RebecaSuzuki

RebecaSuzuki
Mimi-chan, Mi Young-shi
Nome: Rebeca Arimi Suzuki (すずき ありみ)
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Suzano, São Paulo, Brasil
Aniversário: 16 de Dezembro
Cadastro:

RebecaSuzuki - Mimi-chan, Mi Young-shi

Leitora voraz, amante de comédias românticas, não despensa um bela aventura. Gosto muito de animes e mangás, em especial shoujo. Meus hobbies incluem escutar k-pop, especialmente as músicas da Taeyeon (SNSD), Ailee, Shannon, entre outras. Temas de doramas são sempre bem vindos :) (um dia quem sabe eu encontre meu oppa)

50 fatos sobre mim

Postado

Anteriormente eu tinha publicado 30 fatos sobre mim. Agora atualizei esse com mais informações sobre mim
Aos curiosos de plantão que quiserem me conhecer um pouco mais a fundo, aqui estão os 50 fatos a respeito da minha pessoa! Hahahaha

Obrigada por me desafiar Yurippe-Chan.

1. Nasci no Brasil e sou descente de japoneses. Meus avós paternos são naturais de Fukushima, cidade japonesa bastante conhecida
2. Nasci prematura com 6,5 meio e sou deficiente física. Porém, nunca deixei que a minha deficiência me impedisse de fazer as coisas como alguém normal. Tenho o que chamam popularmente “Paralisia Cerebral”, afetando os membros inferiores e o lado esquerdo
3. 3. Fiz várias cirurgias durante a vida, e a última foi em 2009, quando operei 6 pontos. No total tenho 9 pontos/cicatrizes no corpo.
4. 4. Fui atleta de bocha paraolímpica por dois anos, mas por algumas complicações tive que parar. Também já fiz atletismo, mas não aguentei, por motivos pessoais mesmo (não me adaptei bem ao esporte). Depois, parti para a natação paraolímpica, mais por motivos de saúde, mas hoje não pratico mais (problemas com a prefeitura é dose!)
5. Fiz fisioterapia desde os 10 meses de idade, e parei só porque a clínica fechou. Também fiz tratamento de hidroterapia pós-cirúrgica (agora não mais)
6. Com um ano e meio eu já falava. Com dois, sabia o alfabeto, as cores e os números de um a dez. Nessa mesma época eu ia para o quarto da minha avó falando português e voltava para o quarto da minha mãe (meu quarto também, na época) falando em japonês. Isso porque eu de alguma forma, queria que uma entendesse mais a língua da outra (coisa de criança) sem contar que eu morei treze anos com a minha avó.
7. Aos dois anos e meio viajei pela primeira vez para Presidente Prudente, na casa dos meus avós maternos. Quebrei 37 ovos em duas semanas! (queria ajudar a minha avó no trabalho dela, colocando os ovos na caixa, mas eu mais quebrei do que coloquei)
8. Com cinco anos eu já sabia ler, porém não entendia/compreendia o que lia. Então, tive que fazer a pré-escola de novo, com 6 anos
9. Só havia uma única escola que aceitava deficientes na minha cidade, então foi difícil, mas me adaptei bem no local, onde me formei até o fim do E.M
10. Uma vez, no quinto ano/quarta série me esqueceram na sala de aula. Todo mundo da sala desceu para cantar o Hino Nacional e o da Independência, menos eu, que fiquei mofando na sala de aula escura (16:40/17:00 já estava bem escuro) e com bastante medo, pois estava sozinha.
11. Já ouvi de tudo nessa vida, inclusive gente que me subestimava, mas eu sempre fiz o meu melhor!
12. Aprendi a me autodefender dentro e fora da escola, e uma das formas é levar no bom-humor. Assim como o palhaço faz a graça antes que riam dele, eu faço graça comigo mesma antes que alguém fique me zoando. 😊
13. Quando criança queria ser professora, depois quis fazer comércio exterior, após conhecer uma pessoa que trabalhava/trabalha nessa área. Fiz um curso profissionalizante no SENAI de Auxiliar Administrativo, e logo passei no Vestibulinho da ETEC (Segundo semestre de 2015) me formando em técnico após um ano e meio de esforço. Na mesma época entrei na universidade para cursar Administração de Empresas. Foi difícil conciliar o técnico e a faculdade, mas eu dei conta (e para ajudar, as matérias coincidiam bastante)
14. Já falaram para eu ser professora, filósofa, tradutora/intérprete e advogada. O povo fala pra eu fazer Direito, mas eu não gosto do ramo, então não pretendo segui-lo. Para completar, meu teste vocacional deu isso e mais um pouco. Bem, também deu “Logística” que é uma parte da Administração, então, eu posso considerar que estou com a vocação certa
15. Minhas matérias favoritas na escola eram Literatura, Filosofia, História e Matemática (gosto de fazer cálculos por incrível que pareça). No entanto não me dou bem com Ciências da Natureza e a única coisa de biologia que eu gosto é genética e sistema nervoso/neurologia
16. Sempre gostei de ler bastante, meu gênero favorito é romance, especialmente histórico, mas também gosto de aventura, como os livros do Rick Riordan. O primeiro contato com a leitura foi com a Turma da Mônica, e até hoje leio se me derem um gibi
17. Tenho uma coleção da Turma da Mônica Jovem, que são meus xodós desde o primeiro volume, que lançou em 2008.
18. Amo ler mangas, e os meus favoritos são shoujo e um pouco de josei. Leio mangás, manhwas (quadrinhos coreanos) e manhuas (quadrinhos chineses)
19. Não sou fluente em japonês, mas entendo e falo bastante no idioma, principalmente com a minha família. Meus avós sempre se sentiram mais confortáveis falando em japonês do que o português, mesmo morando aqui há décadas
20. Meu maior sonho é ir para a Ásia, especialmente Japão e Coreia do Sul. Tenho parentes no Japão, espero encontrá-los um dia. Entretanto quero conhecer vários países ao redor do mundo.
21. Acreditem se quiser, eu falei pela primeira vez com a minha tia que mora no Japão (irmã da minha mãe) e com a filha dela só esse ano, durante as férias de julho. Mesmo assim, ainda não as conheço pessoalmente, apenas por fotos, nas raras vezes que postam/enviam.
