1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. Karime-chan >
  4. Jornais

Karime-chan

Karime-chan
Nome: Laura Karime
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização: Recife - PE
Aniversário: 19 de Janeiro
Cadastro:

Karime-chan - Jornais

3 jornais

Ficha - Hamar: A Ordem

Postado

•Nome: Khalyda Delphi

•Idade: 21

•Gênero: feminino

•Aparência: cabelos ondulados castanhos bem escuros que iluminam-se quando a luz lhe toca os fios, os olhos maquiados com kajal bem preto que fazem com que seus olhos fiquem destacados pela cor. Sua pele sedosa é de um moreno bem claro e seus lábios são naturalmente rosados e carnudos.

•Personalidade: Khalyda é uma jovem mulher que se procura se manter calma o tempo inteiro e procura pensar antes de agir impulsivamente, visto que isso trás menos mortes. Quando em posse do rei é bem acuada e sofre demais pelo que tem que aguentar calada nas mãos dele: as humilhações, provocações, encarceramento (ela derrama lágrimas sem fazer barulho ou se mexer). Possui um espírito naturalmente livre e é bem mística (em relação às coisas da natureza). É romântica, delicada e pacífica.

•História: A história de Khalyda deveria começar com sua morte, sim, bem estranho mas Khalyda era a princípio uma natimorta, morreu durante o parto enforcada no próprio cordão umbilical. Sua mãe (solteira, o pai era um capitão da guarda do antigo rei que morreu durante a guerra, é o que dizem, porém foi assassinado) era uma wicca e não conformada implorou ao mundo espiritual que salvasse sua filha, o que foi feito porém, por ter contato com o mundo dos mortos a menina passou a ter poderes mediúnicos e servir de mensageira dos deuses e dos espíritos por meio de possessão.
Alguns anos depois a mãe de Khalyda, que tinha 10 anos, foi morta acusada de bruxaria e aos 15 anos a jovem foi capturada pelos homens do rei.
Ela cresceu se tornando uma moça excepcionalmente bela e para evitar ser violada disse ao rei que a perda de sua virgindade acarretaria na perda de seu dom, o que faria com que o mesmo perdesse a vantagem de suas previsões durante conquistas e batalhas.
Secretamente esconde do rei que um dia todo seu império cairá. Desde que teve essa visão, aos 18 anos, espera ansiosamente que o escolhido ou a escolhida lhe dê o golpe que o fará cair. Porém, com o passar dos anos suas esperanças tem decaido um pouco, ela mesma procura meios de escapar de sua prisão.

•Familia: Daena Solari ( wicca - morta acusada de bruxaria numa fogueira em praça pública quando Khalyda tinha 10 anos)
William Delphi ( capitão da guarda do antigo rei - assassinado: teve a garganta cortada nos estábulos e o corpo jogado no rio, nunca se soube quem mandou fazerem isso, foi espalhado o falso boato de que morreu na guerra)

•Armas: uma pequena adaga que leva consigo, mas não a usa para atacar e sim pra cortar plantas e fazer com elas poções de cura, temperos, etc

•Gosta: estrelas, animais (especialmente coelhos, pássaros, e cervos), trovadorismo (em especial os de amor).
Tentou uma vez compor ela mesma: " o amor é destino, é como um sonho, é devoção.
O amor é como o amado vinho de teu cálice que derramas-te sobre mim."

•Desgosta: as atitudes do rei, o sofrimento do povo (em especial das crianças), ser prisioneira, maus tratos à animais, maus tratos à idosos, maus tratos à crianças e grávidas, à doentes, qualquer um porém se for indefeso ela desgosta ainda mais.

•Hobbies: cantar, jogar buzios ou runas e na maior parte de seu tempo livre mexe com ervas e outras plantas pra criar poções, perfumes e incensos (embora nem sempre consiga todas as plantas que quer).

•Como age com:
-Amigos: gentil, maternal, generosa e bastante preocupada caso aconteça algo de ruim com eles.

-Inimigos: procura os conhecer e tentar mudar até onde dá, quando vê que realmente não consegue o melhor mesmo é se afastar embora entristecida pois não gosta de fazer inimigos.

-Conhecidos: age com eles de modo calmo e gentil

-Desconhecidos: não com tanta intimidade como a um conhecido ou amigo mais procura se manter gentil e boa.

-Superiores: se for se referir ao seu dono o rei cruel -> acuada e temerosa, não o ousa desobedecer porém se uma previsão dela custar a vida de crianças, grávidas, idosos etc... está disposta a morrer a ter que falar.

se se referir a bons superiores -> respeitosamente, gentil e formal.

