1. Spirit Fanfics >
  2. Yuki No Hana - Jensoo >
  3. Lembranças

História Yuki No Hana - Jensoo - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Opaa

Capítulo 6 - Lembranças


LEMBRANÇAS

Antes de tudo 

Cápitulo das lembranças - Parte 1/5

01.Muffin de amora.

Jennie corria atrasada pelos corredores, parecia que cada vez que corria mais distante ficava a sala de filosofia.

Ela estava atrasada e fugindo de um certo alguém.

Kim Jisoo.

Na noite passada elas haviam dormido juntas em ligação após mais de 6 horas diretas de chamada, e ao acordar Jennie perceberá o quão sério aquilo estava ficando.

Sim, foi ela quem chamou Jisoo aquele dia na biblioteca porém ela não fazia ideia de como Jisoo conseguiria fisgá-la tão rapidamente, e isso assustou Jennie. Seu desespero era totalmente sem lógica, afinal foi ela quem chamou Jisoo, Foi ela quem puxou assunto com a mesma, foi ela quem deu abertura esse tempo todo pra Jisoo e por que a essa altura do campeonato ela estava fugindo da garota?

o fato de Jisoo ser tão intensa ao ponto de criar a possibilidade de Jennie se apegar, se apaixonar e em algum momento perder Jisoo a desesperava ao ponto de sempre fugir de laços com as pessoas ao seu redor.

Jennie finalmente chegou a sala ofegante e sentiu que fosse vomitar tudo o que não tinha comido essa manhã, Sua cabeça estava explodindo e ela se sentia tonta.

Após entrar na sala de aula e se desculpar com o professor , se sentou em sua banca e colocou a mão sobre a testa a fim de melhorar sua enxaqueca.

Jisoo se espreguiçou e sentiu sua mão bater em um madeira dura e abriu os olhos confusa

- merda…- grunhiu ao sentir seu corpo todo doer, como se um caminhão tivesse a atropelado.

Ela havia dormido sentada no chão da cozinha de onde passou a madrugada conversando com Jennie até dormir.

Desesperadamente ela procurou o telefone e o encontrou pendurado pelo cabo um pouco à sua direita, ela pegou rapidamente e pôs sobre seu ouvido na esperança de ter acordado antes de Jennie mas tudo que se ouvia era aqueles ‘’tu tu’’ conhecidos.

a chamada havia sido encerrada.

Jisoo resmungou alguns palavrões e segurou o telefone contra a testa apertando os olhos com força pela raiva. Ultimamente Jennie estava muito difícil de lidar, era como se ela estivesse se fechando pra Jisoo, Jisoo não sabia o que havia feito de errado ou o que tinha que fazer para ela voltar a ser a Jennie de semanas atrás.

Rapidamente Jisoo se trocou colocando uma roupa qualquer junto com sua jaqueta preta e então pegou o carro de seu pai e dirigiu até o colégio.

O ponteiro marcava exatos 15 minutos para o fim da aula.

Jennie estava prestes a explodir de ansiedade, sua mente estava uma verdadeira bagunça, todas as 6 aulas que ela tivera essa manhã tinham passado lentamente para a morena.

A sala de aula estava num silêncio entediante, o professor riscava algo no grande quadro verde a frente da turma, alguns alunos tinham suas cabeças abaixadas e outros cochilavam com o corpo pendendo para trás e os que estavam acordados suspiravam pela demora pro sinal tocar.

A mente de Jennie disparava em ‘’ onde está Jisoo?’’ e ‘’Preciso fugir de Jisoo’’, Sua dor de cabeça só havia piorado e seu enjoo estava lhe causando certa moleza.

- Então.., Isótopo de b é..- Antes do professor completar o sino o interrompeu liberando todos aqueles adolescentes de sua aula.

Jennie praticamente pulou de sua cadeira e saiu correndo dali.

