1. Spirit Fanfics >
  2. Zurena - Una canción de amor >
  3. El Primer día

História Zurena - Una canción de amor - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Olá queridos leitores, voltei!

Quero agradecer novamente pelos comentários no capítulo anterior, vocês são demais!!! 🥰🥰🥰

Sem mais delongas, boa leitura! 💕

Capítulo 10 - El Primer día


Fanfic / Fanfiction Zurena - Una canción de amor - Capítulo 10 - El Primer día

POV MACA

Após o sexo quente e delicioso que finalmente havia feito com Zulema, ambas nos esticamos deitadas uma do lado da outra em sua casa Queen Size, a qual tinha lençóis vermelhos, dando um ar mais sexy ainda para a ocasião.

Olho pro lado e vejo Zulema com os olhos fechados, não tinha certeza se já havia dormido ou apenas descansava os olhos, mas resolvi deixá-la sozinha, afinal eu era sua “chefe” e amanhã seria seu primeiro dia no emprego. Sento-me na cama em uma tentativa de achar minhas roupas, aproveito pra passar os olhos por seu quarto, e entender um pouco dos seus gostos.

O quarto de Zulema era todo preto, tinha um armário marrom escuro com portas de correr em um canto da parede, uma TV pequena colada na parede, e uma cômoda logo debaixo da TV, também preta. Em cima da cômoda, havia algumas decorações um tanto “exóticas”. Começando por um escorpião de tamanho médio feito de alumínio, tinha uma cor azul-escura. Além disso, outras coisas como um livro árabe, que eu obviamente não entendi, um vaso branco com preto e um quadro com uma foto sua com um homem ao seu lado. Me perguntei quem seria aquele homem.

Peguei então minhas roupas tentando não fazer nenhum barulho, vesti elas e então me direcionei pra porta do seu quarto, na ponta dos pés.

- Podia ao menos se despedir, não acha? - Ouço Zulema falando e imediatamente dou um pulo, levei um susto pois achava que estava dormindo. - Você vem aqui, faz isso tudo, olha as minhas coisas, e sai de fininho? Não esperava isso de você, Macarena. - Zulema diz enquanto se senta na cama, me olhando com uma cara indecifrável.

- M-me desculpa... é que... hã... - Não consegui completar meu raciocínio, havia ficado muito nervosa.

- Tudo bem, não tem problemas. - Ela diz enquanto se levanta e coloca uma blusa rapidamente. - Quer comer algo? - Ela pergunta enquanto se aproxima de mim. 

- Bom, eu meio que já comi, né. - Digo ousadamente, a pegando de surpresa e recebendo por sua parte uma revirada de olhos, me arrancando uma risada baixa.

- Tudo bem então, te acompanho até a saída. - Ela diz enquanto se dirige até a porta. - Tchau. - Pronuncia enquanto faz um movimento pra fechar a porta. Coloco meu pé entre a fechadura e a empeço de fechar, a fazendo me olhar sem entender nada.

Me aproximo rapidamente dela e agarro sua mandíbula enquanto selo nossos lábios intensamente e me pronuncio uma última vez, pra depois sair pela porta.

- Vejo você amanhã às 8 horas.

POV ZULE

Macarena havia acabado de sair da minha casa, não sem fazer uma cena antes, me deixando completamente atônita com toda a sua ousadia. Não sabia de onde aquela mulher tirava tanta coragem, ninguém nunca havia feito isso comigo, nem mesmo chegado perto. O que ela tinha que as outras pessoas não tinham? Por que ela não me temia?

Fecho a porta e dou um suspiro. Minha casa vazia estava me entediando, gostava de ficar sozinha, até preferia, mas com Macarena, sentia prazer em dividir meu espaço, gostava das suas provocações e seus momentos de ousadia. O que diabos eu estava pensando? Eu gostava de passar tempo com ela? Impossível, deveria estar biruta mesmo.

Tiro esses pensamentos da minha cabeça assim que acendo um cigarro e vou para minha sacada, observar a noite estrelada que me contemplava. Vi um casal na rua de mãos dadas, pareciam felizes, conversavam e sorriam. Do nada, começou a chover e quando pensei que correriam da chuva, na verdade pararam de andar e resolveram dançar. Seus corpos se encharcaram rapidamente, e suas risadas ficaram mais fortes ainda. Não pude deixar de dar um pequeno sorriso com a cena, ainda que achasse que eles provavelmente estavam bêbados.

Terminei meu cigarro, e então fui até o banheiro e escovei os dentes pra dormir. Amanhã começaria o meu primeiro dia no emprego, e gostaria de estar apresentável. Assim que deitei na cama, peguei em um sono profundo, deixando todos os meus pensamentos de lado.

