uchiha12yuki

uchiha12yuki
Blood+
Nome: Lucy
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 19 de Dezembro
Cadastro:

uchiha12yuki - Grupos

Pacific Rim - War of Kaijus

Grupo: Pacific Rim - War of Kaijus (28 membros)
Membros 28
- Baseado nos filmes Pacific Rim (Círculo de fogo) e Firebreather , o lança fogo. -


"Kaiju é uma palavra japonesa que significa besta estranha, animal incomum, mas que costuma ser traduzida como monstro".



Foi no ano de 2934 que tudo começou. Foi em Tóquio que a primeira criatura surgiu, levando destruição por onde passava, eliminando todas as tropas e armas humanas sem esforço algum. Tal feito nunca tinha sido possível antes, a cidade de Tóquio tinha menos da metade ativa e sem danos. O monstro foi destruído com muito esforço e muitas mortes.
Dois anos depois, em 2936, a Costa da Rússia foi atingida por outra enorme criatura, levando a morte para milhões de humanos, porém eventualmente também veio a ser derrotado. Mais uma vez a humanidade pensou estar salva, apenas pensou.

Mais monstros começaram a surgir por todo o mundo em um período de dois meses, destruindo e devorando tudo. Os humanos não tinham como se defender, não podiam fazer nada além de se esconder em abrigos subterrâneos ou aceitar seus destinos: a aniquilação total, e foi isso que a maioria fez. Mas alguns recusaram-se e decidiram lutar com todas as suas forças, e assim eles criaram seus próprios monstros gigantes, robôs apelidados de Jaegers. Cada Jaeger é controlado por dois ou mais pilotos, que estão ligados mentalmente por meio de um processo chamado "fluxo" para compartilhar o stress mental de pilotagem das máquinas. O Fluxo une a mente dos dois pilotos, fazendo com que compartilhem as mais profundas lembranças e dores, "quanto mais forte é o fluxo, melhor você luta".

Foi assim de ano em ano. Muitas lutas, mortes e perdas humanas. Parecia um ciclo sem fim. Isso até o ano de 3000. Foi neste ano que as origens dos Kaijus foram descobertas. Eles vinham para a terra através de um portal interdimensional chamado "A Fenda", que se encontrava ao meio do oceano. Uma espécie de rachadura enorme em meio a areia do fundo das águas capaz de transportar os monstros para a terra.
Os humanos focaram seus esforços naquele único lugar, com a intenção de o destruir? e fechar a fenda, para sempre.
Foram mais cinco anos de batalha até que a humanidade finalmente se visse "salva" das criaturas. A fenda tinha sido fechada. Os humanos festejaram e se alegraram de todas as formas possíveis. No entanto, havia uma coisa que eles não sabiam: muitos Kaijus haviam sobrevivido e se escondiam abaixo da terra , em cavernas subterrâneas. Lá eles se reproduziam e acostumavam-se com a vida na terra, planeta no qual eles acreditavam ser deles por direito, pois seu único objetivo era dominar o planeta terra e exterminar os vermes humanos que o habitavam. Foram dez anos para que quase todo o planeta retornasse ao normal, os Jaegers foram aposentados, porém ainda sim estavam em ótimo estado para casos de emergência.
A primeira aparição depois da Fenda ser fechada foi na Califórnia. Um Kaiju de mais de 27 metros de altura, faminto, devorava humanos e esmagava predios queimando tudo com as chamas que deixavam sua garganta. Foram necessários três Jaegers para fazer algum dano na criatura, porém dois deles foram destruídos rapidamente e seus pilotos, mortos. Com o terceiro robô também não foi diferente, após derruba-lo o Kaiju arrancou sua cabeça e olhou adentro desta para poder ver o medo nos olhos dos humanos lá. Mas não foi isso que ele viu, um dos pilotos estava morto e o outro bom.. surpreendeu totalmente a criatura cuspidora de fogo. A última piloto viva subiu ao topo da cabeça de seu Jaeger e olhou a criatura nos olhos, aquela era Margarett Rosemblat, uma das frágeis humanas do programa Jaeger. A criatura de alguma forma ficou maravilhada com a humana e simplesmente a levou, sem mais nem menos, desaparecendo da vista humana.

