Jornal I'll sing no requiem tonight


Por: ~



Mostrar Spoiler:


~ωнy sнσυℓ∂ i ρℓαy τнє griєviทg girℓ
αท∂ ℓiє, sαyiทg τнατ i мiss yσυ
αท∂ мy ωσrℓ∂ is ∂αrк ωiτнσυτ yσυr ℓigнτ?~




;;sємρrє qυє υм ทσvσ ταrgαryєท ทαscє σs ∂єυsєs ατirαм υмα мσє∂α ασ αr;;




𝓝𝚘𝚖𝚎 𝚌𝚘𝚖𝚙𝚕𝚎𝚝𝚘 + 𝚌𝚘𝚗𝚑𝚎𝚌𝚒𝚍𝚘 𝚌𝚘𝚖𝚘
Rhaenys Lannister, a prometida



𝓐𝚙𝚎𝚕𝚒𝚍𝚘𝚜
Rhae — Uma abreviação gentil de seu nome, criado por seus irmãos para chamar a garota. Rhaenys cresceu sendo chamada dessa forma e, até mesmo amigos próximos da família real, costumam usá-lo.

Enys — Um apelido dado por sua dama de companhia e que realmente colou entre o séquito da princesa. Gosta mais que a chamem assim do que propriamente "Rhae". Sabe-se também que era assim que Lann, seu antigo noivo, a chamava.



𝓘𝚍𝚊𝚍𝚎
Quatorze anos.


𝓢𝚎𝚡𝚞𝚊𝚕𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎
Rhaenrys ainda é um pouco nova para ter a certeza de coisas sérias como a sua sexualidade, contudo, ela tem mostrado interesse em ambos os géneros. Podemos concluir que ela é bissexual, por enquanto.


𝓖𝚎̂𝚗𝚎𝚛𝚘
Feminino.


𝓐𝚙𝚊𝚛𝚎̂𝚗𝚌𝚒𝚊






Rhae é, de imediato, reconhecida pelos longos cabelos loiros puxados para o prata que possui. Os fios da jovem são extremamente longos e bem cuidados, sempre cheirando a rosas e estando extremamente bem arrumado e com penteados discretos, porém, adornados com tiaras e outras jóias caras, mostrando a riqueza que seu marido ostenta.

Seus traços são extremamente angelicais e delicados, dignos de uma princesa como ela. Seu nariz é pequeno, fino e arqueado, encaixando perfeitamente com as maças do rosto altas da Targaryen. Sua boca é grossa e avermelhada, sempre mostrando um sorriso educado e seus dentes extremamente brancos e cuidados. Os olhos da garota são a única coisa que não denuncia a sua linhagem de pureza, já que são extremamente azulados como o céu da manhã.

O seu corpo não está completamente desenvolvido, na verdade, apenas a dois anos que tem o seu sangue de lua e, por isso, ainda está passando pelas transformações necessárias para ser uma mulher verdadeira. Seu busto ainda é baixo e as curvas que possui são pequenas e não muito salientes; a única parte “desenvolvida” de seu corpo é sua parte traseira que, por assim dizer, e quase tão grande quanto a de suas irmãs e uma altura um pouco desproporcional para a idade que tem. Mas de resto, Rhaenys tem quase o corpo de uma criança.

Seus movimentos são sutis, gentis e delicados; a maior prova disso são suas mãos: extremamente delicadas, macias e sem o singelo sinal de marcas ou ferimentos. Anda tão graciosamente o quanto fala; tem uma voz doce, suave e melodiosa que combina perfeitamente com a sua fala pausada e graciosa. Anastasia Tsilimpiou



𝓟𝚎𝚛𝚜𝚘𝚗𝚊𝚕𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎
Rhaenys tem um pouco das duas rainhas Targaryen que portavam o mesmo nome que ela.