Evergreen estava no finalzinho do outono, as árvores quase já sem folhas e um certo vento frio soprava na cidade, porém naquele meio-dia específico, o sol brilhava com toda sua força, o céu livre de nuvens e o clima estava extremamente abafado, como um meio dia em pleno verão.

Jisoo assobiava baixinho quando abriu a porta do carro e se dirigiu para frente do mesmo se encostando lá, ela havia procurado um árvore que restasse algumas folhas para lhe proporcionar alguma sombra porém elas eram quase nulas no estacionamento do colégio. Ela olhava atentamente para saída do colégio a procura de Jennie. Sabia que ouviria um bronca longa da garota por ter faltado a aula, porém já tinha a desculpa de que iria chegar tarde demais para participar de alguma aula.

Jennie andava pelos corredores sentindo que a qualquer momento desmaiaria,suas mãos suavam frio e sua cabeça parecia dançar valsa com seu enjoo. Talvez pelo calor os sintomas a incomodassem mais. Ela soltou um resmungo ao empurrar a porta azul saindo do colégio e logo o sol forte foi de encontro a seu rosto e ela sentiu tudo escurecer, Jennie andou mais um pouco com a mão na testa e a respiração entre cortada até ver Jisoo acenado do alguns metros.

Seu corpo todo ficou mole, seu coração disparou e ela sentiu algo a puxando para baixo, suas pernas moles como gelatina e tudo ficando turvo, Jennie puxava com toda força o ar mas nada dele se fazer presente, ela sentiu uma pontada aguda em sua cabeça e logo sua visão era só um grande borrão de Jisoo correndo até ela.

Jennie desmaiou no meio do pátio, na hora da saída, com quase 100 alunos como plateia enquanto Jisoo a colocava nos braços e a carregava para seu carro.

Jisoo a colocou no banco do passageiro e deitou o banco para que ela ficasse mais confortável, não tardou em ligar o carro e colocar o ar condicionado no máximo, ela rapidamente manobrou o carro saindo do estacionamento do colégio.

‘’Não me leve a um hospital’’

‘’Não ligue para meus pais’’

A voz de Jennie rodeava a mente de Jisoo, o que ela faria agora? Jennie a dissera pra nunca em hipótese alguma fazer alguma dessas duas coisas caso ela passasse mal. Então Jisoo dirigiu até sua casa e estacionou o carro atravessado na garagem externa ofegantemente, seu olhar desviou para o corpo mole e desacordado ao seu lado, seu coração apertou e ela sentiu sua garganta fechar, ela saiu rapidamente do carro dando a volta e pegando jennie no colo novamente e carregando para a garagem interna que na verdade era como uma sala de jogos para jisoo.

Chegando lá ela deitou Jennie no sofá surrado e se pegou uma garrafa d'água no frigobar ao lado.

- Jennie - sussurrou enquanto tocava a bochecha pálida de Jennie. Porém ela não obteve resposta, ela respirou fundo se sentindo sufocada com o fato de não saber como fazer pra Jennie acordar.

‘’desmaios são normais, não duram mais que uma hora, se durar, pode me levar ao Dr.Mansh, na rua do boliche, ele me acompanha desde os 9 anos’’

Jisoo olhou para o relógio de parede, Jennie havia desmaiado a quase 15 minutos, já que o percurso de seu colégio para casa era relativamente pequeno.

Enquanto Jennie não acordava, Jisoo resolveu preparar algo para a garota, assim ela correu pra cozinha caçando tudo que havia nos armários velhos de madeira.

Jennie se remexeu sentindo sua coluna doer, ela abriu lentamente os olhos confusa, onde ela estava?

Ela se sentou na superfície a qual ela estava deitada e logo o cheiro de...Jisoo invadiu suas narinas, e então ela percebeu que estava na garagem da mesma e com isso levantou com um pulo do sofá e de imediato se arrependeu por ter feito tal movimento brusco.

