História You're the only one - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Sehun
Tags Chanhun, Chanyeol, Exo, Fluffy, Homofobia, Sechan, Sehun
Visualizações 170
Palavras 622
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Famí­lia, Fluffy, LGBT, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


espero que gostem xuxus
boa leitura <3

Capítulo 1 - Aconchego


Quando Sehun chegou em casa, Chanyeol já estava preparando o jantar para os dois, pois havia saído do trabalho mais cedo e resolveu cozinhar para o mais novo que estudava no período da tarde. Contudo, não houve a típica animação do mais novo ao chegar e lhe ver em casa, para logo em seguida lhe dar um braço e se encherem de beijinhos. Naquele dia, Sehun chegou e lhe abraçou chorando, fazendo o coração de Chanyeol se apertar ao ver o mais novo assim, pois era todo protetor com relação ao mais novo.

Chanyeol e Sehun começaram a namorar quando o mais novo tinha 16 anos, enquanto Chanyeol possuía 23, era tudo muito inocente porque Chanyeol sempre teve medo de ultrapassar os limites com o outro, e acabar lhe desrespeitando. Por conta disso, decidiu que queria pedir permissão aos pais do mais novo, para que tudo pudesse realmente dar certo. Entretanto, os mais velhos sequer sabiam da sexualidade do mais novo, o que representava um empecilho ainda maior.

Quando Sehun finalmente decidiu se abrir com os pais e contar sobre sua orientação, seus pais, que sempre foram compreensivos consigo, reagiram de forma completamente negativa, e desaprovaram o relacionamento dos dois, querendo impedi-los de ficarem juntos.

Os meses seguintes foram muito difíceis para Sehun, pois seus pais lhe tratavam de forma diferenciada, eram mais rígidos consigo, não lhe deixavam sair de casa, por muitas vezes querendo lhe convencer a mudar, caso contrário teria que sair de casa assim que completasse a maioridade, senão antes. Portanto, em uma ação inconsequente, Sehun decidiu fugir de sua casa, indo para a de Chanyeol e se alojando lá, que, apesar de ter tentado persuadir o mais novo a voltar para casa e se retratar com seus pais, não conseguia deixar de entender como o mais novo se sentia.

No final das contas, Sehun foi emancipado e continuou a morar com Chanyeol, livre dos pais que haviam se tornado tóxicos para si.

Devido à todo o histórico de rejeição por parte dos pais do mais novo, Chanyeol fazia de tudo para que ele se sentisse o mais amado possível, escondendo até mesmo o relacionamento de ambos da escola, pois sabia que o mais novo seria altamente prejudicado, pois certamente seria discriminado pelo corpo docente.

- O que aconteceu, bebê? - Abraçou o mais novo com mais força, sentindo suas lágrimas molharem a sua blusa.

- Meus amigos - Soluçou - Eles descobriram sobre a gente sem querer. Eu deixei meu celular com o Baekhyun e ele viu a mensagem que você me mandou.

 

Chanyeol ficou sem palavras, logo se sentindo culpado pelo ocorrido, mesmo que não soubesse de nada, portanto não havia feito de propósito. Apertou o mais novo contra si e o deixou continuar a desabafar.

- Ele me disse que era errado a gente estar junto. Será que é realmente errado, Chan?

- Você acha errado estarmos juntos? - Chanyeol segurou seu rosto com ambas as mãos, fazendo Sehun lhe olhar nos olhos - Porque eu não acho.

- Eu também não acho, mas…

- Então não é errado, meu amor - Chanyeol lhe deu um selar nos lábios e o abraçou forte - Não ligue pro que eles falam, bebê. Se eles forem realmente seus amigos, não vão lhe tratar diferente.

 

Sehun apenas assentiu e continuou lhe abraçando, desfazendo o abraço apenas quando sua barriga roncou, fazendo-o ficar com vergonha.

- Vai tomar banho, porquinho. Vou terminar o jantar - O mais alto disse, sorrindo para o mais novo, que apenas assentiu - Eu te amo, viu?

- Eu também te amo, Chan. Você é o único com quem eu posso contar - E fez Chanyeol ficar com um calorzinho no coração a noite inteirinha.


Notas Finais


lembrando que não estou incentivando ninguém a fugir de casa pra casar ou namorar pelo amor de deus
eu mostrei uma exceção barra caso a parte, ou seja, nem todas as relações são assim etc... vcs entenderam dsjhu me digam que sim
até a próxima beijao


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...