1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. Starofnight

Starofnight

Starofnight
Nome: Stella
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Mogi Guacu - SP
Aniversário: 18 de Setembro
Cadastro:

Starofnight


Shippadora compulsiva ❤
Robstar/Dickori | Bbrae | Wonderbat | Reylo | Hanleia | Strompilot | Remie | Bucknat/Winterwillow | Stormpanter | Zatantine | Spideypool | Amexon | Blackarrow | Aidrinette | Dramione | Damary

TNA: Uma fase que se encerra

Postado

TNA: Uma fase que se encerra

Basei-me em um jornal da @senhora-solo (Elane raio de luz) e é um questionário sobre a minha recém finalizada fanfic.
São algumas curiosidades sobre a primeira fanfic que iniciei nesse site ❤️


1: O que te inspirou a escrever a fic dessa maneira?
Eu sempre fui fã de super heróis, e as histórias que sempre chamaram mais minha atenção foram as do Batman (onde estão meus personagens favoritos como Dick Grayson, Jason Todd, Damian Wayne…), na qual as personagens têm diversos traumas e eu gosto de escrever sobre isso.
Quando eu comecei TNA, havia poucas fanfics da Batfamily e com o Damian, por isso gostaria de arriscar. Também acabei sabendo da filha de um dos meus casais favoritos das HQs, Dick Grayson e Koriand’r, em um universo futuro (“O Reino do Amanhã”). Mar’i Grayson, que recebeu esse nome em homenagem a mãe do Dick, Mary Grayson, que foi morta - como todos já sabem; que perdeu a mãe também muito jovem e foi criada apenas por Dick. Num spinoff “Nightstar”, seu codinome, é revelado seu relacionamento com o filho do Batman, que na época do Reino do Amanhã ainda não tinha o nome de Damian.
Então comecei a shippar, porque comigo não precisa de muito hahahahaha É um incesto básico? É! Mas tem cada gente shippando coisa pior.
A partir daí, decidi começar a escrever e estrear minha primeira história.


2: Qual cena você colocou em primeiro lugar?
A primeira cena é da morte de Damian, muito similar a como ocorreu nas HQs. Achei que a melhor forma de iniciar uma história seria mostrar o passado do que aconteceu antes dos heróis “desaparecerem”, mas sempre deixando um mistério pairando no ar.


3: Qual é a sua linha de narração favorita?
Se tem algo que eu AMEI escrever nessa história foram os flashbacks. Sem dúvida descrever a cena de alguém que está observando a cena foi algo legal.

“Vejo meu pai, um pouco mais jovem e feliz, ali na minha frente. vestindo uma máscara e um traje preto com um pássaro azul no meio do peito. Feliz e fazendo palhaçadas.

—Quem é a heroína do papai? —Pergunta meu pai, fazendo algumas acrobacias. Mamãe ria da cena.

—Dick, nem sabemos se ela tem super poderes. —Responde mamãe.

Seus cabelos vermelhos pareciam pegar fogo, enquanto ela usava um vestido roxo curto e colado, com um enorme decote na região dos seios. Ela era sexy.

—Tenho certeza que irá puxar a você. —Diz papai com um sorriso de quem se diverte.

—Bem, minha irmã não tem poderes de absorção à radiação solar. —Seu tom parecia mudar de brincadeira para sério, enquanto me encarava. —Ela pode ter puxado para esse lado da família.

—Kori, sei que não gosta de falar sobre sua irmã. —Lamenta meu pai apoiando-se sobre os ombros de mamãe. Ela sorri para ele.

—Não se preocupe, eu estou bem. —Assegura mamãe. —Talvez seja melhor que Mar'i não tenha super poderes, não quero minha pequena metida nesse mundo perigoso. —Ela parecia demasiada preocupada.

—Talvez você tenha razão. —Também havia tristeza na voz de papai. Ele me puxa, levando-me para o seu colo. —Você diz isso por Damian?

—Eu entendo a dor de Bruce, não sei como reagiria se algo acontecesse com minha princesa. —Confessa mamãe confusa, ela parecia amedrontada.

—Não precisa se preocupar, Kori. Não deixarei que nada aconteça à Mar'i ou com você. —Promete papai dando um selinho em mamãe.

Mas por algum motivo, ela parecia descrente, como se imaginasse um futuro infeliz, como se imaginasse o que viria a acontecer anos depois.”

(Cap. 7 - Unknown)


4: Qual é a sua linha de diálogo preferida?
Eu amo todas as discussões do Damian e da Mar’i, é muito amor

“—Por que você é assim comigo? —A pergunta pegou Damian de surpresa.

—Assim como?

—Como? —Satiriza imitando a voz do vigilante. —Oras, desta forma fria. Me beija e depois me ignora, você vai me deixar louca assim.

—Você que me deixa louca! —Aquelas palavras escaparam da boca dele, não queria ter dito aquilo, agora Mar'i encarava-o de forma diferente. —Quer dizer... Eu tive que ir até Star City atrás de você e salvá-la.

—Eu não precisava ser salva. —Retruca.

—Não? —Indaga arqueando uma das sobrancelhas. —Se não fosse por mim, seu pai iria achá-la ou veria você pela câmera de segurança.

—Mas você se esqueceu de dizer que foi EU quem tirou a gente da mansão. —Diz elevando seu tom de voz.

