Jornal .: C h l o e


Por:


Escreveu 𝑝𝑒𝑜𝑝𝑙𝑒 𝑙𝑜𝑜𝑘 𝑎𝑡 𝑚𝑒 𝑙𝑖𝑘𝑒 𝑖’𝑚 𝑎 𝑙𝑜𝑜𝑝
𝐸 𝑠𝑒 𝑣𝑜𝑐𝑒̂ 𝑎𝑐𝑒𝑖𝑡𝑎𝑟 𝑚𝑖𝑛𝘩𝑎𝑠 𝑝𝑎𝑙𝑎𝑣𝑟𝑎𝑠, 𝑡𝑒 𝑓𝑎𝑙𝑜 𝑜 𝑠𝑒𝑔𝑢𝑖𝑛𝑡𝑒: 𝑠𝑒 𝑔𝑜𝑠𝑡𝑎, 𝑝𝑟𝑜𝑣𝑎. 𝑆𝑒 𝑞𝑢𝑒𝑟, 𝑣𝑎𝑖 𝑎𝑡𝑟𝑎́𝑠. 𝑆𝑒 𝑎𝑚𝑎, 𝑛𝑎̃𝑜 𝑑𝑒𝑠𝑖𝑠𝑡𝑒. 𝑆𝑒 𝑒𝑟𝑟𝑜𝑢, 𝑒𝑠𝑞𝑢𝑒𝑐𝑒 𝑜 𝑜𝑟𝑔𝑢𝑙𝘩𝑜 𝑒 𝑝𝑒𝑑𝑒 𝑑𝑒𝑠𝑐𝑢𝑙𝑝𝑎. 𝑆𝑜́ 𝑛𝑎̃𝑜 𝑑𝑒𝑖𝑥𝑎 𝑎 𝑣𝑖𝑑𝑎 𝑡𝑒 𝑙𝑒𝑣𝑎𝑟 𝑜 𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑞𝑢𝑒 𝑣𝑜𝑐𝑒̂ 𝑝𝑜𝑑𝑒𝑟𝑖𝑎 𝑒𝑠𝑡𝑎𝑟 𝑔𝑎𝑠𝑡𝑎𝑛𝑑𝑜 𝑡𝑒𝑛𝑑𝑜 𝑚𝑜𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜𝑠 𝑚𝑒𝑚𝑜𝑟𝑎́𝑣𝑒𝑖𝑠. 𝐸𝑙𝑎 𝑒́ 𝑐𝑢𝑟𝑡𝑎 𝑑𝑒𝑚𝑎𝑖𝑠 𝑒 𝑜 𝑞𝑢𝑒 𝑣𝑜𝑐𝑒̂ 𝑝𝑢𝑑𝑒𝑟 𝑓𝑎𝑧𝑒𝑟 𝑝𝑟𝑎 𝑎𝑝𝑟𝑜𝑣𝑒𝑖𝑡𝑎́-𝑙𝑎, 𝑝𝑜𝑟 𝑓𝑎𝑣𝑜𝑟, 𝑓𝑎ç𝑎 𝑑𝑎 𝑚𝑒𝑙𝘩𝑜𝑟 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎! 𝐴𝑛𝑡𝑒𝑠 𝑞𝑢𝑒 𝑎 𝑣𝑖𝑑𝑎 𝑛𝑎̃𝑜 𝑡𝑒 𝑑𝑒̂ 𝑚𝑎𝑖𝑠 𝑜𝑝𝑜𝑟𝑡𝑢𝑛𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒𝑠 𝑒 𝑠𝑒𝑗𝑎 𝑡𝑎𝑟𝑑𝑒 𝑑𝑒𝑚𝑎𝑖𝑠.

Mostrar Spoiler: 𝑢𝑝 𝑎𝑏𝑜𝑣𝑒 𝑡𝘩𝑒 𝑤𝑜𝑟𝑙𝑑 𝑦𝑜𝑢 𝑓𝑙𝑦
𝑖’𝑚 𝑗𝑢𝑠𝑡 𝑎 𝑛𝑜𝑟𝑚𝑎𝑙 𝑔𝑖𝑟𝑙

✧ *:・゚ »「𝐂𝐇𝐀𝐏𝐓𝐄𝐑 𝐎𝐍𝐄 」✧



↪ ❘❙❘❙ . ome completo

. ⋆ ★╰ 𝐂𝐡𝐥𝐨𝐞̈ ◜𝙻𝚢𝚜𝚗𝚌𝚑◝ 𝐖𝐢𝐧𝐭𝐞𝐫 ★ ⋆ .
𝐂𝕙𝕝𝕠𝕖 » significa “erva esverdeada”, “broto verde”, “folhagem nova, viçosa”. É a versão inglesa e em latim de Cloé, do grego chloé, que quer dizer “erva esverdeada, folhagem nova”. Sua mãe escolheu este nome pela forma qual a garota foi gerada. Apesar de médica, a mãe de Chloë acabou entrando em trabalho de parto em um acampamento que foi com seu marido. Não dava de ser previsto, sendo que nasceu prematuramente.
𝐋𝕪𝕤𝕟𝕔𝕙 » dizem que a criança detentora deste tem uma personalidade difícil de se conhecer, mas com paciência é possível mudar isso. Uma característica forte deste nome é a força de vontade e determinação. Outro nome dado pelo local de nascimento da primogênita. Mesmo sem noção na época, Chloë acabou gerando um enorme encanto por fazer trilha em montanhas.
𝐖𝕚𝕟𝕥𝕖𝕣 » significa “inverno” em sua tradução literal. Este nome é de origem alemã e comumente de gênero masculino, mas como sobrenome não há discordância de tal. Nome herdado de seu pai, vem de uma família muito grande proveniente da América.




