Jornal Eileen Blake


Por:




◤Básico◥



🌩Nome
Eileen Blake
Platinum



🌩Apelido
É conhecida por seus amigos mais próximos, e sua família, por Elie. E por não escapar da mania de Dioniso, as vezes é chamada por Alien Drake, o que a deixa com uma grande vontade de fritar as sobrancelhas do Sr. D. com um raio. E quanto a platinum, é o seu codinome, dado pelos membros do acampamento, em homenagem a seus cabelos.



🌩Significado
Variante irlandesa de Helena, vem do grego Heléne que quer dizer “tocha”, derivado de hélê “raio de sol”, Eileen significa “a reluzente, a resplandecente”.
Já Blake, é um sobrenome que se originou do inglês antigo. Derivação de "blaac", um apelido para alguém com cabelo ou pele pálida.
Em resumo, podemos constatar que se trata de a “reluzente de cabelo branco”.



🌩Idade, Data de nascimento
Nascida em 31 de outubro de 2001, está atualmente com 17 anos.



🌩Gênero, Sexualidade
Feminino, heterossexual.



🌩Pai Olimpiano



Sean Bean


É filha de Zeus, o senhor dos céus. A relação dos dois não é muito ativa, na verdade nunca se comunicaram, e tudo que a garota tem de lembrança do pai é um colar com um pingente de raio. Foi acostumada a ouvir de sua mãe, histórias nas quais ele é um homem atencioso e carinhoso, mas particularmente ela tem receio de acreditar nas mesmas.
É comum a garota encontrar-se dividida em duas teorias em relação ao seu pai. Primeira, ou sua mãe é super exagerada ao descrevê-lo, o que ela duvida muito, ou, mesmo com todas as suas qualidades, ele se esqueceu simplesmente que era responsável por uma família.
Eileen é uma garota reservada em relação aos seus sentimentos, e não gosta de compartilhá-los com outras pessoas, excerto sua mãe, sempre se mostrando estável emocionalmente; mas lá no fundo, se culpa às vezes, e se questiona interiormente se o seu nascimento foi o motivo do desaparecimento do pai.



🌩Mãe Mortal


Anne Marie


Arya Blake, uma mulher muito gentil, porém firme, que preza o respeito e a organização acima de tudo. Desde muito cedo precisou aprender a se virar sozinha quando fugiu de casa para seguir seu sonho na carreira da música. Com uma voz extremamente agradável, obteve sucesso logo, e há boatos que seu lindo timbre e sua delicadeza foram os ingredientes fundamentais na conquista de Zeus. Eles viveram felizes por aproximadamente dois anos, e tamanha foi a alegria do casal quando descobriram a chegada de um legado. No entanto, as obrigações do olimpo ressoaram e ele precisou ir, sem poder voltar.
Arya e Eileen são muito unidas e compartilham tudo uma com a outra, quer dizer, quase tudo. A senhora Blake preferiu omitir alguns detalhes para filha, por sua própria proteção e para evitar qualquer sofrimento; e sempre que a menina perguntava por seu pai, ela lhe contava apenas o necessário, mas não durou muito tempo, pois conforme os anos passavam, Eileen se mostrava cada vez mais distante no interesse em relação a seu progenitor.

🌩Aparência
Tão bela quanto uma filha de Afrodite, seu maior encanto são seus cabelos naturalmente platinados. Sua pele é pálida, e seus olhos são de um misterioso azul acinzentado; lábios delimitados e sobrancelhas perfeitamente desenhadas. Tem estatura mediana e pode ser considerada magra, seu corpo é curvilíneo, e os seios levemente avantajados.





◤Personalidade◥



Personalidade
Possui um gênio forte. Sua expressão é sempre firme, mas na maior parte do tempo está de bom humor, entretanto não a irrite, pois ela poderá mostrar a verdadeira essência de seu parentesco divino. Não gosta de expor seus sentimentos, preferindo guardar seus problemas para si, mas está sempre disposta a ajudar os outros. Muito devotada a razão, sempre agirá com racionalidade e jamais envolverá suas emoções nas tarefas a ela designadas.
É uma líder nata, mas, ao contrário de muitos, entende o que isso realmente significa. Gosta de comparar liderança com um jogo de quebra-cabeça, nele, você não ordena as peças para formarem a figura, você descobre onde cada uma se encaixa e as coordena para completaram o jogo. Na liderança não é diferente, um verdadeiro líder não serve apenas para dar ordens, mas para descobrir o ponto forte de cada um e os ordenar em seus devidos postos, para assim obterem a vitória; e é por isso que ela detesta quando entram em conflito para decidir apenas quem liderará a missão.
É terrível quando o assunto é piadas. Quando conta alguma, é mais fácil conseguir risadas pelo seu fiasco, que por outra coisa; porém aprova muito, pessoas com bom senso de humor. Também é do tipo de pessoa que ao confiar em alguém, o fará cegamente, e esperará ser retribuída do mesmo jeito, o que faz com que uma traição seja muito significativa para ela e ao mesmo tempo lhe acarreta um ódio perigoso.
É bem direta, sem enrolações prefere ir direto ao ponto expondo suas opiniões, mas possui uma mente aberta, aceitando críticas. Em resumo, a caracterizamos como uma pessoa honesta, obediente, respeitosa e que se preocupa com os próximos; porém, ao mesmo tempo é um pouco competitiva e vingativa.



