões,meu pai,Jiho,passou duas semanas de férias comigo na califórnia.

-Jimin-disse minha omma,pela centésima vez,antes de eu entrar no avião-,você não precisa fazer isso.

Minha omma é parecida comigo, senti um espasmo de pânico ao fitar seus olhos arregalados e infantins. Como eu podia deixar q ue minha omma amorosa,instável e descuidada se virasse sozinha? É claro que ela agora tinha tinha o Cheol,então as contas provalvemente sariam pagas,haveria comida na

geladeira,gasolina no carro e alguem para chamar quando ela se perdesse,mas mesmo assim...

-Eu quero ir-menti.sempre menti mal, mas ultimamente ando contando essa mentira com tanta frequência que agora parecia convincente.

-Diga a Jiho que mandei lembranças.

-Vou dizer.

-Verei você em breve-insistiu ela-pode vir para casa quando quiser... Eu volto assim que você precisar de mim.

Mas eu podia ver, nos olhos dela, o sacrifício por trás da promessas.

-Não se preocupe comigo-insisti-Vai ser ótimo. Eu te amo omma.

Ela me abraçou com força por um minuto e depois entrei no avião,e ela se foi.

De Busan a aeroporto de Seol são quatro horas de voo, e uma hora do aeroporto até minha "casa temporaria".

Jiho foi realmente gentil com tudo aquilo. Parecia realmente satisfeito que eu,pela primeira vez,fosse morar com ele por um período mais longo. Já me matriculara na escola a ia me ajudar a comprar um carro.

Mas sem dúvidas seria estranho com Jiho. Não éramos o que se chamaria de falantes,e eu não sabia se havia alguma coisa para dizer. Sabia que ele estava bastante confuso com minha decisão-como minha omma antes de mim, eu não escondia o fato de detestar Seol.

-É bom ver você,Jimin-disse ele, sorrindo enquanto automaticamente me segurava e me firmava-Você não mudou muito. Como está a Rose?

-A omma está bem. É bom você ver você também,appa-eu não tinha permissão para chamá-lo de Jiho na frente dele.

Eu tinha só algumas malas. A maior parte das minhas roupas do Arizona era leve demais para Seol. Minha omma e eu havíamos juntado nossos recursos para completar meu guarda-roupa de inverno , mas ainda assim era reduzido. Coube tudo muito bem na mala do carro.

-Achei um carro bom e barato para você.-anuncio ele enquanto afivelavamos o cinto.

-Que tipo de carro?-Fiquei desconfiado do modo como ele disse "um carro bom barato" em vez de simplesmente "um bom carro".

-Bom na verdade é uma picape, um Chevy.

-Onde achou?

-Lembra do JB?

-Não.

-Ele costumava pescar com agente no verão-incentivou Jiho.

Isso explicava por que eu não me lembrava dele. Eu era bastante competente em bloquear da minha memória coisas dolorosas e desnecessárias.

-Ele agora está numa cadeira de rodas -continuou Jiho quando eu não respondi-, não pode mais dirigir,e ofereceu a picape por um preço baixo.

-De que ano é?-Eu podia ver,pela mudança em sua expressão, que esta era pergunta que ele esperava que eu não fizesse.

-1984 eu acho.

-Ele compro nova?

-Bom, não. Acho que era no início dos anos 60... Ou final dos anos 50, no máximo-adimitiu Jiho.

-Ih... Appa eu não entendo nada de carros, não conseguiria consertar se alguma coisa desse errado, e não posso pagar o mecânico...

-Na verdade, Jimin, o troço funciona muito bem. Não fazem mais carros assim.

O troço, pensei comigo mesma... Era possivel-como apelido, na melhor das hipóteses.

-É barato mesmo?-afinal era a perte que eu não poderia contemporiza.

-Bom,querido, já esta quase comprado para você. Como um presente de boas-vindas-Jiho me olhou de lado com uma expressão esperançosa.

Caramba. De graça.

-Não precisa fazer isso appa. Eu mesmo ia comprar um carro.

-Tudo bem. Quero que seja feliz aqui.- fala Jiho.

-Então,obrigado appa.

Ele respondeu com um simples sorriso.

O restante da viagem foi um silêncio total. Não demorou muito e eu e Jiho tinhamos chagado... A casa não mudou nada, os moveis tambem não, a casa não é grande mais tambem não é pequena. Tem dois quartos,dois banheiros ,uma sala e uma cozinha.

-Fique a vontade filho- comenta Jiho.

-Ah, obrigado - falo meio timido.

O bom do Jiho é que ele é do tipo de "appa" que não fica no pé o tempo todo bem diferente de minha omma. Nesse exato momento estou organizando minhas coisas em meu quarto que não mudou nada... O inves der ter um berço e uma comada tem uma cama e um guarda-roupa.

       CONTINUA ¿?


Notas Finais


É isso até daqui a pouco ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...