↪ ❘❙❘❙ . 𝔸pelido

❝𝑇𝑜𝑑𝑜 𝑚𝑢𝑛𝑑𝑜 𝑡𝑒𝑚 𝑎𝑝𝑒𝑙𝑖𝑑𝑜, 𝑒𝑢 𝑛𝑎̃𝑜 𝑠𝑜𝑢 𝑡𝑜𝑑𝑜 𝑚𝑢𝑛𝑑𝑜.❞
𝐀𝕡𝕖𝕤𝕒𝕣 𝕕𝕠 𝕟𝕠𝕞𝕖 𝕔𝕦𝕣𝕥𝕠, o que não impede de se ter um apelido, a jovem não teve amizade tão próxima para que esta pudesse adquirir um em meio social. Mas isso não incomoda a garota nenhum pouco e nem mesmo deixa de chamar alguém pelo próprio apelido. Aliás, se puder ser considerado apelido, “Little Girl” “Princess”, “Cookie” ou até “Marshmellow” são um dos nomes que ela adquiriu pelas meninas do time das líderes e apesar de achar totalmente inconveniente acaba entrando na brincadeira e deixa por assim mesmo.

𝐍𝐚̃𝐨 𝐞́ apegada a nenhum apelido, se identificando apenas como Chloë.




↪ ❘❙❘❙ . 𝕀dade + 𝔻. de nascimento

. ⋆ ★╰ 𝐝𝐞𝐳𝐨𝐢𝐭𝐨 𝐚𝐧𝐨𝐬 ◜𝚟𝚒𝚗𝚝𝚎 𝚎 𝚍𝚘𝚒𝚜 𝚍𝚎 𝚗𝚘𝚟𝚎𝚖𝚋𝚛𝚘◝ 𝐬𝐚𝐠𝐢𝐭𝐚́𝐫𝐢𝐨 ★ ⋆ .




↪ ❘❙❘❙ . acionalidade

. ⋆ ★╰ 𝐚𝐦𝐞𝐫𝐢𝐜𝐚𝐧𝐚: 𝙱𝚘𝚜𝚝𝚘𝚗 ★ ⋆ .
𝐒𝕖𝕦𝕤 𝕡𝕒𝕚𝕤 𝕤𝕒̃𝕠 𝕡𝕣𝕠𝕧𝕖𝕟𝕚𝕖𝕟𝕥𝕖𝕤 𝕕𝕖 𝔹𝕠𝕤𝕥𝕠𝕟, e tiveram que mudar para a Flórida há alguns anos por causa do quanto a carreira da mãe alavancou. A maioria das garotas preferiam cidades praianas, Chloë preferia uma região mais fria e límpida. Naquela época seus pais tinham seus motivos para essa mudança, estes que preferiram omitir para ela, e a criança de pouca idade não teria voz para fazê-los mudar de ideia. A mãe que mantinha todos os cuidados da casa estava aproveitando isso para algumas mudanças, então se locomover de cidade e um empurrão na carreira dela poderia ajudar na criação de Chloë e até mesmo para os remédios e cuidados do pai. Foram vários motivos que ocasionaram nesta mudança, mas Chloë acredita que as coisas poderiam ter sido muito melhores se nunca tivessem deixado aquela cidade. Há certo rancor na garota sobre não gostar tanto de Miami, mas prefere guardar para si.




↪ ❘❙❘❙ . 𝔸parência

. ⋆ ★╰ 𝐓𝐚𝐢𝐬𝐬𝐚 𝐅𝐚𝐫𝐦𝐢𝐠𝐚 ◜𝚊𝚜◝ 𝐂𝐡𝐥𝐨𝐞̈ 𝐋𝐲𝐬𝐧𝐜𝐡 𝐖𝐢𝐧𝐭𝐞𝐫 ★ ⋆ .
𝐒𝕦𝕒 𝕒𝕡𝕒𝕣𝕖̂𝕟𝕔𝕚𝕒 𝕖́ 𝕦𝕞 𝕥𝕒𝕟𝕥𝕠 𝕤𝕚𝕟𝕘𝕖𝕝𝕒, sem muitas peculiaridades que sobressaiam sobre os demais. Para ela, esse é um ponto bom e nunca quis ter algo que chamasse tanto a atenção para si. Sempre discreta com sua forma de andar e de vestir, as madeixas loiras da garota estão sempre devidamente arrumados de forma simples na altura de suas costas. Vez ou outra decide fazer algumas ondulações nada exagerados. Seus olhos possuem um tom de castanho que mistura-se a um âmbar sutil e majestoso, deixando o olhar da garota fascinante e sendo assim algo que atrai muito a atenção. Esses traços mesclados em uma altura de um e sessenta e três são os que compõem uma das líderes de torcida de Bayshore.
𝐄m uma pele de tom claro sutil moram uma garota delicada que demonstra sempre um muro em sua faceta. Isso por nem sempre trajar típicas roupas que as demais líderes usam. A cor que predomina no seu guarda roupa são tons neutros como branco, preto, cinza e jeans, poucas foram as vezes que trocou estes por tons mais chamativos e coloridos. Prefere manter-se em um padrão qual dispõe de sutilezas ao seu ver, cabendo a atenção maior ser voltada para os chefes de grupos e as demais líderes, porém não se rebaixa a deixar perder os olhares que ganha apenas pelo status que carrega. Apesar do tom escuro, peças comuns que a verão trajando será principalmente camisetas de alça, calças legging e bastante jeans, não dispensa um moletom jamais, usando muito quando está em casa. Usa vestido quando o momento exige algo mais social, se não, prefere usar os mais frequentes e maquiagem sempre, apesar de usar mais discreto na escola.

𝐄m maioria está com seus fios soltos, não costuma usar ele preso quando sai de casa e poucas vezes ela o amarra em um coque, trança ou chiquinhas. Além disso não prejudicar suas madeixas, ainda fazem a cor dele variar algumas vezes para um tom mais claro, que é o que ela mais admira em si. Tem muito cuidado com sua pele por causa da sua alergia, por conta disso costuma usar alguns cremes a mais em seu corpo e rosto. Sempre anda com cremes de mão na bolsa e uma coisa que deveria usar mais é batom, mas ela ainda tem certo receio em cores tão fortes em destaque. Muitas vezes já deixou as meninas do time a arrumarem com modelitos e maquiagens diversas, esse tipo de coisa a deixa com um sorriso vibrante pois por muito tempo foi apenas vítima de brincadeiras de mal gosto, então essa interação lhe faz esquecer um pouco das coisas que a incomodam, deixando-se ser apenas uma “adolescente”.
𝐏or gostar disso, ela também costuma fazer esse tipo de coisa na irmã mais nova, para trazer essa sensação de sentir-se bonita, pois a menor tem um certo preconceito consigo mesma. Desfiles e coisas do tipo são frequentes quando decidem passar um tempo juntas.




