1. Spirit Fanfics >
  2. Zephturs >
  3. A bagunça no refeitório

História Zephturs - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Opening: STAY AWAY (L'Arc~en~Ciel)
Oláaa novamente pessoal!!!
Segundo capítulo reposto com sucesso, agora faltam mais quatro KNSDLFKNSDLKFS
Aiaiaiai odeio ter que ficar enchendo o saco de vocês todo dia com capítulo atrasado mas neeeee
xd
A aparência do Elis já está disponível no Pinterest!
https://www.spiritfanfiction.com/link?l=https://br.pinterest.com/athenak_/zephturs-apar%C3%AAncias/
Boa leitura <3

Capítulo 17 - A bagunça no refeitório


(Sem toque)

Haviam passado-se três dias, era quarta-feira agora. Depois de algum tempo parados, Yu Chang decidiu treina-los naquele dia, mas era apenas o começo da manhã e todos tinham acabado de acordar e se arrumar para o café. O café da manhã dessa vez seria feito em conjunto com as várias escoltas que tinham chegado este ano, Chang avisou isto a eles.

— Por favor, comportem-se ok? ­— perguntou concluindo uma breve conversa com os quatro que estavam encostados em uma parede escutando com atenção. Jargal concordou com uma cara meio chata, Naomy estava ansiosa e Sirena parecia feliz, Anna estava animadíssima porque veria novas pessoas:

— Pode deixar! — exclamou com uma das mãos acima da testa em postura de guarda e os quatro saíram pela porta, acompanhados de Yu Chang.

— Ai, ai, que sono — bocejou Naomy — Essa noite pareceu meio curta, vocês também sentiram?

— Isso é coisa da sua cabeça — respondeu Jargal enquanto andavam, Naomy olhou revoltada para Sirena que apenas deu de ombros.

...

Após descerem as escadas e andarem mais para frente, chegaram à frente de uma porta (como aquelas de shopping) que se abriu sozinha, isso deixou Anna admirada e Sirena pareceu se admirar também. Quando olharam para o refeitório, estava cheio de gente, em sua maioria, pré-adolescentes como eles, mas tinham alguns mais velhos assim como Chang.

(Toque: Busy School Cafeteria Ambience (Background Sound Effect) )

— Wow!! — exclamou Anna — Todos eles vão ser da nossa sala quando as aulas começarem?!

Yu Chang deu risadas com uma das mãos cobrindo levemente a boca:

— Isso seria bem problemático. Não, não, haverão três salas esse ano: a PL1, PL2 e PL3.

— Só três salas? — Naomy indagou — E quantos pré-lutadores por turma?

— Serão 16 pré-lutadores em cada uma — respondeu.

— Estranho... Não era para todos os pré-adolescentes de 14 anos de Zephturs estarem aqui?

Yu Chang ficou sem palavras, não conseguia organizar para falar o que sabia sobre.

Sirena arqueou as duas sobrancelhas com o silêncio e Naomy encarou Chang, isso foi quebrado por Anna:

— OLHEM. A ESCOLTA DA KEI CHEGOU! — exclamou correndo de volta para a porta ao ver Kei, Chiyoko e Bon, mas dessa vez estavam acompanhados de Nina.

Anna virou a cabeça para o lado e os encarou, Kei bateu a mão no rosto pela vergonha do exagero da menina naquela hora.

— Ah! Você é aquela garota de domingo! — disse apontando para Nina se lembrando da mesma de alguns dias atrás e do incidente que houve na hora. Nina sorriu gentil confirmando.

...

O lugar estava bem agitado, mas por sorte não era apertado. Dava para todo mundo circular livremente, eram cerca de 49 pré-lutadores (porque Anna era um a mais) e mais alguns escoltadores que davam aproximadamente uns 18, com isso, sem contar com os funcionários, haviam 67. Eles não eram escandalosos, mas dava para escutar as conversas e risadas, como um intervalo normal de escola.

