História Zombies in Brazil? - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Apocalipse Zumbi, Drama, Histórias Originais, Sangrento, Zumbis
Visualizações 2
Palavras 1.426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Está começando... só mais um pouquinho e BUM!😏💥

Capítulo 9 - Bad News


Eu já estava em frente ao portão pegando as chaves que Maria me emprestou que estavam no meu bolso,entro na casa e vejo Billy mexendo no celular enquanto Wendy assistia uma novela com Maria na sala.

Steve

_ Cheguei pessoal, demorei muito?

Billy

_ Não,e aí como foi o encontro?

Steve

_ Não era um encontro,era só um passeio e foi muito legal,comi bastante.

Wendy

_ Vocês se beijaram??

Steve

_ Não! Foi só um passeio entre amigos.

Wendy

_ Que chato, só porque eu pensei que você ia desencalhar.

Steve

_ Eu conheço ela a pouco tempo, você não quer que nós se beijamos sem se conhecer direito né?

Billy

_ Mas você vai tentar algo? Você tem que aproveitar cara.

Steve

_ Eu não sei, quem sabe um dia.

_ Vocês estão livres esse final de semana?

Billy

_ Aqui no Brasil eu estou sempre livre.

Wendy

_ Sim, nós só vamos ficar ocupados quando começarmos a estudar e trabalhar.

Steve

_ Que bom, é porque a Juliana me chamou para sair com ela e os amigos dela esse final de semana,e como eu não quero ir sozinho vocês vão comigo, é tipo um passeio em grupo.

Billy

_ Por mim tudo bem,eu não vou fazer nada nesse final de semana mesmo.

Wendy

_ Está bem,mas tomara que eles sejam gente boa.

Steve

_ Obrigado mesmo! Vocês são os melhores amigos do mundo!

Billy

_ Sabemos disso.

Wendy

_ Que convencido.

Dias depois...

Aconteceu algumas coisas nesse tempo que passou,nos mudamos para a casa de Maria que era uma casa simples e aconchegante, Eduardo não gostou nada da ideia de termos se mudado, Maria se demitiu e falou umas verdades na cara daquele canalha preconceituoso, conhecemos Matheus o filho da Maria,era um garoto de quinze anos, skatista, moreno e com os cabelos e olhos morenos,acho que todos os brasileiros têm essas características básicas,e o mais espantoso, descobri que Juliana é vizinha da Maria ou seja nós somos vizinhos agora, isso é pura coincidência e completamente fantástico!

Já estava escurecendo e Juliana e Wendy que pareciam ter virado melhores amigas estavam arrumando suas roupas para sair e Billy, Matheus e eu estávamos jogando videogame na sala.

Billy

_ Chuta! Chuta Steve! Faz o gol logo!

Steve

_ Eu estou tentando mas esse garoto é muito bom!

Matheus

_ Eu jogo isso sempre! Não tem como vocês amadores ganharem.

Billy

_ Me passa o controle aqui Steve! Eu vou dar na cara desse pirralho!

Steve

_ Tira a mão daqui Billy! Eu sei oque eu estou fazendo!

Matheus

_ Gooooool!

Billy

_ Sabe mesmo? Acho que não.

Steve

_ Ganha dele se você é tão bom assim.

Matheus

_ Não precisam brigar crianças,o importante é se divertir.

Billy

_ Crianças? Você é o mais novo aqui garoto.

Matheus

_ Idade não significa nada.

Ficamos jogando por um tempo até que começamos a nos arrumar, algumas horas depois já estávamos prontos e saindo de casa, íamos pegar um ônibus e encontrar os amigos de Juliana no bar.

A noite estava linda com bastantes estrelas no céu,o clima estava bom e a cidade estava bem animada com bastantes comércios abertos,pessoas passeando nas ruas e baladas bombando.

Juliana

_ Meus amigos já estão lá no bar, acabaram de me mandar mensagem.

Billy

_ Esse bar é muito longe? 

Juliana

_ Não, é aqui perto.

Wendy

_ Seus amigos são legais?

Juliana

_ Muito! Vocês vão gostar deles.

Logo chegamos no bar e vemos duas pessoas sentadas em umas mesinhas na parte aberta do bar,era um lugar bonito, retrô e aconchegante, as duas pessoas eram Victor e Rebeca,nos cumprimentamos e nos apresentamos,eles pareciam estar super empolgados em nos conhecer.

Victor era um garoto branco da nossa idade com cabelo cacheado,olhos escuros e usava um piercing no nariz, já Rebeca tinha o cabelo Chanel e curto até os ombros,seu cabelo era preto e com as pontas rochas.

Victor

_ Nós temos tanta coisa para perguntar para vocês!

Juliana

_ Eles não são celebridades Victor.

Rebeca

_ Mas são do nosso país preferido, nós amamos o Estados unidos!

Steve

_ E nós amamos o Brasil.

Juliana

_ Vamos pegar uma mesa lá nos fundos pessoal.