História
Eileen sempre foi uma garota muito dedicada aos estudos. Embora diagnosticada com dislexia aos 7 anos, ela sempre se dedicou o bastante para nunca ter problemas nesse quesito. Todavia, algo que a deixava realmente intrigada era seu conhecimento em grego. Onde raios ela havia aprendido essa língua?
Já com 15 anos, sua vida se passava normalmente, ou quase, se você desconsiderar que sua dificuldade de atenção, sua hiperatividade, e sua mania de achar que está sendo observada estavam cada vez piores. Sua atenção é retomada, quando a professora anuncia a chegada de uma aluna nova, o que lhe chamou muita atenção; afinal, que tipo de pessoa muda de escola nos últimos dias de aula?
-Posso sentar com você, Eileen? –A novata parou ao seu lado. Era sorridente e graciosa, quase emanando uma onda de luz ao seu redor, todavia, instantaneamente a albina arqueou uma sobrancelha.
-Como sabe quem sou?
-É difícil não saber o nome da filha de Zeus. –Riu, sentando-se na cadeira vizinha. Dessa vez, Elie não pôde evitar arquear as duas sobrancelhas.
-Ah sim... E você é alegre e radiante, então devo supor que seja filha de Apolo. –Retrucou com uma pitada de ironia.
-Sou sim. Camilla Hughdes, muito prazer! –Ela estendeu a mão, a qual a albina apertou receosa. Agora ela tinha quase certeza: estava ficando maluca. Mais tarde, na hora do intervalo, a loira se aproximou e pegou algo de seu bolso, exibindo para Elie. –Aqui. É um presente de seu pai deixado no acampamento, mas tome cuidado, pode ser uma arma muito perigosa.
-Obrigada, mas... Eu deveria fazer o quê exatamente? Jogar nos olhos dos meus inimigos, ou tentar fazê-los engolir, talvez?... –Balbuciava, enquanto olhava, confusamente, a moeda de ouro que agora estava em suas mãos.
O resto do dia passou com Eileen evitando Camilla e suas histórias de semideuses. E para aliviar a tensão, assim que as aulas acabaram ela foi para o seu lugar favorito da cidade, o café. Assim que entrou, notou imediatamente uma diferença, havia uma nova atendente no balcão, mas até onde sabia, apenas membros da família trabalhavam ali; e desde que frequentava aquele local, eles nunca haviam trocado de funcionário.
-Ótima essscolha. – Por um momento, ela podia jurar que aquela mulher sibilara, e que de relance havia a visto em outra forma. Sacudiu a cabeça afastando esses pensamentos e assim que recebeu seu pedido, foi embora.
Caminhava pelas ruas movimentadas lembrando-se de tudo que a novata havia lhe contado. Na mão direita carregava seu expresso, e na esquerda, remexia no seu colar; mais especificadamente no pingente em formato de raio, a lembrança mais forte que seu pai lhe deixou. Se tudo que descobriu hoje fosse verdade, então aquele raio explicava perfeitamente as coisas.
Percebeu que estava sendo seguida. Com muita cautela aproximou-se de um beco vazio e abordou a figura, que não era totalmente desconhecida.
-Quem é você e o que quer comigo? –Perguntou à nova garçonete que estava, anteriormente, no café. Ela riu.
-Aproveitou o ssseu lanchinho? Porque agora é hora de eu aproveitar o meu!
A mulher se transformou numa criatura horrível, a qual ela reconheceu como uma dracaenae. Ainda bem que conhecia mitologia grega. O monstro logo investiu contra ela, porém, com uma agilidade típica dos filhos de Zeus, a garota não teve problemas em desviar, fazendo a mulher cobra atingir um container de lixo.
-É melhor não se aproximar. Eu tenho uma arma e não tenho medo de usá-la! –Encontrou, rapidamente, a moeda que ganhara.
A dracaenae tornou a atacar, e ela a desviar, mas se continuasse nesse ritmo não chegaria a lugar algum; precisava de um plano rápido. Segurou firme o objeto dourado, e como se uma voz sussurrasse à sua mente, compreendeu perfeitamente o que tinha que fazer. Sem pestanejar, jogou a moeda para cima, gritando um estridente “IVILIVS”; uma espada de ouro caiu em sua mão, e a garota a cravou no monstro, na primeira oportunidade fazendo o último virar pó. Posteriormente, encaminhou-se para o único lugar em que acharia respostas.


