1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. Overgreen

Overgreen

Overgreen
O deus do vacilo intelectual
Nome: Gabigod
Status: Usuário Veterano
Sexo: Masculino
Localização: Marilia, São Paulo, Brasil
Aniversário: 1 de Dezembro
Cadastro:

Overgreen - O deus do vacilo intelectual

Você sabe quem eu sou.
Faço capas se me pedir com jeitinho. Links úteis na assinatura (inclusive para pedir capa).
Líder do @Metamorfose_
Projetos que participo: @JoJoproj @neotype
Não sou administrador ou embaixador dessa plataforma, havendo dúvidas busque o FAQ, Fórum e/ou Suporte (links no rodapé da página).

Meu Top 10 de Animes e Mangás

Postado

Fui mais ou menos desafiado (vocês que lutem pra entender) pela @prism_lunar para postar meu Top 10 de animes. Nunca fui muito assíduo nos animes, até hoje prefiro os mangás, mas vou compartilhar alguns que vi e de alguma forma me marcaram.

1) Fairy Tail



Não podia começar essa lista sem o anime e mangá que mais me marcou, tanto que é por causa dele que eu descobri o Spirit.

Fairy Tail conta a história de um mundo onde a magia flui livremente, e aqueles que podem domar a magia são chamados magos, que prestam serviços à população através das guildas. A Fairy Tail começa como uma das maiores guildas do reino de Magnólia, e entre os personagens principais, a história gira entre o principal grupo: Natsu Dragneel, o mago caçador de dragões do Fogo; Lucy Heartfilia, a maga dos espíritos estelares; Gray Fullbuster, o mago de gelo; Erza Scarlet, a maga das armaduras, também conhecida como Titânia; e Wendy Marvel, a maga caçadora de dragões do Céu.

Eu acompanhei o anime até que ele foi encerrado por uma troca de produtores, e então finalizei o mangá alguns anos atrás. O final deixou um pouco a desejar, mas a trajetória dos magos ao longo da história é muito boa. Os personagens são carismáticos e o enredo tem um equilíbrio entre comédia, drama e aventura. Até hoje é meu preferido.

2) JoJo's Bizarre Adventure



CLARO que vai ter JoJo nessa lista, eu me apaixonei por essa história de um jeito único! Ainda estou acompanhando o mangá, finalizando a penúltima temporada, e depois vou começar o anime.

É difícil definir JoJo sem usar as palavras "isso não faz sentido nenhum". O bizarro no nome não é a toa não meus anjos, JoJo é literalmente dedo no cu e gritaria hahahaha mas é uma história tão bizarra que te prende, tem muito drama e muita comédia, além de muita ação.

JoJo possui oito temporadas, cada uma focada em um dos membros da família Joestar-Kujo. Seguindo a ordem:

Phantom Blood: o primeiro arco é focado em Jonathan Joestar, um jovem aristocrático que vive na Inglaterra em 1880. Ele disputa a atenção do pai com Dio Brando, um garoto órfão adotado pela família. Quando se tornam adultos, Jonathan descobre uma máscara de pedra que transforma humanos em vampiros ao ser colocada, e com isso Dio usa a máscara para matar Jonathan e seu pai. Ao Joestar cabe a missão de derrotar Dio através da arte milenar do Hamon, uma técnica de combate sobre-humana baseada na respiração (?).

Battle Tendency: o segundo arco é focado em Joseph Joestar, neto de Jonathan que vive nos EUA, em aproximadamente 1930. Aprendeu o hamon desde criança, e descobre que a máscara de pedra que criou os vampiros em Londres foi usada novamente, assim como foi descoberta uma raça de criaturas responsáveis pela máscara. Isso faz com que Joseph precise viajar para o México e Europa para dominar o hamon e impedir as criaturas, chamadas de Homens do Pilar.

Stardust Crusaders: o terceiro arco é focado em Jotaro Kujo, neto de Joseph que vive no Japão, em aproximadamente 1980. Jotaro se coloca na prisão por acreditar estar possuído por um espírito maligno, e através de seu avô descobre que na verdade é a manifestação de um espírito guerreiro chamado Stand. É revelado que Dio Brando sobreviveu ao longo dos séculos e por sua causa toda a família Joestar desenvolveu stands, inclusive a mãe de Jotaro, que começou a adoecer por causa de sua habilidade. Com isso Jotaro, Joseph e aliados viajam do Japão até o Egito para derrotar Dio e seus usuários de stand para salvar a mãe de Jotaro.