↪ ❘❙❘❙ . 𝔽amília


𝐋𝐨𝐮𝐢𝐬𝐞 𝐆𝐫𝐞𝐞𝐧𝐭𝐲 ⋆ 𝕥𝕣𝕚𝕟𝕥𝕒 𝕖 𝕤𝕖𝕥𝕖 𝕒𝕟𝕠𝕤 ⋆ 𝐌𝐞́𝐝𝐢𝐜𝐚 ⋆ 𝕞𝕒̃𝕖 𝕕𝕖 ℂ𝕙𝕝𝕠𝕖̈ ⋆ Sophie Rundle
𝐋𝕠𝕦𝕚𝕤𝕖, 𝕤𝕦𝕒 𝕞𝕒̃𝕖, 𝕤𝕖𝕞𝕡𝕣𝕖 𝕗𝕠𝕚 𝕒𝕝𝕘𝕦𝕖́𝕞 𝕞𝕦𝕚𝕥𝕠 𝕕𝕖𝕥𝕖𝕣𝕞𝕚𝕟𝕒𝕕𝕒, apesar de todos os traumas que passou na vida. O maior dele foi o nascimento de Alyssia, que desestruturou totalmente o laço que pouco tinha em casa. A mulher casou muito cedo e não estava preparada para todos os acontecimentos de sua vida, e por ter sido criada em uma família religiosa, acabou se tornando alguém que apesar de trabalhar fora e sustentar a família após o acidente do marido, não conseguiu se submeter ao modernismo que crescia brutalmente.

𝐂hloë tenta de todas as formas entender a mãe, ela que a colocou no mundo e nunca conseguiram se entender perfeitamente. Foi com essa que Chloë acabou vendo que as pessoas não buscam por mudanças em suas vidas, elas se adaptam ao que a realidade lhe joga. Um dos principais fatos que fez Chloë se afastar da mãe após inúmeras tentativas de a fazer entender que para que ela fosse feliz, ela precisava depender de si mesma. Até considerou a ideia de que se ela se separasse do pai e parasse de viver bancando a forte e aceitasse que precisava de ajuda, ela seria uma pessoa melhor. Fato que nunca teve retorno, até ver sua mãe crescer na fama em cima dos trágicos acontecimentos da família.

𝐅oi então que Chloë passou a evitar a mãe, tendo seu pouco de afeto esmagado pela insensibilidade dela. Confessa que desde muito nova, ao ver a mãe passando mal e chorando por causa da depressão que passou, lhe causava um certo desconforto, piorando gradativamente conforme percebia o quanto a mulher que tanto precisava de ajuda se apoiou em pessoas que só queriam usufruir disso e pouco se importavam realmente com seu relacionamento familiar. Mesmo sem conseguir deixar o marido em uma separação, ela largou seus cuidados para o breu, se tornando alguém qual a família não mais possuía apreço.

𝐀 pena que a filha sentia, tornou-se desprezo e principalmente desafeto.




𝐑𝐨𝐠𝐞𝐫 𝐖𝐢𝐧𝐭𝐞𝐫 ⋆ 𝕢𝕦𝕒𝕣𝕖𝕟𝕥𝕒 𝕖 𝕕𝕠𝕚𝕤 𝕒𝕟𝕠𝕤 ⋆ 𝐄𝐱-𝐩𝐨𝐥𝐢𝐜𝐢𝐚𝐥 ⋆ 𝕡𝕒𝕚 𝕕𝕖 ℂ𝕙𝕝𝕠𝕖̈ ⋆ Pilou Asbæk
𝐐𝕦𝕒𝕟𝕕𝕠 𝕔𝕣𝕚𝕒𝕟ç𝕒, 𝕤𝕖𝕦 𝕡𝕒𝕚 𝕗𝕠𝕚 𝕒 𝕡𝕖𝕤𝕤𝕠𝕒 𝕞𝕒𝕚𝕤 𝕡𝕣𝕠́𝕩𝕚𝕞𝕒 𝕢𝕦𝕖 ℂ𝕙𝕝𝕠𝕖̈ 𝕥𝕖𝕧𝕖, pois Louise não conseguia cuidar da criança perfeitamente, devido aos problemas de depressão pós parto que desenvolveu. Quando achava-se que a família se reuniria novamente, uma nova desgraça separa os Winters, e principalmente a relação de pai e filha. Foram tantos dias preso em uma cama de hospital que a garota praticamente havia se esquecido da feição do pai. E ela tinha medo dele sumir completamente.

𝐅oi com Roger que ouviu várias histórias e aprendeu tantas coisas que ela praticamente o via como um exemplo, não imaginando que após ter passado pela aposentadoria por invalidez o deixaria tão reclamão e só abrisse a boca para ofender e resmungar. Aquele novo estado do pai afetava toda a família que já estava a beira do caos. E o apego que tinha no mesmo, não passavam de lembranças.

𝐅oi depois daquela estrela cadente que a fez sentir que um novo vínculo poderia ser formado, não fosse pelo desastre que a mudança para Miami causou mais ainda na vida da loira. A partir dali, sua única família de fato era Alyssia, e as ausências do pai tanto das memórias ao redor de Chloë se tornaram o ponto chave para ela questionar-se se ainda possuía o pai que tanto amou na infância. Ausências essas que foram descobertas pela garota sendo por conta de um novo vício; jogos de azar. O seu próprio costume de sair a noite se deu por causa dessa ida atrás de seu pai, e assim deu de cara com a vida noturna em Miami. Pode-se observar que seu pai é o que mais influencia a garota, desde que ele também foi um dos responsável pelo vício dela.

