1. Spirit Fanfics >
  2. Yu-Gi-Oh! Duality! >
  3. Liberdade, como é viver de verdade? Nossa data especial!

História Yu-Gi-Oh! Duality! - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Aqui está o segundo capítulo, agora eu irei tirar um descanso, é sempre bom ter você aqui lendo o capítulo, espero que aproveite!

Capítulo 2 - Liberdade, como é viver de verdade? Nossa data especial!


Fanfic / Fanfiction Yu-Gi-Oh! Duality! - Capítulo 2 - Liberdade, como é viver de verdade? Nossa data especial!

Capítulo II

Nós não acreditamos quando saímos de lá, era como nascer de novo, sentir pela primeira vez o vento no corpo, ver o sol, ver aves voando que só havíamos visto em livros. Kami nos deu uma casa e cuidou de nós, e sempre que ele pedia algo nós também fazíamos por ele, cegamente, não tínhamos noção de ética ou de certo e errado até Kami nos ensinar, então nunca hesitamos em fazer nada que ele pedia, ele ajudava a gente a tratar das dores com remédios, a gente era feliz juntos...


Era mais um dia belo lá fora, mas muito mais do que um dia normal, era nosso aniversário, assim consideramos essa data, mesmo que não saibamos exatamente quando nascemos ou de onde viemos, havíamos acabado de terminar mais uma refeição, completamos mais um ano junto de Kami na nossa casa, era um dia de festa, adorávamos dias de festa.

Olhem como o tempo voa, hoje fazem 3 aninhos que vocês estão aqui, o que significa também que estão fazendo 19 anos de idade, meus parabéns para os dois - Disse Kami, ele tinha um sorriso doce no rosto, sempre era legal conosco - O que vocês dois acham de sairmos hoje pra tomarmos sorvete? Sei que vocês dois adoram sorvete!

Eu amo sorvete, eu quero muito sair pra tomar sorvete com você e Yashi hoje - Kurayami tinha aberto um grande sorriso no rosto, seus olhos expressavam a maior felicidade possível.

Também quero tomar sorvete com você e Kuyami hoje, mal posso acreditar que já se passou outro ano, estou muito feliz - Eu estava alegre, ver Kuyami feliz era revigorante pra mim, me fazia muito bem e também me fazia feliz.

Tudo bem então, vão se aprontar, quando estiverem prontos sairemos ok? Estarei esperando vocês na sala - Kami era praticamente nosso pai e mãe, fazia de tudo por nós, amávamos ele.

Tudo bem Kami, estaremos prontos em um instante - Eu logo chamei Kuyami até o banheiro para nos apressarmos, ambos estávamos muito animados.

O que você acha que ele vai dar de aniversário pra gente? Todo ano ele dá alguma coisa nova - Kuyami estava escovando os dentes.

Eu gostaria de ganhar um livro novo, já terminei o último que ele me deu - Eu tinha um hábito de ler muito frequente - E você? O que ia gostar de ganhar hoje?

Não é nada muito grande, é que eu vi naquela loja, você se lembra? Aquela camisa que vinha com os pingentes, eu achei ela bem bonita - Ele tentava se lembrar do que tinha escrito na camisa - Ela tinha aquele texto branco, agora eu não lembro…

O problema de ter passado tanto tempo trancados naquela sala foi que só tivemos um ao outro, aquele cenário desesperador gerou em nós dois uma grande quantidade de problemas emocionais, não desenvolvemos coisas simples como ética, razão e etc, assim como não tivemos como amadurecer lá dentro, não tínhamos entrado em contato com outras coisas, então éramos duas crianças mentalmente por assim dizer, eu li sobre isso em um dos livros que Kami me emprestou, então acabou que nós dois ficávamos felizes com tudo que crianças gostavam, sorvete, brincar ao ar livre, conversar, éramos bem felizes juntos, e graças a Kami agora estávamos aprendendo essas coisas pouco a pouco.

Já estão prontos? O sorvete nos espera - Kami disse da sala

Estamos sim, vamos lá Yashi - Kuyami disse enquanto saia igual um foguete do banheiro.

Estou indo agora! - Eu joguei uma água no rosto e fui atrás deles, estavam os dois sentados no sofá - Tudo pronto?

Sim, vamos aproveitar o dia! - Eles se levantaram do sofá e íamos todos caminhando em direção a sorveteria, ela ficava perto do centro então demorava um pouco.

Durante o caminho nós fomos conversando um pouco sobre algumas coisas, principalmente sobre aniversário e idade, foi nessa conversa que Kami disse sua idade pra gente pela primeira vez também, ele tinha 32 anos se não me engano, pra ser sincero ele parecia bem mais novo, mais conversa foi e veio então finalmente havíamos chegado a sorveteria.