Puxando à lembrança da Rainha que nunca o foi, Rhaenys tem um lado impiedoso, corajoso e, talvez, até um pouco mesquinho. A garota não pode ser considerada uma guerreira nata, contudo, à semelhança da antepassada, reconhece a sua beleza e sabe como usá-la nos jogos da corte, aonde a filha de Daaria é uma grande e perigosa mestre.

Mas a sua personalidade que é apresentada às pessoas de fora de sua família é a doce, gentil e curiosa, à semelhança de Rhaenys Targaryen, a rainha de Aegon I. Tal como a mulher, Rhaenys tem um grande amor pelas artes, inclusive a música e a dança; contudo, a sua área em que é especialista é a tapeçaria e costura, aonde pode se dizer que tem “dedos de ouro”. É extremamente habilidosa com tudo que tenha haver com agulhas.

Contudo, a jovem tem uma teimosia natural, que, pelo que parece, nasceu com ela. Também pode ser considerada uma garota mimada, afinal, sempre teve tudo que quis e nunca gostou de ser contrariada ou forçada a algo; sempre teve tudo que queria por ter a personalidade perfeita, então quando lhe é negada alguma coisa, espere para ver a parte de Rhaenys que veio diretamente da Rainha que nunca o foi.

Como uma criança de sua idade, a imaginação da jovem Rhaenys é fértil e, quando quer, a garota pode inventar as melhores saídas para os problemas, mas, também, ela é capaz de imaginar os piores destinos para tudo, acabando sempre por fazer grandes problemas de coisas pequenas. Aí a negatividade de Rhaenys toma conta dela e, no fim, ela está fazendo uma baita tempestade por algo que sequer começou.



Mas, por mais estranho que pareça, mesmo com todas essas características, Rhaenys tem uma capacidade de organização e liderança, enriquecidos por empatia e sinceridade da garota; ou seja, várias qualidades de um líder. Não foram poucas as vezes em que a garota mostrou saber o que dizer nas horas apertadas e/ou incentivar pessoas a fazerem o que parecia completamente impossível. Rhae não tem completa noção dessas habilidades, contudo, já consegue sentir uma pequena vontade de controlar os outros, porquê ela sabe que é capaz. Além disso, é extremamente analítica, gosta de analisar as pessoas e descobrir os seus gostos e preferências, o que é um grande dom, tendo em conta que é necessário agradar pessoas para as ter como aliadas.

A diplomacia natural e o sentido de tato acompanham a princesa para todos os lados; ela é sempre a pessoa que apazigua as brigas, sempre saindo como a pacificadora da confusão. Há sempre uma resposta imediata aos problemas dos outros e uma capacidade de se identificar com eles. A sua força reside na sua simpatia e compreensão natural. A amabilidade é complementada com uma vontade de ouvir as pessoas com problemas, encorajando-as a acalmarem-se e relaxarem.

Rhaenys sempre leva as coisas muito para o lado emocional e dramático, sendo assim uma pessoa extremamente ressentida e que não costuma esquecer de algo que ela considere ruim, inclusive se for contra ela. Não se sabe de onde ela tirou isso, mas a jovem tem uma grande sede de vingança contra aqueles que considera seus inimigos.

Acima de tudo, é uma pessoa extremamente carente. Ela precisa constantemente de afeto ou ela poderá sentir-se excluída da sua própria vida; a ausência de carinho para a princesa resulta em reações extremamente agressivas e/ou depressivas, fazendo de Rhaenrys a pior pessoa a suportar no mundo inteiro.



𝓗𝚒𝚜𝚝𝚘́𝚛𝚒𝚊

Rhaenys Targaryen, quarta de seu nome, veio ao mundo numa noite sem lua, num parto fácil e rápido. A rainha não teve problemas em nomear a garota em honra da uma das primeiras rainhas de Westeros, seguindo a tradição de honrar seus antepassados.

