História Zombie - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Personagens Originais, Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Jihancheol, Sad, Seventeen, Sobrevivencia, Terror, Zumbi
Visualizações 74
Palavras 2.267
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiew meus amore, prometo postar o quanto antes as atualizações <3

Boa leitura ^-^

Capítulo 7 - Sétimo


 

Uma semana já havia se passado desde o acontecimento e tudo andava muito normal, e é claro que isso incomodava muito os noivos, porque querendo ou não, desde que Wonwoo chegou na base nada esteve tão bem. Então por que de um dia para outro tudo parou? Isso era uma coisa que os noivos não sabiam, mas estavam gostando, tirando o simples fato que sabiam que algo ruim iria acontecer.

– Por que tanto barulho? –  Jeonghan reclamou assim que ouviu o despertador tocar.

– Minha deixa para brilhar, meu amor. – Joshua falou, praticamente se arrastando para fora da cama.

Todos os dias desde que Jisoo começou a treinar com Woozi, o mesmo acordava 6:00 horas da manhã em ponto para conseguir se arrumar e escolher a arma que usaria.

– Ah, amor, fica hoje. Diga para Woozi que você está passando mal e fica aqui comigo. – Pediu Jeonghan com cara de sono e somente com um dos olhos abertos.

– Não dá, amor, eu tenho que treinar. Mas prometo que quando voltar, eu lhe dou todo o amor e carinho do mundo. – Falou sorrindo com a manha do namorado.

– Mas você já sabe matar qualquer coisa, você é muito bom nisso. Apenas falte um dia, por favor! – Pediu se sentando na cama.

– Não posso faltar, mas se você quiser vir comigo. Eu posso até lhe ensinar a usar uma arma. –Ofereceu Joshua, parando na frente da cama e esticando a mão para o namorado.

– Só por que eu te amo muito. – Segurou a mão do mais novo se levantando em seguida.

– Vamos tomar banho? Precisamos estar dispostos. – Joshua falou pegando os uniformes de treinamento no guarda-roupas e olhando para trás, onde o namorado o olhava com um sorriso malicioso.

– Só se for agora, meu amor. – Jeonghan falou sorrindo e o mais novo revirou os olhos, deixando as roupas em cima da cômoda e levando o namorado para o banheiro.

Os dois não fizeram nada de mais para não demorarem, pois tinham um horário para cumprir. Mesmo deixando Jeonghan emburrado por alguns instantes, Joshua o roubava selinhos sempre que podia, assim fazendo o mais velho dos dois ali, sorrir.

– Vamos, Joshua! Agora quem está demorando é você. – Falou apressando o namorado, que tentava a todo o custo vestir o uniforme, mas não tinha sucesso.

– Não tenho culpa se o uniforme encolheu de um dia para o outro. – O americano disse com uma cara de sofrimento.

– Ou pode ter sido você que engordou um pouco, não acha, Joshua? – Woozi debochou do amigo, que estava escorada na parede ao lado da porta do quarto.

– Cala a boca, tábua. – Falou Joshua e Woozi revirou os olhos.

– Pelo menos não gorda. – Alfinetou o mais velho.

– Eu tenho bunda pelo menos e você que nem peito tem. Nunca vi, uma menina despeitada. – Falou o Hong jogando-se na cama, para ver se o uniforme entraria mais fácil desse jeito.

– Pode ser por que não sou uma garota. – Falou Woozi, calmamente.

– Mas como é que é? – Jeonghan se engasgou com a própria saliva e depois perguntou.

– Onde está Seungcheol? Não o vi desde manhã. – Mudou de assunto.

– Ele saiu para caçar. Mas não mude de assunto sua vadiazinha que não é vadiazinha. – Disse Jeonghan e a garota riu.

– AH, CONSEGUI! – Joshua gritou, assuntando os dois presentes no quarto junto com o mesmo.

– Ainda bem que conseguiu, estava cansada de esperar. – Woozi falou suspirando.