-Guardas: os sentimentos são mistos: por um lado ela sente muito medo deles pois a capturaram quando criança para ser a oráculo do rei, ainda arrastaram sua mãe para a fogueira que a matou porém sente uma estranha familiaridade embora não saiba bem o por que (ela nunca soube da história de seu pai).

•Como reage a:
-Insultos: geralmente ignora os que servem só para xingar, mas aqueles que são para mantê-la na linha pois ela fez algo que realmente não devia ela se sente culpada e para para refletir sobre.

-Surpresas: bem... surpresa claro. Acho que tb depende muito da surpresa... se for de revelações pesadas chega a ficar em choque. Ela n tem muitas surpresas na vida por causa do poder de previsão, o que chega a ser meio chato as vezes mas n significa q n tenha surpresas.

-Desrespeito: antes (como prisioneira do rei): calada, estava acostumada - Depois (livre): fica meio irritada (coisa rara de se ver)

-Grosseria: depende do nível mas fica bem incomodada e puxa orelhas... literalmente...

•O que acha do "novo Rei"?: preciso falar? bem claro que ela não gosta nada dele, ele a capturou e ainda faz td md sofrer com seus impostos, crueldade, brutalidade, guerras etc.

•Especialidades: Previsão, porta voz de deuses e espíritos por possessão (seus olhos ficam completamente brancos nesses momentos); manipulação de plantas; conhecimento de runas e feitiços

•Algo mais?: acho que é isso mesmo...


Permalink Comentários (0)

Ficha

Postado

Ficha Hunter: ...isso vai ficar mesmo no meu jornal p td md ler...? -^- ok...la vai... " batata do exército"

Nome: Kolulu Kuruta

Idade: 16

Personalidade: maternal porém séria, quieta, tende a ser agressiva mas somente quando necessário, lógica e é uma jovem bem obstinada.

Aparência: https://i.pinimg.com/736x/d3/92/f9/d392f98bcdfb49a865ef759895f37438--yellow-hair-my-hair.jpg

Aparêcia 2 (caso seja necessária a descrição...): É uma jovem de baixa estatura, em torno dos 1,50 de altura e esvoaçantes madeixas loiras ( Garnier~ XP) que ficam ainda mais claras quando a luz solar ou lunar as ilumina. Sua pele é alva como leite fresco e seus olhos são azuis como duas turmalinas, porém, tal como os de seu pai, como herança de uma tribo já quase esquecida, herdou os olhos escarlates dos Kuruta, que ardem em um vermelho vivo como o do por-do-sol quando a dona destes é afligida com intensas emoções.
Veste-se com roupas tribais que remetem levemente às usadas na China, como sua mãe, e prende o cabelo de lado (isso muda quando fica mais velha, em torno dos 17...18 anos).
Sapatilhas pretas calçam seus pequenos pés.

História: Kolulu é filha de uma mulher chamada Lisha, com a qual convivia junto com sua avó, chamada Radhi. (Ps: pra ver que não dou ponto sem nó: Lisha significa "misteriosa" e Radhi significa "perdão").
Lisha e Radhi, como Kurapika, também vieram de um clã extinto, chamado Fassa (lê-se: faza), porém, diferente deles que foram caçados o clã morreu devido a uma geada que tomou conta de seu vilarejo, poucos sobreviveram, alguns dos que viveram morreram de hipotermia e Radhi (quando mais jovem)conseguiu por pouco, usando seu nen para se proteger e proteger a sua filha (Lisha) quando menina.
Em algum ponto de sua vida Lisha teve um rápido envolvimento amoroso com Kurapika que não durou muito tempo, logo ele teve que ir embora pois sua missão era prioridade pra ele, sem que ambos soubessem (só descoberto mt mais tarde) Lisha acaba grávida e decide não inteirar o loiro do fato, visto o que ouvira falar sobre ele. Lisha guarda bastante ressentimento e medo do Kuruta, instruindo a filha durante praticamente toda a sua vida para que não o procurasse e nem seguisse os passos de seu pai, do qual ela sequer falou o nome, somente lhe passou o bottom de quando ele estava no teste hunter, o "404", que ela conseguiu quando o procurou em tempos passados.
Radhi, entretanto, é uma senhora bem compreensiva e calma, ela não teme Kurapika e apoia a neta em suas decisões porém a faz prometer que, apesar de tudo que encontrar em seu caminho ela nunca se esqueça de quem ela é.
Apesar dos avisos de sua mãe sobre seu pai ser perigoso ela ignorou todos e fugiu para o exame hunter.

Arma: um par de chuís (armas chinesas que são duas bolas de metal gigantes presas por cabos) e mais tarde ela muda para fitas (como as de ginástica rítmica) feitas de seu próprio nen.