𝐌as ele não se tornou um total inútil em sua vida, pois ainda estava ali. Contudo, o afeto não era presente naquela casa para o amor fraternal ou vínculos de amizade, somente para responsabilidades e deveres.




𝐀𝐥𝐲𝐬𝐬𝐢𝐚 𝐖𝐢𝐧𝐭𝐞𝐫 ⋆ 𝕤𝕖𝕥𝕖 𝕒𝕟𝕠𝕤 ⋆ 𝐄𝐬𝐭𝐮𝐝𝐚𝐧𝐭𝐞 ⋆ 𝕀𝕣𝕞𝕒̃ 𝕔𝕒ç𝕦𝕝𝕒 𝕕𝕖 ℂ𝕙𝕝𝕠𝕖̈ ⋆ Mia Hays
𝐄𝕞 𝕡𝕠𝕦𝕔𝕒𝕤 𝕡𝕒𝕝𝕒𝕧𝕣𝕒𝕤, 𝔸𝕝𝕪𝕤𝕤𝕚𝕒 𝕖́ 𝕤𝕦𝕒 𝕞𝕖𝕝𝕙𝕠𝕣 𝕒𝕞𝕚𝕘𝕒. Ou a única pessoa ao qual a jovem Winter não esconde quem ela é verdadeiramente, conhece a verdadeira faceta da irmã. Após seu nascimento, Louise ficou completamente incapaz de criar alguém, entrando em estado profundo de depressão pós parto, fazendo assim ser Chloë a criar Alyssia. Apesar da pouca idade, a irmã mais velha já tinha a capacidade de autoritarismo o suficiente para conseguir ser ao menos capaz de não deixar a menor passar por maiores problemas. Contar histórias, trocar fraldas, alimentar, o básico. E foi com Alyssia que ela aprendeu a se tornar mais forte emocionalmente, pois era ela que tinha que a levar ao médico, à pré escola e até mesmo ao ver que a pequena se interessava por balé, ela foi a maior incentivadora. Tanto Chloë se tornou o maior apego para Alyssia como a mesma se tornou de Chloë, e mesmo nos piores dias, elas sempre estiveram juntas. Alyssia é mais que sua companheira, é sua confidente. Sabendo tudo o que rodeia e incomoda a maior, sem receio ou medo de ser julgada, por conta disso muitas vezes é Chloë que deitasse no colo na pequena para receber afago ao invés do contrário. Suas histórias, suas fotos, suas fobias, seus desejos mais profundos são todos postos a mesa com Alyssia quando precisa desabafar. Talvez não foi Chloë que salvou Alyssia, mas Alyssia a salvou.

𝐂hloë pensa ao terminar o colegial sair de casa e levar Alyssia com ela, pois confia que ela será uma pessoa melhor apenas por estar longe daquele inferno que é sua vida atualmente.

𝐃e qualquer forma, a relação das duas é algo realmente agradável entre irmãs, elas têm muito em comum. Não considerando que foi ela que a criou - pois deixou que Alyssia fosse totalmente livre para fazer suas escolhas - a irmã mais nova desde muito tempo adquiriu hábitos e gostos muitos semelhantes, desde roupas, gostos músicas e até o veganismo. Diga-se de passagem que o apego das duas é uma coisa realmente bonito. Quando ficam sozinhas em casa elas se divertem cozinhando macarronada, fazendo aquarela e desfilando uma para outra, acaba Alyssia sendo a melhor crítica visual que ela tem, mas ela não poderia ter escolhido alguém melhor. Inclusive, Chloë ajudou a menor recorrer a carreira de bailarina, entrando em uma escola que tem grande renome na área.




↪ ❘❙❘❙ . istória





↪ ❘❙❘❙ . ersonalidade


𝑄𝑢𝑒𝑚 𝑒́ 𝑎 𝐶𝘩𝑙𝑜𝑒̈ 𝑟𝑒𝑎𝑙𝑚𝑒𝑛𝑡𝑒? 𝐴𝑙𝑔𝑢𝑒́𝑚 𝑞𝑢𝑒 𝑢𝑠𝑎 𝑢𝑚𝑎 𝑓𝑎𝑐𝑒𝑡𝑎 𝑝𝑎𝑟𝑎 𝑐𝑎𝑚𝑢𝑓𝑙𝑎𝑟 𝑜 𝑠𝑒𝑢 𝑣𝑒𝑟𝑑𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑜 𝑎𝑙𝑡𝑒𝑟 𝑒𝑔𝑜.




↪ ❘❙❘❙ . 𝕊exualidade

. ⋆ ★ 𝐇𝐞𝐭𝐞𝐫𝐨𝐬𝐬𝐞𝐱𝐮𝐚𝐥 ★ ⋆ .





↪ ❘❙❘❙ . 𝔾ênero

. ⋆ ★ 𝐅𝐞𝐦𝐢𝐧𝐢𝐧𝐨 ★ ⋆ .





✧ *:・゚ »「𝐂𝐇𝐀𝐏𝐓𝐄𝐑 𝐓𝐖𝐎 」✧

0 0 1 . ℚ𝕌𝔸𝕃 é sua opinião sobre o blog? ℂ𝕆𝕄𝕆 reagiu quando o 𝐸𝑙 𝑃𝑎𝑑𝑟𝑖𝑛𝑜 causou a morte de 𝐽𝑜𝑎𝑞𝑢𝑖𝑛 𝐶. 𝐷'𝑉𝑎𝑙𝑒𝑛𝑐𝑖𝑎?
✧.⋆ ❝𝐀s coisas ultimamente andavam tão monótonas como costumeiro, dias iam e viam e a chegada da atualização daquele blog simplesmente mexeu com todos do colégio, na maioria negativamente. O fato de termos em mãos segredos expostos dos demais era peculiar e ao mesmo tempo curioso. Era como se soubessem o momento perfeito para trazer uma zona de conflitos entre todos em Bayshore, e eu não fiquei de fora. Enquanto a maioria resmungava preocupações e neuras, meu pensamento voltava-se em como todos pareciam tão perturbados com aquilo.