-Mãe, estou em casa! –Correu para a cozinha logo que entrou, tendo quase certeza que a mulher estaria lá, e de fato ela estava lá, mas não sozinha. –O que faz aqui? –Indagou assim que avistou Camilla com uma taça de brigadeiro.
-Filha, precisamos conversar. –Arya tomou a frente, revelando de uma vez por todas tudo que Eileen precisava saber.
A jovem garota não pôde evitar ficar surpresa, mas a opção de ser uma semideusa soava mais agradável que a loucura, então não foi muito difícil para ela, aceitar os fatos. Arrumou suas coisas e em alguns minutos já estava pronta para seguir com Cam.
-Só uma última pergunta. A senhora não está me expulsando de casa, não é? –Pela primeira vez, foi o mais cômico que conseguiu soar.
-É claro que não. E não se preocupe, tomarei conta das coisas por aqui, incluindo o Ben e a escola. Boa sorte, Eileen, e não se esqueça que eu sempre estarei aqui por você. –Elas se despediram e ambas semideusas partiram rumo ao acampamento meio sangue.


Chegaram no acampamento já ao pôr-do-sol, mas esse detalhe só fez com que Elie admirasse ainda mais a magnitude daquele lugar. Elas passavam pelos campistas com Camilla dando rápidas explicações sobre tudo por ali, e em algum momento, a albina não deixou de perceber um garoto agarrando uma loira, em um canto.
No outro dia, a jovem Blake já andava sozinha e resolveu perambular pelo seu lugar favorito, a floresta. Não estranhou quando uma garota morena passou rapidamente por si, com um sorriso bobo; e ao elevar o olhar para frente, reconheceu o rapaz do dia anterior.
-Então você é a filha de Zeus. –Comentou ele, assim que ela se aproximou. –Nichollas Jackson, filho de Ares, a seu dispor. –Ele estendeu a mão.
-Eileen Blake. –Ela retribuiu o gesto, apertando a mão dele.
-A meu dispor? –Ele sorriu sedutoramente.
-Não. Só Eileen. E a propósito, não tente. Garotos que iludem meninas e ficam com elas apenas por diversão, não fazem meu tipo. E... Eu tenho namorado. –Foi bem direta, como sempre, esclarecendo suas intenções logo que notou a intenção do outro. Os olhos de Nico brilharam perigosamente.
-Se o seu namorado for tão arrogante e iludido como você, diria que formam um belo casal. –Ele sorriu desafiadoramente, caminhando para longe. –Ah, e se eu fosse você, faria um regime. Sabe como é, né? Para não perder o tipo. –Sorriu novamente, dessa vez com uma pitada de maldade e malícia, e se retirou dali, deixando uma Elie, com os olhos cerrados.

À tarde, participou do seu primeiro caça à bandeira, ficando no time azul. Logo após os times serem definidos não deixou de se preocupar por o seu estar tão abatido, reconheceu Camilla e Nichollas no vermelho, e após conversar com alguns campistas, descobriu que a presença de Nico no outro era como sinônimo de vitória.
-Boa sorte, Elie! –Cam desejou, assim que todos se aproximaram antes de iniciar.
-Obrigada, mas saiba que eu não facilitarei para você.
-Eu acho que não. –O garoto que ela, infelizmente, já conhecia, gargalhou ao lado da loira.
-Espere e verá. –Ela se retirou, organizando uma rápida reunião entre seu time.
Foi nesta competição, a primeira vez em que Eileen demonstrou suas habilidades de liderança, formulando a estratégia perfeita que levou seu time a um empate, algo sequer que raramente acontecia; animando a todos que aplaudiram, e anunciaram que o garoto mais competitivo do camp adquirira uma rival à altura.



Traumas, Medos, Fobias
Não possui fobias e nem traumas. Contudo, morre de medo de rios, lagos... enfim, qualquer lugar profundo coberto por água. Isso explica o porquê de sempre preferir ficar na areia, ao se divertir no lago do acampamento junto aos outros campistas; e até mesmo em piscinas, ela tem receio de entrar. Talvez o motivo esteja relacionado a sua descendência, haja vista que os domínios de Poseidon não são os melhores lugares para os filhos de Zeus.



Gostos, Desgostos
Em um Top 3, o terceiro lugar vai para mitologia grega. A albina simplesmente ama as histórias dos ancestrais e descendentes da Grécia, o que não deixa surpreender o fato dela saber qualquer pergunta relacionado a esse assunto, inclusive a genealogia dos deuses, desde os maiores até os menos abordados.
Em segundo lugar, alturas. Quanto mais alto, melhor será para ela. Desde pequena é fascinada por altas altitudes, por esse motivo decidiu desde muito cedo se tornar engenheira aeronáutica; seu maior sonho sempre foi projetar seu próprio avião e com ele voar o mais alto possível. E só destacando, esse também é o motivo para sua mãe ter escolhido o último andar do prédio em que moram.
E em primeiríssimo lugar, café. É chocólatra assumida, mas quando se trata da bebida... Não sei nem se podemos considerar um gosto, pois o café na vida da garota já é um vício. De cappuccinos e macchiatos ao puro, uma dica vale para quem precisar se desculpar com Elie: leve um expresso.