22. Comecei a estudar japonês esse ano, em fevereiro, mas antes disso, nunca havia estudado o idioma, e tudo que sabia foi aprendendo com legendas de animes, dramas, filmes e traduções de músicas. Por saber o básico, consigo traduzir algumas músicas por conta própria, e sempre aprendo algum vocabulário novo com isso.
23. Minha avó paterna mora comigo, e pratico japonês com ela. Meu pai também conversa um pouco com ela nesse idioma.
24. Meu gênero favorito de anime é shoujo, especialmente harém inverso. Apesar das protagonistas ingênuas, os rapazes compensam demais, pela aparência e voz (eu tenho um crush por alguns dubladores)
25. Meus dubladores favoritos são: Daisuke Hirakawa, Junichi Swabe, Kennichi Suzumura, Maeno Tomoaki, Kousuke Toriumi, Daisuke Namikawa, Daisuke Ono e Daisuke Kishio (resumindo em gosto de 4 dubladores com o mesmo nome)
26. Meu maior crush é o Natsume de Brothers Conflit. Se pudesse trazer algum personagem para a realidade seria ele
27. Eu escuto de tudo um pouco (exceto funk), mas meu gênero preferido é k-pop. Meus grupos preferidos são GFriend e Infinite. Geralmente gosto mais de cantores solo/carreira solo do que do grupo, por exemplo o Secret que eu nem escuto, mas gosto das canções da Song Ji Eun
28. Minha cantora preferida de J-pop é Maiko Fujita. Acho que ela transmite muito sentimento ao cantar, além de ser uma excelente compositora. Sou apaixonada pelo trabalho dela.
29. Meu avô materno é professor e juiz de karaokê, mas eu não canto nada. Sou a famosa “cantora de chuveiro”, já ouviram falar?
30. Quando posso assisto dramas (novelas asiáticas) e animes.
31. Comecei a querer aprender mandarim depois de um ator chinês me conquistar completamente no drama “Ice Fantasy”. Por causa dele, despertei a vontade de aprender o idioma, mas não tenho tempo hábil pra me dedicar, ou seja, a única coisa que aprendi foi me apresentar em chinês e a falar uma meia dúzia de palavras
32. Também não sei nada de coreano, mas despertei a vontade de aprender por conta do k-pop. A idol que eu mais admiro é a Yoona do Girls’ Generation.
33. Queria chegar à idade da Yoona na casa dos trinta, com essa cara de novinha que ela tem. Se bem que dizem que eu aparento ser bem mais nova do que realmente sou.
34. Muita gente já perguntou se eu e minha mãe éramos irmãs, porque segundo essas pessoas, somos parecidas.
35. Em casa, eu sou a mais velha e tenho um irmão 7 anos mais novo que eu. Mas, tem gente que acha que o meu irmão é o filho mais velho e eu, a mais nova, porque ele é alto e magro, e eu tenho cara de adolescente
36. Minha comida preferida é estrogonofe, e eu adoro massas, motivo pelo qual minha mãe diz que eu sou “italiana”
37. Ainda falando de comida, eu amo frutas, e minhas preferidas são melancia, melão, morango, abacaxi, uva e laranja.
38. Não suporto mamão nem abacate, são traumas de infância. Eu como na marra quando é realmente necessário, mas eu detesto essas duas frutas.
39. Eu adoro altas adrenalinas, apesar de não ter muitas oportunidades pra isso, já o resto da minha família não curte
40. Nunca fui em um parque de diversões tipo Hopi Hari ou Playcenter (que nem existe mais). O máximo que eu fui, foi em um parque aquático com uma família de amigos
41. Comecei a escrever fanfics por puro acaso. Eu não gostei do final de Shigatsu wa Kimi no Uso e quis dar um “final feliz” para a protagonista, até que se tornou uma long fic. Eu já sabia que existiam fanfics porque o pessoal da escola comentava, contudo, a minha primeira tentativa foi em 2015. Antes disso, nunca pensei que se tornaria um hobby tão intenso
42. Apesar de as fanfics terem começado em 2015, eu já fazia poemas em 2013, baseados em lendas ou animes (não sei onde enfiei o caderno que escrevi essas coisas) Só tem um poema dessa época publicado, chamado “Beleza sem limites”, inspirado no conto da Kaguya Hime
43. Sempre gostei muito de contos de fadas e histórias infantis, tanto as da Disney como contos/lendas do Japão e da Ásia.
44. Eu gosto de mitologias em geral.
45. Eu e minha família conservamos bastante a tradição e cultura japonesa. Isso porque a família da minha mãe é mais tradicionalista, se comparar o lado paterno e materno.
46. Já tive que responder muita pergunta besta (sem ofensas, por favor) que o pessoal da escola fazia por conta de estereótipos culturais do tipo: “Você come arroz com feijão na sua casa?” “Você come sushi e sashimi todo dia?” “Alga tem gosto do quê?”. “É difícil comer de palitinhos?”. “Você come de hashi ou com garfo mesmo?” e por aí vai... Não apenas referente à alimentação (o mais frequente) mas também em outros aspectos.
47. Em 2008, quando foi comemorado o centenário da imigração japonesa no Brasil, a escola decidiu fazer a feira de ciências com esse tema, e o pessoal começou a me interrogar sobre um monte de coisas a respeito da cultura japonesa, inclusive religião, porque eu fiquei com o tema do “Budismo” para fazer o trabalho em grupo de história em homenagem ao centenário
48. Quando menor, sempre tinha alguém que perguntava se eu sabia japonês. Eu, como uma criança muito tímida e não querendo desapontar as pessoas, dizia que “sim” e quando me pediam para ler, eu falava que não sabia ler em japonês. Já passei muita vergonha por conta disso. Depois, aprendi que o melhor caminho é sempre dizer a verdade
49. Minhas cores preferidas são cor de rosa, azul claro, vermelho e branco. Gosto bastante de tons pasteis.
50. Se eu fosse rica, me mudaria de país, e também ajudaria pessoas carentes.