"𝐂urioso." pensei voltando o olhar ao redor da construção de Bayshore, as pessoas simplesmente conseguia ignorar aquilo mantendo seus padrões e evitando o fato de que poderiam expor qualquer um deles a qualquer momento. Era irrelevante pensar ou comentar isso quando todos estavam totalmente em seu conflito interno.

𝐄 foi com a morte de Joaquín, a primeira vítima do El Padrino, que as intrigas começaram. As panelinhas agora mantinham os olhos nos seus próprios narizes e fingindo a dor da perda daquele rapaz. Fingindo, pois mesmo que todos lamentassem não havia algum que tinha uma relação tão mais extensa com o irmão da egocêntrica Valentína, muito pelo contrário. O que se podia lamentar mesmo era o quanto alguém que vivia a base de uma falsa fama poderia tirar sua vida por frustrações que poderiam ter sido caso de revoltas. O rapaz tinha pouco de força de vontade do quanto se esperava de um Freak, lamentável.

𝐃e qualquer forma, seria interessante se El Padrino continuasse a fazer postagens, assim poderíamos ver a forma de reação de cada pessoa ao ter seus segredos expostos publicamente, uma aventura interessante. Acho que El Padrino vai tirar meu tédio.❞




0 0 2 . 𝕊𝔼𝕌 personagem bebe e/ou ingere 𝑑𝑟𝑜𝑔𝑎𝑠?
✧.⋆ ❝𝐒ua relação com bebida é definitivamente algo ruim, sempre que ingere algo assim seu corpo reage no mesmo instante de forma negativa, entretanto a mesma não nega um maço de cigarro quando está nervosa ou ansiosa. E é apenas nesse momento - e na maioria das vezes sozinha - que Chloë faz uso do cigarro, a deixando definitivamente mais calma. Não se diz viciada, pois consegue controlar o uso, só foi uma vez que exagerou e não quer repetir o ocorrido novamente. Na maioria das festas ou eventos do colégio, Chloë prefere não ingerir bebida alcoólica, mas muitas vezes aparenta estar embriagada pelo papel que assume. Chega a revelar alguns desejos íntimos em conversas nesses momentos, usando da sinceridade para confundir o interlocutor.❞
•● ℙ𝔼ℝ𝕄𝕀𝕋𝔼 que eu o coloque em 𝑐𝑒𝑛𝑎𝑠 𝑣𝑖𝑜𝑙𝑒𝑛𝑡𝑎𝑠 ou com 𝑖𝑛𝑠𝑖𝑛𝑢𝑎ç𝑜̃𝑒𝑠 𝑠𝑒𝑥𝑢𝑎𝑖𝑠?
— 𝐒im, nenhum problema com isso.




0 0 3 . 𝕊𝔼𝕌 personagem pratica alguma 𝑚𝑎𝑡𝑒́𝑟𝑖𝑎 𝑒𝑙𝑒𝑡𝑖𝑣𝑎? 𝕊𝔼 sim, qual(is)?
𝐒im.

Carreiras Técnicas: Negócios/Marketing, Ocupação Tecnológica e Jornalismo.
Atletismo: Treinamento de líder.
Arte: Dança.

MATÉRIA ESPORÁDICA
Saúde: Nutrição.




0 0 4 . 𝔼𝕊𝕋𝔸́ ciente de que eu possa 𝑎𝑙𝑡𝑒𝑟𝑎𝑟 algo da 𝑓𝑖𝑐𝘩𝑎 para que ela possa se 𝑎𝑗𝑢𝑠𝑡𝑎𝑟 na 𝘩𝑖𝑠𝑡𝑜́𝑟𝑖𝑎?
𝐒em problemas.



0 0 5 . 𝔼𝕊𝕋𝔸́ ciente de que agora seu 𝑝𝑒𝑟𝑠𝑜𝑛𝑎𝑔𝑒𝑚 está em minhas 𝑚𝑎̃𝑜𝑠?
𝐄stou, cuide bem dela.





0 0 6 . ℚ𝕌𝔸𝕃 é/são os 𝑠𝑒𝑔𝑟𝑒𝑑𝑜𝑠 que seu personagem está tentando 𝑒𝑠𝑐𝑜𝑛𝑑𝑒𝑟?
𝐌.𝐏.




0 0 7 . 𝔼𝕊𝕋𝔸́ ciente de que agora o seu personagem pode ser o 𝑐𝑟𝑖𝑎𝑑𝑜𝑟 𝑑𝑜 𝑏𝑙𝑜𝑔?
𝐘ep.




✧ *:・゚ »「𝐂𝐇𝐀𝐏𝐓𝐄𝐑 𝐓𝐇𝐑𝐄𝐄 」✧

.。*゚+ ℂ𝕆𝕄𝕆 é sua relação com o 𝑙𝑖́𝑑𝑒𝑟 de seu 𝑔𝑟𝑢𝑝𝑜?
𝐅𝕠𝕣𝕒𝕞 𝕡𝕠𝕦𝕔𝕒𝕤 𝕒𝕤 𝕧𝕖𝕫𝕖𝕤 𝕢𝕦𝕖 ℂ𝕙𝕝𝕠𝕖̈ 𝕖 𝕄𝕒𝕘𝕟𝕚 𝕥𝕚𝕧𝕖𝕣𝕒𝕞 𝕒𝕝𝕘𝕦𝕞 𝕥𝕚𝕡𝕠 𝕕𝕖 𝕔𝕠𝕟𝕥𝕒𝕥𝕠, por motivos óbvios. Magni não é o tipo que daria atenção a alguém, os outros que dão atenção a ele. E esse tipo de coisa sempre foi desmotivante para a Winter. Lembra-se vagamente da noite que trocou algumas palavras com ele, mas sequer lembra quais foram. Trata Magni como qualquer rapaz normal, sem qualquer diferença, ele é apenas o garoto popular. Para ela, ele é apenas mais um cara que não contribui em nada para a natureza, e por isso a atenção que dão para ele é desperdício. Já cogitou se aproximar dele para popularizar uma causa vegana, mas quando viu o quanto ele era egocêntrico e babaca demais ela preferiu apenas manter uma relação comum, algo esperado pelas pessoas. Mas nada além disso ou a mais.