Escolham os sabores que quiserem, vocês merecem - Kami olhava para aqueles freezers cheios de sorvete tentando saber o que iria pegar - Eu vou querer um de Iogurte.

Mal posso acreditar! - Kuyami olhava um freezer em específico fixamente - eles têm maracujá e laranja, olha Yashi - Ele puxou minha mão um pouco mais perto pra que eu pudesse observar.

É verdade...é a primeira vêz que vejo esse sabor em uma sorveteria, o que acha de a gente experimentar Kuyami? - Não vou mentir, eu tinha ficado extremamente interessado naquele sabor diferente de sorvete também.

Incrível, vamos querer esse aí! - Ele apontava o sabor de sorvete para a atendente, que montava sorvetes para nós e entregava em seguida - Muito obrigado!

Nós dois íamos para uma mesinha na porta da sorveteria para saborear o sorvete, enquanto isso Kami ficou conversando um pouco com a atendente.

São seus filhos? São uma graça - Disse a atendente

São sim, os dois estão fazendo aniversário hoje, ai trouxe eles pra tomarem um sorvete e comprarmos alguns presentes - Kami pegava a carteira e começava a tirar algumas notas de lá de dentro - Quanto ficaram os três sorvetes?

Fica por conta da casa, meus parabéns para os dois - Respondeu a atendente.

Vou falar pra eles agora, muitíssimo obrigado, tenha uma boa tarde - Kami então foi até a mesa onde estávamos sentados - Gostaram do sorvete?

Muito, é cremoso e muito fofinho, parece que estou mordendo uma nuvem - Kuyami já tinha dado uma grande mordida no sorvete, tinha adorado o sabor.

Eu pensei a mesma coisa, adorei! - Tá, eu também estava apaixonado com aquele sabor de sorvete.

A atendente desejou feliz aniversário pra vocês dois, disse que são uma gracinha, por que não agradecem ela com um tchauzinho? - Kami dava a primeira mordida no sorvete de iogurte - Delícia!

Nós dois levantamos as mãos e acenamos pra atendente.

Muito obrigado moça, muito obrigado mesmo - Nós dois falamos juntos pra ela, sorrindo de felicidade.

Aproveitem o sorvete e seu aniversário, tudo de bom pra vocês! - Ela disse de volta.

Vocês dois ficariam aqui um tempinho? Eu preciso passar em um lugar rapidinho - Disse Kami

Tudo bem, vamos cuidar um do outro - Eu falei pra ele.

Ok, se comportem direitinho, ok? Hoje à noite teremos pizza pro jantar pra comemorar ainda mais o que acham?

Sério? Caramba é o melhor aniversário de todos - Kuyami mal podia acreditar, muito menos eu, o dia podia ficar muito melhor ainda.

Eu prometo não demorar muito, tomem cuidado - Kami se levanta e vai caminhando um pouco mais, indo até uma loja do centro.

Caramba, vamos ter pizza, tivemos sorvete, tem como isso ficar melhor? - Eu estava muito feliz e Kuyami estava com um belo sorriso no rosto, o que me fez ficar ainda mais feliz, ver ele longe de toda aquela tristeza foi o que eu sempre quis desde que saímos de lá, já faz muito tempo que nenhum de nós tem dores ou pesadelos.

Depende do que passar na televisão de noite, aí pode ficar 20 vezes mais incrível, eu não ligo nem se chover hoje! - O entusiasmo dele era muito contagiante devo dizer - mas eu não acho que vai chover hoje nem pensar, além de tudo, Kami deve ter escondido nossos presentes em casa, temos que procurar por eles.

Verdade, hoje ele acordou bem cedo...mas onde será que ele escondeu? - Eu não tinha nem lembrado disso, só agora quando ele comentou que me veio à mente, era uma espécie de tradição ele esconder os presentes na manhã de aniversário, acontecia todo ano desde que chegamos lá.

Talvez deva estar na sala, ele não escondeu lá até hoje… - Enquanto ele falava, escutamos um sinal tocando, era a dispensa dos alunos de uma escola próxima, víamos eles saindo juntos, conversando e ficávamos olhando para eles atentos, como se tivéssemos descoberto algo novo pela primeira vez.

Kuyami…você já se perguntou como é uma escola? Como, se imaginar dentro de uma, conversando com outras pessoas, conhecendo… - Nós nunca havíamos estado em uma escola, toda nossa educação veio de livros e dos ensinamentos de Kami, aquela sala impediu que pudéssemos viver vidas normais, eu vivo pensando sobre como seria estudar em uma escola, ter colegas pra conversar, ver novas pessoas todo ano e ficar amigo delas, é uma coisa que eu sinto falta mesmo que nunca tenha tido.

