1. Spirit Fanfics >
  2. You're My Destiny >
  3. Capítulo 4:

História You're My Destiny - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo 4:


Jisoo:

Sem pensar muito sobre as consequências, deixei a garota me guiar até seu carro, não podia desperdiçar uma oportunidade de ir pra casa já que a chuva não cessava, mesmo sendo uma pessoa "estranha", não faria nada, certo?


-Onde?- A garota disse e eu a olhei confusa enquanto a mesma esperava a minha resposta.


- O- o que?-Disse me acomodando no banco do carro.

- Onde você mora?-Disse colocando o cinto de segurança e eu fiz o mesmo.

- Há algumas ruas daqui-Respondi.

- Não tenho gps, pode me guiar?-Pediu e eu assenti

A garota ligou o carro e partimos. A chuva era realmente forte e me fazia estremecer por conta das roupas molhadas, mas não tinha medo.

- Quer que eu ligue o aquecedor?-Ouvi a voz da garota soar no carro e eu neguei.

- Não preci- Ela me contou quando sua mão trajetou até o aquecedor e o ligou, ela era tão Imprevisível.

- Não precisa fazer isso.-Sua voz saiu um tanto intimidadora e eu respirei fundo.

- Fazer o que?-Disse confusa.

- Fingir que não precisa quando precisa, é ridículo.-Aquilo me fez sorrir nervosamente

- Na verdade, eu nã-

- Não negue.- Disse novamente e eu assenti, me senti um pouco julgada.

- Então, qual a sua idade?-Perguntei tentando não ficar em qualquer silêncio desconfortável.

-17.-Respondeu e eu ergui minhas sombrancelhas surpresa.

-17?! Você parece...mais velha.-Disse e ela assentiu.

- É porque tenho mais responsabilidade do que qualquer adolecente.-justificou e eu a olhei curiosa.

- Como quais? Você por acaso  trabalha em alguma empresa? Ou é dona?-Disse rindo fracamente e ela me olhou séria - Mesmo?! Voc-

- Eu trabalho em uma empresa-Respondeu batucando no volante.

- Oh então, o que você faz? Tipo, qual é a sua função?-Disse um tanto desconfortável.


-Na administração .-Respondeu secamente e percebi que ela estava desconfortável.

O carro então, permaneceu em silêncio. Mas não estava desconfortável, e sim um pouco sufocante, o calor do aquecedor estava um pouco alto me fazendo abrir a jaqueta que a garota me derá minutos atrás.

Após 20 minutos, eu estava exausta e sentia meu corpo pesar no banco do carro. A garota mantinha toda sua concentração no volante de forma intensa, já que era um pouco difícil enxergar a estrada. Decidi fechar meus olhos um pouco, o que me fez adormecer.


        ─━━━⊰❃• ✿ •❃⊱━━━─


- Droga!- Ouvi um grito abafado e acordei em desespero.

-O- o que foi?!-Disse assustada.

-Te acordei...-disse baixo e eu respirei fundo- Desculpe, deixei cair meu celular- Me olhou triste.

- Meu deus! Você me assustou, não faça mais isso por favor!- Disse assustada e pousei minha mão sob meu peito sentindo meu coração acelerado.

- Tudo bem, me desculpe.-Disse e eu assenti- Pode pegar o celular pra mim?

- Claro, onde ele caiu?-Perguntei.

- Embaixo do banco.-Assenti.

Me soltei do cinto de segurança e me mexi para conseguir chegar mais perto do banco dela, estávamos um pouco próximas mas ela pareceu não se importar. Tateava minha mão embaixo do banco mas não encontrava o celular, o que fez eu me aproximar mais. O carro de depende, freou rapidamente me deixando assustada. Porém, acabei caindo na direção da garota mas consegui segurar em seu banco, ficando assim, próxima ao seu rosto.

Senti meu rosto esquentar e a garota conectou nossos olhares e me olhou surpresa, eu conseguia sentir sua respiração descompensada em meu rosto.