𝔼 com os demais 𝑙𝑖́𝑑𝑒𝑟𝑒𝑠?
𝐓eve pouco contato com os demais, sabe de suas existências e famas. Inclusive, ela sabe diferenciar perfeitamente os gêmeos, sendo até engraçado. Pois eles não precisam falar nada para demonstrar isso. A primeiro momento se intimidou com a personalidade de Cierra e então viu que a garota era apenas sentimental demais. Não desejaria nunca entrar em algum tipo de discussão com a mesma, pois apenas criaria a alarde em todos para nada. Para com Modi, nunca teve nenhum tipo de contato com o rapaz, nem mesmo por errar a aparência, pois como dito anteriormente, ela consegue muito bem destacar pontos que os diferem. Sempre achou intrigante sua forma misteriosa, qual impulsiona a curiosidade de saber o que se passa em sua cabeça. A ambição e dedicação do maior a impressiona e pode-se pegar algumas vezes o observando. Mas posso dizer que não há qualquer interesse mais sentimentalista nisso, apenas curiosidade.




.。*゚+ 𝔻𝔼𝕊𝔼𝕁𝔸 par 𝑟𝑜𝑚𝑎̂𝑛𝑡𝑖𝑐𝑜? 𝕊𝔼 sim, como o tratará?
𝐒𝐢𝐦. 𝐂𝕠𝕟𝕙𝕖𝕔𝕖𝕟𝕕𝕠 𝕒 𝕡𝕖𝕣𝕤𝕠𝕟𝕒𝕝𝕚𝕕𝕒𝕕𝕖 𝕕𝕖 ℂ𝕙𝕝𝕠𝕖̈ 𝕖𝕦 𝕕𝕚𝕣𝕚𝕒 𝕢𝕦𝕖 𝕖𝕝𝕒 𝕖𝕞 𝕦𝕞 𝕣𝕖𝕝𝕒𝕔𝕚𝕠𝕟𝕒𝕞𝕖𝕟𝕥𝕠 seria bem descontraída e curiosa sobre opções e decisões em casal. Contaria muito com a opinião do parceiro além de sugerir passeios mais inusitados. Por causa do trauma que possui estar em relacionamento para ela é muito importante, pois criar laços com uma pessoa é algo que é muito do seu interesse, apesar do ressentimento e medo de perder essa pessoa. Mas não evitaria a opção de tentar ter esse tipo de contato com alguém. Chloë é um pouco insegura em relação a certas coisas, então quando deprimida ela gostaria de ter o carinho de alguém perto. A primeira pessoa que pensaria para isso, seria Alyssia, mas mesmo a criança seria incapaz de oferecer completamente o que os hormônios da adolescente almejam.

𝐌esmo assim, estar com alguém para Chloë não é algo necessariamente obrigatório, mas se conseguisse alguém capaz de entender e aceitar todas as suas peculiaridades e até mesmo descobrindo a sua verdadeira face e a entendendo, talvez ela seria alguém feliz.

𝐀credita no amor, mas quer algo totalmente real segundo seu modo de ver as coisas. Caso não haja esse tipo de sinceridade então não há interesse em se ter um relacionamento.




✧ *:・゚ »「𝐂𝐇𝐀𝐏𝐓𝐄𝐑 𝐅𝐎𝐔𝐑 」✧

↪ ❘❙❘❙ . 𝔽obias
𝐂𝐥𝐚𝐮𝐬𝐭𝐫𝐨𝐟𝐨𝐛𝐢𝐚: 𝐔𝕞𝕒 𝕗𝕠𝕓𝕚𝕒 𝕔𝕠𝕞𝕦𝕞 𝕖 𝕗𝕒́𝕔𝕚𝕝 𝕕𝕖 𝕤𝕖 𝕒𝕕𝕢𝕦𝕚𝕣𝕚𝕣, com Chloë não foi exclusivo ou diferente. Após muitas das confusões em casa ela adquiriu um gosto de se esconder dentro de um guarda roupa, para abafar o som inconveniente que para ela era simplesmente horrível. Não foram poucas as vezes que se trancou ali, tanto que passou a fazer algumas coisas ali, como brincar e até chegou a colar algumas estrelas que brilhavam no escuro. Era seu esconderijo daquela realidade.

𝐔m dia, aquele lugar foi simplesmente retirado dela, sem mais nem menos. Ele não estava mais ali.

𝐏or anos tentou se acostumar com a ausência daquilo, até que aos poucos aprendeu a aceitar que as coisas nem sempre são eternas. Apesar de ter aprendido da pior forma. No colégio, quando ainda mais nova estava tentando levar um período letivo como qualquer criança comum, até que seu lugar seguro se tornou seu pior pesadelo. Quando algumas crianças esperavam que ela fosse completamente leal e escrava das mais velha ao negar aquilo ela era trancada em um armário ali mesmo. Além da falta de ar e espaço naquele lugar tão apertado, as pessoas simplesmente esqueciam da sua existência. Chegou a passar três dias presa em um daqueles e foi nesse tempo que a fobia nasceu. Após ser liberta era possível ver Chloë totalmente deprimida e isolada por alguns dias.

𝐀quilo mexeu muito com a sua mentalidade, a deixando cada vez mais evitando lugares daquele jeito. Por vezes se deixava humilhar e até mesmo baterem nela para que não colocassem ela novamente naquele armário ou a maltratassem. Ela ficou simplesmente vítima dessa fobia e o medo acentuou-se nela até os dias atuais.




