1. Spirit Fanfics >
  2. Jornais >
  3. Por que tantas pessoas sofrem pelo final de Ben Solo?

O jornal está sendo descontinuado, salve seus jornais até 31/12/2021.

Jornal Por que tantas pessoas sofrem pelo final de Ben Solo?


Por:


Eu tenho recebido alguns depoimentos e também escutado muito sobre isso através de grupos em mídias sociais. Eu sei que muitos nem conhecem a 'história" de Ben Solo ou se importam com ela, mas todas as pessoas que conheceram quem era aquele por trás de Kylo Ren, assim como entende cada um de seus passos se tornaram a metade dele. Talvez, seja isso de fato ou por isso que seja como se um buraco em nossa alma tivesse sido formado a partir do momento que ele se foi.
É irônico como alguém que não é de fato real pode causar uma sensação tão real em nós. As vezes parece ilógico, mas quando se senti na pele com tanta intensidade, você sabe que isso é possível.
Ninguém aqui, pelo menos as pessoas que conheço em grande maioria estão isentas da imensa perda e sensação de desconforto no peito.
Alguns podem simplificar que estamos zangados por Rey e Ben não ficaram juntos como um casal de final feliz... Ok, eu possa dizer que está certo, mas não como pensa que seria. Pensar assim somente diminui tudo o que realmente sentimentos sobre o personagem e sua díade.
O que sentimos é que Ben Solo passou sua vida inteira querendo ser uma pessoa amada por sua família, mas devido ao fato de ser violado pelas forças sombrias que o atormentavam desde o ventre de Leia Organa (sua mãe), o rapaz acabava tendo dificuldades para controlar seus poderes na força (o que causava uma infinidade de problemas).
Quando os pais de Ben perceberam que não conseguiam o ajudar devido a isso, em principal Han que se sentia incapaz de ter uma comunicação com seu filho, porque ele sempre achou que o fato do "Ben ter a força o tornava distante de seu mundo", o jovem rapaz de 13 anos foi enviado para o seu tio Luke Skywalker.
É importante ressaltar também aqui, que Leia nunca contou a Han o que sabia sobre seu filho para o marido. Porém em partes, sem que isso fosse sua intenções, a ex-senadora acabou afastando um pouco os dois grandes homens da sua vida.
Leia se esforçou e isso foi inegável, no entanto tanto ela quanto Han não estava preparados para a responsabilidade de ter um filho, muito menos um filho como Ben.
Então, quando as coisas realmente não tinham mais retorno por seu imenso receio de como proteger o seu filho, Leia confia Ben ao seu irmão Luke para que assim pudesse ensinar o rapaz a controlar os poderes que possuía e conseguentemente não cair na Tentação do lado sombrio.
Luke então começa a treinar Ben Solo como um Jedi, porém manipulado também pelas forças que rondavam Ben acaba tendo um rompante de fraqueza o que o faz quase matar o sobrinho, que aquela altura assutado usa a força com o único objetivo de sobreviver após interpretar a ação como uma ameaça a sua vida.
Após fugir do local que estava dormindo, um raio explode o templo Jedi, um tipo de fenômeno estranho e perturbador que deixa o rapaz desnorteado. No entanto, não há tempo de processar o que está havendo porque seus colegas do templo Jedi acham que era o culpado pela destruição do local.
Os estudantes então seguem Ben tentando o matar quando este não consegue convencê-los das ocorrências estranhas e para sobreviver mais uma vez é obrigada a matar os alunos.
Desesperado e sem ter para onde ir, Ben Solo é guiado por Snoke para se juntar as forças sombrias. Neste momento temos a queda Ben, mas ela não é completa, pois este ainda tenta resistir de algumas formas a muitas das exigências de seu mestre. No processo Ben acaba sendo torturado fisicamente e mentalmente por Snoke para seguir suas ordens, mesmo que não o queira, os reflexos dos abusos começam a refletir em sua personalidade que se torna mais dura.
Neste ponto começamos a ver os pedaços de Ben Solo, porque ele apesar de todo os abusos e das mudanças mantem parte de sua luminosidade (o posto de Anakin que tinha a escuridão).
No tempo em que finalmente regressa como um cavaleiro de Ren, o último Skywalker ainda possui muitas dúvidas que o torturam e não são sanadas, mesmo que Snoke continue a tentar corrompê-lo falando que a falha de Vader foi ter se entregado aos sentimentos por seu filho e isso colocou o império a baixo.
Kylo escutou isso por pelo menos 8 anos da sua vida... "o quanto a compaixão era ruim", "o quanto sentir qualquer coisa por alguém o faria falhar", tal reforçou o perturbou.
Veja bem, Ben acreditava que seus pais não o amavam por ter enviado para Luke (por ele ser uma criança sensitiva e problemática), então o que achariam dele depois do que aconteceu no templo? Será que eles acreditaram em sua inocência? Será que acreditam que ele estava se defendo quando o olhavam sempre desconfiados e desconfortaveis?
