História Yu-Gi-Oh! Ritual Dimension - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Yu-Gi-Oh!
Personagens Personagens Originais
Tags Cartas, Dimensão Ritual, Ritual, Yu-gi-oh!
Visualizações 20
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem...

Capítulo 5 - Capítulo 5: O Mistério da Estrela Dourada!


Fanfic / Fanfiction Yu-Gi-Oh! Ritual Dimension - Capítulo 5 - Capítulo 5: O Mistério da Estrela Dourada!

-Ele assistiu tudo ? - Perguntou Yuna, levemente confuso, sobre o duelo contra Samuel Haxel. 

-Do que a gente sabe, sim. - Disse Bran. 

-Estávamos muito ocupados para notar a presença dele, já que você tava dando uma surra no filho dele. - Disse Valerin, animado. 

Yuna respirou fundo, e tentou descobrir o motivo para Edward Haxel estar no duelo dele. Tudo bem que era o filho dele duelando, porém Edward não saia muito do prédio da HaxelTech, muito menos para assistir à duelos.
  Ele era quem estava organizando o evento do Torneio Mundial de Monstros de Duelo, junto dos quatro governadores. Ele quem disponibilizou a tecnologia e muitas cartas e boosters novos para Fourth City, e gastou um bom dinheiro mandando reformar a arena de Fourth City, arena essa que não era usada em no mínimo uns cinco anos. Yuna respirou fundo, e olhou novamente para o seu colar de estrela. Aquele cristal azul no centro, Yuna tinha certeza que o vira brilhar durante o duelo, mas agora tudo sobre aquele duelo parecia borrado para ele, principalmente a presença de Edward Haxel. 

-Ei, cara... - Chamou Valerin, sentado do lado de Yuna. - Você tá legal ? 

Yuna pareceu que tinha acordado de um longo sono, desorientado. 

-Quê ? - Ele perguntou, logo percebeu. - Tô, tô sim. O que vocês estão vendo ? - Ele perguntou, apontando para o notebook de Bran em seu colo.

Bran apresentou um grande sorriso, e virou a tela para Yuna. 
  A imagem era da arena de duelos antiga da loja de Will, e lá estava Yuna, com um grande Dragão Dourado atacando o Gárgula de Samuel.

"Aquele Dragão!"

Ele pensou, surpreso. Se lembrava, vagamente, daquele Dragão. Porém tinha quase certeza de que sua lembrança não era do duelo. Mas ele tinha certeza também de que não tinha aquele Dragão antes, então de onde seria aquele estranho sentimento familiar ?
  Ele pegou seu baralho em seu bolso, e o folheou quase todo, até encontrar o Dragão do vídeo. Bran e Valerin continuaram a observar o amigo, curiosos. 

-Dragão Ritual de Armadura Dourada... - Yuna leu, surpreso. - Parece que eu tenho essa carta, então.

-Tinha dúvida disso ? - Bran perguntou, um tanto confuso, enquanto apontava para o vídeo.

-E todas essas outras cartas Rituais, você tinha também ? - Valerin perguntou, apontando para o baralho. 

Yuna, surpreso, voltou a passar cada carta do baralho, retirando dele todas as cartas Rituais que encontrava. 

-Olha, elas também são cartas "Escarlate". - Disse Valerin, enquanto Yuna continuava a tirar carta atrás de carta, incrédulo.

Quando ele acabou, tinha sete cartas Rituais "Escarlate" no chão. Yuna ainda olhava para elas, surpreso, porém Valerin pegou e começou a ler as cartas. 

-"Herói de Guerra Escarlate..." - Ele leu a primeira carta que pegou. - Maneiro. 

-Essas cartas... - Yuna murmurou, ainda surpreso. Bran e Valerin viraram suas atenções para ele. 

-O que tem, Yuna ? - Bran perguntou, fechando o notebook. 

-Elas não eram Rituais. - Disse Yuna, olhando para Bran e Valerin. Os três amigos se entreolharam. 

-Como assim ? - Perguntou Valerin, abaixando a mão. Bran começou a catar as outras seis cartas no chão. 