Quanto aos desgostos, destacamos principalmente mentiras. Ela detesta pessoas falsas e acima de tudo, traições. Não gosta de injustiças, interferindo sempre que presencia alguma, e de pessoas que se acham superiores. Por muitas vezes, Elie é chamada no acampamento por “a filha de Zeus” em ato de respeito e admiração, ela se sente um pouco envergonhada, mas retribui aos elogios e protesta dizendo que não há necessidade disso. Todavia, há aqueles que a chamam assim apenas para debocharem e é para esse tipo de gente que ela promete não perder; Eileen não devolve com insultos e indiretas, pelo contrário, os chama para um duelo e é nesse momento que ela mostra realmente porque a chamam assim.



Hobbies, Manias
Manias{
Arquear uma sobrancelha é sem dúvida sua mania mais comum, acontecendo quando a mesma se sente incrédula, irônica, confusa, ou simplesmente duvida da palavra de alguém. Estreita os olhos quando desconfiada, e revira os mesmos quando fica com tédio ou quer encerrar/fugir de um assunto. Outro fato que não podemos esquecer é a famosa torcida de nariz, que, embora ela negue, evidencia sua sensação de ciúmes.

Hobbies{
Qualquer coisa que envolva alturas, com certeza. Portanto, é muito comum vê-la escalando as provas do acampamento, árvores, deslizando por cordas, e até mesmo mapeando as maiores altitudes da região.
Outro passatempo, que nem mesmo a descoberta de suas origens lhe fez perder, é calcular. O estudo da engenharia sempre ganhará um tempinho extra da sua rotina, então em algum momento ela apenas sentará com um caderno e um livrinho, realizando os mais complexos tipos de contas que se possa imaginar.



Pontos Fortes, Pontos Fracos
Pontos Fortes {
Sua maior qualidade é sua sinceridade, ela não sabe ser falsa. Não é do tipo de expor todas as suas opiniões sem medir as consequências, ela sabe controlar sua língua, mas algo que ela nunca fará, é fingir suas emoções. Se ela gostar de você, saberá com certeza; e se vocês tiverem algum problema, não duvide, você também saberá, pois ela fará questão de procurar resolver tudo o quanto antes.

Pontos Fracos {
O que muitas podem considerar uma qualidade, pode ser seu maior defeito. É muito obstinada quando o assunto é regras e ordens, sempre as seguindo sem exceção. Se lhe for imposto realizar uma missão, assim ela fará, mesmo que tenha que deixar um companheiro para trás. Irão criticá-la, mas acredite doerá mais nela do que em qualquer um, e é por isso que mesmo ordenando a conclusão da missão, ela se designará como o sacrifício necessário, assumindo as responsabilidades de ficar para trás, para que seus colegas continuem sem a mesma.



Curiosidades da personagem
✅Seu lugar preferido do acampamento é o punho de Zeus, ou como ela chama, o pico da reflexão. É lá que ela sempre vai quando precisa pensar, chegando a ficar horas lá em cima sem se importar com nada e ninguém; é ótimo para refletir e ela quase sempre chega a conclusões quando está lá.

✅É chefe e conselheira do chalé 1, título que ela acha bem irrelevante já que é a única que habita lá.

✅Assim como sua mãe, a garota tem uma bela voz melódica, mas diferente dela, não se sente confortável em demonstrá-la. Leva consigo em todos os verões, sua guitarra de vidro, e a noite, quando está sozinha na sua cabana, toca algumas notas e cantarola algo.

✅Embora seja uma garota atraente, os garotos que se interessavam nela sempre se afastavam ao notar o imponente anel de compromisso, impecavelmente entre seus dedos.

✅Sempre que sai em missão, leva consigo uma garrafa de café e um estoque de chocolate.

✅Mesmo que seja magra, “gorda” é o principal apelido que Nico usa consigo, para irritá-la.

✅Gosta muito da chuva, tempestades principalmente. As mesmas parecem revigorar a energia da garota, e eletricidade, sem dúvidas, restaura seus ferimentos.

✅Conseguiu o escudo Aegis no início do seu segundo verão no camp. Estava caminhando pela floresta já perto da hora de recolher, quando avistou Amalteia e pensou que seria finalmente um sinal de seu pai, e acabou por segui-la. Continuou a perseguição até findar em uma caverna, capturada por alguns ciclopes que não tinham uma boa refeição há um bom tempo. Enquanto pensava em uma estratégia, percebeu que havia sido seguida, e então entrou em negociação com o líder, oferecendo como recompensa dois semideuses como jantar: ela, e seu seguidor, ninguém menos que Nichollas.
Após uma longa história, os dois conseguiram escapar, e ela, encontrou o escudo. Passaram o caminho de volta conversando sobre o ocorrido, e até mesmo rindo; foi o único momento em que se deram bem, mas no dia seguinte, o clima tenso já predominava entre ambos novamente.
OBS: Não entrarei muito em detalhes aqui, porque, além da ficha já estar enorme, há uma grande chance de ela não ser escolhida, o que tornaria tudo em vão. Mas se quiser os detalhes depois, me avisa que eu faço um rascunho pra você.