– Sem mudança de assunto, eu ouvi muito bem o que você falou. – Jisoo falou, vestindo uma blusa de manga comprida preta qualquer e depois colocando os tênis de treinamento.

– Esqueçam isso, apenas falei sem querer. – A mais nova revirou os olhos.

– Queremos saber, precisamos saber. – Jeonghan disse, calmamente, fazendo Woozi suspirar e se render.

– Tudo bem, tudo bem, eu conto para vocês. Eu sou um garoto, mas apenas gosto de me vestir como garota. Tudo bem vocês continuarem a me tratar como uma garota, eu não me importo. Gosto de ser um garoto e também gosto de agir como uma garota. – Explicou Woozi, corando.

– Quantas pessoas sabem disso? – Perguntou Joshua, terminando de colocar seu casaco do uniforme, assim ficando completo e pronto para treinar.

– Somente vocês, meu irmão e meus pais. – Disse, logo depois dizendo chega para o assunto, arrumando a desculpa de que estavam atrasados para treinar. 

E de fato estavam atrasados para treinar, quinze minutos, mas estavam. Caminharam um pouco mais rápido do que o normal, apenas para não se atrasarem mais. O que não demorou muito na verdade, apenas dez minutos.

– Jeonghan, você irá querer treinar? – Perguntou a mais nova, arrumando os equipamentos juntamente com Joshua.

– Não, depois eu vou. Vou ver como vocês fazem primeiro. – Se sentou nos bancos que foram instalados a pouco tempo.

Eles eram longe o suficiente para evitar qualquer possível ataque, mas também perto o suficiente para ver o que acontecia logo a frente, com as pessoas que treinavam. Jeonghan já tinha visto o namorado treinar e suas habilidades já não eram segredo para ninguém no local, mas somente o Yoon sabia de uma coisa, isso provavelmente iria afetar totalmente o desenvolvimento do namorado. Ele sofria com isso toda a vez que via as habilidades de Joshua. As habilidades que foram perdidas pelo tempo e pelo medo, uma criança que era considerada prodígio por todos que o viam, e que simplesmente de um dia para o outro, as habilidades sumiram.

– Hannie? Está me ouvindo? – Joshua balançava as duas mãos na frente do rosto do namorado.

– Oh, sim? Desculpe, estava apenas pensando. – Falou Jeonghan sorrindo.

– Sempre pensando, não sei como não queima esses neurônios de tanto pensar. – Disse brincando.

– Bobo. Mas por que me chamou? – Perguntou interessado no assunto.

– Ah, isso. Queria saber se você queria treinar, mas acabei de perceber que nem prestou atenção. – Falou Joshua, negando com a cabeça.

– Me desculpa, meu amor, meus pensamentos me guiaram para fora da realidade.

– Está bem, eu deixo passar dessa vez. Mas só por que já está na hora do almoço e eu estou morrendo de fome. – Disse colocando a mão na barriga.

– Mas já? – Jeonghan se surpreendeu com a notícia.

– Sim. Você realmente não estava focado, não é? No que estava pensando para ficar cinco horas desligado do mundo? – Perguntou Joshua, fazendo uma careta.

– Em nada, eu realmente não pensei em nada demais. – Falou também confuso.

– Que estranho, mas vamos deixar isso de lado, pois Seungcheol está chegando e iremos almoçar todos juntos. – Jisoo falou animado.

– Que ótimo, faz tempo que não fazemos isso. – Jeonghan falou, também animado.

– Sim, é ótimo. Agora, vamos! – Saiu puxando a mão do namorado até o quarto dos mesmos.

Assim que chegaram, já começaram a arrumar as roupas que os três usariam para almoçar e se possível explorar mais um pouco da base.

– Pode ir primeiro, Shua. Vou arrumar nossas roupas. – O mais velho falou e Joshua assentiu, indo para o banheiro logo em seguida.

