1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. rouille

rouille

Nome: Rouille
Sexo: Outro
Localização: São Paulo - SP
Aniversário: 24 de Abril
Cadastro:
Joestar • Trans NB • Ele (He)

#josuhan #caejose #bruabba #jojofag

Processos Criativos: Esboço

Postado

Processos Criativos: Esboço

Trabalhar a produção de TOYS tem sido uma grata surpresa para mim: primeiro, pela receptividade de todos; segundo, pela minha produtividade. Eu sou, a priori, um contista. Escrever histórias longas sempre me foi muito penoso e, quase sempre, eu desisti no meio do processo. Mas, vejam bem, TOYS não me surgiu como uma ideia de oneshot, mas como algo que deve ter, pelas minhas expectativas, ao menos dez capítulos. Quando eu tive ideia do que queria contar ― acima disso, quando o primeiro capítulo nasceu e me deixou apaixonado ―, entendi que precisava me organizar para tocar a banda adiante.

Assim sendo, recorri às ferramentas de que sempre falo em mentorias e leituras críticas:

Definindo a ideia: tema e conflito

Tema é aquilo que você quer contar. O tema de TOYS é “Um detetive que tem sonhos vívidos com coisas de sua infância que ele acredita não ter vivido precisa lidar com uma série de crianças desaparecidas e com um homem misterioso e sem passado que aparece na cidade nessa mesma época”. O tema é o coração da história, o ponto para onde todas as ações narrativas devem convergir.

Conflito é aquilo que movimenta a história. Em TOYS o conflito principal é “crianças desapareceram e a polícia é incapaz de encontrar qualquer pista sobre o paradeiro delas”. Há conflitos secundários, atrelados aos personagens, mas o conflito principal é aquilo que fará a história caminhar.

No livro ESCREVER FICÇÃO, o professor Assis Brasil chama isso de movimento: o personagem deve ir de um ponto A a um ponto B dentro da narrativa, de forma que se perceba uma mudança nesse movimento. A mudança pode ser física (ir de um lugar a outro) ou mental/emocional (o personagem começa com determinado humor e termina com outro). A ideia de movimento precisa ser aplicada não apenas na história como um todo, mas nos capítulos ou partes que a compõem. Sabe quando você não consegue parar de ler um livro porque uma página puxa outra (os chamados livros page-turner)? É isso!

Criando um outline

Outline, ou esboço, é um roteiro, um fio condutor. Existem diversas formas de elaborá-lo, das mais simples às mais complexas, e vou deixar algumas referências para vocês. Basicamente, o outline diz o que acontece, e quando. Como contista, eu nunca usei muito esse recurso porque o tema da história já funciona como outline. Para TOYS, no entanto, eu estou criando esboços dos capítulos, o que me ajuda a:

1. Lembrar o que já aconteceu;
2. Lembrar o que preciso contar;
3. Ter alguma orientação nos dias em que estou menos inspirado.

O outline trava a criatividade? De jeito nenhum! A maior vantagem de um outline é sua versatilidade. Você pode decidir mudar a ordem dos capítulos (já rolou em TOYS porque eu percebi que tinha deixado uma ponta solta e precisava amarrá-la antes de seguir adiante com as ações), ou mudar os acontecimentos (também já rolou! Um personagem tomou algumas decisões que eu não esperava, então tive que adaptar os capítulos seguintes). Mas com o roteiro em mãos eu me sinto menos perdido sobre os próximos passos e consigo visualizar, inclusive, os capítulos que ainda não foram pensados.

Nunca tinha usado esse modelo de outline por capítulo. Em geral, eu separo histórias maiores por Introdução, Clímax e Desfecho e, dentro de cada um desses blocos, adiciono os principais tópicos. Um exemplo:

Introdução
1. Apresentar os personagens
2. Fazer eles se encontrarem
3. Introduzir o vilão
Clímax
1. Os personagens se apaixonam
2. O vilão se apaixona por um deles
3. O vilão decide sequestrar o gato dos personagens
Desfecho
1. Os personagens acham o esconderijo do vilão
2. Eles começam a lutar
3. O vilão aponta sua arma mortal para os personagens, mas o gato derruba um vaso na cabeça do vilão e os salva

Se vocês quiserem entender mais sobre o processo de esboçar uma história, podem dar uma olhadinha nos links abaixo. E eu tô sempre disponível para um papo também, tá?

Podcast Curta Ficção #045
Ficcionados - Comece o outline
Processo de Escrita: o que é um outline

Escutando: All My Demons Greet Me As A Friend, Aurora
Lendo: Corpos Secos, de Luisa Geisler, Marcelo Ferroni, Natalia Borges Polesso & Samir Machado de Machado
Assistindo: Mindhunters
Permalink Comentários (0)

Atualizações do Usuário

Usuário: rouille
Adicionei um novo capítulo
História: Os mortos viajam depressa
História: Os mortos viajam depressa
Ao redor das muralhas da amaldiçoada Morioh e nas estradas obscuras que a conectam com a cidade S, dois demônios viajam em sua moto. Josuke Higashikata é um infante, um jovem dem..
Usuário: rouille
Adicionei uma nova história
História: Querido Rohan
História: Querido Rohan
Bom, isso é um tipo estranho de spin-off da história Querido Jeff, escrita pelo meu querido @adambolls. Eu fiquei bem tocado com o fim da história e decidi imaginar o que viria a..
Usuário: rouille
Adicionei um novo capítulo
História: Toys
História: Toys
"Quando criança, eu tinha um sonho recorrente: um casarão solitário e um garoto na varanda, desenhando com a tranquilidade de quem não habita esse mundo. Nós éramos amigos, até o..
Usuário: rouille
Adicionei uma nova história
História: Os mortos viajam depressa
História: Os mortos viajam depressa
Ao redor das muralhas da amaldiçoada Morioh e nas estradas obscuras que a conectam com a cidade S, dois demônios viajam em sua moto. Josuke Higashikata é um infante, um jovem dem..
Usuário: rouille
Favoritei a história
História: Crimson red.
História: Crimson red.
A curiosidade de Josuke Higashikata acabou levando-o ao lado sombrio. (Josuke x Rohan - Shortfic de Halloween) Capa por @TyStefen