A dor dele era nunca pode voltar e isso junto com as palavras de Snoke dizendo que sentimentos era fraqueza foram o que levaram a matar Han (por mais que isso não seja certo, não foi por um ato vil sem emoção e é isso que algumas pessoas não entendem).
Ben era uma pessoa que viva querendo se encontrar porque vivia em desespero. Sanar suas dúvidas era o seu objetivo principal para encontrar o seu lugar, algo que seu mestre prometia caso ele estivesse do lado sombrio. Além disso, Snoke o perseguir constantemente para fazê-lo "Um novo Vader" (esse paralelo é importante para mim, porque mostra que Snoke não é só um personagem, mas também acabou sendo um tipo de representação do público o olhando... O que mais as pessoas que assistiam ao filme (fãs antigo) desejavam era que ele assumisse o manto de Vader, que fosse como seu avô badass, porém ele não era assim e tinha sua própria problemática para lhe dar).
Matar Han para Kylo parecia ser o que o denifiniria com um vilão para ele mesmo e para os que estavam a sua volta (e aqui posso dizer novamente a palavra "público", também). Porém o garoto em seu interior sabia o que havia feito e que isso não resolveu o que tinha em seu passado, por isso para Kylo Ren era tão significativo eliminar o passado e matá-lo se necessário (tanto no sentido metaforico "dentro do universo SW" como o prático "para os fãs da saga").
Sempre foi importante enxergar Kylo com sua própria indentidade e não somente como o que desejavam que ele o fosse. Ele deveria ser o oposto de seu avô e não o seu similar. O arco de Kylo Ren foi construído para uma rendenção, mas que se mostrasse genuína da pureza humana e não para dizer somente que ele havia feito o que seu avô não pode fazer...
Ora... Se todas as mensagens de GL com sua obra conceitual era sobre fé, amizade, esperança e amor... Essa saga tinha muito mais a ensinar você como um se humano do que imagina.
O que Vader nunca conseguiu fazer em sua vida? Ele era uma pessoa quebrada, ele era uma pessoa que teve de vencer seus dilemas, e mesmo no passado nunca pode ser feliz, porque ele deseja Padmé (de um modo até bem egoísta pela minha leitura), ou seja, ele nunca pode concretizar sua "felicidade ou seu amor", por isso também que sua relação com Luke é significativa.
Mas voltando ao que importa, o que acham se eu falar que se para Anakin as coisas não saíram bem para o Ben foi bem pior?
Anakin amou e foi correspondido, ele teve filhos, ele foi Jedi. Além disso, Anakin tinha uma mãe que o amou e foi presente em sua infância, embora ele fosse um escravo... Anakin era a promessa para os Jedi. Mas e Ben Solo era o que? Ele era o seu oposto...
Dentro de sua história, Ben Solo só teve a chance de ser feliz mais próxima quando encontrou Rey, porque foi quem ele admirou e encontrou uma grande conexão...
Em TFA ele está curioso de como podiam ser opostos, mas ao mesmo tempo parecidos pela ótica de abandono que os torna tão iguais. Ben descobre isso ao olhar a mente de Rey durante o interrogatório e é ali que alguma coisa os liga perturbadoramente. Fica difícil para ele sem experiência social classificar do que se trata, mas é nítido que esta curioso e atraído para descobrir.
Mesmo que não entenda o que o motiva sobre a garota, é no segundo filme que as coisas ficam mais interessantes.
Rey e Kylo começam a ter a conexão de suas mentes unidas, agora é hora de Rey ser capaz de vê-lo como ele a vê. Ela ao entender o rapaz passa a ter compaixão ao conhecer sua história... Ela sente sua aproximação, os seus conflitos e dúvidas... Rey sente que precisa ajuda-lo e que ela é capaz de disso (ou pelo menos é assim que pensa até determinado ponto).
Rey o conhece, ele a conhece, mas ambos tem expectativas diferentes... Rey quer que Ben volte para luz, porque enxerga sua bondade no interior de sua alma quebrada de culpa e tormenta. Já Kylo quer Rey ao seu lado, somente por ser que é e porque ela é quem o vê em sua essência e força. Porém ele ainda não é capaz de processar o turbilhão de sua vida quando matar Snoke (o seu abusador).
Ao matar o mestre Kylo está quebrando suas correntes, ele está jogando fora algo que também o fez mal por anos, ele não está pronto para simples parar ali e voltar a sua casa, mesmo porque ainda está relutando achando que esse é seu ponto de independência (como um homem que acha que chegou a hora de abandonar a sua casa por ser adulto). Ele imagina que chegou ao auge e ele está pronto... E ele não quer mais nada, porque tudo que precisa se encontra à sua frente e ele somente precisa dela para confirmar isso.
Nesse momento o conflito e os objetivos de cada um ficam maiores, então é inevitável que pelo caminho cada um deve trilhar o seu próprio destino até que eles possam realmente amadurecer para estarem juntos (por isso acho o segundo filme é tão brilhante e bem construído para ambos, e fora que é justamente a conexão de Rey com Kylo que te faz se apaixonar pelo personagem, porque nesse momento não somos mais o público, nós somos a Rey que viu em Kylo o rapaz que ele realmente é)...