↪ ❘❙❘❙ . 𝔸lergias


𝐄𝐱𝐜𝐞𝐬𝐬𝐨 𝐝𝐞 𝐬𝐨𝐥: Como se não bastasse, Chloë tem certo desapego ao sol em específico, sempre que exposto ela fica com um incômodo e algumas bolhas começam a surgir em seu corpo. Suor é algo que ajuda o mesmo a piorar, por conta disso ela prefere se abrigar em lugares fora do alcance solar. Já foi ao médico para ver isso, mas apesar do tratamentos, protetor solar e muitas rotinas que faz, isso ainda é algo que predomina e evita passar muito tempo sob o sol. O que é bastante complicado para sua vida de líder de torcida.

𝐅ora isso são poucas as alergias que predominam na vida da líder de torcida, sendo esse o mais problemático.




↪ ❘❙❘❙ . 𝕋raumas


𝐒ua família já passou por alguns traumas, mas o que mais afetou a sua vida foi o abandono. Dessa forma, Chloë tem certa dificuldade em se apegar às pessoas, com plena convicção que elas mais cedo ou mais tarde vão embora.




↪ ❘❙❘❙ . 𝕍ícios


𝐅𝐮𝐦𝐚𝐫: O seu maior vício, desde que é prejudicial para sua vida. Não diz que nunca tentou largar, mas a pressão e ansiedade que sente não a permitem largar ele. Já até mesmo tentou pela irmã, mas mesmo sendo ela a pessoa mais importante para Chloë ela ainda não conseguiu desapegar. Mas não quer que isso a acompanhe para sempre, então tenta passar o máximo de tempo que pode sem fumar e sem contato com este. O maior influenciador deste é seu pai, que possui o mesmo vício. Pois nas tentativas de deixar ele, ao chegar em casa e sentir o aroma dele sobre a casa acaba ativando sua necessidade de usufruir mais.

+ Fora este, ainda tem pequenos vícios como passar horas e até madrugadas jogando vídeo game e revelando as fotos que tira.




↪ ❘❙❘❙ . obbies


ᵒ★⋆. 𝐎𝐛𝐬𝐞𝐫𝐯𝐚𝐫 𝐚𝐬 𝐞𝐬𝐭𝐫𝐞𝐥𝐚𝐬: Desde muito tempo, quando havia acabado de se mudar para Flórida, adquiriu um amor extremo pelo mar e da visão que o mesmo dava para as estrelas. Era encantador e por isso sempre que estava em contato com esse clima ela esquecia completamente quem ela era e todas as mazelas de sua vida. Sendo apenas uma garota sonhadora e cheio de vontade de viver. Ali, naquele clima, ela não se sentia sozinha, era como se todas as estrelas no céu fossem sua companhia. E sinceramente, ela tinha a melhor sensação possível.

ᵒ★⋆. — 𝐄𝐬𝐜𝐫𝐞𝐯𝐞𝐫: Uma romancista? Não exatamente. Chloë escreve sobre tragédias. Aquele “dark side” que as pessoas gostam de esconder de cada conto bonito que ler ou ouviu em algum lugar. Basicamente ela transforma tudo que ler em horror creepy ou algo que basicamente destruiria a infância de alguém. Ela adquiriu esse hobbie quando começou a ler alguns para sua irmã, ela começava a rir deles e a irmã nunca entendia, mas na verdade ela estava zombando dele. Após isso ela começou a escrever e tomar gosto por isso.

ᵒ★⋆. — 𝐅𝐨𝐭𝐨𝐠𝐫𝐚𝐟𝐢𝐚: Como as pessoas são de verdade quando não estão trajando sua máscara de todo dia? Quem são realmente cada uma daquelas pessoas que você ver sempre? Chloë não consegue ser ela mesma, e por isso ela imagina se todos que a cercam são realmente aquilo que mostram ou existe outro alguém ali. Mais que qualquer pessoa, ela gostaria que todo mundo - incluindo ela mesma - pudessem mostrar sua verdadeira face; Sem nada a esconder e sem medo. Medo de serem julgadas por serem quem são ou por perderem seus status sociais e papel na sociedade de panelinhas. Esse medo de serem livres é o que a incomoda, o cotidiano que levam sem nunca mostrarem a verdade. Por conta disso, quando faz suas fugas a noite ela carrega consigo uma câmera fotográfica que comprou em um brechó e tira fotos descontraídas das pessoas.
𝐄la não possui um modelo específico, nem pose ou cenário. Ela apenas tira as fotos das pessoas fazendo o que costumam fazer normalmente enquanto vivem suas vidas. Alguns em maioria estão totalmente desprotegidos de máscaras e do que se esperam, pegando cenas muitas vezes perigosas. É mais que um hobbie, é uma curiosidade que tem de conhecer as pessoas mais intimamente.




↪ ❘❙❘❙ . 𝕄usica 𝕋ema





↪ ❘❙❘❙ . 𝔾ostos &𝔻esgostos


ᵒ★⋆. — 𝐓𝐞𝐫𝐫𝐨𝐫: Um costume que obteve na criação que deu a sua irmã mais nova. Desde que sua mãe sofreu de depressão pós parto, ela não conseguiu criar a filha devidamente, sempre chorando quando olhava para o bebê. Por causa disso foi ela que a criou, e nesse tempo ler as histórias infantis a deixava entediada, então passou a criar as suas próprias. As histórias que escreve são em maioria de horror e creepy, alguns mais pesados ela não ler para a irmã, mas sempre conta um ou outra dessas histórias para a mais nova.

ᵒ★⋆. — 𝐋𝐞𝐫: Tem um gosto comum por leituras, mas como dito anteriormente, o estilo preferido é horror e creepy. Não seria incomum a ver com um ar de suspense adquirido em suas leituras, talvez essa aura rodeie a Winter. Outra coisa que tem admiração é estar atualizada com as notícias através de jornal. Algo estranho para uma garota da atualidade, porém pegou esse gosto e tem mania de ler e folhear jornais diversos. Por causa desse gosto ela acabou desapegando de ver televisão e filmes que tinha costume de ver, então os seus maiores gostos neste ramo são filmes antigos, os chamados cult.