✅Conheceu Arya nos primeiros dias da mesma, se aproximando da garota enquanto a mesma rabiscava algo em um caderno, sentada em um canto.
-Arya, não é? –Puxou assunto, e logo recebeu um olhar da garota que ela podia jurar que dizia “eu te conheço?”. –Me desculpe, é que é o mesmo nome da minha mãe, então memorizei rápido. –Desviou o olhar para o que a outra rabiscava, analisando o projeto. –Interessante. Você colou um extensômetro ao elemento elástico, a fim de servir de sensor para transformar a deformação em um sinal elétrico.
-É. Os extensômetros são conectados a uma ponte de Wheatstone e o valor da resposta de saída será captado em volts. Como sabe disso? –Pela primeira vez, a morena demonstrou certo interesse.
-Eu pretendia ser engenheira antes de ser semideusa. A propósito, meu nome é Eileen. –Estendeu a mão.
-Acho que o meu você já sabe. –Sorriu, apertando a mão da outra.

✅No final do seu último verão, todos os campistas estavam festejando no lago, e como de costume, Elie se encontrava na areia. Alguns filhos de Hermes resolveram fazer uma pegadinha, se aproximando por trás, e agarrando a garota para jogá-la na água. Ninguém sabia dos seus medos, mas enquanto a carregavam, sobre seus protestos, nuvens cinzas circularam o local; e assim que ela caiu no lago, três raios também caíram do céu.
Um, acertou uma rocha, a explodindo; outro incendiou uma árvore; e o terceiro desceu sobre a água, eletrocutando levemente todos que estavam sobre ela. A garota correu imediatamente para seu chalé, saindo apenas no dia seguinte para ir embora. Não se sabe se alguém percebeu o seu medo, mas ninguém comentou sobre aquilo. Duas coisas ficaram definidas naquele dia: aquilo foi muito perigoso, e, Eileen Blake está definitivamente fora da lista de possíveis vítimas para pegadinhas.

✅Alguns meses antes de descobrir a verdade sobre si, Elie começou um relacionamento com Benjamin Roberts, filho de um renomado psiquiatra. Dias antes de ir embora do seu segundo verão, ela comentou com Camilla que iria contar a verdade para Ben, onde ela estava passando seus verões, e, mesmo que ele não pudesse ver, o traria para conhecer a entrada do camp; e assim fez. Tudo continuava bem, até dois dias depois da revelação, ele perguntar se Elie não queria fazer uma visita para seu pai. Aquilo foi a gota d’água para a garota, e a mesma terminou o namoro imediatamente.
Foi o seu pior ano na escola, a todo momento sentia falta do acampamento, as conversas com Cam, as brincadeiras com Ren, os estudos com Arya, e até mesmo as discussões com Nico; ceús, ela estava realmente desesperada para sentir falta deste último. Foi um grande alívio quando este verão finalmente chegou.
Ela costumava aparecer nos segundos ou terceiros dias, mas este ano, estava ali no primeiro e pela manhã, fato que não passou despercebido por Camilla.
-Que surpresa te ver por aqui a essa hora, Elie. Pensei que traria o Benjamin para conhecer os arredores. –A loira comentou assim que a viu.
-É. Eu também pensei. –Foi tudo que conseguiu falar, fazendo Camilla compreender imediatamente.

✅Após Camilla, Ren foi o primeiro, e talvez único, a notar a falta do seu anel de compromisso.



Poderes
Voo {
A filha de Zeus começa a impulsionar parte de sua concentração em seus pés, fazendo com que a mesma possa planar por algum tempo. É necessário muito treino para que consiga voar em movimentos completamente estáveis e esse é o motivo do desempenho de Elie, nesse quesito, ainda ser escasso, diferentemente dos raios, os quais já controla com bastante maestria.

Soberania Alada e Senso de Direção {
Elie é capaz de comunicar-se com, desde seres mitológicos voadores a meros passarinhos. Assim como os demais filhos de Zeus, sempre sabe onde ficam os quatro pontos cardeais e nunca se perde em labirintos, tais como os minotauros, e é apta em caminhos de matas fechadas e florestas.

Armadura Polarizada {
Elevando uma das mãos aos céus, controla parte de sua energia para concentrar energias eletromagnéticas em volta do seu corpo à campos elétricos através de sua pele, fazendo com que a mesma fique totalmente protegida em relação a ataques físicos.

Arma Elétrica {
Possui a habilidade de materializar um raio ao apontar o dedo indicador aos céus, fazendo-o cair em uma velocidade brusca em direção a sua arma, se condutora, disparando a energia contra o oponente.

Controle Climático {
Eileen tem a capacidade de controlar e criar tempestades ao exercer um pequeno controle diante o clima, fazendo com que a maioria de seus oponentes sejam atingidos por relâmpagos. Neste caso, só é possível usar o elemento em sua forma climática, como eletrocinese em um raio. E além disso, é capaz de enxergar perfeitamente mesmo com o clima chuvoso ou nublado; e respirar em qualquer tipo de ar, seja rarefeito ou ainda no próprio tártaro.

