Lista de Leitura: Diabolik lovers

Lista criada por: ~
1 história
Fanfic / Fanfiction All for your Blood
Em andamento
Capítulos 66
Palavras 450.631
Atualizada
Idioma Português
Categorias Diabolik Lovers
Gêneros Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
“Um conto de fadas? Só pode estar brincando.”
Esse era o pensamento dela. Caminhando em meio aquele corredor escuro se aproximando lentamente, com seus pés sangrando, rasgados por cacos de vidro.
“Não sabem o peso das próprias palavras.”
A repulsa que a garota teve após sentir a luz cair por cima dela foi a sua primeira ação ao parar de andar. Abrindo lentamente seus olhos azuis que se acostumavam com a claridade do local, logo seguidos por seu longo cabelo negro de pontas onduladas que se destacava em sua pele pálida.
“A vida é um jogo, um jogo do qual ninguém lhe perguntou se queria participar."
A mesma tirou de seu bolso um celular, amarrado juntamente a um fone de ouvido e o jogou no chão, apenas olhando para aqueles sete garotos sentados em sua frente, cada um em uma poltrona de cores distintas. Logo que seu braço parou, novamente, rente ao seu quadril, esperando alguma ordem direta de um dos garotos.
“E eu nunca joguei para perder.”
A mesma encarava fixamente ao chão, observando os antidepressivos que haviam caído de seu bolso quando puxou o celular, deixando sua franja cobrir seus olhos, enquanto um sorriso perverso estava nos lábios daqueles garotos.
- Ayume. – um deles a chamou, sentado de qualquer jeito em sua poltrona com aquele mesmo sorriso, fitando o corpo por completo da garota, mordendo levemente seus próprios lábios.
“Não boa o suficiente.”
As bochechas da mesma tomaram um tom mais avermelhado sabendo o que ele desejava, completamente envergonhada, se sentindo suja, continuava a sentir aquele prazer que a ela foi ensinado, o prazer de sentir a dor. Mesmo tendo suas lágrimas escorrendo até a ponta de seu queixo, pingando no chão, ela adorava aquilo, adorava se sentir desesperada, agoniada, adorava aquela dor profunda que ele causara em seu peito.
"Você não pode acordar, isso não é um sonho"
Passou por cima de seu celular, quebrando a tela, e caminhou em direção ao dono daquela voz.
“Eu estou lentamente desistindo.”
O vampiro sinalizou para que a garota sentasse em seu colo, e foi o que ela fez, entrelaçando suas pernas pelo abdômen dele, enquanto o mesmo puxava o cabelo da morena, virando o pescoço dela para o lado, e logo fincando suas presas naquela pele pálida, a rasgando por completo.
“O que já me fez rir, agora vem para me fazer chorar.”
O sangue escorria pela lateral de seus lábios, escorrendo pelo corpo dela, descendo de seu pescoço até o decote de sua roupa. Os olhos do vampiro se fixaram nos seios da garota, deixando-a com as bochechas um pouco mais coradas.
“Eu não estou bem. Eu não estou nada bem.”
- Já lhe disse. - sorriu ele, mostrando suas presas manchadas de sangue com aquele sorriso perverso - Eu já vi tudo o que você tem, por que sente envergonhada depois de tudo?
Os olhos da garota se ficharam acima, olhando para o teto, tentando ignora-lo.
- Não, não... Olhe para mim... Deixe-me sentir o quanto você me deseja. - disse ele com a voz pouco rouca, colocando suas mãos nas coxas da garota, as apertando um pouco, olhando atentamente para a expressão que ela faria - Fale o quanto enlouquece quando a encosto assim...
“Eu posso morrer por você todos os dias, e você pode matar por mim todos os dias.”
Um sorriso se formou nos lábios da garota, um sorriso de ironia e desdém. Os olhos azuis dela foram parar nos do garoto.
“A depressão roubou minha educação, roubou todos os meus amigos, minha motivação, meus sonhos, meu futuro, minha vida e eu.”
- Está sorrindo muito hoje. – comentou o garoto – O que foi?
- Estava lembrando de como um dia eu fui feliz. – respondeu ela.
“Isso não é o País das Maravilhas, e eu... Eu não sou Alice.".
  • 1.277
  • 3.517