Anna andava olhando para todos os lados sorrindo, estava na fila para se servir do que queria comer, pegou seu prato e foi indo, atrás dela estava Nina:

— Então você é a irmã do Bon. Legal! Eu queria ter um irmão, mas acho que não tenho nenhum... — disse naturalmente. Nina ficou meio perdida com esse “acho”:

— Mas como assim? Você não sabe? — perguntou enquanto colocava alguns biscoitos em seu prato e às vezes olhava para Anna. Atrás de Nina estava Naomy, que escutava com atenção a conversa das duas enquanto se servia também.

— Ah, é que eu nem sei de onde v-

Antes de Anna terminar de falar, Naomy se engasgou, pois Yu Chang tinha conversado com eles para que não expusessem a situação dela. Prevendo Anna desembuchar um monte de coisa, Naomy deu um cutucão forte com o cotovelo em Yu Chang que estava atrás dela.

Yu Chang tomou um susto com aquilo, mas se tocou, na hora, brevemente levantou uma das mãos e uma corrente de vento forte passou por debaixo, indo para cima e batendo no braço de Anna com tudo que acabou indo para trás esbarrando seu cotovelo na pessoa que estava na frente.

            — MAS QU-

            Era Missie.

            Misse virou com tudo para Anna, antes, estava conversando sorridente com Abel e rindo, agora estava séria, mas apenas fez uma cara de brava para Anna e voltou ao que estava fazendo. Anna achou aquilo estranho então nem deu desculpas, virou-se novamente para Nina e continuou:

            — Como eu ia dizend-

(Toque: Fairy Tail – Lightning Flame Dragon Roaring)

            Novamente, como Chang não tinha obtido sucesso voltou com a mão de novo, o que fez a pequena corrente de ar causar o mesmo acidente só que de maneira mais forte ainda. Isso fez com que a bandeja de Missie fosse aos Ares, e Abel apenas acompanhou aquela cena com a cabeça:

            — Olha só... É a sua bandeja... — disse calmo como sempre.

            — Droga! — exclamou Missie puxando rapidamente do bolso da bermuda quatro diferentes fios que grudaram em cada um de seus dedos da mão direita, jogou-os para cima:

            — Com ausência de Ningyõ! Grude na bandeja! — Exclamou esticando o braço na direção da bandeja. As linhas mexeram-se sozinhas fazendo o que Missie tinha pedido, quando grudaram e ela ia puxando-as de volta rápido para a sua mão, todos presentes estavam admirados com sua agilidade. O que não esperavam é que outra pessoa ali fosse querer ajudar também, e bem... Ela nem tinha visto e de repente um vento passou por ali com tudo levando a bandeja e consequentemente Misse, que bateu de novo contra Anna e produziu um efeito dominó, fazendo Anna bater em Nina. Naomy saiu na hora do lugar e então Nina ia caindo, mas Chang segurou seus ombros. Quando Nina virou e o viu ele estava sorrindo, ficou vermelha e envergonhada pelo fato de ser um garoto esbelto como Yu Chang, agradeceu rapidamente e se virou de volta.

            Como Missie tinha parado de ser levada por que esbarrou em Anna, a pessoa que tinha corrido com a bandeja acabou deixando-a cair no chão, freando de maneira desregular.

            — E eis ali o trágico fim da bandeja... — disse Abel com uma das mãos nos bolsos olhando com tédio o sanduíche que colocava no seu prato.

            Estava tudo calado, todos tinham parado e viram a cena, mesmo aqueles que já estavam sentados comendo, Missie estava no chão com a mão na cabeça desnorteada, quando a pessoa que bagunçou tudo isso foi em um estalar de dedos na frente dela:

            — Ei! Quem mandou você tentar pegar a bandeja?! — perguntou, era um garoto, tinha cruzado os braços. Ele era bem arrumado, e apesar de serem roupas básicas, pareciam ser de marca cara, ele tinha cabelos lisos e brancos, um sinal entre a boca e o nariz, e na sua blusa que era de manga, em ambos os lados estava escrito “AKA”, bem grande.

            — Sempre tem alguma coisa para atrapalhar qualquer momento bom e de paz — disse Jargal irritado enquanto servia-se.

            — Aquela Missie não parece ser alguém calma... Não acho que ela vá aceitar esse garoto do nada, ainda mais falando desse jeito — disse Sirena olhando a cena.

