1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. Braunjakga

Braunjakga

Nome: Bruno
Sexo: Masculino
Localização: São Bernardo do Campo - SP
Aniversário: 14 de Janeiro
Cadastro:
#轟百

Olá, você que chegou até aqui!

Eu só sou uma pessoa que quer entender o porquê de a humanidade caminhar de certas formas, e não de outras mais simples, mais fáceis, mais comunicativas, e mais claras para todos, transmitindo sempre meus questionamentos, inquietações e dúvidas nas minhas histórias.

Eu sou também uma pessoa muito imaginativa que cria mundos fascinantes e situações incríveis de se enfrentar em minha cabeça para os casais e personagens que eu amo, usando o que eu sei de história e geografia.

Mais sobre mim, nas minhas fics.
Qualquer coisa só falar!

Entrevistando o escritor Braunjakga

Postado

Entrevistando o escritor Braunjakga

Jornal: Entrevistando o escritor Braunjakga

Salve, galera do Spirit fanfics!

Depois de uns seis meses de exílio, aqui cá estou novamente adicionando um conteúdo para o site, mesmo sendo um simples jornal sobre uma pessoa que está tirando um tempo do mundo das fics, mas sem tirar esse tempo como deveria. Afinal, eu gosto de escrever, mas preciso recuar às vezes, como a Lua precisa minguar para se tornar crescente e cheia novamente ("A Lua também nasce" -- Isso é importante de se lembrar, mas é claro que "O Sol sempre se erguerá" também (risos)).

Fiquei feliz por ser indicado pela colega @GabehLoxar para essa TAG criada pela @Srta__Wu . Sem mais delongas, vamos para o jornal.

Regras



I. Todos podem participar.
II. Monte o jornal respondendo livremente às seguintes questões sobre a sua fic que foi indicada:



⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀a) O que levou você a escrever essa fic? Desafio? Compartilhar alguma ideia? Uma história para conscientizar alguém?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀b) Como tirou inspiração para escrever essa fic? (Séries, músicas, memes, experiência pessoal...)
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀c) Quais dificuldades você teve para escrever essa história?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀d) Qual a parte favorita da história?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀e) Alguma curiosidade que queira contar sobre a fic?



III. Em seguida, você pode citar as histórias que você mais gostou de escrever.
IV. Para finalizar, indique os escritores e suas respectivas fics que você gostaria de saber mais.
V. Ao postar o jornal, não retire as regrinhas sobre o funcionamento da brincadeira.
VI. O título do jornal deve ser “TAG - Entrevistando o escritor (seu user no Spirit)”, assim fica mais fácil de localizar outras pessoas que estão participando e ler o jornalzinho do outro para conhecer novos escritores e suas histórias.


~Tag por: @Srta__Wu

História


A @GabehLoxar indicou a seguinte história:


Uma noite à três




Sinopse de Uma noite à três:
Sting Eucliffe era um advogado de Stuttgart, Alemanha. Ele era casado com Yukino Aguria há mais de dez anos. Os dois eram felizes, porém a albina tinha gostos um tanto peculiares quando se tratava de romances? Um certo dia, Sting, apaixonado como sempre, confunde um buquê de rosas brancas, os preferidos da mulher, com outra coisa inusitada que ela tinha pedido. Como ele vai se safar dessa?


Perguntas


Citação:


a) O que levou você a escrever essa fic? Desafio? Compartilhar alguma ideia? Uma história para conscientizar alguém?


O que me levou a escrever essa história foi um desafio de escrita do @FTU do fadas sortidas de 2021. Acabei pegando um relacionamento tristal e o plot envolvia uma certa… intimidade entre os três?

b) Como tirou inspiração para escrever essa fic? (Séries, músicas, memes, experiência pessoal...)


