1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. Kagura_may

Kagura_may

Kagura_may
Nome: Milena
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização:
Aniversário: 1 de Outubro
Cadastro:

Kagura_may


Provavelmente, sou a pessoa mais indiferente ou fria que você possa conhecer.

Escrevo fanfics desde os meus 11 anos (atualmente tenho mais de 18). Possuo inúmeros hobbies apesar da vida adulta dificultar bastante a minha dedicação neles.

Gosto de fanfics de romance, dramas, comédias e escolares. Ultimamente ando curtindo jogos de terror psicológico, apesar de não ter lido muitas fanfics com esse gênero. Não gosto de estórias sem enredo.

Aceito divulgações da categoria Anime & Mangá e Games, mas não prometo lê-los.

Jamais seremos felizes

Postado

Esse texto/roteiro/sei lá como posso chamá-lo, foi inspirado nos vídeos e atuações de Karyna Rangel, sendo ele fictício


Lembro-me do momento em que terminamos como se fosse ontem.
Eu, simplesmente, de saco cheio de você e com muito medo da sua reação, e você com receio do que eu fosse te contar, pois acredito que você já tinha notado os sinais que tinha dado.
Lembro-me da sua tristeza após eu ter dito que já estava gostando de outro garoto com a maior frieza para manter minha pose, e você, a sua. Você ficou muito bravo comigo e dizia muitas coisas para que seu orgulho não tivesse sido pisado antes do meu estar pior que o seu, mas eu realmente não me importei. Você me apresentou lados que nenhuma garota em sã consciência, iria querer te ter ao lado dela. Afinal, quem gostaria de ter um obsessivo, ciumento ao extremo, uma pessoa que não respeita a privacidade e nem escolha dos outros, aquele que quer te colocar em um pote de vidro presso só para ter certeza de que essa pessoa não vá embora? Pois é, você me sufocou com sua enorme vontade de me controlar e de querer me fazer acreditar que tudo o que eu fazia era errado.
Você acabou com os meus sentimentos quando, mesmo os momentos que não queria sexo, você dava um jeito para me convencer que eu queria fazer mesmo quando dizia não varias vezes. Você acabou com meu respeito quando me espionava quando tomava banho. Acabou com meus desejos de ficar junto a ti quando falava que queria que eu não estudasse, não trabalhasse, não dirigisse, porque queria fazer tudo por mim, mas na verdade, isso era insegurança, pois você tinha medo da despedida, você tinha medo de ser inútil pra mim. Você perdeu minha confiança quando me contou que ainda sofria por sua melhor amiga quando escutava a música que te fazia lembrar dela e dos sentimentos que você tinha por ela, pior que ela sempre foi a pessoa ao qual você confiou e que estava presente no momento em que começamos a namorar até um determinado momento, onde eu sabia que ainda existia ela em seu coração, pior era saber da sua própria boca que você gostava dela antes e que começou a namorar comigo porque ela insistia por isso, já que ela sabia que eu, talvez, estava afim de você.
Mas, não só você, como eu também, estávamos brincando de namorar, pois sabíamos que entre nós dois, só tinha a vontade de estarmos juntos e mostrar que tudo era perfeito entre nós dois, só que, na verdade, é que nós dois não sabíamos como resolver nossos próprios problemas e muito menos como sentar para conversar algo sério ou decidirmos qual rumo tomaríamos em nosso relacionamento.
Não! Eu não estou te culpando por tudo isso! Muito pelo contrário... Me culpo por ter deixado isso acontecer, por ter deixado chegar a esse ponto onde nem eu mesma te suportava mais, por ser sincera da forma que fui, mas ao mesmo tempo... Tão misteriosa e secreta. Por ter deixado chegar ao momento em que eu realmente já não me importava mais com você, se você estava bem ou não, se você me amava ou não. Por dizer vários "Eu te amo" mesmo sabendo que nem tinha certeza se isso era verdade ou não. A unica coisa que me importava naquele momento era tirar o peso que você tinha nas minhas costas, já que você não me fazia mais bem e, muito menos, me fazia querer ficar contigo, a unica coisa que me prendia, era saber que você não era forte o suficiente e que mesmo que eu dissesse que nunca seriamos felizes juntos, você não acreditaria.
Acho engraçado quando penso nisso e, até mesmo, chega a ser um incomodo quando me contam que você ainda me stalkeia no Facebook e mostra o quanto você não soube superar a sua dor. Algumas vezes brigando com as pessoas para que elas parem de fazer algo pela sua própria insegurança que piorou depois que estivemos juntos, mas da mesma forma que você não viu meus sentimentos, eu também não vi os seus. Você sempre brigando comigo e me exigindo que fosse diferente, demonstrando o cara possessivo, ignorante, aquele que queria ter uma pessoa para guardar em um pote sem se importar com nada e nem ninguém. E eu, uma pessoa fria que queria ser uma criança para parar de ser sufocada com todos os problemas, aquela que fingia te ouvir para não ter que aguentar seus contraditórios. Você alguma vez pensou que isso poderia dar certo? Você fazia planos para nosso futuro, você imaginava mil e um momentos e planejava e planejava enquanto eu, apenas concordava sabendo que nada disso era o que eu queria e que, pra mim, era bem satisfatório ouvir seus sonhos e vontades.
Não! Eu não estou aqui para tirar sarro de você... Só estou aqui para te dizer que...

Seja feliz com alguém melhor que eu, seja feliz com tudo o que você pode ser, mas seja feliz sem mim.

Permalink Comentários (0)

[07/01/2016] My darling

[18/09/2015] Minha loucura

[05/06/2015] 50 fatos

[08/01/2015] Lista *u*


Atualizações do Usuário

Usuário: Kagura_may
Favoritei a história
História: Dark Blood.
História: Dark Blood.
"Em 1879, Eguisheim, Alsace, um vilarejo na França, habitava uma jovem de longos cabelos loiros e aparência esbelta. Sua vida era calma, pacífica. Cuidava de uma famosa floricul..
Usuário: Kagura_may
Adicionei uma nova história
História: Nevasca
História: Nevasca
Em uma nevasca, a noite, Aoi caminha sem rumo com seus sentimentos bagunçados.
Usuário: Kagura_may
Adicionei uma nova história
História: Homens são todos iguais
História: Homens são todos iguais
Durante grande parte da sua infância, Maka nutriu seu ódio aos homens por culpa de seu pai. Só que chegou o dia em que ela notou que não é bem assim.
Usuário: Kagura_may
Favoritei a história
História: Chaotic Humor
História: Chaotic Humor
Nene Yashiro se pergunta o quão caótico pode ser as mudanças de humor de Tsukasa, quantas feições diferentes podem estar presentes por trás de uma pessoa.. ou melhor: um fantasma..