            O garoto fez uma expressão de superior olhando Missie no chão e passou charmosamente as mãos pelos cabelos, depois, esticou seu braço para ela segurar e se levantar.

            Deu para escutar os suspiros apaixonados de algumas garotas no refeitório, inclusive de Nina, Anna percebendo aquilo perguntou perdida:

            — Ei, porque muitas garotas parecem babar nesse cara aí?

            — Francamente Anna! Ele é o famoso Aka Akatori!! — exclamou.

            — Por que famoso? Ele é muito forte?

            — Ahm... Deve ser, mas a família dele é super conhecida, eles são ricões, e o Aka... É lindo, já reparou no cabelo dele?! Acho aquela cor tão bonita...

            — Ah... — disse Anna vagarosamente — Não... Não achei bonito não, prefiro cores mais fortes — e voltou a olhar para eles.

            Missie esticou seu braço na direção do de Aka que sorriu:

            — Eu não pedi... A sua ajuda fútil! — disse Missie seca fazendo uma expressão raivosa e na hora puxou o braço dele com tudo na direção contrária, o fazendo bater contra a outra parte da fila. As pessoas foram se distanciando dele, abrindo meio que um espaço, que por meio deste dava para ver uma das mesas e uma garota tomando chá tranquilamente, observando aquela briga meio decepcionada.

            Yu Chang cerrou seus olhos a encarando e tentando se lembrar de algo, logo viu a menina ao lado dela chama-la pelo nome de “Mariana”.

            — Mariana...

            Missie levantou-se com um sorriso irônico no rosto e limpou sua bermuda, Naomy estava segurando a risada e Sirena estava impressionada.

            — EI CARA, TOMA CUIDADO AÍ, OLHA O QUE VOCÊ FEZ! — Gritou outro rapaz com Aka, pois tinha se sujado todo e os outros também começaram a reclamar.

            — Ei, relaxem aí, foi ela que me empurrou!

            E a confusão tinha começado.

            Não deu nem um minuto e já era comida para um lado, pessoa para o outro e bandeja para cima, aqueles mais bagunceiros estavam fazendo o caos e os mais nervosos não deixavam barato.

(Toque: School Bell Ring Sound Effect (original) )

            — Missie, o que você fez dessa vez?! Me disseram que... — Andras chegou preocupado com sua pasta no braço, Missie estava comendo normalmente enquanto dava risadas altas junto de Abel que apenas estava moscando e recebeu uma tortada na cara.

            Naomy dava risadas e logo começou a bagunçar também, sem nem perceber estava acertando algumas pessoas com algumas correntes de água na cara, Chang na hora deu-lhe um cutucão:

            — Nós vamos sair daqui ok?! — e puxou Anna, Sirena e Naomy junto com Jargal em direção à porta. Por causa do poder de fogo de alguns ali dentro, as sirenes despararam e vários jatos de água saíram do teto, tudo que era caos estava acontecendo ali dentro. E muitos estavam se divertindo, tirando os escoltadores que estavam desesperados com a bagunça.

Quando Naomy ia andando rapidamente sendo empurrada por Chang e os demais, freou quando alguém bem mais alto que ela parou ali na frente ao entrar no refeitório, com força, bateu a mão com tudo no botão de emergência ao lado da porta sem ao menos o olhar, continuava encarando a bagunça.

(Toque: Kamisama Hajimemashita – Original Soundtrack – 02. Tachinoki ->Kouen Bench -> Haijinja)

Com o silêncio repentino todos se calaram, do mesmo modo que olharam de baixo a cima para o homem... Era novamente Razor:

— Eu vim me apresentar para vocês e é isso o que eu encontro...

Um aluno continuava bagunçando sozinho no canto do refeitório sem perceber a presença de Razor, importunava o amigo ao seu lado que estava falando para ele parar enquanto encarava Razor com medo.

            Razor levantou um dos braços na direção no garoto e apertou a mão, o que não estava bagunçando se encolheu todo achando que algo iria acontecer, mas alguns jatos robôs ocuparam o local estourando os rociadores de incêndios que estavam jogando água. Um deles estava em cima do garoto que bagunçava, então logo caiu na cabeça dele.