Entramos no bar e nos sentamos em uma mesa dos fundos,a decoração era bem descolada com quadros de bandas, discos de vinil na parede,as mesas eram de madeira e as cadeiras eram estofadas, começamos a conversar até que um garçom serve uma bebida especialidade da casa que era uma bebida típica brasileira chamada caipirinha.

Wendy

_ Nossa! É forte!

Billy

_ Eu gostei. Diz Billy dando um gole

Steve

_ É forte mas é boa.

Victor

_ Eu amo caipirinha, sempre gostei.

Rebeca

_ Prefiro uma cervejinha simples.

Wendy

_ Somos duas então, quer pedir umas?

Rebeca

_ É claro,vamos lá no mini bar.

Wendy e Rebeca vão para o bar deixando nós quatro na mesa,com o passar do tempo todos foram se soltando por causa da bebida e riamos e conversávamos muito, experimentamos vários tipos de bebidas e comidas e até cantamos  uma música popular brasileira no karaokê do bar,estava tudo maravilhoso e divertido até que uma notícia urgente começa a passar na tv e o barman aumenta o volume para escutarmos bem.

"Enfermeira é atacada por paciente diagnósticado com o vírus Z1H1 em hospital na França."

" Na cidade de Marselha na França uma enfermeira acabou sendo mordida por um paciente raivoso em um hospital,a jovem Viviane Durand de 26 anos ficou encarregada de levar medicamentos para um paciente que até então não sabia que o homem estava infectado com o novo vírus e acabou sendo mordida na mão esquerda ao cutucar o paciente que estava aparentemente dormindo mas acabou sendo surpreendida com o ato violento, câmeras de segurança do local flagraram o ataque macabro."

Um vídeo de câmeras de segurança começou a ser mostrado na tv,todos estavam atentos assistindo e até ignorando as bebidas nas mesas, o vídeo começa do jeito que a apresentadora diz,a enfermeira entra no quarto com uma bandeja de remédios na mão e encosta a porta, coloca a bandeja em um criado mudo e chama o homem que estava deitado,de repente o homem pula e morde a mulher,a cena foi censurada e não deu para ver direito como foi a mordida mas pelo jeito deve ter doido,a mulher sai correndo do quarto e o vídeo acaba.

"Médicos e cientistas estão tentando descobrir se o vírus causa esse tipo de comportamento e se é possível ser transmitido com o toque ou por qualquer outro meio, voltaremos logo após os comerciais com mais notícias, até logo."

Wendy

_ Credo, isso parece coisa de filme de terror.

Victor

_ Será que tem o vídeo completo na internet?

Juliana

_ Mas já não foi mostrado na tv?

Victor

_ As emissoras são obrigadas a censurar e diminuir ao máximo para o público por conta do conteúdo violento mas eu aposto que deve ter na internet.

Rebeca

_ Eu não tenho estômago pra isso.

Billy

_ Pra mim é só sangue.

Steve

_ Só sangue né? Só sangue.

Victor

_ Achei! Eu sabia que ia ter o vídeo completo e sem censura.

Começamos a ver novamente o vídeo no celular de Victor e vemos uma cena nova, quando a enfermeira foi mordida muito sangue escorreu pelo chão e pela sua roupa,ao fugir ela fecha a porta e o homem vai atrás mas não parecia um homem normal,estava parecendo um animal violento e burro,de repente uma cena surpreendeu a todos,o homem começou a bater a cabeça com força na porta fazendo sangue escorrer por todos os cantos, depois de muitos golpes ele cai no chão e o vídeo acaba.

Juliana

_ Oque foi... isso?!

Steve

_ Isso foi mais bizarro do que eu pensei.

Victor

_ Meu estômago está embrulhado agora.

Billy

_ Esse cara não deve ser normal, ninguém com inteligência meteria a própria cabeça na porta até fazer um buraco no crânio.

Wendy

_ Acho que vou ao banheiro.

Rebeca

_ Eu também, não sei porque vi essa desgraça.

A noite passa rápido e "normal" até que vamos embora quando o bar estava fechando, pegamos um táxi porque os ônibus não estavam mais circulando e começamos a ir embora,o vídeo do ataque estava espalhado pela internet inteira com pessoas comentando e criando teorias doídas de que se o vírus for transmitido pelo contato nós estamos ferrados pois a enfermeira que fugiu foi mordida por alguém infectado e a essas horas ela já deve ter entrado em contato com diversas pessoas fazendo o vírus se espalhar mais,faz sentido e não faz sentido ao mesmo tempo,eu estava encostado na janela do táxi quase dormindo quando vejo uma coisa estranha na rua,uma mulher estava andando na calçada quando de repente alguém pula em cima da mulher fazendo os dois caírem no chão,fico muito confuso e deduzo que talvez sejam amigos brincando e como eu posso estar bêbado minha mente está me pregando uma peça,ou talvez não? Não importa, eu só quero descansar e tomar um banho quente.








Notas Finais


Será que foi só a imaginação de Steve? Será que foi só uma brincadeira de amigos? Ou será um ataque? Fiquem curiosos 🤔🤗😝


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...