História Zoom Into Me - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Norminah, Vercy
Visualizações 75
Palavras 2.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


FALA RAPAZIADA.

Mais um pra conta.

Capítulo 2 - Pen; Lov; Dream


Fanfic / Fanfiction Zoom Into Me - Capítulo 2 - Pen; Lov; Dream

Acordou no sábado de manha com o barulho que os pássaros faziam do lado de fora de sua casa, abriu os olhos para ver que havia pouca claridade em seu quarto, virou de barriga pra cima bocejando e espreguiçando, sentindo todos os ossos de seu corpo estralarem.

Levantou-se e seguiu para o banheiro onde fez suas higiene matinal e foi ate a cozinha. Pensou em preparar algo, mas preferiu apenas tomar um iogurte. Voltou para seu quarto e colocou um shorts de malhar, uma regata simples e seus tênis de corrida, amarrou o cabelo num rabo de cavalo bem firme no topo da cabeça, pegou os fones e saiu.

Depois do ocorrido com sua família, Lauren não teve outra escolha a não ser sobreviver, já que a vida dela estava intacta. Ao longo dos seis anos ela tentou varias rotas de fuga para suprir a dor. No começo foi bebidas e cigarros, ela passava dias e noites em bares, bebendo e fumando tudo o que lhe davam, por diversas vezes Ally tivera que ir ate o hospital para socorrer a amiga que entrara em coma alcoólico. Foi difícil para Lauren sair desse vicio, mas com muitas conversas com Ally e terapias, ela foi parando aos poucos ate que decidiu tomar um rumo da vida. Mudou o visual, pintou o cabelo de preto, colocou piercing, fez algumas tatuagens não muito extravagantes e decidiu fazer algum curso, como sempre fez um pouco de tudo, decidiu pela gastronomia mesmo, já que já tinha o negocio pronto. Como uma forma de escapar, Lauren mergulhou nos livros, dedicava todo seu tempo para as lições, livros e trabalhos do curso.

Após formada, ela decidiu reabrir o café. As lembranças que aquele estabelecimento trazia para ela doía como um inferno, no começo ela não tinha forças para abrir a porta do local, ficava apenas do lado de fora olhando e esperando que a qualquer momento seus pais sairiam de lá sorrindo. Mas nunca aconteceria. Com a ajuda de Ally, que acabara de se formar em arquitetura, elas reformaram o lugar, deixando totalmente irreconhecível, porem com o mesmo aconchego que ele proporcionava.

Já que não havia mais os estudos, Lauren dedicava seu tempo para o café. Por diversas vezes ela chegava lá as seis da manha e saia meia noite pra mais. E assim foi, ate o seu corpo pedir arrego e ela ficar internada por quatro dias seguidos.

Hoje em dia, para não desgastar tanto seu emocional como estava fazendo, a morena deu uma maneirada no trabalho, as vezes se permite em não abrir no sábado e aproveitar o dia fazendo uma caminhada, compras, visitando Ally ou Louis, indo para alguma balada a noite, e no dia seguinte, passa o dia em casa vendo televisão, ouvindo musica, ou vai ate a praia respirar ar puro.

Lauren acordou disposta a bater o próprio recorde de quilômetros corridos. Saiu de casa e foi ate a praia correndo, chegando lá correu a praia toda. Parou apenas para tomar uma agua de coco e depois voltou tudo.

Estava tão absorta em seu mundo, concentrada em seu corpo, em todos os músculos que estavam trabalhando, na musica que tocava em seu fone, ate que de repente um impacto a fez voltar para o mundo real.

Ela havia acidentalmente trombado com alguém.

- Meu deus do céu me desculpa! – Lauren disse tirando os fones no mesmo instante e subindo o olhar para a pessoa a sua frente. Ao fazer isso se deparou com um par de olhos castanhos chocolates, quase engasgou com sua própria saliva.

- Eu realmente não esperava por isso – Camila riu enquanto pegava sua pasta que no meio do tumulto havia caído no chão – Você se machucou? – a latina disse voltando o olhar para a morena que estava estática totalmente sem reação.

- Não me machuquei não. – Lauren respondeu balançando a cabeça de um lado pro outro para não parecer uma retardada falando – Eu devo ter machucado você – ela coçou a nuca e sorriu sem graça para Camila – Desculpa mesmo, estava distraída. – a morena disse outra vez mordendo o lábio inferior timidamente.