Essa é uma pergunta difícil. Eu geralmente não costumo consultar materiais de pesquisa, mas eu vejo, leio, pesquiso bastante coisa. Por se tratar de uma ideia bastante… criativa e inovadora, eu decidi confiar no que eu já tinha conhecimento de mundo e fui construindo a cena com a ideia principal da fic com os pensamentos que me vinham na cabeça.

c) Quais dificuldades você teve para escrever essa história?


Muitas dificuldades (risos). O primeiro é que eu nunca vivenciei algo assim, o segundo é como fazer a história de um modo que não representasse um ponto de vista puramente masculino e machista e fosse ofensivo com as mulheres em geral (eu penso muito nessa questão, a maior parte dos meus protagonistas são mulheres; ser ofensivo com uma é ser ofensivo com a minha própria carreira de autor), o terceiro é não estar em um relacionamento (principalmente aberto como o do texto) para falar de sexo, fantasias eróticas com toda riqueza de detalhes (o famoso lugar de fala) e o quarto seria escrever o texto em si, principalmente de personagens que eu não costumo trabalhar (Sting x Yukino x Rogue) e falando de sexo tão abertamente, o que eu não costumo fazer nas minhas histórias se eu não shippo os personagens.

Apesar de tudo isso, o ponto bacana e interessante de se participar de um projeto é que ele sempre tem esses desafios e ideias pra exercitar a escrita e nos tirar do nosso lugar comum, assim como aconteceu no primeiro Desafio Fairy que participei. Eu fui retirado totalmente da minha zona de conforto com esse texto. Foi até bom em alguns aspectos, pois relendo ele novamente, eu pude pensar em uma forma de melhorar e fazer melhor, além é claro de me sentir mais à vontade pra falar de um relacionamento homossexual íntimo masculino (Sting x Rogue), fato que eu só consegui com Naruto x Sasuke depois de um tempo.

d) Qual a parte favorita da história?


Vejamos… eu gosto muito de política e NaLi, foi a parte confortável, o gancho, para eu começar a abordar esse assunto um tanto… delicado? O texto começa justamente com Sting se questionando se duas pessoas em um relacionamento íntimo podem se entender. Sting é muito conservador, Yukino é mais aventureira e exploradora, foi ela quem apresentou ao marido esse lado dos fetiches e ele, como companheiro, aceitou esse lado da esposa por amor. Essa discussão inicial e final foram os pontos que eu mais gostei de escrever, sempre gosto de levantar questionamentos nos meus textos, se não diretamente com uma pergunta, com uma cena inicial ou algo do tipo.

e)Alguma curiosidade que queira contar sobre a fic?


O plot dela era pra ser usado em outro desafio, mas não achei ruim não que fiquei com ele. Gosto de desafios, não penso no oponente, mas em como vou lutar contra ele com as armas que tenho (risos). Lutar bem pra mim é tudo, escrever bem é tudo. É claro que eu tenho vontade de reescrever ele melhor ainda, mas fico satisfeito com o resultado que atingi.

Curiosidade que eu diria é que eu sempre gostei da Alemanha, dos seus cientistas, músicos, filósofos, do povo alemão que sobreviveu a duas guerras no país dele e ainda sim são um país forte, um povo notável. Agora mesmo (dia 26 de setembro) vai ter eleições na Alemanha pra substituir a querida Angela Merkel do cargo de Chanceler federal depois de 16 anos. A mulher mais poderosa do mundo! Foi nessa “vibe” de eleições na Alemanha que eu escrevi “Uma noite à três”, essa foi minha maior influência.

Gosto de política, acho confortável escrever sobre, acho tranquilo também, acho importante as pessoas se interessarem por política, pois só assim evitaremos que pessoas m[a intencionadas estejam no comando de CPIs, sejam eleitas presidentes com discursos radicais e transforme a política em um meio de subsistência para si e sua família.
#ForaBolsonaro





Outras histórias que gostei de escrever


Vou começar com:

Uma canção de Neus Artells




Uma canção de Neus Artells



Sinopse de Uma canção de Neus Artells:

Catalunya, 1714. Enquanto dois reis lutam por uma coroa, o povo da Catalunha sofre vendo seu país se converter em um campo de batalha. Um governo separatista promete paz, mas atrai ainda mais o foco da guerra para a região. Vendo tudo o que tinha destruído pelo confronto, Neus tem uma difícil decisão: Esperar por seu amado vir da Espanha ou pegar armas pela a República Catalã.

