História You're My Light - Jungkook - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 78
Palavras 1.354
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii♡
Sei que estou atrasada, mas os sábados são sempre lotados pra mim, então me dêem um desconto...

Espero que gostem, hein😉

Capítulo 31 - Não estou satisfeito...


Fanfic / Fanfiction You're My Light - Jungkook - Capítulo 31 - Não estou satisfeito...

[Jéssica]

Jungkook voltou a chupar meus seios com tanta vontade, mais vontade que da outra vez, os estalos que fazia me enlouquecia cada vez mais e me fazia querer tanto sentir ele dentro de mim. Sua ereção já roçava entre minhas pernas e eu poderia gozar só com aquele contato, só com aquele toque. 

Vi Jungkook se levantar me dando a visão de seu corpo completamente coberto e analisei bem suas vestes. Jungkook já era perfeito, de terno então... mordi meus lábios e percebi que ele me olhava da mesma forma. É impossível não desejar esse homem, é impossível não querer sentar nele...

Você fica tão sexy de terno... – falei ainda tentando controlar minha respiração. 

Fico mais sem ele... – disse convicto e eu não pude deixar de rir e assenti. – Quero que tire minha roupa! – ordenou com um sorriso canalha no rosto e eu levantei indo em sua direção. 

Achei que eu não fosse usar minhas mãos pra nada hoje... – falei lembrando da vez em que ele ficou no comando e eu não pude tocar em nada, nem em um fio de seu cabelo.

Errado! Você vai usar muito bem elas... 

Tremi ao ouvir aquilo, isso é uma mania minha, acho que nunca vou parar de ter essas reações quando ele fala algo assim e com sua voz rouca. Me aproximei mais e comecei a despi-lo como me foi ordenado. Passei meus dedos em seu peitoral desnudo e mordi meus lábios arranhando o local, Jungkook resmungou da dor, mas eu não liguei, era a primeira vez em séculos que ele me deixava ter um pouco de controle sobre si e eu queria aproveitar enquanto podia.

Desci minhas mãos para sua calça e tirei o sinto que a segurava melhor, desci a mesma e ele me ajudou a tirá-la por completo. Quando fui tentar tirar sua boxer ele segurou meus pulsos e me virou de costas para si e colocou suas mãos no zíper do meu vestido descendo o mesmo lentamente. 

Sabe... eu tive que me controlar o tempo todo pra não ficar duro dentro da Igreja vendo você vestida assim... – confessou e eu abri minha boca em um "o" perfeito e eu permaneci calada. – Você gosta de me provocar de todas as maneiras... – Meu vestido, que antes estava colado em meu corpo, agora se encontra ao chão. Tirei meus saltos na mesma hora também para facilitar as coisas e foi um alívio, pois meus dedinhos já latejavam. – Você me provocou naquele dia em meu trabalho... – seus dedos passeavam pelos meus braços delicadamente e lentamente. – Você me provocou na sua casa enquanto dançava... – sua voz ficava cada vez mais rouca me deixando louca. Sim, louca, muito louca, eu quero muito esse homem. – Você me provocou na Igreja e na festa...

Não foi minha intenção te provocar hoje... – formei um biquinho mesmo sabendo que ele não veria.

Teve intenção quando escolheu vestir esse vestido e essa lingerie, que aliás ficou perfeita, maravilhosa, é uma pena que eu irei tirá-la agora... – em instantes eu já me encontrava completamente nua e olhei por cima do ombro, Jungkook estava com o seu olhar de desejo e mordia os lábios ao analisar cada traço de meu corpo.

Fui virada novamente para si e dando alguns passos para trás caí sentada na cama e logo deitei. Com rapidez ele se coloca em cima de mim e começa beijar todo o meu corpo. Tentei fechar minhas pernas quando senti sua língua em meu clítoris, mas Jungkook me impediu afastando uma da outra. Ele começou a chupar e chupar toda aquela região com destreza enquanto seus dedos me penetravam. 

Não contive nenhum dos meus gemidos e fechei os olhos com força aproveitando todo aquele momento. Agarrei os lençóis como se eu não quisesse que eles fugissem de mim. Os meus cabelos já estavam em uma situação crítica e eu percebi que Jungkook prestava atenção em cada expressão que eu fazia, em cada gesto.

Resmunguei quando o mesmo parou o seu trabalho e ficou alguns segundos me observando.