- Tudo bem. Sobrevivemos – Camila riu um pouco sentido o clima de constrangimento no ar, tentou pensar em algo para falar rápido antes que ficasse pior – Eu estava indo almoçar, sabe algum lugar com comida boa aqui por perto? A cafeteria que costumo ir não abriu hoje. – Camila deu um sorriso que foi acompanhado por Lauren.

- Tem um restaurante excelente na rua de traz. É de um conhecido meu – Lauren disse coçando a nuca – Se quiser, é só falar que me conhece e ele te da uma cortesia.

Camila ergueu as sobrancelhas considerando a ideia. Já passava do meio dia e ela havia acabado de sair do escritório. Estava com o estomago roncando.

- Me parece excelente – a latina disse olhando em seu relógio disfarçando um clima de tensão que se criou – Eu vou la então. Obrigada Lauren. – ela sorriu para a morena que a olhava em admiração e se virou para caminhar onde seu carro estava.

Lauren murmurou um de nada tão baixo que duvidava que a latina estivesse escutado. Assim que a BMW de Camila saiu do lugar que estava estacionado, a morena respirou fundo se abaixando para amarrar o cadarço de seu tênis e então voltar para a corrida.

Enquanto terminava de amarrar o cadarço, viu uma caneta no chão e pegou. A caneta era de cor vinho e em letras prateadas estava escrito Mendes Advocacia. Deduziu ser de Camila. Pensou diversas vezes em como iria devolve-la sendo que não tinha o numero do telefone da latina.
Colocou a caneta no bolso e seguiu de volta para casa.

Chegou em seu apartamento, a primeira coisa que fez foi ligar o seu computador. Enquanto ligava, ela se despiu colocando a roupa que usou para lavar, aproveitou também para tomar um banho quente e colocar uma calça de moletom e apenas um sutiã. Deu comida para Tonks e colocou e colocou a sua comida para esquentar.

Sentou-se em frente ao seu computador com seu prato de comida ao lado, digitou na busca o nome que continha na caneta. Primeiro resultado foi o que ela procurava, o site do escritório. Anotou o endereço em um papel e guardou. Iria ate o local na segunda feira.

...

O restante do final de semana da cheff seguiu comum, igual a todos. Sábado após o almoço ela tirou um cochilo no período da tarde, e de noite foi encontrar Ally e Louis no bar de costume deles, onde iam quase todo sábado. Chegou de madrugada em casa, viu alguns episódios de serie ate se dar por vencida e ir dormir.

No domingo recebeu mensagem de sua amiga e atual peguete dizendo que ela havia chego na cidade e queria vê-la. Combinaram de ir ate o parque, para caminhar, jogar conversa fora, matar a saudades se distrair um pouco.

Marcou no local com Normani logo após o almoço, por volta das 13h. Olhou para o relógio e visto que estava um pouco em cima da hora, tomou um rápido banho, colocou o conjunto de roupa mais confortável possível que se resumia a um shorts jeans, uma blusa branca cumprida que chegava ate a sua cintura e um tênis. Penteou seu cabelo e jogou para o lado de qualquer jeito, pegou suas chaves e saiu.

            Chegou no parque em cima da hora que havia marcado, encontrou sua amiga sentada no banco lendo um livro que Lauren não conseguiu ver qual era. Foi se aproximando devagar e assim que Normani ergueu os olhos e a viu, fechou o livro e abriu um sorriso maravilhoso que Lauren tanto gostava. Normani era uma mulher linda da cabeça aos pés, cor da pele negra igual chocolate, cabelos cacheados que iam ate a sua cintura. Normani vestia uma camiseta cropped branca por de baixo de uma jaqueta de couro de manga curta, um shorts jeans e um coturno nos pés.

- Hey baby – Lauren retribuiu o sorriso da mulher abrindo os braços par receber um caloroso e apertado abraço. – Senti saudades sua – falou mirando os olhos negros dela e lhe dando um demorado selinho.

- E eu sua – Mani disse assim que o selinho foi finalizado fazendo uma caricia de leve no rosto da de Lauren próximo ao seu – Eu não aguento mais essas viagens, me esgotam demais. Eu queria que você ao menos conseguisse ir comigo. – ela falou desvencilhando do calor do corpo da mais nova para pegar sua mão e andar de volta ao banco onde estava.