****************

Acordei no outro dia simplesmente revitalizada, me sentindo jovem e cheia de energia. Chequei o relógio e eram apenas 6 horas, então resolvi fazer algo novo e saí pra correr. Coloquei uma roupa confortável e logo estava na rua me exercitando.

A brisa um tanto gelada me encontrou assim que saí pela porta, mas aquilo não me impediu de fazer meus exercícios. Após 30 minutos de corrida, voltei pra casa e podia me sentir ainda mais disposta pro meu dia, precisava fazer isso com mais frequência.

Após tomar um bom banho quente e comer, checo o relógio e constato serem 7:34, horário pra começar a me arrumar e ir trabalhar. Coloco então uma calça cáqui e uma blusa preta com estampa da Nirvana, enquanto calcei um all star branco de couro. Em meu rosto, passei apenas um protetor solar e logo me encaminhei até meu carro, e então fui em direção à gravadora.

Cheguei lá em questão de minutos, e quando chequei o relógio, vi que eram 7:58, bem na hora. Entrei pela porta e dei de cara com a recepcionista, que era uma mulher mais de idade, um pouco acima do peso, mas com um olhar doce e um sorriso amistoso.

- Olá, posso ajudar? - Ela diz enquanto me direciona um sorriso.

- Oi, sou Zulema Zahir, estou aqui pra ver Macarena. - Digo enquanto apoio uma mão no balcão.

- Ah sim, claro senhora Zahir, pode sentar aqui, a senhora Macarena já vem. - Ela diz enquanto aponta um dos bancos.

Me sento e logo ouço passos de salto alto vindo em minha direção. Não pude deixar de abrir sutilmente a boca quando vi Macarena, ela usava uma calça preta bem colada, que mostrava todas as suas curvas, e uma camisa social listrada solta. Calçava um salto alto preto e usava um esfumado preto nos olhos, e um delineado branco. 

- Vamos Zulema? - Ela diz enquanto estende a mão pra mim. Pego em sua mão receosamente, e assim que me levanto, a largo.

Andamos por alguns segundos passando por um corredor todo vermelho e com várias honrarias nas paredes. Assim que chegamos na sala de gravações, vi uma mulher morena com cabelos cacheados sentada em uma cadeira.

- Cachinhos, esta é Zulema. Zulema, cachinhos. - Diz Macarena, nos apresentando.

- Prazer. - Digo dando um sorriso e estendendo a mão pra cumprimentá-la, não recebendo o mesmo de volta.

- Vamos começar isso logo? - Ela diz enquanto se vira de costas e aperta alguns botões na mesa.

Olho pra Macarena que apenas da um suspiro e me direciona até dentro do vidro onde são gravadas as músicas.

- Zulema, será que você pode cantar uma música que quiser aí, só até regularmos tudo aqui? - Macarena me pede com gentileza, e logo acato sua ordem.

(Do I wanna know)

Será que eu quero saber?”

If this feeling flows both ways?

Se esse sentimento é recíproco?

(Sad to see you go)

Triste por te ver partir”

Was sorta hoping that you’d stay

“Eu meio que esperava que você ficasse”

(Baby, we both know)

Baby, ambos sabemos”

That the nights were mainly made

Que as noites foram feitas principalmente” 

For saying things that you can’t say tomorrow day

“Pra dizer coisas que não se pode dizer no dia seguinte”


Olho pra Macarena e a vejo fazendo um sinal com a mão pra que eu continuasse, e também um “beleza” e um sorriso, insinuando que estava bom.


Crawling back to you

Me arrastando de volta pra você”

Ever thought of calling when you've had a few?

Já pensou em ligar quando você tomou umas?”

'Cause I always do

Porque eu sempre penso”

Maybe I'm too busy being yours to fall for somebody new

Talvez eu esteja muito ocupada sendo sua pra me apaixonar por alguém novo”

Now, I've thought it through

Agora pensei sobre isso”

Crawling back to you

Me arrastando de volta pra você”


A olho novamente e a vejo aplaudindo e expressando um “uau” com sua boca, em sinal que gostou. Não pude deixar de dar um sorriso com seu ato.

Horas de gravação se passaram, e logo vejo Macarena abrindo a porta de vidro que nos separava, denotando que o dia havia acabado.

- Você quer jantar comigo hoje? - Macarena me convida enquanto coloco meu casaco pra ir pra casa. Observo a expressão de cachinhos se fechar de raiva e logo considero se seria esperto fazer isso.

- Não sei, não quero te atrapalhar em nada. - Digo tentando arranjar uma desculpa pra não ir.

- Não vai me atrapalhar, pedimos uma pizza ou algo do tipo. - Ela diz sem fazer caso. - Vamos? Diz que vamos! - Ela pede como um cachorrinho abandonado, fazendo eu aceitar, então da pulinhos de alegria, parecendo uma criança, me arrancando risadas.


Notas Finais


O que acharammm?

Espero vocês nos comentários! 🥰🥰🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...