1. Spirit Fanfics >
  2. You're My Light - Jungkook >
  3. Nothing Like Us...

História You're My Light - Jungkook - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii♡

Só emoções no capítulo de hoje, hein?! Aguenta, coração❤

Espero que gostem...

Capítulo 34 - Nothing Like Us...


Fanfic / Fanfiction You're My Light - Jungkook - Capítulo 34 - Nothing Like Us...


[Nancy]

Despreocupação. Sim, era isso que eu tinha antes de entrar na faculdade. Não precisava me preocupar com contas ou se eu tava gastando de mais, a única coisa com que eu realmente me preocupava era se minhas notas estavam boas o suficiente para entrar na faculdade. 

Depois disso eu continuei me preocupando com as notas, mas a minha maior preocupação era com uma pessoinha de cabelos cacheados que todos os dias tinha algo novo para aprontar comigo.

Mas depois disso eu relaxei. Voltei para casa, voltei para o meu irmão, encontrei o amor da minha vida, que é um gato lindo, que eu amo de mais e que me ama também. 

Até aí tudo bem, mas...

GRÁVIDA?!?! – gritei assustada, sem acreditar e tudo o que Yoo Mi fez foi assentir.

Meu coração acelerou mais do que já estava acelerado, minhas mãos estavam trêmulas e então comecei a soar frio. Tudo estava girando e eu não sei se era por causa da notícia que acabei de receder ou por eu estar com esses sintomas desde ontem.

Nancy?! Nancy?! Praga, você tá bem? – ela perguntou algumas vezes e só depois percebi que estava daquele jeito há alguns minutos. 

V-você... tem certeza do que está... falando? – minha voz estava mais trêmula do que não sei o quê, mas fiquei mais aliviada quando a vi balançar a cabeça em negação. 

Não tenho certeza, por isso quero que faça um teste.

Yoo Mi, eu... – não sabia o que falar, não sabia mesmo. Queria falar algo, abri a boca várias vezes mas nada saía. – Tudo bem. Eu vou na farmácia...

Eu vou com você! – exclamou e saímos as pressas do apartamento.

Não queria falar nada, mas Yoo Mi sempre insistia em nunca deixar um silêncio entre nós quando estávamos no caminho para a farmácia. Respondia todas as perguntas dela rapidamente e sem um pingo de vontade de respondê-la. Mas uma delas me fez parar para pensar e eu fiquei mais nervosa do que já estava.

O que vai fazer se der positivo? – a pergunta que não quer calar. A pergunta que eu não sabia responder. A pergunta que me deu mais medo.

Eu não sei... – foi tudo o que eu disse antes de entrar no estabelecimento de cores claras e com um ar de hospital. 

Comprei o teste e a vendedora me olhou sem acreditar, fiquei um tanto constrangida, mas Yoo Mi passou o braço em meus ombros e disse:

Vai ficar tudo bem.

Era muito bom saber que eu tinha alguém para contar, era uma situação super complicada e saber que eu tinha alguém me deixava tão leve.

Voltamos para o apartamento da Yoo Mi e eu fui as pressas ao banheiro. Era tudo o que eu mais queria saber, mas quando terminei eu não consegui olhar o resultado. Congelei. Minha amiga, cansada da demora, abriu lentamente a porta do banheiro e me viu ali parada com o teste em mãos sem saber o que fazer.

E aí...? – perguntou receosa e olhou em meus olhos que já continha uma grande quantidade de lágrimas ali só esperando eu os fechar para elas caírem. 

Eu não consegui ver... – dei o objeto nas mãos dela e vi ela arregalar os olhos assim que pegou, e só pela sua expressão eu já tinha a resposta. 

VOCÊ ESTÁ GRÁVIDA! – esbanjou um sorriso sincero no rosto e me abraçou apertado. Deixei as lágrimas rolarem e a abracei com mais força ainda. – AI MEU DEUS, EU NÃO ACREDITO NISSO...

Nem eu... – ri soprando e tentei enxugar meu rosto com as mangas de minha camisa. – Como eu vou contar isso pro Jungkook?

Mostra o teste pra ele e diz que ele vai ser papai. – falou animada e eu ri.

Tenho medo dele não gostar... – falei meio cabisbaixa e ela levantou meu queixo fazendo-me olhar para ela.

Ele vai amar! – falou confiante e me fez sorrir.

