1. Spirit Fanfics >
  2. You're My All >
  3. O porquê de tudo isso? (Part I)

História You're My All - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - O porquê de tudo isso? (Part I)


- Chanyeol, olha, dinheiro. - escutei Baek de longe, mas ouvi em alto e bom som, como sempre escandaloso, ele conseguiu retirar meu foco na s/n. 

Quando voltei a terra, reparei Baek e Sehun me esperando... O que era suspeito.

Olhei para o chão e não vi nenhum dinheiro, olhei para Baek, o mesmo estava rindo. Muito suspeito.

Eu estava olhando para cada um com cara de " o que aconteceu? O que houve?" apenas balancei a cabeça esperando resposta.

-Você fez isso de propósito, não é?

-Fazer o que né. Baek disse simplista, mas não largava seu sorriso de debochado.

-Mas até agradeço, o que seria de mim sem vocês? - comecei a rir e respirar de alívio, eu tenho que me controlar a partir de hoje. De novo.

Comecei a dar passos largos, estava começando a chover mais forte, mas os meninos pareciam não se importar. 

-O que ele acabou de dizer? - escutei de longe Baek cochichar com Sehun.

Olhei para eles, o chamando com a mão para se apressarem.

-Só aceita. - Sehun disse rindo, e vindo em minha direção.

-Vamos logo, parece que acordou agora Sehun. - eu disse em um tom debochado dessa vez, era divertido fazer isso, como falar com duplo sentido, e entre outras coisas. 

Eles me tiravam do tédio, e eu, claro, eu sou a felicidade em pessoa, eu sou o que alegra a todos, é óbvio que tiro o tédio deles também.

Minha nossa, é isso que da ter vários amigos, amigos, os, no caso, homens. Principalmente homens feitos, e sem nenhuma mulher. Bem... no caso de certas pessoas, como Baek, Sehun, o Kai também pode se dizer que eles não amadureceram totalmente... Mas quem sou eu para dizer isso... 

-Chanyeol, você nunca disse sobre sua relação totalmente com a s/n. - Baek disse enquanto pegava algo em sua mochila.

-Está com ciúmes? - Sehun como sempre não conseguindo se conter.

Eu comecei a ri, porque ele não respondeu a pergunta dele.

-Está? - Digo parando de caminhar e segurando sua mochila.

-Não é isso, credo, vocês... Credo...

Baek parecia tão estranho, não sei o que estaria acontecendo com ele, era algo muito estranho, ele estava bem tenso.

Sehun olhou para tentando não rir da situação, e eu acabei ficando mais desentendido.

Soltei a mochila de Baek, que começou a rir.

-Você viu a cara dele?

-Seu...

Sehun tampou minha boca antes de eu dizer algo que me arrependesse.

Baek apenas correu, até que quase escorregou, mas ele continuava rindo. sehun riu pelo fato dele quase ter escorregado. E eu estava agradecendo por ele não ter caído. Se não quem teria que cuidar dele? Sim, eu mesmo.

Mesmo depois da tensão, comecei a rir. Eu estava preocupado com o quê? Eu não posso ignorar que Baek pode gostar de mim, mas eu amo uma pessoa, então não quero magoá-lo. Mas se não for isso... Tem algo que é bem pior, ele poderia estar gostando de s/n também.

Meu sorriso foi se perdendo aos poucos, mas não escolhemos o nosso verdadeiro amor, e sim ele que nos escolhe.

-Abre logo essa porta Chanyeol! - Sehun disse um pouco alto, para eu sair de meus pensamentos.

-Não grita comigo. - meu tom foi um pouco grosso.

Achei um pouco desnecessário ele gritar comigo. Ou eu estou me alterando por pouca coisa?

-Desculpe.

-Você não vai cuidar dos... - tentei terminar a frase, mas não consegui, eu tentando abrir a porta.

Quando consegui abrir a porta, olhei para Sehun que ainda estava pensando.

-Ai meu Deus... é mesmo... - Sehun colocou as mãos no rosto.

Ri por sua reação engraçada e dramática, para mim era isso, mas para ele, era totalmente normal. Me virei para dar espaço para eles entrarem, mas quando me virei novamente.

-Cadê o Sehun? - perguntei para Baek, que olhava para um certo lugar, na qual eu não podia ver, por estar dentro da casa, perto da porta.

-Serve aquele ali? - ele disse apontando para um poste em movimento.

Queria ver aquela cena melhor, então, me aproximei de Baek e lá estava ele, correndo com seu pijama ensopado. Baek me olhou e eu olhei para ele, e começamos a rir iguais idiotas.

Ele entrou na minha frente, largando sua mochila no chão da sala, e deitando com tudo no sofá.

Quando fechei a porta, escutei a tv sendo ligada, e um barulho de algo caindo no chão.

-Não fui eu. - Baek disse com cara de paisagem, pegando do chão o controle do jogo.

-Se quebrar, você compra.

-Por isso trabalho de dia e de noite. - retrucou rindo.

Coloquei minha bolsa no sofá, e peguei o controle das mãos dele.

-Hey!!! - disse manhoso. - Eu preciso me distrair, sabe, eu trabalho de dia e de noite agora. - se ajeitou no sofá cruzando os braços.

-Ninguém mandou você aceitar. - falei desligando o jogo, e em seguida olhando para ele. - Você não estava com ciúmes?

-Não... eu só queria saber sua relação com ela, você nunca disse para nós, ou não disse só para mim.

-Eu nunca fui aberto para esse tipo de conversa...

-Se você não quiser contar, eu irei entender.

-Acho que é melhor eu contar para alguém, ou... 

-Ou?

-Ficarei sufocado com minhas próprias emoções.

-Serei um bom ouvinte, sabe que pode contar comigo. - Ele disse realmente sincero.

-Bem...

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...