História You're My Only One (Michaeng) - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jeongyeon, Jihyo, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags Twice
Visualizações 202
Palavras 1.666
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura

~Nha -^o^-

Capítulo 29 - Capítulo 29


Fanfic / Fanfiction You're My Only One (Michaeng) - Capítulo 29 - Capítulo 29

                Chaeyoung •On•

-Simba, para onde você vai nas férias de fim de ano? -Dahyun pergunta sentando ao meu lado no sofá. 

-Não sei... Eu pensei em voltar para Daegu e visitar alguns amigos, mas eu não quero correr o risco de esbarrar com meu pai na rua. -Suspirei tristemente e continuei passando os canais de TV. 

-Ele voltou para Daegu? Ele não te falou mais nada? -Dahyun perguntou preocupada. 

-Acho que sim, desde que Mina falou com ele naquele dia, ele nunca mais deu as caras. -Disse ainda concentrada na TV. 

-As provas finais são na próxima semana, não está preocupada? Você parece tão tranquila. -Disse sorrindo. 

-Minhas notas são boas então estou confiante. -Sorri desistindo de assistir algo e desligando a TV. 

-Queria ter essa confiança... -Ela disse fazendo uma expressão engraçada me fazendo rir. 

-Não se preocupe tanto, você consegue Dubu! -Confortei a mais velha. 

Levantei indo em direção ao quarto e pegando minha mochila junto com meus materiais. 

-Você ainda tem aula hoje? -Perguntou. 

-Sim, até mais! -Me despedi e a mais velha deu um aceno. 

Sai do dormitório indo em direção ao departamento de design, caminhei até a sala de desenho artístico, ou seja, a aula de Kang. Diferente do começo do ano, eu não sinto mais medo algum daquela senhora, na verdade eu não a vejo mais como a professora má e preconceituosa, agora a vejo como uma ótima profissional e talvez até alguém que me inspire. 

Adentrei na sala recebendo vários olhares curiosos dos alunos, algo que acontecia com frequência nos últimos dias. As vêzes sinto que vou ter que me acostumar a ser o centro das atenções. 

Depois de pouco tempo Kang chegou na sala e começou a dar sua aula normalmente. 

[...]

A minha última aula havia acabado, estava andando pelos corredores indo em direção a biblioteca para cumprir meu expediente diário quando escuto alguém chamar meu nome, parei e virei em direção da voz. De novo não... 

-Olha só se não é a namoradinha da Myoui! -Jackson gargalhou junto com mais dois garotos ao seu lado. 

-Oque você quer dessa vez? -Perguntei sem um pingo de paciência. 

-Oque foi Chaeyoungie? Está irritada? -Ele colocou a mão na minha cabeça, mas a tirei rapidamente. 

-Não me chame de Chaeyoungie. -Disse irritada. 

-Por que Chaeyoungie? -Ele deu ênfase do 'Chaeyoungie'. Travei meu maxilar tentando manter o controle. 

-Me deixa em paz Jackson. -Disse o olhando com raiva. 

-Ya! Posso te perguntar algo? -Ele disse rindo cínico. Não respondi.  

-Quando brinca com a Myoui, existe mesmo o lance dos kinks ou vocês se lambem até gozar? -Disse em voz alta. Arregalei os olhos e ao ver minha reação ele gargalhou junto com seus amigos. 

-Você é um idiota! -Dei as costas a ele e me pus a andar. 

-Ya! Você sabe que eu odeio que me dêem as costas! -Senti ele segurar meu braço com força. 

-Quando vai aprender Chaeyoungie? Você e a Myoui não vão dar certo! -Ele disse apertando meu braço. 

-Eu conheço bem Myoui Mina, você e ela não vão durar muito! -Ele riu debochado.

-Você não passa de um... -Antes dele terminar vi seu rosto ser acertado em cheio com um soco. 

De repente vários curiosos estavam em volta de nós cochichando e reagindo aquela discursão. 

-Sua vadia de merda! -Esbravejou. 