Assim que a água do chuveiro foi escutada, Jeonghan suspirou. Como pode ter passado tanto tempo, sendo que ele nem pensou muito. Bom, ele podia ter pensado em mais coisas, mas ele não lembrava qual era o assunto.

– Shua! Para onde foi Woozi? Eu não a vi saindo. – Perguntou em um tom mais audível, por causa do chuveiro ligado.

– Ele saiu logo depois que chegamos na sala de treinamento. Vernon disse que eles tinham que ir para algum lugar e então, foram. – Joshua também falou um pouco mais alto.

– Oh, entendo. – Concluiu Jeonghan, terminando de arrumar as roupas.

O mesmo ficou sentado na cama e esperando o namorado sair do banho, para poder ir.

– Pode ir, Hannie. Já terminei. – Disse o Hong, saindo do banheiro com a toalha enrolada na cintura.

– Ok, vista-se rápido, já foi anunciado que os caçadores estão para chegar. – Avisou, indo em direção ao banheiro.

Nesse meio tempo que se passou, Seungcheol foi considerado um dos melhores caçadores que a base já teve. Por saber manusear pelo menos algumas armas fortes, ter estratégias e saber onde há bases antigas que os Mutantes vivem. Todos os dias o mesmo sai para caçar em plena madrugada, algumas vezes voltando na hora do almoço ou as vezes até no outro dia. Apesar de Seungcheol ganhar um pouco mais de recompensas do que a maioria das pessoas do local, era um trabalho cansativo, arriscado e que precisa de muito tempo para ser completado. Os namorados sentiam falta de Seungcheol, mesmo sabendo que esse era o único jeito de mantê-los ali. E para a felicidade dos três, hoje seria um dia que Seungcheol chegaria na hora do almoço, e assim poderiam almoçar e depois irem passear ou até mesmo descansar.

Jeonghan saiu do banho e Joshua já estava vestido, apenas estava sentando na cadeira de frente para o espelho da escrivaninha, passando um pouco de maquiagem em seu rosto.

– Meu amor, você não precisa de maquiagem, você sabe disso. – O Yoon falou assim que chegou ao lado do namorado.

– Não estou passando porque preciso e sim porque gosto, Hannie. – O mais novo disse sorrindo.

– Se for assim, fico mais aliviado. – Beijou a cabeça do mesmo e logo começou a se vestir.

Jeonghan terminou de se vestir alguns minutos depois e esperou juntamente com Joshua o outro namorado. O que deixou os dois muito ansiosos, pois Seungcheol estava demorando demais e não era para isso acontecer, já que eles teriam um horário para chegar.

– Será que algo aconteceu? – Perguntou o mais novo, com um pouco de medo.

– Não, nada aconteceu. Apenas estão um pouco atrasados. – Jeonghan falou com um sorriso acolhedor.

– Espero que seja isso. Mas podemos descer? Quero espera-lo lá embaixo. – Joshua pediu e o namorado assentiu, já que não havia nenhum problema.

Assim que chegaram no andar de baixo, ficaram um pouco aflitos, já que havia muitas pessoas naquele mesmo local, provavelmente esperando pessoas próximas chegarem.

– Acha que algo está acontecendo? – Jisoo perguntou um pouco baixo, perto do ouvido de Jeonghan.

Jeonghan não disse nada e sim, apenas apertou a mão do namorado para lhe passar confiança.

– Estou preocupado. – Joshua falou para si mesmo e sussurrando mais algumas coisas que não poderiam ser escutadas, por estarem em um tom de voz muito baixo.

Jeonghan começou a olhar para os lados, apenas para encontrar alguém para perguntar o que estava acontecendo – como um general ou algo do gênero. E como se fosse destino ou algo ajudando os namorados, Jeonghan avista Mingyu e Wonwoo um pouco mais para frente, com caras preocupadas, como se algo estivesse dado errado. Segurou a mão de Joshua com um pouco mais de força, para o mais novo não se soltar e acabar se perdendo naquele meio de pessoas, e foram em direção dos dois donos do local onde viviam agora.