Por que gostei dessa história?


Como eu disse, gosto de política, outro dos meus gostos é geografia e história. Uma canção de Neus Artells reúne tudo isso, é claro, com uma protagonista mulher que parte em busca de seus direitos ao lado do irmão mais novo em uma terra arrasada, encarando até mesmo o próprio rei de Espanha com seus poderes mágicos. Demais! Amo essa história de paixão. Passei 2018 inteiro planejando ela, preparando meu retorno do meu hiatus de um ano.



A sucessora do mago Clow: A visão de Yue




A sucessora do mago Clow: A visão de Yue



Sinopse de A sucessora do mago Clow: A visão de Yue:

Yue é um dos guardiões mais fiéis do mago Clow e se sente muito feliz por ter um mestre como ele. Um dia sua felicidade acaba quando descobre que ele vai morrer. Clow diz para ele buscar a felicidade com outra pessoa, mas a felicidade de Yue é Clow! Como Yue sairá dessa?

Por que gostei dessa história?


Eu gosto das minhas histórias antigas. Essa aqui eu fiz no intervalo do meu trabalho e é uma shortfic muito fofa! Simples assim! Ela me mostrou que eu posso escrever enquanto eu janto (risos)



Consequências de pedir um herdeiro




Consequências de pedir um herdeiro



Sinopse de Consequências de pedir um herdeiro:

Natsu e Lisanna estão casados há 10 anos. Sempre tiveram tudo que quiseram, menos um filho. Eles precisam de um para herdar a empresa. Já fizeram orações, novenas, peregrinações, tudo. E nāo, Lisanna não era histérica, e muito menos o Natsu. Quando foram consultar um profeta, ele afirma que, de acordo com Deus, Lisanna quebrou a taça no casamento e isso dá azar pro casal pro resto da vida. Com as palavras dele, será que Natsu deverá procurar uma outra esposa? Um filho, um herdeiro é tão importante assim?

Por que gostei dessa história?


Eu fui muito feliz quando eu escrevi, mandei betar, pedi capa e postei essa história. Sério!
Primeiro, por ser NaLi, o segundo por ser no Brasil, minha terra mãe, minha terra sagrada que me viu nascer e me vê sofrer (risos)! Por mais que eu fale que eu gosto de outros países, eu nunca vou deixar de gostar do meu país, ser patriota. querer o melhor pra essa terra e de sua diversidade, mas não digo “gostar” de vestir camisa da seleção brasileira e sair mugindo na Avenida Paulista que nem gado “mito, mito” ou gritar contra o STF, nossa sagrada constituição de 88 e pedir mais armas.

Há patriotismo além de Bolsonaro e seu gado. Nossos guerreiros e guerreiras olímpicos e paralímpicos junto com esse texto são prova disso.

Aqui, manifesto meu amor pelo Brasil em sua manifestação de regionalidade (no Sul), na nossa língua portuguesa abrasileirada e na nossa capacidade de enriquecer mais ainda essa língua com nossa mistura de negros, índios, brancos e demais povos que formam nosso caldo cultural, como os japoneses, alemães, italianos e demais nacionalidades que tormam o Brasil mais grandioso e diverso ainda. Penso em fazer um texto na Bahia futuramente, futuramente… Esse texto marca meu momento de maior felicidade enquanto estava em um projeto. Gosto dele e dos demais textos daquela época por conta disso também.



Afers Exteriors




Afers Exteriors



Sinopse de Afers Exteriors:

Lucy Pujol i Ferrusola é uma política catalã que teve que começar sua carreira e sua fortuna do zero quando o pai, Jude Pujol, perdeu tudo quando foi acusado de corrupção. Com a força que tem, ela vai tentar recuperar a família e a ambição de se tornar a presidenta da Generalitat de Catalunya, provando que a família Pujol não é tão ruim assim quanto todos pensam.