- Eu queria muito mesmo conseguir ir Mani, mas você sabe que é difícil deixar o café, mesmo que eu confie em Louis e sei que ele ficaria bem sozinho um mês fora, é muito puxado pra ele – Lauren falou assim que se sentaram. Normani fez uma expressão de quem entendia, mas que gostaria que fosse diferente.

Normani era bailarina e dançarina profissional, viaja o mundo em competições e apresentações. Por esse motivo que elas duas nunca assumiam algo serio e pra valer, Normani quase nunca estava presente e também, elas eram amigas acima de tudo. Pelo medo de perder esse sentimento de amizade e elas acharam melhor assim, quando estavam juntas eram elas para elas, quando não estavam eram apenas elas, sozinhas.
Nutriam sim um forte sentimento uma pela outra, mas nunca se deixariam perder o carinho e a parceria que elas tinham desde que se conheceram.

- Como foi a competição? – Lauren perguntou

- Foi ótimo. Das quatro que tiveram na França, pegamos primeiro lugar em três. – Lauren sorriu – E em L.A., foi mais acirrada, os grupos eram realmente bons. Participamos de quatro competições, levamos um segundo lugar pelo conjunto, ganhei primeiro lugar no solo e só.

- Só? – Lauren disse surpresa – Baby isso é incrível. Eu estou muito orgulhosa de verdade!

- Obrigada Laur. – Normani sorriu fraco sem muita empolgação.

- O que foi Mani? Não parece muito feliz. – Lauren pegou a mão de Normani apoiada em cima de sua perna e a olhou preocupada.

- Eu recebi um convite – Normani disse recebendo olhares curiosos sobre si – Me chamaram para trabalhar no Cirque du Soleil. – Lauren arregalou os olhos.

- Meu Deus Mani! Isso é maravilhoso! – Lauren falou empolgada – Você não esta feliz? Que oportunidade maravilhosa baby.

- Eu sei. Mas eu viria pra cá muito mais esporadicamente do que hoje em dia. Não veria mais meus pais direito, meus irmãos, você... Eu estou empolgada sim, mas triste por isso. – disse cabisbaixa.

- Mani, seus pais vão entender com certeza. – Lauren disse calma, pegando o rosto da mulher com suas mãos carinhosamente – E eu, Mani eu estou tão feliz por você, de verdade. Sempre foi o seu sonho e agora você esta pode realiza-lo. Eu vou ver você se apresentar onde quer que seja.

Normani sorriu para a morena e respirou fundo. Era uma decisão difícil de ser tomada, mas impossível de se negar.

- Na verdade meu sonho era ser bailarina da Beyonce né – A negra disse fazendo Lauren rir. – Mas e eu e você, como fica isso que temos?

- Nós ficamos do jeito que sempre ficamos.

- Lauren, eu vou ficar mais de ano fora o país, não da pra ser assim. – engoliu a saliva de maneira pesada – Eu não quero te prender mas não quero te perder.

- Eu vou estar sempre aqui pra você eu prometo. – Normani negou com a cabeça.

- Não Laur, você não pode esperar eu voltar, isso é loucura.

- Eu vou estar aqui pra você Mani, da mesma forma que sempre estive. Ate antes dos beijos acontecerem – Lauren sorriu dando conforto para a negra – Nós desde o começo de tudo isso acontecer sempre prezamos pela nossa amizade, independente. Lembra do acordo?

- Antes amigas do que mal resolvidas. – Falaram juntas e riram depois.

- Ok – Normani falou – Promete que vai beijar mulheres mais bonitas que eu? Por que so aceito assim. – Lauren riu mais ainda.

- Mais que prometido. Serve pra você também, não beije ninguém menos bonito que eu.

- Vai ser impossível achar alguém mais lindo que você – Mani falou, segurando Lauren pelo pescoço e depositando um selinho em sua boca.

- Quando você viaja? – a morena falou quando se separaram.

- Quarta feira. Ainda tenho que ir ver meus pais.

- Dorme em casa hoje - Lauren sugeriu – Amanha de manhã saio pra trabalhar e você sai comigo. Pode ser?

- Pode. – Normani sorriu e a abraçou. – Obrigada por ser incrível.

Ficaram um pouco tempo mais no parque conversando e rindo antes de irem para casa de Lauren. O domingo terminou assim, as duas curtindo a presença uma da outra, e a felicidade da conquista de um sonho.


Notas Finais


se alguem ler, da um oi!

Obrigada! hahaha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...