1. Spirit Fanfics >
  2. Jornais >
  3. Mudanças Inevitáveis

O jornal está sendo descontinuado, salve seus jornais até 31/12/2021.

Jornal Mudanças Inevitáveis


Por:


Mudanças Inevitáveis

Mais de 500 leitores me acompanhavam fielmente até meados de 2016. Hoje, com uma persona completamente diferente nas redes, difícil olhar os meus antigos trabalhos e reconhecer que minha confiança diminuiu drasticamente em relação a minha escrita. Complicado demais olhar todas as mensagens de apoio e saber que, quando uma consciência diferente me consumiu, eu abandonei tudo por insegurança. Medo de ser rejeitada por algo que, hoje eu sei, as pessoas já adoravam. Mais de 500 leitores fieis, que ainda me mandam mensagens esperando novas publicações de textos que eu nunca escrevi um final.
Queria poder ter essa confiança que eu tenho ao escrever Story e textos infinitos voltada para a escrita dos meus trabalhos online. Queria poder voltar nas plataformas que eu trabalhei durante quatro anos, de cabeça erguida e dizer: "gente, voltei para tentar de novo, vocês vão continuar comigo?". Mas de novo essa insegurança, esse receio de tentar de novo com uma persona que já não conheço mais em mim. Eu amo a escritora de quatro anos atrás, sou muito grata a tudo que aprendi com ela. Mas não consigo mais me ver nela, nos seus beijos de chocolate, e no seu talento incrível de interagir com os leitores de forma tão espontânea e cheia de carisma.
Assustador pensar que antes eu abriria as notificações cheia de confiança e responderia da forma mais fofa possível, e que hoje, vendo esses 1394 não lidos me deixe tão intimidada ao ponto de deslogar a conta e fingir que nada disso aconteceu. Que eu nunca fui essa escritora, que nunca tive esses mais de 500 leitores interagindo comigo diariamente, que muitos dos meus amigos vieram dessas plataformas e assim como eu, eram adorados pelos seus trabalhos.
O receio de dar as caras e receber uma enxurrada ainda maior de mensagens que eu não sei se conseguiria responder, sequer ler, eu diria. O fato de que essa parte da minha vida existiu, que todas as provas continuam aqui, abertas no monitor ligado na minha frente e eu não posso mover um músculo para mudar isso, é um pouco embaraçoso. Queria voltar a ter, nem que fosse um porcento, da confiança que eu tinha há quatro anos. De deixar as pessoas me conhecerem através da minha escrita, e que suas críticas me fizessem sorrir e aprender mais até melhorar. Que suas palavras bonitas me incentivassem a continuar firme no que eu acredito.
Mas, infelizmente (ou não), eu mudei nesses últimos quatro anos. Por mais que eu não sinta medo de muitas coisas, tenho um enorme receio de a minha escrita ter mudado tanto ao ponto das pessoas não gostarem mais. Eu era tão ingênua na época, escrevia o que viesse na telha e fosse do jeito que fosse. Criava contos mirabolantes, com cenas tão inusitadas ao ponto de constranger quem os leu. E agora? Bom, agora eu escrevo contos infantis com finais felizes na maioria das vezes. Porque lá fora o mundo já é tão cruel que não vejo sentido maltratar ainda mais o leitor com histórias terríveis.
Pessoas mudam, planos mudam, e tudo bem... mudar. Mas espero que eu possa encontrar em mim, dentro dessa nova persona, a confiança para ser a melhor versão que eu puder ter. Meu passado me fez ser presente, e é aqui que eu escrevo meu futuro. Olhar para trás às vezes é inevitável, mas ainda com todo o receio e melancolia, sigo em frente. Sempre em busca do meu melhor hoje, porque o amanhã nem chegou. E hoje eu tentei, e só por arriscar eu sinto que conquistei.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...