+Aslam- - Clan Sts. Lovegood

Aslam-
Líder dos Nárnia
Nome: Tha I Thata I Thaisão I ThaizinhadoFunk I Aslão I Chernobyl I Tarzana I The Rock
Status: Admin Histórias
Sexo: Feminino
Localização: Praia Grande, São Paulo, Brasil
Aniversário: 24 de Outubro
Cadastro:

+Aslam- - Líder dos Nárnia

=> Em hiatus.

Você sabe dar valor às pequenas coisas?

Postado

É um tema que surgiu bem aleatório aqui na minha cabeça e que decidi falar sobre, visto que é bem importante e que vejo acontecer com frequência.


Sabe aqueles dias que a gente se pega pensativo? Mas um pensativo diferente, não como estamos acostumados no dia a dia. Não é um pensar sobre coisas materiais e supérfluas, muito menos em relação à tudo aquilo que nos dá a falsa felicidade.


Já parou pra pensar que, neste exato instante, você está se privando de algo? E aí você pode se sentir confuso e pensar “privar do quê?”


Exato! Essa é a sacada principal! É você perder a sensibilidade por si mesmo e por desejos internos que, pelo jeito, estão adormecidos dentro de seu subconsciente. Todos dizem que fazer regressão é algo perigoso, pois a partir do momento que uma porta para o desconhecido se abre, o improvável passa a ser sua única certeza. Sempre temos aqueles dias que ficamos nostálgicos. Ficamos desejando voltar à certa época onde tudo parecia estar bem, lugar aquele que era seguro, calmo e reconfortante. Colocamos uma playlist no celular onde cada música tocada te faz lembrar e sentir algo diferente, é, talvez você precisasse daquilo naquele momento, certo? Está tudo bem de certa forma.


É notável que todas as vezes que sentimos medo, nosso corpo reage de uma forma que às vezes nos faz querer desejar a morte, afinal, ninguém aqui gosta de se sentir vulnerável não é mesmo? O fato é que sempre quando estamos em uma fase ruim, desejamos estar em outro lugar, outra época ou até mesmo no corpo de outra pessoa. Hoje mesmo eu vi uma postagem no instagram de uma página de motivação e empreendedorismo onde contava a história de um senhor humilde, que recebia bem pouco pelo trabalho que exercia em uma fazenda, mas que sempre mantinha a sua casa limpa e aconchegável mesmo com essa pouca quantia. Passou um tempo e ele com as economias que juntou começou a cuidar de seu jardim, e todas as vezes que as pessoas perguntavam como ele conseguia ser feliz com pouco, ele respondia: “Este trabalho é tudo que eu tenho. Ao invés de ficar reclamando, prefiro agradecer por ele. Esta é uma das maneiras que encontrei de agradecer.” Passou um tempo depois e, pela maneira como ele sempre cuidava de suas plantas, acabou se tornando dono da fazenda da qual tinha sido contratado para trabalhar.


O sentimento de gratidão é algo que aprendi recentemente com a terapia e tem me feito muito bem, mas como sempre, tudo nessa vida tem um preço, certo? Eu apenas entendia a teoria dessa palavra visto que sou uma pessoa ainda muito funcional. Para mim toda pergunta tem que ter uma resposta, ou seja, sim ou não e porquê. Todavia, o sentimento de gratidão começou a fazer sentido na minha rotina, mesmo que sendo aos poucos. É algo que você simplesmente não consegue explicar, pois certas coisas felizmente só conseguem ser aproveitadas quando sentidas. O fato de eu sempre ouvir “obrigada” pelos meus alunos me traziam boas sensações. O fato de eu conversar com a minha chefe pelo menos uma hora ou mais no fim do meu expediente me trazia sensações boas, onde cada uma contava aquilo que lhe fazia bem, mal e que, juntas, conseguimos criar um laço tão forte que eu jamais imaginei que teria com alguém, ainda mais por ser minha chefe. Porém, existem coisas muito mais simples que isso, onde não se precisa nem dizer com palavras, pois atitudes valem muito mais! É parar o carro para uma pessoa atravessar, é ajudar alguém que esteja com dificuldade, mesmo que pra você seja super simples, talvez para aquela pessoa não seja. Por exemplo, minhas alunas esses dias não entendiam como funcionava o status do whatsapp, é algo tão bobo pra nós né? Mas quando eu expliquei para elas, CARA! A reação foi incrível! E eu me senti feliz por elas terem descoberto algo tão fantástico! Ou até mesmo fazer um elogio inesperado para alguém, seja conhecido ou não.