Já sim Yashi, algumas vezes já, eu gostaria de poder ter ido pra escola, mas acho que agora já estamos muito velhos pra essa escola...Talvez uma daquelas faculdades, é esse mesmo o nome não é? Faculdade, que Kami disse ser uma espécie de escola, só que pra quem já é mais velho - Kurayami não pensava tanto nisso quanto eu, mas ele também sentia falta daquilo.

Depois eu vou perguntar isso pra ele, mas será que as pessoas ficariam chateadas com a gente? Por causa daquela… - Eu até ia comentar sobre a questão de sermos ambos duelistas psíquicos, mas eu não queria mais relembrar aquilo, muito menos fazer ele lembrar, eu não queria lembrar de nada que envolvesse aquelas cartas - Na verdade deixa pra lá, foi só um pensamento ruim...

Ele olhava pra mim com um pouco de dúvida em seu rosto

Tá tudo bem Yashi, eu sei do que você ia falar...é só que hoje nenhum pensamento ruim vai estragar nosso dia, não é? - Eu nem acreditava que Kurayami também tinha pensado naquilo, ele manteve o sorriso no rosto mesmo lembrando dessa coisa ruim - Nada de ruim consegue vencer quando estamos nós dois juntos, então não precisa deixar essa coisa balançar sua cabeça, mas se ela balançar eu vou estar aqui pra te ajudar.

Você tem razão Kuyami - Meu sorriso voltava pro rosto assim que eu olhava de volta pra ele - Você é tudo que eu tenho de mais importante, você é meu irmão desde pequeno, não vou deixar um pensamento ruim atrapalhar nosso aniversário.

É assim que se diz Yashi! Agora vamos terminar nossos sorvetes, Kami já está chegando, ele tem algumas sacolas, vamos carregar elas pra ele - Ele dava uma mega mordida no sorvete e olhava para Kami de longe, eu acabei também me virando pra ver ele.

Tem razão - Agora fui eu quem deu uma mega mordida no sorvete - Aaai congelou minha cabeça - Falei com a boca cheia, Ele ria e logo me dava um abraço.

Tem que tomar cuidado quando morder sorvete tão rápido, vamos pro sol pra esquentar um pouquinho.

Nós levantamos e fomos andando até Kami, ainda estava de tardinha, o sol estava quase se pondo.

Deixa que a gente carrega essas sacolas pra você Kami - Prontamente eu e Kurayami pegamos a sacola das mãos de Kami.

Muito obrigado meninos, se comportaram direitinho? - Ele perguntou pra nós dois, mesmo nesse pouquinho tempo que ele ficou longe ele nunca perdia a preocupação.

Sim, a gente se comportou, conseguimos ver alguns alunos saindo da escola também… - Kurayami disse para ele

Escola… - Ele rapidamente retomava a atenção - Não acho bom comentar nada agora sobre aquele lugar com eles, é o aniversário deles, não quero que fiquem tristes - Pensou Kami - Bem bem, as cabecinhas de vocês estão prontas pra caçar os presentes de vocês esse ano?

Sim! Estamos ansiosos com isso desde cedo - Eu e Kurayami ficamos extremamente animados na hora, Nós começamos a caminhar de volta pra casa cheios de energia.

Acham que conseguem encontrar esse ano? Olha que eu escondi muito bem dessa vez - Ele dava um leve riso - Acho que vocês vão adorar seus presentes desses anos, eu caprichei dessa vez.

Sério!? Você só tá deixando a gente super ansioso - Tinhamos essa sincronia estranha, de um conseguir saber o que o outro estava pensando e falar a mesma coisa juntos, a gente sempre achou que foi por que sempre vivemos muito próximos, mas nunca realmente descobrimos o motivo.

Pois segurem os ânimos até chegarmos em casa ok? Agora...quem chegar por último em casa é uma lesma! - Ele saia correndo na nossa frente

Não vou ser eu - De novo havíamos falado a frase juntos, antes de sair correndo atrás dele.

Isso fez com que a volta pra casa fosse muito mais divertida e rápida, todo momento que estávamos correndo estávamos rindo e nos divertindo, todo mundo estava feliz.


Ok, vocês venceram, não consigo vencer essa juventude de vocês, caramba - Kami estava um pouco cansado depois de correr tanto, ainda sim havia sido o último a chegar em casa.

Temos energia de sobra, e foi bem divertido - Kurayami disse pra ele - Agora eu preciso de tomar água, estou com muita sede.

É sempre divertido correr com vocês - Lá estava eu sorrindo novamente, extremamente alegre.

Vamos entrar, agora quero ver vocês acharem seus presentes, enquanto isso eu vou começar a preparar as pizzas, quando acharem basta me chamarem. - Kami destrancou a casa e ia direto pra cozinha, Kurayami também foi pegar um belo copo d'água, já eu deixei as sacolas perto de Kami e fui começar a procurar na sala pelos presentes, era o lugar que eu e Kuyami havíamos escolhido pra começar a procurar primeiro.