Os deuses abençoaram a garota com imensos dons, mas, o que mais se destacou, foi a habilidade da mais nova para fazer bordados e costura; acabou sempre sendo a preferia das septãs por ser uma mestre com agulhas tão facilmente. Essa preferência fez com que a garota se aproximasse imenso de suas septãs e, assim, aprendendo a ser uma dama perfeita dos pés até ao fim de seus cabelos.

Sendo a mais nova, Rhaenys sempre recebeu muita atenção de seu pai, já que sua mãe estava sempre se desdobrando para cuidar de um reino e sete filhos. A garota, então, aproximou-se do pai e de alguns irmãos mais velhos e, daí, começou a grande turbulência entre Daaria e Rhaenys. Após perder o pai, Rhaenys apegou-se ainda mais aos irmãos.

Na infância, passava grande parte de seus dias bordando, passeando pelos jardins com suas damas de companhia ou voando em seu dragão. Ela vivia uma vida quase perfeita, mas faltava-lhe algo essencial para que a sua vida fosse um total conto de fadas: o seu príncipe. Desde pequena ouvia as histórias das Septãs de amor e romance entre donzelas e cavaleiros; tantas foram as histórias. Como a de Aegon I e Rhaenys I, ou Sir Barristan e Ashara Dayne. Rhaenys, então com seus doze anos, tinha toda a certeza que ela só precisava de seu grande amor, mas quem seria digno?

Apareceu-lhe, então, a resposta: Lann Lannister, segundo filho de Tesmond e Aemma Lannister e apenas um ano mais velho do que ela. A princesa achava-o perfeito, extremamente galanteador, gentil, loiro e andava num cavalo tão branco como a neve. Foi assim que ela decidiu que haveria de casar com Lann e somente Lann. Então, a garota decidiu implorar à mãe que a deixasse casar com ele, mas Daaria negou prontamente.

Extremamente irritada por ter-lhe sido negado algo que era seu por direito, Rhaenys conseguiu convencer Lann que ele deveria pedir sua mão em público, no dia de nome da rainha. O rapaz, obedecendo às ordens do dragão, fez o pedido e a rainha viu-se forçada a aceitar; isso ou ferir o ego de Tesmond e iniciar uma tensão entre a coroa e os Lannisters. Foi assim que Rhaenys conseguiu o que sempre queria.

Mudou-se então para o Rochedo, aonde se encantou com o poderio Lannister. Foi de imediato que soube que estava predestinada a ser um membro daquela família e, ao lado de Lann, prosperariam e colocariam o seu nome na história, como uma história de amor verdadeiro. Tudo parecia correr de acordo com o plano, até Lann morrer. Fora tragicamente confundido por uma presa numa caçada e, do dia para a noite, Rhaenys viu-se completamente perdida.

Ao saber da notícia, Daaria voou até ao Rochedo para poder levar a filha de volta para Porto Real, contudo, Tesmond não deixaria as coisas serem tão fáceis assim. Soube-se que houve uma discussão entre a rainha e o lorde do Oeste e, no fim, Daaria anunciou que a aliança com os Lannisters manter-se-ia de pé e que Rhaenys casaria com Tytos.

Agora vejamos, Rhaenys nunca foi muito próxima à mãe, Daaria não dava muita atenção à garota, mesmo que não fosse intencional e, agora, deixando-a à sua sorte para casar um rapaz que desgostava, Rhaenys teve apenas uma certeza: a rainha tinha feito aquilo para se livrar de sua filha menos querida.

No entanto, não importava o quão irritada a criança estivesse: ela acabou por casar com o silencioso, ardiloso e impaciente Tytos Lannister. E as coisas seguiram atormentadoras no Rochedo; mas a garota não quebraria em frente aos leões e sua mãe, ela vestiu uma máscara de satisfação e saiu tentando agradar a todos.

Longos meses se passaram e,quando a história da princesa chegou ao ouvido da população, Rhaenys começou a ser reconhecida como o dragão que os deuses prometeram aos leões, ou a prometida.