Tipo de Nen: materialização

Habilidades de Nen: (Bem...aqui vou ser mais detalhada...) as fitas que ela cria com sua aura são infinitas, devido à justamente as próprias regas que criou, essas fitas são chamadas por ela própria de "meridianas" sendo ela mesma sendo chamada de "polo".
As fitas meridianas tem múltiplas funções além de cura e localização, durante uma batalha elas podem alcançar longas distâncias (por serem elásticas como fios de cabelo) e são tb muito resistentes sendo dificílimas de quebrar. Pode-se tb atacar múltiplos inimigos de todos os lados (inclusive escavando a terra fazendo uma curva pra atacar de surpresa por baixo ou desviar de montanhas, árvores, pedras etc).
Porém, mesmo sabendo de tudo isso, Kolulu ainda tem uma desvantagem com elas: o uso indevido ou prolongado prejudicam muito sua saúde e diminuem um pouco seu tempo de vida.

Par: noope, loba solitária.

Família: Kurapika (mesmo n tendo ideia de q ela existe), Lisha e Radhi.

Classe Hunter: licenciada -> profissional

Especialização (Ex.: Hunter Gourmet, Hunter arqueólogo, etc.): Lost hunter

Como trata?

Par: q? N tem par.

Família: ela é respeitosa com sua mãe e a ama muito, se sente meio culpada por ter fugido mas ela precisa muito descobrir mais.
Tem muito afeto por sua avó desde muito pequena, é como uma segunda mãe p ela (como muitas avós).
Pelo seu pai até então o sentimento é mais de curiosidade à respeito dele e desconfiança.

Marcos: num sei...

Amigos: seus amigos gosta bastante mas se for para protegê-los do perigo, justamente por amá-los, ela se afastará deles se necessário.

Rival: frieza e seriedade, ela se lembra da promessa que fez o tempo todo, se deixar-se cegar por ódio absoluto as trevas em seu coração podem nublar e eventualmente destruir a sua essência e é exatamente isso que ela pensa que querem seus inimigos.

Mais alguma coisa? Nope 'v'/


Permalink Comentários (1)

Como eu realmente avalio os personagens de Hunter x Hunter.

Postado

ATENÇÃO!! Contem spoillers!!!

Os pontos de vista sobre os personagens à seguir são de minha inteira autoria (exceto a obra e os próprios personagens que pertencem ao Yoshihiro Togashi), mais pra frente, possivelmente, farei minha opinião à respeito de outros personagens pertencentes à outras obras.

A avaliação de um personagem ou mais personagens é bem mais do que: "Ah, eu o "shippo" com "fulaninho" " ou "Ah, é porque eu o acho bonito". Ah muito mais coisas relevantes (em minha opinião) a se considerar que sua aparência ou com que personagem se acha que ele seria um bom par. Deveria-se, por exemplo, considerar sua evolução,ou como sua participação na obra foi importante e como sua interação no ambiente e com os outros personagens fora importantante para o enredo.

Comecemos com Gon Freecss

Gon é o típico personagem do gênero shounen alegre e energético com um objetivo de vida que dividiria pessoas: encontrar seu pai que não quer o ver. Sim, eu sei que existem pessoas que com certeza procurariam o pai biológico mas não com o mesmo objetivo de Gon, que seria perguntar à Gin por que a vida de caçador é tão excitante que o fez abandonar a própria família, ele queria saber disso sendo um caçador e descobrindo por ele mesmo também.
Com o passar da obra podemos observar os obstáculos que ele tem que enfrentar, o que é algo normal de se acontecer na vida para que possamos evoluir, sempre haverão desafios e pessoas que testarão nosso físico e nosso psicológico até o limite, e não foi diferente do caso do protagonista, sua força, capacidade, inocência e determinação foram testados até o ponto da trágica perda de seu amigo Kaito, que foi o primeiro que (indiretamente) lhe incentivou à seguir na busca de seu pai e em ser um caçador, no arco das formigas quimeras a morte deste mesmo personagem também lhe incentivou indiretamente à experimentar raiva e ódio pela (aparentemente) primeira vez. Logo, Kaito também foi um dos personagens 'chave', que deu "o primeiro empurrão" na vida de Gon. O segundo foi o Leório, que não era muito honesto à princípio com seus sentimentos, dizendo que queria muito dinheiro mas na verdade queria ser doutor. O terceiro e seguido do Leório foi o Kurapika, aonde Gon testemunhou perda e vingança e o terceiro e não menos importante o Killua, seu primeiro amigo que não pertencia à sua família ou era um animal mágico.

(jornal será editado mais tarde)


Permalink Comentários (0)