Conjurar Relâmpagos {
Ela pode direcionar parte de sua energia em quaisquer partes de seu corpo, conjurando filetes de relâmpagos ao local, possíveis para arremessar contra seu oponente.

Névoa {
Assim como todo semideus, Eileen possui TDAH e dislexia, mas outra coisa que ela também possui e controla muito bem, é a névoa; talvez por sua afinidade com ventos e clima.


◤Relações◥



Camilla{
São bem próximas. Cam é provavelmente a mais perto de ser a melhor amiga de Elie, por isso é bem comum encontrar as duas conversando ou simplesmente trocando conselhos. A albina também gosta de passar na enfermaria de vez em quando para ajudá-la e observá-la cuidar dos pacientes; acha admirável a forma com que a loira se desempenha na medicina, enquanto que ela mal consegue enfaixar um braço. Apesar de não gostar de comentar de sua vida pessoal com as pessoas, abre uma exceção para Camilla que, mesmo com pouco tempo de convivência, já reconhece alguns sinais da garota o que meio que acaba a obrigando a se confessar.



Nichollas{
Se pudéssemos resumir a relação dos dois em uma palavra, com certeza seria repulsão. Não é grave, mas certamente algo que os dois fazem questão de alimentar. Eles não se dão bem, tão naturalmente como duas cargas que se repelem. É muito comum ver os dois discutindo e trocando insultos todas as vezes em que se esbarram, e duas coisas são certas quando ambos participam em times contrários no caça-bandeira, teremos um empate e muita discussão; ao contrário de quando se unem no jogo, pois, apesar das desavenças, Eileen não envolve suas emoções nas tarefas que realiza, e esse fato torna a vitória iminente, fazendo com que os dois sejam reconhecidos, até mesmo por Quíron, como uma excelente dupla.



Arya{
Respeita muito o espaço dela, mas é praticamente impossível se esbarrem e não discutirem sobre alguma coisa complexa. Eileen faz parte da minoria que compreende perfeitamente tudo que Arya fala, digamos que é o resultado da sua dedicação nos estudos. Outra coisa que não pode faltar nos assuntos das duas é música, a albina é fã de Rock, Pop, e seus derivados; o que torna normal e até agradável a troca de recomendações.



Ren{
A relação dos dois é muito curiosa, e há quem diga, engraçada. Elie tem um senso de responsabilidade muito grande, e é claro que mais cedo ou mais tarde ela se chocaria com as palhaçadas de Ren e isso daria muito ruim, certo? Errado. Pensando bem, é meio verdade, se você considerar as repreensões que a garota lhe faz constantemente, mesmo estando em público. Esse fato acaba os caracterizando como "irmãos", onde a albina é "a irmã mais velha" que sempre o mantém na linha. Mas deixando isso de lado, se dão super bem; por mais que exagere algumas vezes, ele sempre a faz sorrir, e ela também arranca algumas risadas do mesmo quando solta suas tentativas frustradas de piadas. Se conheceram nos primeiros dias após a integração da Blake, e por ser muito antenado em moda, melhor que qualquer garota de Afrodite na opinião dela, encontrar um cabelo naturalmente platinado foi a sensação para Ren. Longe de sua mãe, ele é a razão dela não andar descabelada pelo acampamento, e o admirador de seus cabelos, sempre os mexendo quando está perto, e até mesmo flertando, o que ela acha fofo, mas as vezes estranho, e acredite, ela não disfarça quando sente o último.



Amélie{
Convenhamos lembrar que Eileen é uma garota totalmente racional e que age completamente pela razão, o que faz com que ela não seja influenciada facilmente por boatos. No entanto, com o oráculo é um pouco diferente, mesmo tendo total certeza de que tudo não passa de sua imaginação, evita ao máximo se aproximar de Amélie por receio dessa lhe recitar alguma profecia maluca, como: "você matará Camilla", ou, "Ren lhe deixará careca", ou até mesmo, "se apaixonará por Nichollas", o que seria uma catástrofe, diga-se de passagem. É claro que se Amélie se aproximar, a albina será cordialmente simpática, mas caso contrário, é muito improvável que elas que se relacionem. Entretanto, mais cedo ou mais tarde isso deve acabar, já que Elie anseia muito em liderar uma missão e ninguém sai sem consultar Amy.



Amigos {
É uma pessoa extremamente protetora e muito atenta, sempre disposta a ouvi-los caso tenham algum problema, e a ajuda-los com o que puder. Não se engane, mesmo com eles ela não dá desconto, e sua mania de repreensão se faz bem presente também, mas com o intuito de sempre lhes proporcionar o melhor. Sempre procura frases e conselhos acolhedores, caso necessitem, e muitas vezes até sai da sua zona de conforto para tentar alguma piada para alegrá-los, o que não funciona muito bem, no entanto os divertem, ao verem o fracasso da garota nesse quesito.