-Não mexa com ela. -Mina disse. Ele a olhou com desdém. A boca dele tinha um corte pelo soco. 

-Meu relacionamento com Chaeyoung não te diz respeito. -Completou. 

-Oque vai fazer Myoui? Defender seu brinquedinho? -Ele gargalhou. 

-Ela não é um brinquedo, você era. -Foi a última coisa que ela disse antes de segurar a minha mão e me tirar dali. 

Mina me levou até o lado de fora do prédio e me puxou até um lugar pouco movimentado. 

-Você está bem? -Perguntou olhando meu braço com a marca dos dedos do garoto. 

-Estou bem, obrigado. -Disse sorrindo. 

-Me desculpe, isso tudo é culpa minha. -Suspirou passando a mão pelos cabelos. 

-Não precisa se desculpar, você não tem culpa dele ser um idiota. -Disse. 

-Na verdade tenho um pouco. -Ele abaixou o olhar. 

-Minari... Qual era a relação de vocês? -Perguntei um pouco receosa. Ela ficou em silêncio. 

-Não precisa responder se não quiser. -Disse tentando confortar a mais velha. 

-Não tudo bem... -Ela suspirou. 

-Você sabe que eu não era uma das melhores pessoas no passado. Eu não me importava com os sentimentos que os outros tinham por mim. Eu nunca havia tido um relacionamento sério como o que nós temos, eu namorei vários sem compromisso e Jackson foi um deles, durou pouco tempo assim como os outros, mas ele é alguém possessivo que nunca aceitou eu ter terminado com ele. -Disse olhando para o chão. 

-Quer dizer que eu posso esbarrar com seus ex's por aí? -Perguntei brincalhona. 

-Bem... Sim. -Disse sorrindo sem jeito. 

-Você é fofa! -Suas bochechas com as mãos e depositei um selinho nos seus lábios. 

-Não está chateada? -Perguntou aflita. 

-Como eu disse, você não tem culpa. -Disse sorrindo fazendo a mais velha sorrir juntamente. Ela me puxou para um abraço. 

-Você não pode faltar ao trabalho hoje? Quero ficar com você. -Perguntou manhosa me apertando mais ainda. 

-Você sabe que não. -Disse sorrindo. 

-Precisa ir agora? -Perguntou e eu assenti com a cabeça. Ela bufou me fazendo rir. 

-Vamos! Eu te levo até lá! -Disse com um bico fofo nos lábios. 

Caminhamos de mãos dadas até a biblioteca, Mina se despediu de mim e eu logo adentrei a biblioteca recebendo uma broca de Jihyo pelo atraso. 

[...]

Depois de arrumar uma enorme quantidade de livros, informar vários universitários e reservar vários livros eu estava livre para ir para meu dormitório. Sai da biblioteca e logo ouvi meu celular tocar, olhei para tela do mesmo e sorri ao ver o nome de Mina piscar na tela. 

-Alô? -Disse. 

-Você já terminou? -Ouvi a voz ofegante da mais velha do outro lado da linha. 

-Já. Por que está tão ofegante? -Perguntei confusa. 

-Eu quase queimei nosso jantar. -Ela disse frustada me fazendo gargalhar. 

-Demorou no banho de novo? -Perguntei ainda rindo. 

-Sim... -Respondeu envergonha. 

-Oque está preparando para nós? -Perguntei sentindo a fome me invadir. 

-Jajangmyeon. -Respondeu. 

-Jajangmyeon? Eu estou indo! -Brinquei a fazendo rir. 

-Não demore! -Disse. 

-Está bem! Tchau Minari! -Finalizei. 

Desliguei o telefone com um sorriso enorme do rosto. Como eu podia ser tão sortuda? 

-Chaeyoung? -Aquela voz soou me fazendo arrepiar instantaneamente. 

-Papai? -Me virei olhando para o mais velho. 

-Podemos conversar? -Ele se aproximou de mim. 

-Você não voltou para Daegu? -Perguntei. 

-Eu precisava falar com você. -Disse. 

-Sobre oque quer falar? -Perguntei séria. 