Diamond is Unbreakable: o quarto arco é focado em Josuke Higashikata, filho bastardo de Joseph que vive na pequena cidade de Morioh, no Japão, em 1999. Jotaro viaja até Morioh para conhecer seu tio ilegítimo (que por sinal é bem mais novo que Jotaro), e assim que se conhecem, eventos estranhos começam a acontecer na pacata cidade de Morioh. Tudo indica que as anomalias são criadas por um arco e flecha encantados, capazes de criar novos usuários de stand. Isso faz com que Jotaro e Josuke se unam para resolver os mistérios de Morioh, incluindo a presença de um serial killer usuário de stand.

Vento Áureo: o quinto arco é focado em Giorno Giovanna, filho de Dio e Jonathan Joestar (sim, isso mesmo que você leu), que vive na Itália em 2001. Giorno tem o desejo de tomar o poder da máfia italiana, a Passione, e para isso entra em uma verdadeira jornada dentro da gangue para descobrir a identidade do capo e enfim tomar seu lugar. Porém, ao mesmo tempo recebem a missão mais perigosa dentro da Passione: proteger a filha do próprio capo dos traidores da máfia.

Stone Ocean: o sexto arco é focado em Jolyne Kujo, filha de Jotaro Kuto e único protagonista feminina da história. A história se passa em 2012, onde Jolyne é enviada para a prisão Green Dolphin Street, na Flórida, por um crime que não cometeu. Dentro da prisão ela desenvolve um stand e recebe a visita de Jotaro, que planeja sua fuga, mas é atacado por um inimigo. Jotaro tem seu stand e memórias roubados pelo vilão White Snake, fazendo com que Jolyne desista da fuga para descobrir a identidade do inimigo e salvar a vida do seu pai.

Steel Ball Run: o sétimo arco é focado em Jonnhy Joestar, sendo a versão alternativa de Jonathan Joestar nos EUA em 1890. A história se desenvolve em um universo paralelo ao que situou os seis arcos. Johnny é um ex-atleta de jóquei que se torna paraplégico devido a um tiro na coluna, e retoma ao mundo do hipismo com a divulgação de uma grande corrida a cavalos que irá cruzar o país, começando em San Diego e terminando em New York. Johnny forma uma aliança com Gyro Zeppeli, um corredor estrangeiro, para vencerem a corrida. Entretanto, ao longo da jornada eles descobrem que a corrida é um pretexto para encontrar as partes do cadáver santo que foi espalhado pelo país, onde o maior inimigo será justamente o presidente dos Estados Unidos: Funny Valentine.

Jojolion: o oitavo e último arco de JoJo é focado em Josuke Higashikata desse segundo universo. Josuke é encontrado na cidade Morioh depois de um terremoto, completamente sem lembranças, e com isso a família Higashikata resolve adotar o homem enquanto ele recupera as lembranças.

Além da história ser incrível e bizarra, ao longo dos arcos vemos a evolução do Araki como mangaka. Existem muitas referências à cultura pop mundial, como música, arte e arquitetura, e cada arco possui uma identidade própria. SBR e Jojolion marcam a transição do shounen para o seinen, onde a história se torna mais adulta, além de frequentemente conversarem com os arcos anteriores.

Meu único adendo antes de conhecerem JoJo: não se apeguem aos personagens porque o Araki mata quase todos. E não tentem encontrar sentido em JoJo, porque não existe.

3) One Piece



One Piece eu comecei a acompanhar no SBT muito tempo atrás, e depois de uns anos voltei a ver o anime. Basicamente ele conta a história de um mundo dominado por piratas e marinheiros, a polícia dos mares. O maior pirata de todos os tempos, o rei dos piratas Gol D. Roger, anunciou como últimas palavras antes da morte que escondeu todo o seu tesouro em um lugar no final da chamada Grande Linha. Anos depois, um garoto chamado Monkey D. Luffy decide que irá conquistar o One Piece e se tornar o novo rei dos piratas, e assim parte em uma grande jornada para conquistar sua tripulação. Ele conta com algo chamado Fruta do Diabo, frutas criadas pelos demônios do mar que despertam poderes sobrenaturais à pessoa que ingerir a fruta. Possuindo o poder da fruta Gomu Gomu, Luffy recebe o poder de se transformar em um homem de borracha.