𝓖𝚘𝚜𝚝𝚘𝚜 𝚎 𝚍𝚎𝚜𝚐𝚘𝚜𝚝𝚘𝚜
- Dia;
- Calor;
- Jóias;
- Costura;
- Campos;
- Dragões;
- Bailes e festas caras;
- Animais, principalmente gatos;
- Música;
- Dança.

X

- Frio;
- Ser contrariada;
- Ser questionada;
- Chás de qualquer tipo;
- Funerais;
- Neve;
- Mar..



𝓠𝚞𝚊𝚕𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎𝚜 𝚎 𝚍𝚎𝚏𝚎𝚒𝚝𝚘𝚜
Adaptável; determinada; intelectual; ambiciosa; amigável; empática; corajosa; persistente; comunicativa; cautelosa; criativa e meticulosa.

Egoísta; possessiva; superficial; ressentida; pomposa; perfecionista; variável; vingativa; insegura; invejosa; contrariadora e secreta.



ℳ𝚎𝚍𝚘𝚜 𝚎 𝚏𝚘𝚋𝚒𝚊𝚜
Rhaenys tem medo do mar, águas agitadas e profundas. Ela consegue ignorar o seu grande inimigo enquanto está no Rochedo em paz, mas em noites de tempestade ela recusa-se a sair do quarto, temendo as ondas ameaçadoras do mar. Enquanto voa em seu dragão, recusa-se a ir pelo mar, preferindo voar por terra.


ℱ𝚊𝚖𝚒́𝚕𝚒𝚊

Tytos Lannister | Marido | 21
A relação entre Tytos Lannister e Rhaenys Targaryen é deveras complicada. O homem pouco ou nada fala com a garota, o que a deixa extremamente constrangida e, em contrapartida, ele evita qualquer tipo de contato com a moça, sabendo ele bem o quão estranho e forçado fora a noite de núpcias dos dois.

Rhae, no entanto, não consegue suportar a presença do marido por um único motivo: frustração. A maneira autoritária do rapaz irrita a garota até ao mais profundo local de sua alma, já que um dragão jamais se curvaria a um leão. Contudo, no seu âmago, gostaria de pelo menos desenvolver uma relação amigável com o rapaz, já que ela terá que aturá-lo para o resto da sua existência. Mas Tytos recusa-se a levá-la a sério, tendo em conta a extrema diferença de idade entre eles, e continua tratando-a como uma criança inútil; contudo, Rhaenys está mais do que decidida a mostrar ao marido que ela possui sangue do dragão e que o verdadeiro inútil é ele.


Tesmond Lannister | Sogro
[i]Apenas a imagem de seu sogro é o suficiente para que a princesa trema em medo. Mesmo que ela não admita, Tesmond é dos poucos humanos que consegue levar medo ao coração da princesa pela mais simples das razões: ele é como se fosse o grande outro por debaixo da pele de homem.

Na presença do homem, Rhae tenta ser educada, gentil e, acima de tudo, uma pessoa de poucas palavras. Sempre quis passar ao lorde que a tinha calma na palma de sua mão, pois sabia que, sendo seu marido tão apegado a ele quanto é, o homem não teria problemas em mostrar a sua raiva à garota e, definitivamente, ele é muito mais perigoso que seu marido.



Aemma Lannister | Sogra
Quando viu a sogra, Rhaenys imaginava que a sua relação com ela seria de uma guerra constante e que, claramente, Aemma seria a vilã no seu conto. Contudo, a coisa não é bem assim. A senhora do rochedo tem gostos parecidos à princesa e jamais faltou-lhe ao respeito mas a sua relação só não é melhor já que é perfeitamente claro que Rhaenys detesta o seu primogénito.

Contudo, tendo em conta que agora Aemma é a coisa mais próxima que Rhaenys tem a uma figura materna, a garota tenta ao máximo criar uma ligação entre ela e a sogra, mas, no entanto, as suas tentativas têm falhado constantemente.