ᵒ★⋆. — 𝐄𝐬𝐭𝐫𝐞𝐥𝐚𝐬 𝐞 𝐠𝐚𝐥𝐚́𝐱𝐢𝐚: Desde que há tempos conheceu um grupo de pessoas que estudava sobre astronomia e coisas do tipo, grupo esse de universitários veganos que conheceu em um passeio pelas praias de Miami, ela adquiriu gosto por ler e estudar sobre estrelas, constelações e significados dos mesmos. Tem uma imensa vontade de comprar uma estrela e nomeá-la.

ᵒ★⋆. — 𝐕𝐞𝐠𝐚𝐧𝐢𝐬𝐦𝐨: É algo que luta com a maior de suas forças. A proteção ao animal e cuidados com o mesmo. Os poucos trabalhos que teve e fez na vida foram todos em causas de proteger animais abandonados e maltratados. É uma verdadeira vegana, não consumindo ou ingerindo nada que venha de animais, muito menos que sejam testados neste. Vez ou outra está reunida em manifestos e divulgando campanhas contra isso e promovendo ong’s de apoio aos animais. É uma luta que para ela não tem tempo ruim, muito pelo contrário. Algo que realmente a irrita é esse destrato a essas criaturas.


ᵒ★⋆. — 𝐂𝐚𝐟𝐞́: Um gosto muito comum, mas que de fato faz parte da vida dela, pois não nega nenhum tipo de forma que será servida sua cafeína, seja quente, frio, gelado. É algo que tem um vício profundo e que permitiu ela passar noites acordada para estudos enquanto saboreava uma xícara, não negando que usufruiu disso para terminar jogos e virar noites fazendo coisas aleatórias.

ᵒ★⋆. — 𝐁𝐞̂𝐛𝐚𝐝𝐨𝐬: Tem enorme desgosto por essa lucidez, pessoas que entregam sua vida a essa bebida e começam a falar e fazer coisas desnecessárias. Prefere manter distância de pessoas alcoolizadas.

ᵒ★⋆. — 𝐑𝐞𝐥𝐢𝐠𝐢𝐨̃𝐞𝐬: Se perguntarem, Chloë não tem uma religião. Mas ela não é descrente ou ateu, ela acredita que há sim uma força maior que mantém todos ali. Nunca se aprofundou em nenhuma, mas é que ela realmente não tem interesse. Já leu diversas Bíblias e regras de religiões, conheceu pessoas destas e afins. Mas não se vê frequentando ou seguindo dogmas de nenhuma. Vive sua vida como bem entende e lhe é colocada. Seus avós de ambos os lados são católicos que quando se reúnem ela tenta manter um ar aceitável e evitar ouvir sermão por ser assim. Diz ser católica nesse momento e aceita isso tranquilamente, mas não diria que segue algo.
𝐒e pudesse escolher uma religião, talvez a religião das constelações.

ᵒ★⋆. — 𝐈𝐧𝐬𝐞𝐧𝐬𝐢𝐛𝐢𝐥𝐢𝐝𝐚𝐝𝐞: Esse referente a animais, pessoas de mais idade, deficientes e pessoas que precisam o tempo todo de um apoio externo. Que não podem se cuidar sozinhos e precisam de alguém. Pessoas que esnobam ou destratam esses enojam a adolescente.




↪ ❘❙❘❙ . 𝔸lgo a 𝕄ais


𝐀𝕡𝕠́𝕤 𝕤𝕖𝕣 𝕡𝕣𝕖𝕤𝕒 𝕡𝕠𝕣 𝕔𝕒𝕦𝕤𝕒 𝕕𝕠 𝕔𝕠𝕟𝕥𝕒𝕥𝕠 𝕔𝕠𝕞 𝕒𝕝𝕘𝕦𝕟𝕤 𝕛𝕠𝕧𝕖𝕟𝕤 que eram usuários de drogas e vendiam na praia, ela acabou sendo obrigada a cumprir trabalho voluntário pelo fato de ser menor de idade na época. Sendo assim vez ou outra ela estará fazendo alguns serviços pela cidade. Tais como apagar pichações, ajudar no fechamento de algumas lanchonetes e entregando café para empresários. Esses não são fixos pelo fato dela esconder isso da escola e sua panelinha, por conta disso sempre veste-se completamente diferente do habitual e sempre com um boné escondendo sua face. Esses são apenas fins de semana por causa de não prejudicar seus estudos.


Escreveu 𝐂𝐨𝐩𝐲𝐫𝐢𝐠𝐡𝐭 ©
𝐷𝑒𝑠𝑖𝑔𝑛 𝑝𝑜𝑟 @𝑓𝑙𝑒𝑢𝑟𝑒𝑡 𝑝𝑎𝑟𝑎 𝑎 𝑓𝑎𝑛𝑓𝑖𝑐 𝐸𝑙 𝑃𝑎𝑑𝑟𝑖𝑛𝑜 𝑑𝑒 𝑎𝑢𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎 𝑑𝑎 @𝑏𝑖𝑐𝑢𝑟𝑖𝑜𝑢𝑧. 𝐼𝑚𝑎𝑔𝑒𝑛𝑠 𝑟𝑒𝑡𝑖𝑟𝑎𝑑𝑎𝑠 𝑑𝑜 𝑇𝑢𝑚𝑏𝑙𝑟 𝑒 𝑊𝑒 𝐻𝑒𝑎𝑟𝑡 𝐼𝑡 𝑒𝑑𝑖𝑡𝑎𝑑𝑎𝑠 𝑝𝑜𝑟 𝑚𝑖𝑚 𝑛𝑜 𝑃𝘩𝑜𝑡𝑜𝑠𝘩𝑜𝑝 𝐶𝑆𝟨. 𝐴𝑙𝑔𝑢𝑛𝑠 𝑟𝑒𝑠𝑜𝑢𝑟𝑐𝑒𝑠 𝑝𝑒𝑟𝑡𝑒𝑛𝑐𝑒𝑚 𝑎𝑜 𝐷𝑒𝑣𝑖𝑎𝑛𝑡𝐴𝑟𝑡. 𝑆𝑒 𝑐𝑜𝑝𝑖𝑎𝑟, 𝑐𝑟𝑒𝑑𝑖𝑡𝑒.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...