Assim como JoJo, One Piece tem a medida certa de comédia e ação, as tramas são muito boas, principalmente as cenas de ação. É impossível não se apegar ao Luffy por ser um herói tão improvável, e causa das principais cenas de comédia pelo seu comportamento infantil e ao mesmo tempo inconsequente. A tripulação do Luffy, o Bando do Chapéu de Palha, também tem seus méritos, todos são incrivelmente poderosos e a cada arco o passado de cada um é explorado mais a fundo. O arco da Nami foi o único em todos os mangás e animes que me fez chorar de soluçar, assim como o da Robin, então sintam a pressão.

Deixei o arco atual de lado para esperar a finalização deste, já que me perco muito quando tenho que esperar a atualização, mas é um dos arcos mais impressionantes, onde Luffy enfrenta um dos quatro maiores piratas do mundo, e ao longo do arco muitas respostas são apresentadas, indicando que o mangá pode estar mais próximo de acabar.

A história vale muito a pena, apesar de ser realmente extensa. E eu simplesmente amo as aberturas, depois de Fairy Tail foram as mais icônicas pra mim.

4) Boku no Hero Academia



Esse mangá eu conheci mais recentemente e gostei bastante, apesar de, assim como One Piece, ter deixado o último arco para acompanhar quando finalizasse. A história fala sobre pessoas que da noite pro dia receberam poderes, chamados individualidades, e com isso foi criada a profissão de herói. Pessoas com individualidades passaram a frequentar escolas de formação de heróis para poderem trabalhar no combate ao crime, sendo All Might conhecido como o herói Nº1 e Símbolo da Paz. A história foca em Izuku Midoriya, um jovem sem individualidade que sonha em ser herói por ser fã do All Might, e acaba se tornando o sucessor do Símbolo da Paz, recebendo os poderes de All Might.

Não tem como conhecer Boku no Hero e não se encantar pelo Midoriya. Apesar de ser um garoto tímido e inseguro, Midoriya cresce muito ao longo da história, principalmente por receber o One For All, uma das individualidades mais poderosas da história, assim como ser o guardião dos segredos do All Might. Na verdade todos os amigos de sala dele possuem suas sub-tramas e todos são altamente promissores, desde o explosivo Bakugou, arqui-rival de Midoriya, até o misterioso Todoroki, filho do herói Nº2, Endeavor.

O grupo da sala 1-A ganha praticamente toda a atenção do enredo, e mesmo os coadjuvantes são personagens incríveis. Eu conheci esse mangá quando ainda era administrador Geral por ajudar a organizar a categoria, e de tanto ver os usuários pedindo para adicionar a categoria ela me chamou a atenção. Não me arrependo até hoje de conhecê-la, até tenho uma história dessa categoria a ser trabalhada.

5) Inazuma Eleven



Eu assistia Inazuma Eleven na Band quando era criança, na época que minha mãe não queria que eu ficasse vendo esses desenhos hahaha mas eu simplesmente adorava esse anime, também conhecido como Super 11. A história fala sobre um time de futebol japonês que começa a ganhar destaque nos campeonatos regionais, e começa a crescer até enfrentar times muito superiores, como o time de Deuses e o time de Aliens, passando até mesmo a representar o Japão em um torneio mundial.

O que eu mais gosto em Inazuma Eleven é que eu sempre dei preferência para os mangás e animes sobrenaturais, e por mais que a história seja no mundo real, os jogadores usam habilidades especiais no futebol. Desde invocar um demônio furioso para defender o gol até conjurar ataques com pinguins e nevascas. Eu achei surreal quando vi pela primeira vez, que mesmo sendo incomum era colocado com uma naturalidade que não causava muita estranheza.

Sendo um anime esportivo, as relações fraternas entre os jogadores é muito forte, principalmente a superação de obstáculos e dificuldades através do futebol, então a mensagem que Inazuma Eleven passa é digna de ser acompanhada. Quando terminar JoJo eu vou voltar a acompanhar, dessa vez pegando o mangá desde o começo. Quem quiser vir junto tá mais que convidado!