Agora desafio @Yurippe-Chan_ e @Higato a fazerem 50 fatos também!

~ Bye

Escutando: Return - Wendy
Permalink Comentários (2)

[14/09/2018] Próximos Textos - Parte II

[12/09/2018] Próximos Textos

[06/04/2017] Love Beside Me: I'm in your sight - Curiosidades sobre a fanfic

[28/03/2017] Atualizações e novos projetos de kpop


Atualizações do Usuário

Usuário: RebecaSuzuki
@Yurippe-Chan_ Fiz as últimas provas da faculdade no final de novembro e agora no começo do mês e uma prova de japonês dia 02/12. Tenho assistido vários doramas e desde ontem voltei a traduzir uma light novel junto com uma amiga
Usuário: RebecaSuzuki
@Yurippe-Chan_ Oi, amiga! Como vai?
O que tem feito de bom?
Saudade
Usuário: RebecaSuzuki
Favoritei a história
História: Pecados Capitais
História: Pecados Capitais
Loading... Sinopse/história em desenvolvimento. Aguarde atualizações.
Usuário: RebecaSuzuki
@Yurippe-Chan_ Pode sim contar comigo sempre!
Obrigada pelo carinho, vou precisar de sorte! hahahaha
Usuário: RebecaSuzuki
@Yurippe-Chan_ Eu também estava com saudades de você
Ontem tive que fazer uma prova, e ainda terei mais outra prova da faculdade pra fazer
Estou acabada, mas bem
Obrigada pela preocupação, é bom saber que eu tenho uma amizade verdadeira com você

~ Rebeca