-Chaeyoung eu... Bem... Eu queria pedir desculpas. -Disse me surpreendo. 

-Oque? -Perguntei surpresa. 

-Me desculpe. -Ele repitiu. 

-Por que eu deveria? -Disse fria. 

-Eu realmente me arrependo filha, passei dias pensando em tudo oque eu fiz com você...

                  Flashback •On•

              Son Chunghee •On•

Dias haviam se passado desde que aquela Myoui veio me ver, as palavras dela estavam presas na minha cabeça: "O jeito que trata sua filha é doentio, não sei como alguém como ela é sua filha." "O senhor anda ameaçando a própria filha por namorar uma garota." 

Nossa conversa se repitia na minha cabeça várias e várias vezes, suas declarações pela Chaeyoung, os seus julgamentos sobre mim e principalmente o fato dela ser uma Myoui. 

Uma Myoui, minha filha namora uma Myoui. Isso não parava de rodear minha cabeça. Eu deveria aceitar esse relacionamento por dinheiro? Os Myoui são uma das famílias mais ricas da Coréia, isso com certeza melhoria a vida de Chaeyoung e consequentemente a minha. Mas o fato dela namorar outra garota ainda me da nojo. 

Deixei o hotel onde eu estava para trás assim como esses pensamentos e me pus a caminhar até uma churrascaria próxima de onde estava hospedado. Me sentei em uma das mesas e pedi carne junto com uma rodada de sojus. 

Comi e bebi por um bom tempo até que ouvi vozes familiares adentrarem na churrascaria, eram elas, Chaeyoung e a Myoui. Pensei em sair do lugar, mas eu não queria. 

Ouvi a voz e a gargalhada de Chaeyoung era bom, ver minha filha sorrindo e se divertindo era a melhor coisa que eu podia ter, mas por que tinha que ser na companhia daquela garota? 

Perdi a noção do tempo e o local estava praticamente vazio, apenas eu, as duas garotas e mais algumas pessoas numa mesa mais afastada. Estava prestes a ir embora quando ouvi algo que me chamou a atenção. 

-Chae... Você... teve notícias do seu pai? -Ouvi a Myoui falar. 

-Não... -Chaeyoung disse seguido de um suspirou. 

-Seja lá oque você falou a ele o deixou com medo, afinal oque disse? -Chaeyoung perguntou a outra garota. 

-Nada demais, apenas citei meu sobrenome. -Disse a Myoui disse convencida. Que idiota. 

-Wow! O temido Myoui! -Chaeyoung disse fazendo a Myoui rir. 

-Sabe de uma coisa? -Chaeyoung disse.

-Oque? -Perguntou a Myoui. 

-Eu não tenho raiva do meu pai, na verdade eu só sinto pena. -Chaeyoung disse me fazendo franzir o cenho. 

-Eu não fiquei magoada pelos insultos ou pelas reclamações excessivas, mas quando ele me ameaçou e cumpriu sua ameaça eu senti meu mundo acabar. Meu pai sempre foi a pessoa que eu mais amei no mundo e quando ele fez aquilo por um motivo tão fútil, eu percebi que ele nunca tinha sido quem eu pensei que fosse. -Chaeyoung disse e eu pude ouvir sua voz chorosa. 

Então é isso que ela sente? Ela acha que eu sou um monstro? Oque eu fiz? Eu perdi minha filha de vez? Talvez eu seja mesmo um mostro... 

Levantei da mesa deixando o pagamento na mesa e me retirei da churrascaria. Eu precisava consertar isso. 

                 Flashback •Off•

             Son Chunghee •Off•

-Eu sinto muito Chaeyoung, me desculpe por decepcionar você. -Ele pediu desculpas mais uma vez. 

A essa altura meu rosto já estava coberto pelas lágrimas. 

-Eu prometo que vou me redimir. Prometo que vou... Eu vou tentar aprovar esse relacionamento.







Continua... 


             





Notas Finais


You're my only one está acabando...

Desculpa qualquer erro :/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...