6) Naruto



Bicho, Naruto é o clássico dos clássicos, eu era uma das crianças que assistia Naruto no SBT quando era criança. Bom, até minha mãe assistir comigo a luta da Hinata com o Neji na prova Chunin e me proibir de assistir hahaha mas não tem como negar que Naruto foi um dos primeiros animes que eu assisti, e através dele que eu conheci o mundo dos mangás.

Acredito que a história dispensa apresentações, mas caso ainda exista alguém que desconhece essa relíquia, Naruto conta a história de um garoto órfão vivendo no mundo ninja. O sonho dele é ser o líder da Vila da Folha para ser respeitado por todos. E Naruto ainda convive com a rejeição desde a infância, já que foi selado dentro dele o espírito de um demônio maligno conhecido como A Raposa de Nove Caudas.

Pra mim é totalmente desnecessário falar mais sobre Naruto. Minha infância foi baseada nesse anime, eu e uns amigos até tínhamos o plano de criar nosso próprio mangá baseado em Naruto, e indiretamente foi por causa dele que eu conheci Fairy Tail e, consequentemente, o próprio Spirit, que se chamava Animespirit na época.

6) InuYasha



Eu nunca fui um otaku raíz quando criança, mas se teve um anime que eu assistia toda manhã na TV Globinho e amava de paixão quando era criança, foi InuYasha. Para quem não conhece, InuYasha fala sobre uma jovem que foi levada até o Japão feudal por um youkai, um espírito japonês, e lá descobre ser a guardiã da Joia de Quatro Almas, uma fonte de poder imensurável. Com isso ela acaba libertando InuYasha, um guerreiro selado pela antiga guardiã da joia,e os dois acabam se unindo quando a joia é fragmentada em inúmeros pedaços.

Por ser muito criança eu não lembro totalmente da história, apenas algumas lembranças que para mim já são o suficiente. InuYasha até hoje é conhecido como um dos melhores animes da história, justamente por trabalhar tão bem a mitologia japonesa, e por isso ele tem seu lugar de destaque.

7) Ao No Exorcist



Ao No Exorcist, ou Blue Exorcist, foi o primeiro anime que assisti na minha adolescência. Uma recomendação de amigos que eu fiz quando mudei de escola, e através dele eu voltei ao mundo dos animes e mangás de forma consciente. Foi o primeiro anime que eu assisti por vontade própria ao invés de assistir por estar passando na TV, então tenho um carinho muito grande por ele.

A história também é sensacional: fala sobre Rin Okumura, um jovem que descobre ser filho do próprio Satã, o Rei dos Demônios, e com isso descobre que vivem em uma realidade chamada Assiah, que é paralela a Gehenna, o mundo dos demônios. Para se libertar da sua herança demoníaca e destruir o pai, Rin entra em um colégio de exorcistas, e ao mesmo tempo que pretende se tornar um grande exorcista ele precisa esconder o fato de ser meio-demônio e filho do próprio Satã, o demônio responsável pela morte de familiares de vários dos seus amigos.

Eu gostei muito da história, tanto que penso em rever ou começar o mangá depois de todos esses anos. Toda a descrição das classes de exorcistas, as cenas de luta, todo o background religioso da saga, além de ser um anime de comédia dos bons, é algo que vale muito a pena ser visto.

8) Angel Beats



Angel Beats foi meu segundo anime concluído depois de Ao No Exorcist, e mesmo que a temática seja semelhante, são animes totalmente diferentes. Angel Beats conta a história das almas que morrem e vão para o além-vida, que se materializa em uma escola, que seria o Purgatório. Todas as almas que não tiveram um desfecho adequado em vida vão para esse lugar. A história começa quando Otonashi chega ao Purgatório sem lembranças da sua vida, e é convidado por Yuri a fazer parte do time de resistência contra Deus. A maior missão deles é derrotar Angel, a líder estudantil e guardiã do pós-vida.

Angel Beats é um anime dramático, ele vai te fazer repensar por dias tudo o que viu. A história se baseia em pessoas que morreram em meio a arrependimentos e frustrações que se recusam a abrir mão da sua vida passada para poder descansar em paz, então isso já diz muita coisa. Recomendo fortemente.