Porque você não pode parar cinco minutos do seu dia para escutar alguém tocar algum instrumento na rua? Porque você não pode dançar em público quando escutar uma música que goste? Porque você insiste em segurar a risada? Apenas ria cara! Não é questão de não ter vergonha na cara (coisa que eu também não tenho, desconheço), mas sim de saber aproveitar essas pequenas coisas! De tanto que a gente insiste em focar naquilo que tem obrigação durante a semana, a gente vai passando os dias sem aproveitá-los.


“Nossa, o mês passou voando!”


Lógico porra, tu fica tão ansioso pra que passe tal coisa ou pra que chegue tal dia que os outros vão passando que você nem percebe! Então tente aproveitar mais cada momento, mesmo que ele não seja tão bom assim, apenas respire fundo e tenha calma!


E por último, mas não menos importante: tente não menosprezar, rebaixar ou dizer coisas ruins sobre si mesmo, mesmo que elas sejam simples. Por exemplo, eu sou o tipo de pessoa que tenho um ritmo diferente, ou seja, a minha idade mental não acompanha minha idade que cronológica. Eu tenho 23 mas não me sinto com essa idade entendem? Me sinto mais nova, e quando eu disse pra terapeuta que meu cérebro era meio retardado, ela me deu uma leve bronca. Pode parecer engraçado, e eu até acho engraçado, mas eu ainda prefiro usar hoje como um ritmo diferente, porque de certa maneira, eu sei que é verdade e me orgulho disso. Então dizer frases para si mesmo como: “sou idiota, sou lerdo, sou meio burro, etc…” Faz mal sabiam? Ao invés de usar essas palavras, poderíamos substituir para outros sinônimos melhores, sem colocar a nossa própria autoestima pra baixo por achar que seria engraçado, mas que na verdade vai fazendo um efeito contrário com o passar do tempo.


E para finalizar, eu gostaria de dizer que todos nós devemos cuidar da nossa saúde mental, e que ser diferente da maioria é sucesso. Então se você passa com psicólogo ou terapeuta, continue indo e nunca, jamais, se envergonhe disso. Caso algum mané venha tentar tirar sarro dessa situação, apenas ignore, não retruque, porque o ignorante sempre será ignorante. E os que não fazem isso ainda, super aconselho, porque é maravilhoso, ok? Sejam sempre sua melhor companhia, seu melhor amigo, pois dessa forma sempre estará cuidando de si mesmo como se fosse um diamante.

Permalink Comentários (4)

[18/11/2018] E aí, o quanto você está preparado para o futuro?

[07/10/2018] Você sabe reconhecer seus próprios defeitos?

[05/10/2018] Se tivesse a chance de mudar o passado neste exato momento, você o faria?

[01/10/2018] Você se considera uma pessoa que gosta de agradar tudo e à todos?


Atualizações do Usuário

Usuário: +Aslam-
Tomara que roubem a bike de você que me roubou, desgraçado. Que sensação horrível de impotência, se eu tivesse visto teria quebrado no soco.
Usuário: +Aslam-
Insolação é horrível, não recomendo.
Usuário: +Aslam-
@Midoriya Não pensa assim, pensa no quanto tu já melhorou e não no que ainda pode melhorar.
Usuário: +Aslam-
Ai gente, tô com insolação, é horrível e eu achando que era pressão alta