            Naomy roía as unhas.

            Chang suspirou fundo e negativou com a cabeça.

...

(Toque: Bleach OST – Invasion)

            Na Comunidade Continental do Ar, mais especificamente nos aposentos do novo Condutor, tudo era bem escuro, as janelas eram fechadas e as luzes não estavam ligadas, aquele novo Condutor parecia gostar das coisas assim. Ele estava meditando em cima de sua cama, com roupas confortáveis de dormir. Quando alguém bateu em sua porta:

            — Com sua licença senhor... Uma carta acaba de chegar.

            — Pode deixa-la nas mãos da administração da Comunidade, eu já disse que não aceito cartas aqui a menos que sejam de cunho pessoal — respondeu sério ainda com os olhos fechados enquanto alongava seu pescoço rodando a cabeça sobre os ombros.

            — Mas meu senhor... Veio diretamente de Charles Kunzika, o administrador geral da capital, está assinada pelo Líder Continental.

            Na mesma hora, quando escutou “Líder Continental” e “capital”, o condutor do ar, Wang Yan abriu seus olhos.

            ...

 

            O Condutor lia atentamente a carta, agora estava com uma simples vela acesa acima da mesa de seu quarto, sentado e com as pernas cruzadas, mordiscava a tapa de uma caneta:

            — Isso é interessante... Muito interessante — disse apertando um pouco os olhos, fazendo-os ficar semi-abertos. Logo tirou a tampa da caneta que por sinal, era especial, chamada de caneta real, era a única utilizada por grandes potências para escrever documentos.

            Detrás dele, ainda no quarto, parecia haver outra porta escondida, e de lá saía um barulho peculiar... Não dava para escutar muito bem, mas pareciam de máquinas respiratórias de hospital.

( Toque: Naruto Shippuden OST – Training (Extended) [Unreleased] )

            — Certo, vocês já devem compreender os conceitos básicos dos sentimentos de pisar na capital — Yu Chang dizia andando de um lado para o outro enquanto Jargal, Naomy e Sirena estavam sentados com as pernas cruzadas e os olhos fechados em postura de meditação.

            Anna escutava emburrada no canto de trás, Chang não tinha a deixado treinar junto, disse que depois conversaria com ela e que era para esperar. Estava toda jogada em uma cadeira de balanço, com um bico e os braços cruzados, no maior tédio.

            — É uma coisa que muitos pré-lutadores esquecem quando chegam aqui por um tempo, mas que é essencial para todo poder.... A nossa respiração. Vocês estão muito acostumados aos treinos físicos de suas comunidades quando têm, mas muitas delas não ensinam a verdadeira riqueza da meditação... Treinar sua mente e sua respiração como um todo são fatores que podem matar ou salvar dependendo da ocasião... Tenham isso em mente.

            E eles continuavam a meditar enquanto escutavam atentos.

            — Fizemos esse treino de meditação uma única vez juntos faz um tempo atrás no primeiro dia da escolta se lembram? Estarei observando o crescimento de vocês — parou um pouco — Agora! Diminuam o ritmo das respirações!

            Disse, e assim eles fizeram, Chang se agachou no meio e ficou olhando para o chão de cada um dos três.

            — Incrível... Acho que Sirena esteve treinando sozinha sua respiração ou tornou-se uma pessoa mais calma... Seu nível no pranayama ultrapassou um pouco o de Naomy que era o maior... Que não está ruim, mas também não melhorou, estacionou. Já Jargal... Está zerado ainda... Isso é um problema...

            Anna tinha ficado interessada assim que viu os círculos aumentando e diminuindo no chão conforme a respiração dos três ia. Admirada, esticou seu pescoço a fim de ver mais. Yu Chang percebeu e fez um sinal de silêncio para que ela não os desconcentrasse.

            — Tá, a hora que eu marquei com Kei é agora, farei isso — Pensou e se sentou silenciosamente. Adquirindo a mesma postura, fez alguns riscos no chão, que era de terra, pareciam alguns estranhos símbolos — Será a Sirena.