9) Shinzo



Shinzo é um anime tão antigo que eu precisei pesquisar sobre ele para explicar os detalhes. Assim como InuYasha, eu o assistia na TV Globinho e o amava de paixão. A história fala sobre uma terra pós-apocalíptica onde os humanos foram exterminados por um vírus, restando apenas uma raça híbrida chamada Enterranos, e a Terra foi renomeada como Enterra. Yakumo era filha de um cientista que foi posta e hibernação para garantir a segurança da raça humana, e desperta anos depois como a última humana viva. Ela então recebe a ajuda de três enterranos para alcançar Shinzo, que segundo as lendas, é o lugar que abriga os humanos remanescentes.

Shinzo é conhecido como Mushrambo, caso você o conheça por esse nome, mas de qualquer forma é uma história lindíssima. Quem gosta de animes antigos com certeza vai adorar Shinzo.

10) Binbougami Ga!



Conheci Binbougami Ga! na adolescência, e até hoje foi o anime mais engraçado que já vi. Ele fala sobre o mundo que vivemos ser baseado na energia da sorte e do azar, onde as pessoas produzem níveis variados e sorte, e isso deixa o mundo em equilíbrio. Quanto mais sorte produzida, mais felicidade e prosperidade é alcançada, mas quanto mais uma pessoa produz sorte, outra pessoa é privada de sorte, e com isso leva uma vida de desgraças e tristezas. Nisso surge uma garota rica e popular chamada Skaura que produz níveis absurdos de sorte, drenando a sorte de todos a seu redor. Para garantir o equilíbrio, os deuses enviam Momiji, uma deusa do azar, para drenar a sorte de Sakura.

O anime é comédia pura, eles vivem fazendo sátiras a outros animes, como Death Note e Dragon Ball, o que faz de Binbougami Ga! ser extremamente nonsense. Mas ainda assim o final do anime é bem emocionante. E a abertura dele também é muito chiclete, tanto que nunca consegui esquecer de tão marcante.



E é isto. Não vou indicar ninguém porque tô fora de outras correntes, mas se alguém se sentir tocado e quiser fazer, fiquem a vontade. Para quem não conhece os animes citados, tá na hora de conhecer :~

Permalink Comentários (4)

[14/05/2020] No potinho do amor que CSS stands for cabe a tag da escrita e da playlist também

[21/04/2020] Tag da escrita é legal, mas já ouviram falar da tag do design?

[18/04/2020] Tag da escrita? Sim, tag da escrita!

[25/02/2020] Heathens


Atualizações do Usuário

Usuário: Overgreen
Favoritei o style
Style: Outro: All of my wonder, you're the answer, I call you her 'cause you're my tear
Style: Outro: All of my wonder, you're the answer, I call you her 'cause you're my tear
ᴡᴏɴᴅᴇʀ ʜᴇʀ ᴛᴇᴀʀ ᴀɴsᴡᴇʀ design @siena 🍂 modelo @mnephilim Mostrar Spoiler: “ ——— j-hope mais ícones na galeria
Usuário: Overgreen
Favoritei o style
Style: I'm so thankful, I'm a genius
Style: I'm so thankful, I'm a genius
I'm a king, I'm a boss. Remember my name. aaaa saiu!! quando eu recebi o banner da naju, fiquei suuuper doida porque, sério, tá incrível e eu me surpreendi porque, sendo min..
Usuário: Overgreen
Favoritei o style
Style: Demônio KORODA - A versão Negativa e fragmentada
Style: Demônio KORODA - A versão Negativa e fragmentada
"Antes de ser queimado na fogueira, Zanark redirecionou as suas ultimas palavras para o rei e a rainha de Gavarot. Com muito esforço, conseguiu gritar não só para eles, mas a tod..
Usuário: Overgreen
Favoritei o style
Style: Abrace sua escuridão e ela te dará uma nova versão
Style: Abrace sua escuridão e ela te dará uma nova versão
Ou varias em apenas um ser só. Escreveu infos adicionais Style do Music Video LIKE I WOULD do cantor ZAYN. Prints tirados em: 00:03 / 00:10 / 00:13 / 00:15 / 00:26 / 00:3..
Usuário: Overgreen
Favoritei o style
Style: Astros se perdem em cards misteriosos recheados de rosa por um sorriso doce de Sakuras perdidas em si mesmas
Style: Astros se perdem em cards misteriosos recheados de rosa por um sorriso doce de Sakuras perdidas em si mesmas
Sakura's Pink cards. Style sugerido no projeto @Astrogallery. Você pode sugerir algum anime, jogo ou filme com personagens em 2d que não estejam no banner acima envian..