Tenho quase certeza de que ele escondeu aqui, só não sei aonde - Eu pensei comigo mesmo, enquanto começava a olhar em lugares mais óbvios da sala, como estantes e gavetas.

Já conseguiu achar Yashi? - Kurayami tinha acabado de tomar sua água e tinha vindo me ajudar a procurar os presentes

Nada ainda Kuyami, temos que procurar em lugares menos normais…

Você procura debaixo do sofá que eu procuro atrás da tevê - falamos juntos essa frase também - Espera, eu procuro atrás da tevê e você debaixo do sofá...de novo? - Pra dizer a verdade era até engraçado.

Espera espera...eu procuro debaixo do sofá, agora foi - Kuyami falou, dessa vez sem que a gente falasse juntos, ambos rimos bastante.

Ok, eu vou procurar atrás da TV! - Eu disse pra ele, começando a olhar por trás da televisão, tentando achar algo lá.

Hum...não tem nada aqui Yashi, e aí? - Infelizmente Kuyami não tinha achado nada de baixo do sofá.

Só poeira...acho que entrou no meu nariz, atchoo! - Nenhum de nós tinha um bom sistema imunológico, não conseguimos desenvolver isso dentro daquela sala, ainda sim o dele era com certeza melhor que o meu.

Cuidado com a poeira! Não quero que fique doente no seu aniversário - Kami gritou da cozinha - E se quiserem uma dica, o presente está no último lugar em que pensariam em procurar.

No último lugar que a gente pensaria em procurar… - Ambos sentamos no sofá e ficamos um tempinho pensando, até que tínhamos uma outra possibilidade.

A sacola! - Nós dois pensamos a mesma coisa na mesma hora, e fomos lá ver as sacolas que deixamos na cozinha junto de Kami, tinham as sacolas com ingredientes da pizza, condimentos mas tinha uma diferente ali no meio, nela tinham duas pequenas caixas enfeitadas.

Acharam, foi um belo esconderijo não? Vocês nem pensaram em procurar direto na sacola - Ele ria um pouco - Eu escutei a conversa de vocês dois mais cedo enquanto se aprontavam, e comprei o que vocês queriam, feliz aniversário meus queridos!

Sério? - Nos dois abrimos as caixas com extrema pressa, a minha tinha um belo livro novinho em folha, de um escritor que eu adorava - Muito muito obrigado Kami!! - Pra ser sincero, palavras não conseguem expressar o quão feliz eu estava nesse momento.

Yashi olha!!! É a camisa que eu queria, e ela veio com os pingentes!! - Tá, ele estava bem mais animado que eu, Kuyami estava extremamente contente - Toma um deles, assim vai ter mais uma coisa pra lembrarmos um do outro - Os pingentes eram como cristais longos, do tamanho de um dedo eu diria, e vinham em duas cores, um branco e o outro preto - Escolhe o que você quiser.

Um, eu vou ficar com o escuro, da cor da sua camisa, daí você fica com o branco da cor da minha e do texto tudo bem? - Eu pegava o pingente da mão dele e colocava no pescoço, em seguida olhava para a mensagem escrita em sua camisa, ela dizia "Justice" - Isso me parece o nome de uma banda…

Se for uma banda eu mal posso esperar pra conhecer ela - Ele pegava e colocava o pingente escuro no pescoço - Perfeito, agora estamos combinando.

Fico feliz que tenham gostado dos presentes, queria que esse aniversário fosse tão fantástico quanto os outros para vocês - Kami colocava as pizzas no forno - Por que não olham se tem algum filme ou desenho bom passando na TV? Pra nós assistimos enquanto as pizzas assam?

Claro! - Prontamente sentamos no sofá, começando a navegar pelos canais, buscando por algo que fosse interessante, passamos por diversos filmes, desenhos e documentários, até que paramos em um dos favoritos de todos, filmes de super herói - Vem Kami, tem maratona de filmes de super-heróis, vamos conseguir ver enquanto comemos as pizzas, vai ser demais!

Perfeito, a noite não para de ficar melhor - Kami logo de juntava a nós no sofá, as pizzas iriam demorar cerca de 30 minutos, ficamos ali, assistindo filmes todos juntos, caladinhos.

No fim, a gente se reuniu na mesa de jantar, terminando a bela noite com uma deliciosa pizza, parecia que aquele dia tinha sido um sonho de tão perfeito, por isso fomos dormir todos bem felizes, ninguém realmente estava esperando o que ia vir no dia seguinte...



Notas Finais


Esse foi o capítulo, espero que você tenha aproveitado, aguardo ansiosamente no próximo capítulo, até logo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...