            — Jargal e Naomy despertem! — Exclamou e bateu sua mão direita em cima dos símbolos.

...

(Toque: NASA – Song of Earth (Voyager Space Sounds)

Sirena tinha estranhado, a pouco tinha escutado a voz de Yu Chang e do ambiente, mas agora já não estava escutando nada além de um som bem calmo e de certa forma cósmico. Começou a se sentir diferente, era a primeira vez que isso acontecia.

            —Será que eu posso abrir meus olhos? Está incomodando um pouco Pensou.

            Decidiu abrir e quando o fez se assustou. Não estava mais no mesmo local que antes e Yu Chang não estava na sua frente, era tudo preto. Mas o que mais a deixou assustada não foi isso, foi o fato de Chiyoko estar na sua frente. Ela estava ali como Sirena, de pernas cruzadas, em posição de meditação, um pouco distante.

            — Chiyoko?!

            Assim que perguntou, Chiyoko abriu os olhos assustada, as duas ficaram se encarando durante uns três segundos sem entender muita coisa, e de repente o cenário foi se desmanchando rapidamente e Sirena já estava no mesmo lugar de antes, paralisada e perplexa pelo que tinha acabado de acontecer, mas com os olhos fechados, tinha os aberto assim que sentiu a mudança novamente.

...

            — Oh, ela voltou! Bem vinda de volta Sirena! — exclamou Naomy sorrindo que estava a encarando de perto junto de Jargal e Chang no meio, Sirena se assustou e foi para trás:

            — O que acabou de acontecer?! — perguntou.

            — Ela conseguiu mesmo, que daora, você é de mais Sirena!! — Naomy continuou e logo apertou as mãos na amiga animada. Jargal estava indiferente por não ter sido ele e Chang sorria de leve.

            Anna estava muito curiosa do outro lado e sentindo-se excluída resolveu  sair dali cabisbaixa chutando algumas pedrinhas que via pelo caminho, logo se lembrou de Mahina e decidiu procura-la.

(Toque: Naruto Shippuden OST II – Hyouhaku + Kokuten)

            — FURAÇÃO DO VENTO, NÍVEL 03! — Gritou um jovem com cerca de 21 anos com suas mãos levantadas em direção a uma grande e forte árvore.

            Logo um enorme furacão ocupou a área da árvore tirando grandes lascas de madeira dela e quebrando muitos galhos, o rapaz ofegava muito cansado, estava todo sujo e arranhado, do outro lado mais para frente à pessoa que parecia estar lhe treinando, colocava levemente a mão na frente do olho sem preocupação para barrar um pouco do vento que ia até ele. Já era final de tarde, o céu estava alaranjado, logo anoiteceria.

            — Ótimo trabalho Lins, você já conseguiu chegar ao terceiro nível e isso é muito bom. Mas ainda não é o suficiente, veja que o efeito foi muito rápido — explicou andando em sua direção enquanto tirava as ataduras dos braços.

            — Eu irei melhorar senhor — respondeu o jovem apertando seus punhos fortemente.

            — Ótimo — disse passando por ele e jogando uma garrafa de água para trás para que seu aprendiz pegasse e bebesse — Ah, aliás... — disse parando e tirando algo do bolso:

            — Nós temos algo divertido para fazer daqui a alguns dias... Vamos usar essa ocasião como um teste final para você — e mostrou ainda de costas esticando para cima uma carta que segurava entre os dedos indicador e do meio.

            — Não irei decepciona-lo — respondeu o rapaz enquanto o homem o deixava para trás seguindo seu caminho. Lins apertou os olhos para ver melhor algo que chamou atenção na carta e se surpreendeu ao ver o selo da capital. Curvou-se.

            Ao mesmo tempo em que o homem andava, voltou a encarar a carta e sorriu:

            — Obrigado pelo seu convite... Líder Continental. É realmente uma pena que esse documento tenha caído nas mãos erradas.

            Era Atsushi.

            Continua no próximo capítulo de Zephturs


Notas Finais


Ending: DiSTANCE (BiSH)
Wowowowowo mas olha só quem voltou
que danado
Nos vemos no próximo capítulo <3
Aparência do Aka no Pinterest também! x3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...