Joena Lannister | cunhada
De toda a sua nova família, Joena é, de longe, a pessoa com quem Rhaenys se dá melhor. A doce criança lembra Rhae dela mesma e quando ainda sonhava alto com príncipes, dragões e casamentos. Tem um grande apreço pela menina e cuida dela como cuidava de seus irmãos mais novos.

Joena e Rhaenys costumam estar juntas muitas vezes e, inclusive, a princesa não tem problemas em mostrar Aenys à garota e, até, deixá-la se aproximar do mesmo. A garota também é extremamente apegada à esposa de seu irmão.


𝓡𝚎𝚕𝚊ç𝚊̃𝚘 𝚌𝚘𝚖




⇝ 𝒟𝒶𝒶𝓇𝒾𝒶 𝒯𝒶𝓇𝑔𝒶𝓇𝓎𝑒𝓃
Como já fora explicado, Daaria e Rhaenys nunca tiveram uma relação próxima. Rhae era a mais nova de todas, era inocente e carente na época e, infelizmente, a rainha estava demasiado ocupada tentando administrar sete reinos do que estava para se preocupar com a garota; não que a rainha não a amasse, era claro que a rainha amava todos os filhos por igual, mas aquilo não era o suficiente para que a pequena e carente Rhae acreditasse no amor da progenitora. Por isso nunca foram tão próximas assim.

Sabe-se que, após o casamento de Rhaenys e Tytos, a princesa apenas respondeu à primeira carta da mãe aonde apenas escreveu: “Não sou um presente, sou um ser vivo. Eu vou fugir daqui, você vai ver”. Depois daí, a princesa jamais respondeu as cartas das progenitoras.

Após a sua morte, Rhaenys vive num constante dilema sobre o que sentir em relação ao assunto. É claro nos olhos e em algumas ações da jovem que ela simplesmente está devastada com a morte da mãe, mas, também, ela sente uma fúria imensa da mulher simplesmente ter morrido sem resolver a confusão em que – na mente de Rhae – tinha metido a própria filha. Ela não consegue se decidir sobre o que sentir e, por isso, apenas finge que a morte da rainha pouco ou nada lhe afetou, dizendo que ela não sente necessidade de fazer luto por alguém que “era claramente um monstro”.


⇝ 𝐼𝓇𝓂𝒶̃𝑜𝓈
Em criança, Rhaenys era apegada com cada um de seus irmãos mais velhos, sendo eles mais pais do que a própria rainha. Era comum que eles, às vezes, se irritassem com a carência da menina, que ficava abraçada a eles o tempo todo. Mas, mesmo assim, era impossível desgostar da garotinha – na infância acima do peso – que não se importava de fazer qualquer coisa pelos mais velhos.

Mas tudo mudou após o casamento. Rhaenys cortou total relações com os irmãos, sentindo-se traída por nenhum deles ter tentado salvá-la e, só às vezes, responde às cartas que lhe mandam, mas nunca com grandes informações sobre ela, seu marido ou qualquer outra coisa.

No fundo, ela ainda sente muito apreço pelos irmãos mas, sabendo ela, qualquer um deles pode ser o assassino de sua mãe e, logo, isso significa que os irmãos que ela conhecia poderiam ser uma grande fachada.


⇝ 𝒜𝓂𝒾𝑔𝑜𝓈
Os amigos de Rhaenys – que, até à data não passam de crianças das grandes famílias e suas damas de companhia – são pessoas que podem se considerar privilegiadas. A princesa fará tudo ao seu alcance para lhes proporcionar do bom e do melhor, independentemente do que possa vir a acontecer.

A garota tem um grande zelo e apreço por aqueles que considera amigos e, por isso, iniciaria uma batalha por eles. Sabe bem que amigos são importantes para o jogo dos tronos e, mesmo que os estime muito, o seu lado já corrompido pelos Lannisters sempre a faz analisar para quê que o amigo poderia vir a servir.


