Jornal Uma conversa sincera


Por:


Saudações seguidores e agregados.

Esse jornal está sendo postado assim, sem aviso, sem imagem, porque vou tratar um assunto um pouco sério e que todos que me seguem devem saber. Eu pensei muito antes de decidir escrever isso, mas é melhor eu ser sincera com todos vocês e um jornal foi a melhor maneira que encontrei para falar sobre isso, por mais que a grande maioria das pessoas aqui no Spirit costume ignorar jornais.

Bem, o que eu tenho pra falar é sobre minha saúde mental.

Em resumo, ela está ferrada.

Não é uma brincadeira de mal gosto, eu realmente estou tendo alguns problemas emocionais, @VnusEmputecido e @natebarros podem comprovar isso. Eu não tenho nenhum diagnóstico ou coisa parecida afirmando que possuo depressão ou algo semelhante, mas o fato é que eu tenho algumas crises ocasionais e muitas delas foram presenciadas por alguns seguidores meus quando mandei mensagens peculiares na Timeline.

E eu precisava que vocês soubessem disso. Eu sei que pareço ser a pessoa mais bem humorada do mundo, posto minhas fanfics com a maior alegria, mando mensagens na minha TL o tempo todo com bom humor, divulgando minhas fanfics, fazendo piadinhas, enfim, interagindo com vocês. Mas eu preciso que vocês tenham ciência também de que em algum momento essa felicidade toda vai cair e eu vou ter minhas crises existenciais em forma de mensagens na TL.

Eu vou dizer coisas que vocês não querem saber sobre mim. Vou falar sobre sentimentos que não são agradáveis.

E não, eu não vou fazer nenhuma besteira na vida real. A começar que eu sou uma medrosa, nem no impulso eu seria capaz de fazer algo contra mim mesma.

Mas a minha mente é uma bagunça perturbada. Não tem um dia sequer que eu não pense nisso. Aquela vozinha chata na minha cabeça dizendo que eu não deveria estar aqui, que eu devia acabar com isso logo. É, ela tá falando comigo nesse exato momento. E adivinha? Tá dizendo que eu não deveria escrever isso, só morrer de uma vez.

A minha fragilidade emocional precisava ser exposta para que vocês não tenham nenhuma surpresa desagradável quando eu tiver minhas crises. Eu estou aprendendo a lidar com isso da forma que posso, a minha família e amigos próximos estão cientes da minha condição e também estão me ajudando. Eu quero acreditar que vou melhorar, mas eu não ia sossegar até desabafar com vocês.

Contudo, no meio de toda essa baderna e confusão mental, eu tenho as minhas ideias. Elas servem como uma válvula de escape desse tormento que é a minha cabeça, por isso o número de fanfics do meu perfil é bem alto. Aqui, escrevendo minhas histórias, eu encontro um pouco de felicidade e paz, e cara, coisas semelhantes acontecem com vários autores e leitores desse site.

Por isso eu estou aqui para pedir um pouco da empatia de vocês, seja autor ou leitor.

Não vamos ser aquele tipo de escritor tóxico que não dá atenção aos seus leitores. Que fica escolhendo qual comentário vai responder e qual vai ignorar. Que responde com grosseria qualquer crítica. Não vamos escrever histórias que não queremos apenas por ser mais fácil de fazer sucesso, não vamos nos submeter a atender todos os desejos dos leitores quando podemos ter nossas próprias ideias. Vamos amar nossa escrita, nossa forma de contar uma história, amar as nossas histórias.

Também não vamos ser o tipo de leitor que só adiciona a história na biblioteca e nunca favorita ou comenta nada; não há sentido em ser um leitor fantasma numa rede social, sinceramente. Não vamos favoritar uma história e nunca abrir um capítulo pra ler. Não vamos ficar exigindo coisas dos escritores, não vamos xingá-los, nós devemos amá-los. Vamos favoritar aquilo que realmente gostamos, vamos comentar alguma coisa legal quando gostarmos do capítulo, vamos incentivar o escritor a continuar a fazer o que gosta.

Todos somos humanos e todos precisamos uns dos outros. Então vamos todos cuidar uns dos outros.

Bem, era somente isso que eu gostaria de falar. Sim, eu tenho uma mente instável. Sim, eu sou uma escritora apesar de tudo, e também sou leitora. Mas acima de tudo isso, sou um ser humano como qualquer outro.

Tenhamos consciência disso daqui pra frente.

Até o próximo jornal, kisu >3<

-neptunegnam

Escutando: Buttefly (Prologue Mix) - BTS

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...