Por que parou? – perguntei confusa e o mesmo me deu um sorriso safado.

Não quero que goze agora... Quero te foder primeiro. 

Disse simples tirando sua boxer se posicionando entre minha pernas. Arfei com o contato e Jungkook mais uma vez me torturou pincelando seu membro em minha entrada. Sem aviso prévio, me penetrou arrancando um grito meu, fazendo-o sorrir satisfeito. Ele começou a se movimentar lentamente e eu queria mais, queria muito mais.

M-mais rápido Jung...kookie –supliquei e ele atendeu o meu pedido fazendo os nossos gemidos preencherem todo o quarto.

Suas estocadas agora eram profundas e rápidas alcançando meu ponto G e me fazendo gritar. Jungkook parecia que estava chegando ao seu limite pois seus gemidos ficaram mais altos. Eu não estava diferente, o meu também já estava chegando. Senti seu jato quente dentro de mim e não demorei para sentir meu líquido saindo também. 

Jungkook se sentou na cama observando o meu peito subir e descer. Tentei recuperar meu fôlego, mas o mesmo não me deu descanso, ele me chamou com a mão e...

Chupa! – ordenou mais uma vez e eu fiz.

Dei um selinho em sua glande e passei a língua por toda a sua extensão ouvindo Jungkook arfar. Abocanhei seu membro quando ouvi ele dizer "Vamos logo com isso, Jessica", queria torturá-lo um pouco também, mas é ele quem está no comando e ai de mim se não obedecer. Quando eu estiver no comando ele vai ver só...

Coloquei tudo o que eu conseguia em minha boca e o que sobrava eu estimulava com a mão. Jungkook agarrou os meus cabelos ditando os próprios movimentos fazendo garganta profunda. Depois de um tempo ele mesmo tirou minha boca dali e, como sempre, ordenou...

Fica de quatro, meu bem.

Fiz do jeito que ele pediu e senti uma ardência em minha bunda, ele deu um tapa no local e eu resmunguei pela dor. Senti outro tapa ser depositado no mesmo local e pensei "vai deixar uma marca daquelas...".

Sem outro aviso ele me penetrou lentamente me fazendo gritar arrastado, pois a penetração era em minha entrada traseira. A dor era a mesma da outra vez, como se eu ainda fosse virgem. Jungkook ficou um tempo parado para que eu me  acostumasse de novo com a dor e depois começou a se movimentar. Suas estocadas foram ganhando força e Jungkook com certeza iria receber reclamações de seus vizinhos depois pelos meus gemidos que ficavam cada vez mais altos.

O som de nossos corpos se colidindo eram agradáveis aos meus ouvidos. Senti que Jungkook chegou ao seu ápice, mas continuou para que eu chegasse ao meu também. Mais algumas estocadas e meu líquido correu pelas minhas pernas. Meu corpo todo amoleceu e eu caí na cama. Jungkook me virou e me puxou para que eu pudesse sentar em seu colo, mais precisamente em seu membro. 

J-jungkook, eu não aguento mais... Você não cansa? – perguntei envolvendo meus braços em seu pescoço e encostando minha cabeça na sua.

Não estou satisfeito... e essa é a sua punição... – falou e eu o olhei franzindo o cenho. Como ele não está satisfeito????

Ele começou mais uma vez a se movimentar, dessa vez, rapidamente. Minhas pernas já não aguentavam mais então ele me ajudou com os movimentos. O seu membro, com certeza, alcançava o meu útero e eu já não tinha mais nem forças para gemer. Seu jato mais uma vez percorreu dentro de mim e não demorou para que o meu escorresse também. Me permiti ser sustentada pelos braços de Jungkook, sem eles eu já estaria caída na cama feito uma gelatina de tão mole que eu estava. 

Assim como eu ele também procurou regular a sua respiração e as batidas descompassadas de seu coração. Eu ainda estava sentada no membro de Jungkook e permanecemos ali. Jungkook distribuiu beijos em meu rosto e olhou em meus olhos antes de dizer...

Precisamos de um banho – sim, precisamos mesmo. Nossos corpos estavam suados e cheirando a sexo, muito sexo. Então sim, precisamos de um banho. Pensei um pouco e jungkook gargalhou quando eu disse...

Eu preciso de uma cadeira de rodas...



Notas Finais


Puts kskskkss
E aí, gostaram? Espero que sim, hein😆
Até o próximo capítulo.
Beijuuuu❤💜❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...