-Eu tenho esse baralho já faz mais de dez anos. - Yuna replicou, olhando para as cartas que Bran catava. - O baralho Escarlate não tem cartas Rituais. 

-Mas... - Bran disse, confuso. Ele mostrava as cartas para Yuna, como se aquilo fosse uma anomalia. Talvez fosse, de fato. 

Yuna pegou as cartas da mão de Bran, e as verificou uma por uma. 
  Subitamente, a luz do sol poente bateu no cristal do colar de Yuna, levando sua atenção à ele. Depois de segurar o colar por alguns segundos, pensante, Yuna começou a procurar outra carta em seu baralho. Dessa vez, só Valerin e Bran se entreolharam, confusos e curiosos. 

-Essa carta... - Yuna disse, olhando para uma das cartas que ele tirou do baralho, como se fosse algo extremamente frágil. - Eu não tinha ela até ontem.

Bran pegou com delicadeza a carta de Yuna, e ele e Valerin a revisaram juntos. Minutos depois, Bran olhou para o colar de Yuna.

-É a mesma estrela... - Ele murmurou, incrédulo. 

Valerin tomou a carta para si, e ficou comparando.

-Mas como ? - Perguntou Bran.

-Eu... não faço a mínima ideia. - Yuna disse, olhando novamente para o Dragão Ritual no topo de seu baralho. 

-Foi essa carta que o invocou, certo ? - Perguntou Bran. Yuna somente assentiu com a cabeça. 

-Yuna, quem te deu esse colar ? - Valerin perguntou, entregando a carta de volta. 

-Foi... - Yuna parou, estático. - Meu vô...!

-Ele sabia que essa estrela podia fazer... coisas estranhas assim ? - Perguntou Bran, apontando para o colar. 

-Acho que sim. - Yuna respondeu, tentando se lembrar da conversa que tivera com seu avô antes de ele ir para a festa de aniversário de Samuel Haxel, e perder um duelo contra o mesmo. 

 

  Yuna estava revisando o seu tão amado baralho mais uma vez, colocando como sempre o seu Herói de Guerra Escarlate na frente do seu baralho, a sua carta favorita. Seu avô, Mario Hizonuksa Tsukomazu, estava trajando um charmoso smoking, e colocava seus sapatos enquanto Yuna revisava as estratégias de seu baralho. Yuna não perceberia, mas tinha algo incomodando seu avô naquela noite, algo sobre Yuna. 
  Ainda sem saber, o garoto foi se despedir de seu avô.

 

-Volto antes de amanhecer novamente. - Mario dizia, com um sorriso. - Não fique acordado até tarde. 

 

-Sim, vovô. - Disse Yuna, abraçando o seu avô. O sorriso de Mario rapidamente se esvaiu quando ele lembrou da última coisa que tinha de fazer antes de ir.

 

-Tome, coloque isto. - Disse Mario. Antes que Yuna questionasse, Mario já estava colocando o pequeno colar com um pingente de estrela envolta do pescoço de Yuna. - Isso é seu agora. Cuide para mim, certo ?


-Certo. - O pequeno Yuna respondeu. Mario abriu um caloroso sorriso, e saiu pela porta. 

Yuna correu até a janela para ver seu avô indo, só que rapidamente perdeu o carro de vista. Ele continuou olhando para o céu naquela noite. A lua estava gigante, brilhando sem a ajuda de nenhum poste ou luzes da cidade. Naquela mesma noite, Yuna sonhou com um grande Dragão Dourado voando pelo espaço, logo acima dele...

 

-Então...? - Valerin perguntou, olhando para Yuna confuso. 

Yuna olhou para Bran e Valerin, que olhavam para ele curiosos.

-Eu não sei oque este colar faz, nem porquê meu vô me deu ele, mas eu sei que ele é especial. - Ele respondeu.

"E que irá ser de grande ajuda no futuro..."

Yuna pensou, completando sua fala mentalmente.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

Se tudo der certo, o próximo capítulo já vai ter mais um duelo (maior) e um deck novo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...