Inimigos {
É aí que se revela o seu lado Zeus. Tolerância é a última palavra que lhe vem à mente quando está de frente com um inimigo. Se você algum dia tiver que confrontar Eileen em um campo de batalha reze para que nunca tenha a conhecido, ou menos ainda, ter sido um de seus amigos, pois, ela fará questão de trazer até a última memória, para jogar em sua cara o quanto você decaiu, te torturando psicologicamente enquanto acaba com você fisicamente. Como se não bastasse, ao contrário de muitos, ela não adota o método de morte rápida; por que matar se posso torturar? É vingativa, e se você for um traidor, é melhor não considerar o voto dela em suas expectativas.



Monstros {
Não generaliza. Nem todos os monstros são maus e é por isso que ela nunca ataca antes deles, sempre os proporcionando a oportunidade de mostrarem ao qual lado pertencem. É claro que se exporem a intenção de conseguirem uma refeição, terão que procurar no tártaro, porque é pra lá que ela os mandará ao primeiro sinal de ameaça.



par {
É bem carinhosa. Está sempre fazendo brincadeiras e surpresas. Se permite uma fuga momentânea de todas as responsabilidades, para apenas aproveitar o momento, o que gera brincadeiras da parte do garoto, se perguntando quem é ela e o que fez com a verdadeira Eileen. São muito amigos, chegando até ao ponto de contarem seus maiores medos e aventuras. Ela também mostra para ele os seus talentos com a guitarra e o canto o que o surpreende ainda mais, e ao invés de festas, preferem passar o tempo assistindo filmes/séries, fazendo trilhas pela natureza, ou, mais comumente, tentando sobreviverem, livrando as costas um do outro, em missões profetizadas suicidas.



Deuses {
Se comporta civilizadamente, com o devido respeito, mesmo que não esteja dando a mínima para o que estão falando. No olimpo, enquanto mantém seus ouvidos escutando o que se passa, seus olhos manterão, discretamente, uma atenção especial no senhor dos céus e mesmo que deteste admitir, também esperará esperançosa, as reações do mesmo.



Desconhecidos {
Sua mãe lhe ensinou a não confiar em estranhos, e essa é uma lição que ela guarda até hoje. Embora os trate com cordialidade, ela não se envolverá emocionalmente, estando pronta para qualquer reação. E como sempre, não disfarçará se notar alguma coisa errada e muito menos deixará escapar algo importante. Portanto, até que tenha certeza que pode confiar, ela manterá os olhos em você, como uma águia os mantém em sua presa.



Caçadoras de Ártemis {
Ela sempre achou muito exagerada a maneira como as caçadoras tratam todos os garotos, e por vezes se perguntava o porquê de tanta repugnância, mas após o incidente entre Ben e ela, é capaz de compreender melhor a razão delas. Todavia, se você a perguntar sobre uma possibilidade de entrar na caçada, ela lista as principais razões para não o fazer:
Primeiro, quando se é um semideus, você tem um delicioso aroma que atrai criaturas famintas para te devorar; segundo, se seu pai é um dos três grandes, esse odor fica ainda mais apetitoso. Então, deixe-me ver se entendi, o que você propõe é não satisfazer com isso e adotar caçar esses bichos como passatempo? Não, eu prefiro viver.



Vestuário
Em relação as cores, prefere alternância entre suas duas favoritas, preto e branco. No dia-a-dia, é vista com uma blusa e short, as vezes com outra blusa por cima, seus quase inseparáveis coturnos pretos, e opta por parte do cabelo em um coque e a outra solta.





Nos jogos, caça à bandeira principalmente, escolhe algo mais aventureiro, e prende seu cabelo em trança(s).




Já em ocasiões mais frias, requere, sua jaqueta de couro preferida e troca seus coturnos pretos por marrons/nudes, ou seu sobretudo branco com um par de botas cano longo, e seus cabelos ficam simplesmente soltos.





E em ambos os look’s, ela jamais retira o seu colar.



◤Opniões e Perguntas◥



Desde quando está no acampamento meio-sangue?
Desde os 15 anos, resultando que este será o seu terceiro verão.



Como foi quando descobriu que era um semideus?
Com a visita de Camilla, mas só passou a acreditar realmente, após o ataque da dracaenae.



Já sabem quem é o seu pai olimpiano? Se sim, como foi?
Sim. A maioria das coisas que sua mãe lhe falara fizeram sentido, e de certa forma foi uma explicação plausível para o seu desaparecimento, além explicar alguns fatos estranhos que ocorriam consigo, como por exemplo, seu conhecimento em grego. Podemos dizer também que internamente foi um alívio, a prova perfeita para constatar que não estava ficando louca.