Jisoo chegou a garagem ofegantemente segurando diversas comidas industrializadas e ao ver Jennie cambaleando no meio de sua garagem ela soltou tudo e correu pra mais nova à prendendo em um abraço. Jennie ficou congelada no lugar, afeto físico era algo incomum entre elas, não que não fossem carinhosas uma com a outra ou se abraçassem de vez em quando, mas aquele tipo de afeto físico, aquele carinho transmitido no abraço, aquela sensação correndo pela espinha de Jennie fez com que quase desmaiasse novamente.

- acho que por não ter tomado café da manhã e..o calor, acho que foi por isso que desmaiei e..esqueci de tomar meu remédio da cinetose,é acho que foi isso - Jennie concluiu enquanto comia concentrada um muffin de amora, suas bochechas infladas a deixando extremamente fofa, Jisoo balançou a cabeça afirmando enquanto mexia distraída em seus cadarços. Depois do abraço, o clima ficou estranho e Jisoo se perguntara se ela era tão ruim em demonstrar afeto assim, ao ponto de pessoas se afastaram depois dela se mostrar afetiva com as pessoas. Claro ela tinha formulado um forma de repreender Jennie, por primeiro não ter tomado café e segundo por não tomar o remédio, mas logo ela pensou como Jennie com certeza estava de saco cheio dela e ficaria mais ainda em ouvir uma bronca dela, então tudo que fez foi abraçar os próprios joelhos.

- Então… - Jennie começou a formar um frase pra quebrar aquele gelo tendo o olhar de Jisoo sobre ela, jisoo suspirou triste se levantando e indo até sua bancada mexendo em algumas coisas, Jennie abaixou a cabeça e respirou fundo - Você pode me levar pra casa?

- O que? - Jisoo indagou rapidamente soltando o cubo mágico na bancada fazendo um barulho que assustou até a própria Jisoo, Jennie sentiu suas bochechas queimarem porque jisoo nunca havia usado aquele tom de voz com ela. - Você quer...que eu te leve pra sua casa?

- Jisoo..eu

- Não, Jennie, não precisa explicar tá? - Jisoo falou tão rispidamente que Jennie sentiu sua espinha se arrepiar, Jisoo bufou e apanhou o cubo que soltará o colocando de forma brusca na bancada e se virou e agachou na frente de Jennie, ela encarou os olhos de Jennie como se tentasse ler a todo custo a mente da garota, Jennie tinha os olhos mais lindos que Jisoo já havia visto, eram tão únicos, sem contar aquela pintinha abaixo da sobrancelha que era tudo de mais precioso pra Jisoo. Jennie desviou o olhar depois de algum tempo e Jisoo respirou fundo procurando palavras - Jennie...O que está acontecendo? Eu ...fiz algo de errado?

Jennie abriu a boca pra formar uma frase coerente mas nada vinha em sua cabeça então ficou em silêncio e sem saber esmagou mais a esperança de Jisoo de ser só paranoia da própria cabeça.

- Olha sei que tomei seu tempo às vezes, talvez até demais, eu achava que você gostava...de ficar comigo, mas ultimamente parece que você não confia mais em mim como antes, mas eu entendo, demais até, olha se vc quiser parar nossa amizade por aqui, tá tudo bem, eu pago pelas aulas de reforço de inglês que você me dá, se quiser me mandar embora pode me mandar, eu irei embora porque eu te amo.

‘’ eu irei embora porque eu te amo’’

‘’ porque eu te amo’’

‘’eu te amo’’

O cômodo estava silencioso e aquela frase ecoava na cabeça das duas garotas que se encaravam nesse momento. Jisoo queria dar o tiro na própria cabeça , seu corpo travou por completo ao perceber o pequeno deslize que cometeram. Jennie estava totalmente travada, como assim alguém tinha a capacidade de amá-la?, Jisoo então se levantou silenciosamente e pegou a chave do carro e abriu o portão da garagem olhou pra jennie que ainda estava lá sentada congelada e resmungou

‘’ vem, vou te levar pra casa.’’



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...