Ela batia de frente com ele, já não aguentava mais o orgulho exacerbado daquele homem.”

(Cap. 15 - Under the skin)


5: Qual parte foi mais difícil de escrever?
Cenas de ação, não sou tão boa, mas creio já ter melhorado bastante. Mas não vou negar que alguns flashbacks eu apresentei certa dificuldade, mas mais da parte criativa.

6: O que torna esta fic especial ou diferente de todas as suas outras fics?
Não sei dizer, talvez os personagens, as subtramas… Um universo alternativo dentro de um universo canônico… Um futuro distópico sem mais heróis, de um mundo que não acredita mais que precisa de “proteção”, mas não percebe o mal crescendo debaixo de suas asas.


7: De onde veio o título?
Primeiramente a fanfic chamava “New Legends” porque esse é o nome do time dos novos heróis, porém como esse time só iria se formar mais para frente, achei que o nome não era tão bom. Então veio “The new Age” pois era uma nova Era (óbvio) sem mais heróis, mas que ainda precisava deles.


8: Alguma pessoa ou evento real inspirou alguma parte dela?
Não. Veio só da minha cabecinha louquinha hahahahaha Mas digamos que alguns episódios de epifanía da Mar’i, as reações dela depois do flashbacks, baseia nos meus sentimentos pós ataque de pânico ou de uma crise nervosa - um sentimento de vazio e desespero.


9: Houve alguma versão alternativa desta fic?
Sim, principalmente para o final da história. Eu imaginei diversos finais, porém nenhum pareceu me agradar até chegar esse que ficou como “definitivo”. Devo acreditar que o longo tempo que levei para concluir essa fanfic contribuiu para que chegássemos a esse final.
Sem dúvidas, não estava em meus planos fazer uma Segunda temporada.


10: Por que você escolheu esse pareamento para essa história em particular?
Não sei, acho que foi assim porque tinha que ser.

11: O que você mais gosta nessa ficção?
Os mistérios sem dúvidas! As memórias da Mar’i, os poderes dela, a morte da Kori… Eu amo suspense e escrever isso me deixa entusiasmada, então sem dúvidas é o que eu mais gosto.
Sem contar o romance ❤️

12: O que você menos gosta nessa ficção?
Eu a amo, mas não posso negar que cometi alguns deslizes que eu me arrependi ou que podia ter explorado mais. Sem dúvida, algo que me deixa com um pesar no coração é a relação do Bruce e do Damian, mas creio que não há como melhorar… Pelo menos não por enquanto.

13: Que música você escutou, se tem alguma, para entrar no clima de escrever essa história? Ou se você não ouviu nada, o que você acha que os leitores deveriam ouvir para nos acompanhar durante a leitura?
Eu escrevo com música, é o meu fetiche. Mas não tenho uma música especial e nem uma playlist (Ouvi tantas).

Mas tem algumas musicas que eu vou querer deixar o link





14: Há alguma coisa que você queria que os leitores aprendessem lendo essa fic?
Não sei, acho que isso é com eles hahahahaha
Mas acho que se pode refletir sobre família. TNA é um mundo com muitas perdas e algumas foram difíceis de superar. Dick, por exemplo, tornou-se muito frio e distante da filha por conta disso, e quase a perdeu. Bruce também, ficou preso aos erros do passado e não pode aproveitar o retorno do filho.
Fala sobre a maneira de cada um lidar com a perda de um ente querido.


15: O que você aprendeu escrevendo esta fic?
TNA me ajudou a evoluir, como pessoa, mas também em minha escrita. Foi minha primeira história e não posso deixar de pensar o quanto estou orgulhosa por estar completando-a. Ela me permitiu conhecer várias pessoas e também me ajudou com meus problemas, muitas vezes quando eu escrevia me sentia mais relaxada e pronta para enfrentar outras coisas. Tiveram problemas, mas eu soube enfrentá-los e isso eu me orgulho e Muito!

Permalink Comentários (3)

[18/01/2019] Apenas sorrir - Repostado

[15/11/2018] Bruxa - Ficha

[30/04/2018] GIRL POWER

[05/12/2017] FICHA: Under the Thunder


Atualizações do Usuário

Usuário: Starofnight
@LLillith Sinto muito, Lily. Espero que dê tudo certo entre vocês dois.
Eu não vou desistir, mas obrigada por me ouvir (nem é a primeira vez)
Usuário: Starofnight
@LLillith Você é um amor ❤️
Obrigada, estou tentando fazer meu melhor para não me deixar abater, mas é difícil sempre
Usuário: Starofnight
@LLillith Sei lá, agora eu não faço absolutamente nada, enquanto o ano passado de cursinho estudei como uma condenada. Então não sei o que é pior
Usuário: Starofnight
@LLillith Que merda! Aquela vontade de matar os vizinhos barulhentos kkkkkkkkkkkk
Acho que piorou sim. Não que eu saísse de casa ou coisa do tipo, mas eu tinha começado a faculdade e estava puta feliz, porque o ano passado foi muito merda que eu cogitei me matar de verdade
Usuário: Starofnight
@LLillith Minha Beta reader kkkkkkkkkk Vou postar sim, acho que essa semana, mas vou ter que superar a crise de enxaqueca fudida que entrei