Como se sente em relação à sua verdadeira origem?
Bem, lutar com criaturas horríveis pela própria sobrevivência, enquanto pode estar inserida em alguma profecia maluca que pode acabar com tudo, não é o conto de fadas que todo mundo sonha. Mas, por mais estranho que pareça, ela se sente confortável neste novo mundo, e talvez nem mesmo ela, pudesse imaginar aventura melhor.
O único detalhe que ainda a inda a incomoda é sua relação com o pai. Eles nunca se falaram. Será que ele a acha indigna? É comum, Elie se perder em suas suposições, e por mais que nunca deixe transparecer, toda sua dedicação, responsabilidade, organização e respeito, é em busca do reconhecimento de alguém que, mesmo nunca tendo conhecido, nunca deixou de amar.



Como age sobre pressão?
Tende a dialogar bastante. Não interpretemos mal, enquanto alguns pensam que sua faladeira é resultado de medo e pressão, o que ela está fazendo realmente, é distraindo seu adversário ao máximo enquanto cria uma estratégia.



Qual seria a sua reação se houvesse algum tipo de ataque de um monstro?
Não é como se ela programasse anteriormente. Está mais para um impulso que a ordenaria a fazer o que é certo, nesse caso, não hesitaria em ir para a linha de frente.



Par
[ [] ] Sim, mortal
[ x ] Sim, semideus
[ [] ] Não, eu quero que minha personagem permaneça pura



Qual sua opinião em relação aos deuses?
Ela realmente não se importa. Eles são egoístas e ambiciosos, se preocupando apenas com coisas beneficentes a si mesmo, mas me diga, quantas, entre as pessoas que você conhece, não são assim? Então, ela apenas prefere não perder seu tempo pensando sobre isso.



Qual sua opinião em relação aos tributos feitos aos deuses?
Na maioria das vezes irrelevantes, mas bem úteis quando precisamos de algo. O quê? Eles também não nos contatam apenas quando precisam? Se esse é o jogo deles, vamos jogar. Contudo, se os tributos são parte das regras do acampamento, ela os fará sem reclamar, porque, apesar de tudo, regras são regras.



Armas



Ivlivs {
Moeda que, quando virada, pode mudar para uma espada de ouro imperial de dois gumes, se cara, ou uma lança extremamente condutora, se coroa. O lado da espada tem uma imagem de Júlio César, enquanto o lado da lança tem um machado de duas cabeças e a palavra IVLIVS. Esta poderia ser uma referência ao rosto cunhado de Júlio César na moeda. O machado é uma referência à vitória de César sobre a Gália, em um símbolo de um machado. A garota normalmente a carrega, como um pingente pendurado em uma corrente de ouro.



Aegis {
Esse item pode se transformar em bracelete. Uma réplica do original, o escudo tem a cabeça da Medusa moldada no bronze, e mesmo que não o leve à pedra, é tão horrível que a maioria dos monstros, e até mesmo pessoas, entram em pânico e correm da vista dele.



Estilo de Combate
Ela realmente não tem problemas ao estilo de batalha, haja vista que, suas armas e poderes lhe permitem adaptar-se em batalhas de curta ou longa distância. Mas ainda assim, prefere o combate corpo a corpo, tendo sua força e resistência como uma vantagem. Eileen também tem seus próprios ideais que lhe fazem querer enfrentar seus inimigos enquanto os olha, olho no olho, e em hipótese alguma, ela os ataca por trás.



Playlist da Personagem
Playlist The Chainsmoker’s



Frase que Define
Sempre haverá alguém melhor, mas nunca alguém igual.



Em que sua personagem iria acrescentar na estória?
Primeiramente, ela seria a razão da equipe, sempre seguindo as regras com racionalidade e fazendo o que tem de ser feito. Ela também poderia ser a líder, já que sua personalidade tende a tal e ela poderia ser a pessoa a tomar aquela decisão que todos evitam: deixar alguém para trás, mesmo esse alguém sendo a mesma.
Também acho que a relação dela com o Nichollas tem muito a ser explorado, eles poderiam acabar se tornando amigos, ou sendo para sempre a dupla que nunca se dará bem. Suas habilidades também seriam úteis, ainda mais para o grupo que estará sobre as montanhas, principalmente por alguns de seus poderes ainda precisarem ser aperfeiçoados; seria interessante eles se depararem sobre um precipício e alguém sugerir que ela tentasse.
-Ei Elie, você é filha de Zeus, pode voar e atravessar todo mundo com você, não é?
-É. Ou eu posso simplesmente errar e matar todos nós.
Sinceramente, acho que ela oferece muitas formas de se encaixar na história...



Ciente de que a personagem pertence a mim agora?
Jura pelo rio Estige cuidar bem dela? Então sim! (Na verdade, é sim independente da sua resposta hehe)



Favoritou a Fanfic
Don’t creio que alguém que viu essa maravilha não tenha favoritado! Mas só confirmando, sim!!



Algo a mais?
Na verdade, só o pedido de consideração mesmo, e que você possa avaliar também minha outra ficha, de Atena. Estou demorando, mas até o prazo eu fecho as duas, ok? Mesmo procrastinada tenho palavra, então, até meu próximo baby!



Words hurt more than shares of glass


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...