Me afastei bruscamente e cobri meu rosto com as mãos. Estava morrendo de vergonha, se eu me aproximasse somente um pouco mais, teríamos nos beijado.

Meu corpo estava quente, estava morrendo de vergonha e com o coração mais acelerado.
Eu não sabia o que dizer e nem fazer, então apenas fiquei calada por alguns instantes até ela cortar o silêncio. 


-E-eu-descobri meu rosto e a olhei, ela parecia nervosa, mais do que eu.

- M-me desculpe!-Cortei sua fala.

- A culpa foi minha.- Argumentou - Eu não... Enfim, me desculpe.-Disse envergonhada e eu assenti

- Você  ainda quer que eu pegue o celular?-Disse e ela me olhou, seus olhos me analisaram e ela negou.

- Não, depois eu pego.-Respondeu e ficamos de novo, em um silêncio constrangedor, então decidi perguntar sobre a carta.

- Bem, você sabe que quando fizer 18, Sua cart-

- O que tem a minha carta?-Disse com a sombrancelha arqueada.

- N- nada, só... não queria que ficar em um silêncio... desconfortável...-A última parte fiz questão de sussurrar, mas ela ouviu e abaixei a cabeça.

- Por que eu ficaria em um silêncio desconfortável?- Disse séria.

- P-por nada.

- Não tenho motivos pra isso, Jisoo.- Disse, ela parecia irritada- É ridículo.-Completou e eu a olhei surpresa, ela passou de uma pessoa tão gentil para uma totalmente diferente.

- Ri- ridículo?-Disse nervosa.

- Sim, ridículo.- Respondeu- Por que eu ficaria em um silencioso constrangedor com você?-Disse rude- Por acaso, planejava algo que não deu certo ou pensou que eu faria algo só por causa que ficamos próximas?

- Não é isso!

- O que é então?-Disse suspirando.

-Eu fiquei-Senti minhas bochechas esquentarem - Envergonhada!-Respondi e ouvi uma risada nasal.

- Você é tão previsível.- Disse e eu a olhei irritada.

- O que quer dizer com isso?- Me ajeitei no banco ficando em sua direção.

- Quero dizer que só de ver você duas vezes, consigo saber exatamente como é e o que pensa. -Disse convencidamente e eu franzi o cenho- Você é certinha, gosta de impressionar os pais, ama flores e por isso trabalha numa floricultura, não tem quase nenhum amigo, nem namorado e gosta de ficar sozinha, acertei? - Disse e eu respirei irritada.

- Errou, não sou assim!-Disse irritada e ela me olhou.

- Como é então? rebelde? gosta de ser o centro das atenções?-Disse irritada.

- Não, mas também não sou do jeito que me descreveu!-Disse alto, minha raiva já subia em meu sangue.

- Não precisa ficar brava, eu só disse o que penso.-Completou- Além do mais, sobre a minha carta, Não precisa se preocupar com ela.-Disse rude.

- Por que você é assim?-Encostei no banco.

- Assim como?

- Bipolar! Uma hora é gentil comigo, e outra parece que me odeia, por que?-Disse triste.

- Não é nada disso, só não gosto muito que as pessoas perguntem sobre mim, é desconfortável.-Respondeu.

- Parece que temos algo em comum.-Disse irritada- Não gosto de pessoas rudes.-Disse e ouvi ela respirar fundo.

- Rude?

- Sim! você é rude, bipolar e- Quando ia terminar de falar, a garota parou o carro e desatou seu cinto se aproximando de mim, ela me prendeu na parede do carro com os braços em volta da minha cabeça  me fazendo ficar ofegante.
Quando nossos olhares se conectaram, meu coração se acelerou e pude sentir seu perfume em minhas narinas.

- O que Jisoo? O que mais eu sou?- Disse próxima aos meus lábios.

─━━━⊰❃• ✿ •❃⊱━━━─




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...