⇝ 𝐼𝓃𝒾𝓂𝒾𝑔𝑜𝓈
Acima de tudo, Rhaenrys é sangue do dragão. Aqueles que se atrevem a passar em seu caminho, receberão o fogo e o sangue que o lema de sua casa tanto se orgulha de dizer. Rhae age exatamente como a sua mais famosa antepassada reagia aos verdes, a fação de seu irmão: impetuosa, cruel e sem qualquer resquício de empatia ou benevolência.

⇝ 𝒜𝓁𝒾𝒶𝒹𝑜𝓈
Os aliados são como os amigos de Rhaenys, apenas não têm tantos benefícios como uma pessoa em que a princesa realmente confie. Aos aliados, sempre mostra a sua façanha bondosa, carismática, inteligente e de boa líder. Como costuma analisar imenso tudo, não perde uma única oportunidade de proporcionar um bom divertimento aos seus aliados, seja com jantares, jóias ou as melhores prostitutas do Rochedo Casterly.

⇝ 𝑅𝑒𝒾𝓃𝑜
O que seria de um monarca sem seu reino? Desde criança que Rhaenys adora a maneira como o povo comum a venera e, por isso, sempre tenta alimentar essa veneração da melhor maneira que sabe: dando dinheiro aos pobres, ajudando os desprotegidos e oferecendo assistência médica em caso de algum acidente na capital do oeste. Rhae sempre dá o seu melhor para que o povo a venere como sempre venerou.

𝓠𝚞𝚊𝚕 𝚘 𝚗𝚘𝚖𝚎 𝚍𝚘 𝚜𝚎𝚞 𝚍𝚛𝚊𝚐𝚊̃𝚘, 𝚌𝚘𝚖𝚘 𝚘 𝚐𝚊𝚗𝚑𝚘𝚞 𝚎 𝚌𝚘𝚖𝚘 𝚎́ 𝚜𝚞𝚊 𝚛𝚎𝚕𝚊ç𝚊̃𝚘 𝚌𝚘𝚖 𝚎𝚕𝚎?

Aenys foi um dos dragões nascidos da última ninhada e, como todos os outros, foi oferecido a Rhaenys na sua juventude. Desde cria que suas escamas eram tão negras como a mais escura noite, tirando as membranas de suas asas, pescoço e cauda, que possuíam um vermelho-sangue extremamente belo. Não é um dos maiores da casa real, na verdade, não está nem no top 3 mas, como Rhaenys diz: “é feito perfeitamente para mim”.

Rhae cuidou da cria com todo o cuidado e, logo, afeiçoou-se ao dragão e vice-versa, o animal ganhara um grande apreço à princesa. Cresceram juntos com uma proximidade fora do normal; os mais próximos costumavam avisar à princesa que ela estava lidando com um dragão e não com um cão, mas, como deveria ser de esperar, ela os ignorava totalmente.

À imagem de sua dona, Aenys tornou-se um dragão extremamente mimado, arisco e carente, que apenas aceitava carinho de sua dona e, se ficasse sem a ver por muito tempo, tornava-se extremamente agressivo e rancoroso. Sempre que alguém reportava à princesa que Aenys tinha ficado agressivo novamente, ela sempre ficava orgulhosa do seu pequeno bebê.

O dragão, agora com seus seis anos, tem um pouco mais de autonomia e passeia pelo mundo como um animal selvagem. Mas, sempre volta ao Rochedo para ver sua dona e fazer o que sempre costumou fazer desde cria: colocar seu focinho no ombro de Rhaenys enquanto ela faz carinho nas suas escamas. A princesa, no entanto, ainda chama o dragão de "meu pequeno" ou "meu bebe" e, acima de tudo, protege o animal como se estivesse protegendo um filho seu; fica mais facilmente ofendida de insultarem Aenys do que ela mesma, o que pode constranger imenso pessoas que desconhecem o poder de um elo com um animal magnifico como um dragão.



