História Zumbis: Ataque a ônibus - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 16
Palavras 619
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Suspense, Terror e Horror, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Adoro Zumbis, foi muito divertido escrever essa história, uma boa e sangrenta leitura a vocês

Capítulo 1 - Dia de merda


Fanfic / Fanfiction Zumbis: Ataque a ônibus - Capítulo 1 - Dia de merda

"Merda de trabalho". Pensava Luís ao sentir o impacto de um carro na traseira de seu ônibus amarelo. Como se não bastasse o onibus estar caindo aos pedaços, os assaltos quase mensais e a cobradora tagarela, agora um idiota bate em seu onibus em pleno engarrafamento. Mal sabia ele que isso seria o menor de seus problemas naquele dia.

--- Fiquem todos sentados vou ver o que foi essa batida ---- falou o motorista.

Alguns passageiro exclamaram indignaçao. Mas Luís estava acustumado com gente impaciente,  ele próprio não era conhecido por sua temperança. Ao descer do ônibus sentiu o choque térmico, pois o ar-condicionado era uma das poucas coisas sem defeito naquele coletivo. Ao se dirigir para a traseira do veículo viu que o parachoque estava destruído não muito melhor que a frente do carro que os atingira. Luís começou a coçar sua cabeça calva pensando no dinheiro  que ia precisar tirar do próprio bolso pra pagar o conserto, ja que a empresa pra quem trabalha não cobre acidentes causado a onibus. O motorista do carro que os atingiu saiu da carro cambaleando.

-- Viu a merda que você fez--- bradou Luís ao cambaleante--- como você consegue bater em um ônibus em um engarrafamento.

O homem tonto parecia não escutá-lo.

---Está me ouvindo idiota, eu vou ter que pagar essa bosta--- gritou outra vez Luís.

Então o homen se virou para a direção de Luís. Até aquele momento ele não tinha visto seu rosto com clareza. Olhos sem vida escuros, no meio de um rosto deformado e asqueroso, sua boca estava aberta além do normal espirrando sangue e uma saliva esverdeada.O homem não era um homem, era um monstro repgnante que se lançou em cima de Luís, os dois caíram no asfalto.O monstro estava por cima de Luís movendo-se vertiginosamente, investiu sua bocarra contra o motorista, mas Luís conseguiu afasta-la com o braço.

--- Qual o seu problema? --- indaguava Luís ao tentar se proteger da coisa.

O monstro era forte, Luís fazia o possível para afastar a boca da criatura de seu rosto, aquela merda parecia querer morde-lo. Sua força estava acabando não aguentaria se defender por muito tempo. Então um chute acertou o monstro na cabeça jogando -o para o lado, libertando Luís que rapidamente se levantou. Um dos passageiros do ônibus havia descido pra ver o que estava acontecendo e chegou no momento certo para salvar a pele de Luís.

----Obrigado--- disse ao passageiro que o ajudara.

----- Tá,  mas que droga é essa? ----exclamou o passageiro, ao ver a coisa que havia chutado se levantar e ranger os dentes repgnantes.

Mas Luís não estava prestando atenção na pergunta do homem, pois estava olhando para algo bem mais apavorante. Algumas dezenas de metros atrás do monstro que haviam enfrentado, várias pessoas corriam freneticamente atacando os carros e seus passageiros, não, pessoas não, monstros, semelhantes ao "boca de cassapa" que havia o atacado.

--- Corre pro ônibus AGORA ! ---- exclamou Luís ao passageiro.

Correram de volta pro ônibus, logo atrás o monstro e suas hordas. Luís voltou pra seu assento de motorista, ligou seu painel e fechou as portas do ônibus, mas o boca de cassapa colocou seu braço que ficou preso nas portas. Então os passageiros ficaram histéricos, perguntando o que estava acontecendo e porque Luís havia prendido o braço de uma pessoa na porta. Mas ele não estava nem aí, uma espécie de zumbi havia tentado morder ele e havia visto centenas daquelas coisas atacando carros e pessoas, não ia ficar parado esperando chegarem. Seu extinto foi gritar "Segurem-se", e pisou firme no acelerador abrindo caminho entre carros no meio de um engarrafamento com um zumbi preso na porta da frente de seu ônibus.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...