História You're worst than nicotine - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Benedict Cumberbatch, Martin Freeman, Sherlock
Personagens Mycroft Holmes, Sherlock Holmes
Tags Hot, Sherlock Holmes
Visualizações 24
Palavras 837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - The past can change the present pt.1


- Então é isso Sherlock? Vai me trocar como uma vadia. - ela disse quase chorando e eu me segurei para não rir.

- Eu nunca prometi nada entre nós dois, me desculpe se fiz transparecer isso. - nem parecia Sherlock falando, ainda mais pedindo desculpas. 

Logo ela foi embora e ficamos todos na sala, eu mais constrangida do que nunca por conta dos meus gemidos que provavelmente todos tinham escutado. Sherlock começou a falar de Magnussen para John e pela cara dele, ele não estava entendendo nada. Estávamos todos na sala já traçando um plano para invadir appledore, que no caso era um trabalho bem difícil. 

Ficamos todos na sala quando entraram vários homens que pareciam seguranças e logo um homem de olhos mortos apareceu, veio em minha direção e acariciou meu rosto eu o encarava a todo momento.

- Então está tentando descobrir mais sobre mim Sherlock? - ele disse ainda me olhando, parecia me analisar, enquanto ele virava o rosto para me observar eu olhava para Sherlock como se pedisse ajuda.

- Estou tentando descobrir sobre Appledore. Quero ser seu intermediário. - Sherlock disse e quando Magnussen se virou para olha-lo. 

- E o que eu ganho com isso? - ele disse ainda olhando Sherlock no fundo dos olhos.

- Nada, eu só quero conhecer Appledore. - ele disse sincero e eu revirei os olhos.

- Bom isso não é assunto meu, tenham um ótimo dia. - Minha mãe disse saindo da cozinha do nada.  

Logo os seguranças estavam cercando todo o apartamento sempre nos olhando como se fossem nos matar a qualquer momento. Sherlock finalmente conseguiu fazer Magnussen sair de tão perto de mim, então soltei um suspiro profundo. Magnussen era meu pesadelo, ele destruía q vida de tantas pessoas inclusive a minha, contando segredos meus para Mycroft, que usava essas informações como chantagem, me tendo a hora que ele quisesse, já passei muito tempo sendo uma escrava sexual dele. Voltei dos meus pensamentos quando Magnussen estava indo embora, mas antes mostrou algumas cartas escondidas no paletó, ele me olhou, parecia me desejar de alguma maneira. Quando ele saiu respirei aliviada e logo Sherlock veio ficar perto de mim, vi o mundo girar e senti o impacto da minha queda ao chão.

Acordei com Sherlock me olhando preocupado, quando me viu acordar me abraçou e eu tentando entender o que aconteceu o abracei de volta. 

- Você desmaiou, demorou para acordar. - ele disse já me tendo em seu colo. 

- Magnussen mexe com meu psicológico eu nem consigo saber o porquê. - menti novamente para ele. 

- Você está bem isso que  importa. - ele disse sorrindo e colocando as mãos em meu rosto. - Se importa? - ele disse já subindo a minha blusa. 

- Sherlock eu acabei de acordar de um desmaio. 

- Tempo? - ele disse meio confuso, fiz que sim. - Tabom eu espero.

- Não precisa esperar. - eu disse beijando seu pescoço e logo subindo em direção aos lábios dele.

Nós beijávamos quase que ferozmente, logo ele me deitou no sofá e quase arrancou minha calça, sem nem me dar tempo para pensar. Ele trilhava beijos em minha barriga e logo parava em minha calcinha. Senti sua mão já dentro da mesma me massageando suavemente, fazendo -me gemer enquanto nós beijávamos. Infelizmente fomos interrompidos por alguém batendo na porta, me sentei e tentei fingir que nada havia acontecido. Watson entrou já furioso.

- Quando iria me contar Sherlock? Quando? - ele era o único que entendia as próprias perguntas.

- Mary? Ah sim, sua esporte espiã. - ele disse tão calmamente que me assustou. - Eu iria contar mas não me meto em relacionamentos alheios. 

- Minha esposa pode ser uma assassina e você não ia me contar? Sherlock e se eu morresse?

- Mas não morreu. Pode me dar licença eu estou tentando pensar. - ele disse já fazendo aquela famosa pose enquanto eu tentava esconder minhas pernas com a camisa. - Eu sabia que ela não iria te matar, ela o ama, erro humano.

John resolveu sair e eu comecei a digerir o que tinha acabado de acontecer, Mary era na verdade uma espiã ou uma ex espiã que se casou com John, nunca pensei que minha vida iria ser tão agitada. Fui tirada dos meus pensamentos por Sherlock que se jogou praticamente em cima de mim e logo começou a tocar e beijar. Resolvi para-lo eu não estava com cabeça para sexo hoje, o empurrei gentilmente e logo ele me olhou sem entender.

- Muita coisa acontecendo ao mesmo tempo. - eu disse tentando explicar e ele fez que sim, me sentei de frente para ele. - Desculpa. 

- Realmente muita coisa aconteceu tem razão. - ele disse me parecendo desapontado. - Tem certeza que não quer ir para o quarto, cozinha ou banheira?

- Cozinha? Essa é nova pra mim. - eu disse rindo e logo ele me colocou no colo dele. - Sherlock Holmes.

- Corin - ele hesitou. - Holmes. Coisas acontecem todos os dias.

- Corin Holmes? - eu ri imediatamente. - Eu amei isso. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...