Natsu Vermell i Artadi-Draghi é um funcionário do ministério de assuntos exteriores da Generalitat de Catalunya. Sua missão é ajudar qualquer cidadão do país em qualquer problema no estrangeiro. Mas Natsu carrega uma dor consigo: faz muito tempo que não via a irmã, nem a mãe. É justamente essa dor no peito que o faz viajar para os mais diversos cantos do mundo para buscar sua paz.

Lisanna Strøss é uma caçadora sami do norte da Noruega. Na altura de seus 29 anos, nunca namorou a sério, nem tinha ambições de viver com alguém, nem muito menos tinha vontade de abandonar seu estilo de vida. Para ela, viver com os lobos era tudo. Por isso, era chamada de "Ulvekvinnen", a mulher loba. Porém, uma misteriosa doença de seu irmão Elfman a faz tomar uma decisão drástica para sua vida.

Por que gostei dessa história?


Esse vai ser meu monumento supremo ao Fandom de Fairy Tail, a quem sou grato por ter me dado a oportunidade de trabalhar com seus personagens, principalmente Natsu e Lisanna, além de me abrir para outros casais que aprendi a amar com o tempo, como Gruvia. Obrigado, fandom, por ter me feito dar 100% de mim como autor. Não fiz nem seis por cento do que gostaria. Não vai estar pronto esse ano, nem vou retomar ano que vem. Mas um dia retomo. Vai ser meu texto… textão nesse site (risos).



É isso, colegas, espero que eu tenha atendido às suas expectativas.

Essa foi minhas “férias” do meu exílio aqui no mundo real. Não sei quando vou ter outra recaída, mas estou aqui pra qualquer coisa (obrigado de coração, Gabeh, pela oportunidade).

Até a próxima atualização, beijos!

Escutando: I want my innocence back - Emilie Autumn
Lendo: A Nascente - Ayn Rand
Assistindo: Visualpolitik no YouTube
Jogando: Dota 2
Comendo: Pizza
Bebendo: Energético Fusion - Edição LOUD (Faz o L, tropa!)
Permalink Comentários (2)

[30/03/2021] Bem-vindos aos meus novos horizontes

[11/02/2021] Tag 20x21 do Braunjakga

[01/01/2021] TAG da Playlist do Braunjakga: 10 músicas para conhecerem mais sobre mim

[14/12/2020] Reflexões do Braunjakga: as pessoas andam tão complicadas...


Atualizações do Usuário

Usuário: Braunjakga
Favoritei a história
História: Terças
História: Terças
E se eu te dissesse que juntar: um guarda-roupa quebrado, um consertador e um dia especial para almoço. É a receita de amor verdadeiro para nossos personagens? Talvez soe estran..
Usuário: Braunjakga
É um tanto esquisito postar algo nesse site depois de tanto tempo, mas ainda eu posso postar sem dificuldades, o que é incrível! (risos)
Usuário: Braunjakga
Adicionei um novo jornal
Jornal: Entrevistando o escritor Braunjakga
Jornal: Entrevistando o escritor Braunjakga
Jornal: Entrevistando o escritor Braunjakga Salve, galera do Spirit fanfics! Depois de uns seis meses de exílio, aqui cá estou novamente adicionando um conteúdo para o sit..
Usuário: Braunjakga
Favoritei a história
História: Querida Fada
História: Querida Fada
Todas as noites antes de dormir, Natsu ficava esperando na janela a sua querida fada aparecer. Mesmo que ambos fossem diferentes, a bela fada apelida de "loirinha", completava o ..
Usuário: Braunjakga
@ReiGenesio vos amo do fundo do coração. Medicina tem muito sua cara, amigo, desde que eu li "Doutor Jellal e os sete Pecados capitais", Hehe!