Mas... E o Jimin? Ele ficou furioso quando descobriu que eu gostava do Kook e a gente brigou, imagine agora... – falei desesperada e continuei. – E os pais do Kookie, e o meu trabalho...?

Calma, praga, uma coisa de cada vez. – ela riu tentando me acalmar...Primeiro conversa com o Jungkook e depois pensa no resto. O importante é o pai saber...

Medo. Muito medo. Eu tenho apenas 21 anos e já vou criar um bebê?? Nunca pensei que isso fosse acontecer tão rápido. Eu tava me cuidando, por que isso aconteceu? Essa criança vai mudar totalmente a minha vida e a vida das pessoas ao meu redor. Sei que sou muito nova para carregar essa responsabilidade toda que é ser mãe, mas vou dar todo o amor e carinho que esse bebê necessita e vou tentar ser a melhor mãe. A melhor. 


[Jungkook]

Aish!

Resmunguei, pois o trânsito tava enorme e eu queria chegar logo em casa para saber o que a Nancy tinha de tão importante para falar comigo. A ansiedade me atormentava e lá estava eu no meu carro esperando todos os outros andar, batia constantemente o polegar no volante. 

O dia tinha sido cheio, vida de psicólogo não é fácil não. Ensino muitas pessoas a controlar a sua ansiedade e tals, mas foi impossível pra mim quando ela disse que tinha algo pra conversar pessoalmente, não tem como não ficar ansioso, nervoso, preocupado.

Algum tempo depois cheguei em casa, estacionei o carro, peguei minha bolsa que estava no banco no passageiro e respirei fundo antes de sair do carro. Nancy não demoraria para chegar então eu acho que dá pra tomar um banho relaxante e esperar ela começar a tal conversa.

Caminhei lentamente até a porta e finalmente toquei a maçaneta da mesma, abri-a e adentrei o local escuro. Procurei, mesmo sem enxergar nada, o interruptor e de repente tudo ficou tão claro que doía a visão. Tropecei em algo que havia no chão e antes de resmungar qualquer coisa fiquei surpreso ao ver em que eu tinha tropeçado. 

Uma música calma tocava no som da sala e era uma das minhas favoritas, "Nothing Like Us". Me agachei e pegando o pequeno sapatinho de bebê em minhas mãos comecei a cantar baixo a tão bela música...

"Não há nada como nós, não há nada como eu e você

Juntos através da tempestade

Não há nada como nós, não há nada como eu e você

Juntos"

Tentava entender aquele sapatinho perto da porta e olhando em cada detalhe, vi um papelzinho dentro do mesmo e a seguinte frase: "Olha para o sofá, seu bobo♡". E, levantando a cabeça rapidamente, só então eu reparei na caixinha que tinha ali. Caminhei até o sofá e sentei pegando-a em meu colo. Desfiz o laço e a abri. O outro sapatinho estava lá dentro e era tão lindo. Meu coração palpitava e palpitava. Dentro da caixa também tinha um pequeno bilhete, tudo tão simples, pequeno, tudo tão lindo.

"Oi kookie,

Sei que estou há poucos dias ao seu lado, mas eu te amo tanto. Quero te pedir um favorzinho, cuida muito bem da mamãe, pois ela irá precisar muito da sua ajuda, mais do que nunca. Vou chegar em breve e preciso muito de você também. Espere só mais alguns meses, papai, só mais alguns meses e estarei aí fora para encher a vida de vocês com muita alegria.

Ass: Bebê do Papai♡"

Minha vista já estava totalmente embaçada por conta das lágrimas que caíam rapidamente e molhavam todo o meu rosto. Olhei para frente e lá estava ela encostada na parede chorando como eu e o seu sorriso lindo estava estampado no rosto. Corri ainda com a caixa em mãos e dei-lhe um abraço apertado, mas com cuidado para não a machucar. Chorei como uma criança e em meio a tantos soluços perguntei...

Amor..., isso é... verdade? Eu vou ser... – mas antes que eu pudesse terminar, e nem conseguiria pois o choro tomava de conta, ela completou...

Sim, amor, você vai ser papai... E eu mamãe...



Notas Finais


Ai meu Deus, eu esperei tanto por esse dia... Não acredito que chegou😢

E aí, gostaram? Espero que sim, hein😆
Até o próximo capítulo.
Beijuuuu ❤💜❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...