𝓞𝚗𝚍𝚎 𝚎𝚜𝚝𝚊𝚟𝚊 𝚗𝚊 𝚗𝚘𝚒𝚝𝚎 𝚎𝚖 𝚚𝚞𝚎 𝚊 𝚛𝚊𝚒𝚗𝚑𝚊 𝚏𝚘𝚒 𝚖𝚘𝚛𝚝𝚊?
Estava no Rochedo, possivelmente lendo um dos grandes livros de história da biblioteca do castelo.


𝓒𝚘𝚖𝚘 𝚛𝚎𝚊𝚐𝚒𝚞 𝚊𝚘 𝚜𝚊𝚋𝚎𝚛 𝚚𝚞𝚎 𝚊 𝚖𝚘𝚛𝚝𝚎 𝚍𝚊 𝚛𝚊𝚒𝚗𝚑𝚊 𝚏𝚘𝚛𝚊 𝚞𝚖 𝚊𝚜𝚜𝚊𝚜𝚜𝚒𝚗𝚊𝚝𝚘?
Quando descobriu que a morte de sua mãe não havia acontecido por causas naturais, Rhaenys ficou extremamente confusa e desconcertada, sem saber como reagir ao acontecimento. Mas, assim que conseguiu aceitar a morte, um sentimento de completa fúria despertou na jovem Targaryen.


𝓠𝚞𝚊𝚕 𝚎𝚛𝚊 𝚜𝚎𝚞 𝚙𝚎𝚗𝚜𝚊𝚖𝚎𝚗𝚝𝚘 𝚜𝚘𝚋𝚛𝚎 𝚐𝚞𝚎𝚛𝚛𝚊 𝚊𝚗𝚝𝚎𝚜 𝚍𝚊 𝚖𝚘𝚛𝚝𝚎 𝚍𝚊 𝚛𝚊𝚒𝚗𝚑𝚊?
Uma completa idiotice. Quem em sã mente iria pensar em criar uma guerra no reinado tão pacifico da rainha Daaria? Todas as vantagens estariam do lado dela, tal como aliados e uns quantos dragões. Apenas um suicida tentaria destruir algo tão bom.



𝓔𝚜𝚝𝚊́ 𝚌𝚒𝚎𝚗𝚝𝚎 𝚍𝚎 𝚚𝚞𝚎 𝚞𝚖𝚊 𝚟𝚎𝚣 𝚊𝚌𝚎𝚒𝚝𝚘 𝚎𝚞 𝚌𝚘𝚖𝚘 𝚊𝚞𝚝𝚘𝚛𝚊 𝚙𝚘𝚍𝚎𝚛𝚎𝚒 𝚏𝚊𝚣𝚎𝚛 𝚘 𝚚𝚞𝚎 𝚚𝚞𝚒𝚜𝚎𝚛 𝚌𝚘𝚖 𝚜𝚎𝚞 𝚙𝚎𝚛𝚜𝚘𝚗𝚊𝚐𝚎𝚖? 𝙸𝚗𝚌𝚕𝚞𝚒𝚗𝚍𝚘 𝚖𝚊𝚝𝚊-𝚕𝚘?
Sim, esteja à vontade.


𝓔𝚜𝚝𝚊́ 𝚌𝚒𝚎𝚗𝚝𝚎 𝚍𝚎 𝚚𝚞𝚎 𝚜𝚎𝚞 𝚙𝚎𝚛𝚜𝚘𝚗𝚊𝚐𝚎𝚖 𝚙𝚘𝚍𝚎 𝚗𝚊̃𝚘 𝚜𝚎𝚛 𝚊𝚌𝚎𝚒𝚝𝚘?
Sim.


ℱ𝚊𝚟𝚘𝚛𝚒𝚝𝚘𝚞 𝚎 𝚟𝚊𝚒 𝚌𝚘𝚖𝚎𝚗𝚝𝚊𝚛 𝚊 𝚏𝚊𝚗𝚏𝚒𝚌?
Sim.


𝓐𝚕𝚐𝚘 𝚖𝚊𝚒𝚜?
Não



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...