– O que está acontecendo? – O mais velho perguntou assim que chegou na frente do casal.

– Nós não sabemos. – Wonwoo pela primeira vez parecia preocupado e uma boa pessoa.

– Como não sabem? Algo está acontecendo! – Joshua falou perdendo as esperanças do namorado estar bem.

– Os caminhões ficaram presos em uma horda de zumbis hoje de manhã, mas mandamos algumas outras equipes irem ajuda-los. Então depois disso perdemos contatos com todos. – Mingyu explicou, bufando de frustação.

– Como puderam perder contanto com mais de duzentas pessoas? – Jeonghan pergunta um pouco baixo para os outros moradores da base não escutarem.

– Venham! Vamos conversar no meu escritório, lá será melhor. –  O Kim sugeriu e os outros três o seguiram.

Assim que chegaram em sua sala, Mingyu trancou a porta e fechou as persianas, apenas para não terem nenhum incomodo durante a conversa.

– Agora me explique. Como conseguiu perder contato com essas pessoas? – Jeonghan perguntou um pouco estressado.

– Não sabemos, apenas perdemos contato.

– Por que não mandam mais pessoas? – Joshua e Wonwoo perguntaram ao mesmo tempo, depois se olharam, e sorriram minimamente.

– Não tem mais quem mandar, era a segunda equipe no ranking que ficou presa, depois mandamos a primeira e assim perdemos o contato. – O mais novo explicou, se jogando na cadeira do escritório.

– Vernon e Woozi estavam nela? – O de cabelos longos perguntou e ficou ainda mais preocupado do que já estava.

– Sim, estavam. Acredite, não temos muitas coisas na base para proteção e eu preciso fazer com que toda aquela gente saia dali. – Disse o Jeon, suspirando.

– Podemos ajudar, mas não sei se apenas nós quatro conseguiríamos fazer muita coisa com aquelas centenas de pessoas. – Jeonghan falou apontando para a porta.

– Não tem outras pessoas de confiança? – Joshua perguntou.

– Tem, é claro que tem mais pessoas de confiança, mas eles vão ser mandados para usarem os caças, assim conseguiremos procurar aéreamente. – Mingyu falou.

– Vamos usá-los para tirar essa gente toda dos corredores e do saguão, e assim que conseguirmos você os manda para sobrevoarem o local. – O mais velho falou e Wonwoo, juntamente com Joshua, concordaram achando que seria uma boa ideia.

E assim aconteceu, mais ou menos 30 pessoas foram ajudar a recolher a multidão e deixarem os mesmos em um lugar seguro – no qual foi o refeitório, assim as pessoas poderiam sentar e não seria uma bagunça. Quando conseguiram organizar todos – o que não foi uma tarefa muito fácil, pois todos queriam alguma explicação e assim se tornou uma baderna –, iriam preparar-se para sobrevoar os locais onde poderiam estar, mas começou uma gritaria no saguão. Mingyu e o “batalhão aéreo” se preparam sacando as armas e apontando para o barulho que acontecia. Caminharam lentamente até o local e encontraram algumas pessoas feridas, outras sendo carregadas pelos outros, alguns chorando, e podia se dizer: Faltava muito mais da metade das pessoas que foram enviadas. E dentre elas, Vernon não estava.

– Shua, Hannie... – Woozi chorava e segurava o próprio braço, enquanto tremia. Seungcheol também não está lá. 


Notas Finais


Primeiramente antes de tudo, como sempre: A anjinho @cfooblu betou (como sempre, novamente) essa beleza que chamamos de fanfic. Deem amor a ela <3


Opa, opa, não me matem (se tiver alguém aí, na verdade). Eu juro que vai ter uma explicação, só esperem mais um pouquinho, que tudo fará sentido.
Minhas “”férias”” acabaram faz algum tempo, mas eu tenho um cap prontinho ainda, vou tentar postar o mais rápido que eu conseguir, ok?
Amo vocês, até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...