História You're my favorite girl - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias A Bela e a Fera
Tags Amizade
Visualizações 1
Palavras 975
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS


Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Four - Now or Never by Halsey


Oi... hoje é exatamente 11/08/2018, às 19:05pm. Reconhece a data? Ontem foi meu aniversário, você mandou "parabéns", pelo menos mandou algo não é. Eu estava triste, por que eu não recebi os textos que esperava, mas já me conformei, fizeram uma surpresa pra mim. Eu amei, mas eu já estava desconfiava de tudo, sobre tudo, imaginei que chamariam você, mas eu também imaginei que você não iria. Não daria certo também, sabemos o porquê, acontece que tudo ao nosso redor conspira contra nós. 

Eu não posso visitar você, não podemos nos ver, raramente, e nunca é como eu espero que seja. Eu tenho que parar de criar expectativas, sobre tudo. Você parece distante de novo, penso se está se afastando novamente, se está me deixando de novo. Desculpa, mas eu sinto sua falta, eu sinto falta de falar com você todo dia, sinto falta, de tudo, tudo que você possa imaginar.

Você me deixa confusa, nesse exato momento, você postou a tradução de uma música, e eu não consigo parar de pensar se é pra mim, por mais que pareça que é exatamente pra mim. "Bad girlfriend"... eu não vou nem pergunta, você parece ter a mania de postar as coisas que sente em traduções por não conseguir falar diretamente, é o parece as vezes. Você me confunde completamente, eu nunca sei o que esperar de você, eu nunca sei o que você pensa, o que você sente. Eu estou deixando você fazer o que quer, eu não vou insistir, se você não quer está comigo. Eu faço planos, mas qualquer coisa que você fizer vai me me fazer mudar tudo... Por que eu amo você, e eu não quero te machucar, eu não quero fazer nada que eu pense que você não vai gostar ou vai ficar triste ou sei lá. Eu sempre tentei ser, o que ninguém  foi pra você, eu sempre tentei amar você da melhor forma que pude, eu sempre tentei está com você, eu sempre tentei ajudar como ninguém fez. E agora, parece não ter sido suficiente, não sei porque mas, eu me sinto um nada.

Desculpa, você já "deixou claro" que eu sou importante, mas tudo que você faz me faz sentir pequena no seu mundo. As outras pessoas sempre parecem se tornar mais importantes, e isso dói, isso machuca demais... Eu não deveria amar tanto você, amar você tira todos os meu sentidos e princípios do controle. Mas eu não me arrependo de amar você, porque você também me fez sentir amada, em um época você me fez sentir a garota mais amada e sortuda que existisse na Via Láctea. Eu sentia como se você fosse capaz de fazer tudo por mim, qualquer coisa, eu sentia como se você estivesse ali, eu estaria protegida de tudo, sentia que era seguro está só com você. 

Mas então, em algum momento, do qual eu ainda não entendo realmente o porquê, você decidiu por nós de que era melhor me mandar embora, me deixar, de não me proteger mais. Foram dias horríveis, cada um pior que o outro, dia pós dia, parecia que você estava cada vez mais feliz por está longe de mim. E todo dia eu me perguntava o que tinha acontecido, como você deixou de me amar assim, se você em algum momento realmente me ama, se era amor ou só passou, como você conseguia ver que eu estava morrendo lentamente todos os dias vendo aquilo, e você não fazia absolutamente nada.

Eu odeio ter ido embora, porque quando eu estava aí com você, imaginava que era bom está com você no meio desse caos, que fizesse diferença eu está ali, eu amar você, mas observando algumas coisas, eu não mudava nada pra você não é? Acho que eu até piorava, tantas brigas bestas, tanto ciúmes. Mas sua decisão não foi tão ruim, agora pelo menos eu não tenho que gastar dinheiro com ônibus, consegui um curso de inglês, dá tempo de me arrumar e ir, consigo acordar um pouco mais tarde e ir pro colégio, consigo ver mais a I*******.

No final eu reconheço que você fez mais por mim, e nada por você. Você parecia tão feliz, tão bem com os pais, com os amigos no colégio, se divertindo mais, como nunca antes eu tinha visto. Eu via tudo aquilo acontecendo, eu imaginava o quão falso aquilo poderia ser, ou se era verdade, ou em que ponto tudo era verdade e tudo era mentira. Eu tenho raiva, sinto todo dia raiva da R****, mas ela não tem na haver com isso né, é porque quando você está com ela, você parece se adaptar ao jeito dela, as coisas dela. É o que parece, mas eu acho que sei que não é, você sempre gostou e fez essas coisas que faz agora, só que parece bem mais que antes.

Eu penso de mais, só que 90% do que penso é o que acho não o que tenho certeza, eu sou muito insegura com tudo. São realmente poucas as coisas das  quais eu tenho absoluta certeza, uma delas é que eu amo você. E eu realmente não canso disso, eu realmente falaria pra todo mundo que eu amo você, e que me sinto a pessoa mais foda do mundo por isso. Não pense que estou exagerando, porque não estou. Mesmo que com algumas coisas você me magoe,e deixe com raiva, nada muda tudo isso que eu sinto, qualquer outro sentimento, tirando a saudade e o ciúmes são insignificantes comparado com tal.

Eu só queria ver você, queria chamar você pra sair, apenas nós duas, num sábado, naquele shopping de sempre, pra conversar, jogar, andar pelo shopping, fazer alguma besteira, eu ficar desesperada por isso. Quase todo dia eu penso nessas coisas, em como daria certo, se daria certo. Mas às coisas nunca serão fáceis quando se trata de algo que a gente realmente ama.

[...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...