Ok. Entendo essa base da estória toda, agora partimos para o terceiro filme que descontruiu tudo que vivemos e sentimos sobre esses personagens, subvertendo todo esse desenvolvimento em detrimento da estaca quase zero fanservice.
Falem bem ou não, vocês concordando ou não este último filme fragilizou Reylo... TROS torna o romance e dínamica sempre tão bem pontuada genérico e simplista (quando nunca foi essa a sua profundidade), ainda que faça sentido nos dois filmes anteriores, no terceiro é genérico... Sem graça... Forçado...
Não são nossos personagens mais, uma vez que Rey é do nada filha de alguém importante. Da para sentir como isso é estranho e afeta a narrativa? Você tem os personagens, mas eles são descontruidos para serem uma cópia barata de Shakespeare, quando poderiam ter sido muito mais.
Mas vamos supor que essa barra forçada seja ok (apenas fingir, por favor)... A conexão ainda existe e isso não é tão ruim assim.
Se bem, se querem minha opinião a única coisa que não foi totalmente estraga foi o arco do Ben Solo... Ele ainda tem algum sentido aqui quando sabíamos que precisava da redenção, mas não dava para negar que esperávamos que esse capítulo final da trilogia houvesse seguido conforme a música dos dois anteriores...
Voltando, então Ben teria de fato o seu momento mais intenso de conflito neste filme três e acho que a ideia da Leia ser o que o desestabiliza para tornar a vida de Ben Solo novamente não é nada ruim, aliás só reforça o que todos sabemos sobre o amor entre pais e filhos.
A conexão incondicional do amor de pai e um filho é forte o suficiente para mudar qualquer coisa quando assim desejamos. Foi exatamente isso que foi mostrado com a morte de Leia.
Leia era alguém que tanto amava seu filho que o fez lembrar também de seu pai... Devemos lembrar que Ben e Leia nunca se reencontram desde que fugiu da academia e que a coisa mais próxima que havia era sua lembrança de Han... Embora a morte de Leia tenha sido silenciosa foi significativa para ele, porque seu último esforço foi alcança-lo e foi justamente nesse momento que entendeu o amor de seus pais por ele.
A imagem de Han volta a Ben e ele sabe que seu pai estava certo, que ele poderia ser perdoado, porque o amor do pai e de uma mãe que conhece o coração de um filho sabe que não importa o que ele faça, ele pode ser perdoado se realmente merecer isso. A mensagem de crença, esperança, amor entre a família ganha mais peso e por isso que acontece a rendenção.
Creio que tudo que Han e Leia queriam era que seu filho fosse feliz, tal qual Luke que assume o erro com o sobrinho... Todos aqueles que eram próximo ao garoto desejam que Ben tenha uma segunda chance, uma vez que ele nunca teve uma vida.
Se paramos para analisar, Ben nunca foi feliz, porque viveu 30 anos de dor, perseguição, flagelação e tortura... Ben nunca pode se quer sorrir depois que deixou de ser um bebê.
E por esses motivos que acabar com alguém com todas essa carga emocional daquela forma não é somente injusto para com ele, como também para com o seu público.
Nós não conformamos com a morte do Ben Solo, pelo que ela significa sobre perdão, sobre o arrependimento verdadeiro, sobre o abuso da vida, sobre falhar inúmeras vezes, mas poder tentar corrigir seus erros... Por isso que não era só um shipp, é por isso que Rey deveria ter Ben, porque além de ser sua alma complementar, ele era alguém que merecia ter tido uma vida, por isso que jamais será consolo ele se unir a força (isso não é poético, é apenas trágico como a vida amarga).
Agora sabemos que Ben Solo nunca podera viver... Seu único respiro de felicidade foi beijar os lábios da mulher que amou... E por sermos a Rey, por ver Ben morrer assim e entende-lo não aceitamos esse final.
A garota que conhecemos que esteve sozinha em um deserto desde o episódio VII ainda continua procurando um pertencimento, procurando ser amada... Ter sua família tal qual Ben, aquele que foi o seu único amor...
Nós sabemos o que ela sente, porque também sentimos como foi perdê-lo, ele era a parte que sempre esteve em falta em Jakku.
Então, não se sintam como anormais por sentir tanto a dor sobre seu fim, ainda que Ben Solo seja um personagem, nos nós apaixonamos por ele, porque nos atingiu em sua pureza e profundidade, algo que sempre procuramos nas pessoas como mulheres, crianças e pessoas emocionalmente fragilizadas ... Ele representa para nós todas as coisas boas da vida, toda a mensagem de valor que essa saga sempre nos passou... Ben Solo em princípio é nossa esperança sobre seres humanos melhores, sobre nós mesmo sendo melhores, sobre nossas famílias, erros e acertos...
Por isso sempre vai ser difícil vermos Ben ser injustiçado (pelas pessoas na estória e também pelo público na vida real) nos dói... Isso sempre será difícil de superar. #bensolodefinitivamentemereciamais


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...