Margarett foi reencontrada cerca de sete meses depois, no meio do deserto por um Jaeger de análise territorial. Ela foi rapidamente auxiliada e entrou em recuperação. Estava bem, apenas cansada e em seu útero carregava uma criança da criatura na qual chamou de Belloc. O modo no qual a criança foi concebida ainda permanece um mistério, alguns acreditam que o Kaiju assumiu uma forma humanoide e outros que a humana foi infectada com um meio de inseminação artificial de alguma forma.
A criança nasceu saudável, de pele alaranjada e escamas espalhadas pelo corpo todo, cabelo loiro e olhos castanhos. Margarett quase faleceu em meio ao parto, mas teve a sorte de sobreviver. Foi assim que o primeiro híbrido surgiu. Não houveram outras histórias como esta, pelo menos nenhuma conhecida.
Os ataques pararam, porém os humanos sabiam bem que não tinha acabado. Sabiam que os Kaijus ainda estavam por ai, e que continuariam a tentar dominar o mundo.

Qual dos objetivos será o seu? Defender o mundo das gigantescas criaturas, lutar em um Jaeger? Ou buscar o extermínio da humanidade junto de seus irmão Kaijus?

Klear Academy

Grupo: Klear Academy (126 membros)
Membros 126
RPG baseado na série de livros e filmes do Harry Potter, criado pela autora J. K. Rowling.
O mundo humano tem um segredo... Humanos que nascem com poderes especiais, ou seja, nascem com mágia. Esses humanos são denominados bruxos e bruxas que são escondidos dos humanos normais e quando jovens, são mandados para a Hogwarts School para aprenderem a controlar seus poderes.

Sejam Bem-Vindos a Hogwarts School!

Escola de Magia e Bruxaria, focada totalmente no objetivo de ensinar seus membros tudo sobre o mundo magico e seus elementos, sendo eles: Poções, magias, feitiços, esportes, transformações, histórias e elementos dessa dimensão pouca conhecida.
Hogwarts é um castelo onde os membro irão passar todo o seu ano letivo aprendendo o que os nossos professores tem a oferecer. O castelo se localiza na Inglaterra e aceita apenas alguns alunos que tenha nascido com o dom da magia.
O mundo magico é totalmente secretos para os humanos comum, por isso são afastado dos mesmos.
Dentro do castelo os alunos serão selecionados para suas casas sendo elas:
Grifinória: Lar dos alunos corajosos e leais a suas amizades. Sendo dona do brasão de leão, os membros destinados a essa casa irão usar as cores vermelho e dourado além do brasão representativo. Grifinória foi fundada pelo Gódrico Grifinória e dona do elemento fogo.
Sonserina: Lar dos alunos astutos, engenhosos e ambiciosos. Sendo dona do brasão de uma cobra, os membros destinados a essa casa irão usar as cores verde e prata além do brasão representativo. Fundada por Salazar Sonserina e dona do elemento água.
Corvinal: Lar dos alunos caracterizados pela sua perspicácia, inteligência, criatividade e sabedoria. Sendo dona do brasão de Águia, seus membros são usuários das cores azul e bronze. Fundada por Rowena Ravenclaw e dona do elemento Ar.
Lufa-Lufa: Essa casa valoriza o trabalho duro, a paciência, a lealdade e o jogo limpo em vez de aptidão dos seus membros. Sendo dona do brasão do Texugo, seus membros utilizam a cor amarelo e preto. Fundada por Helga Lufa-Lufa e dona do elemento Terra.
Cada casa corresponde ao grupo de alunos que o membro participara, assim como o lugar aonde ele dormirá. Podendo sim se enturma com outras casas porém sempre deverá se manter nos aposentos da sua própria casa.
O objetivo de Hogwarts é único: transforma os membros que nasceram com os dons de magia em ótimos bruxos e bruxas... Junte-se a nós!

Vampire City

Grupo: Vampire City (59 membros)
Membros 59
Desde os primórdios do mundo, os humanos nunca estiveram sozinhos. Nas sombras, jaziam aqueles tomados pelas trevas para tornarem-se criaturas negras e cruéis de poderes inimagináveis:

Os vampiros.


Os vampiros eram criaturas impiedosas e com uma grande ambição para o poder. Esta ambição levou-os a causar diversos e massivos ataques contra a humanidade no objetivo de escravizar e massacrar a espécie humana. Os humanos foram forçados a recuarem e esconderem-se das terríveis criaturas, porém, enquanto os mais fracos se escondiam, um pequeno grupo estudava os vampiros em busca de suas fraquezas.
O grupo de pouco mais de vinte pessoas era constituído, principalmente, de padres e sacerdotes que utilizava humanos que foram injustamente transformados em vampiros, como cobaias. Aproveitavam-se da nítida vulnerabilidade e descontrole dos transformados para captura-los e testar suas fraquezas sem remorso algum. Na cabeça destes padres, qualquer um que fosse infectado com o vampirismo deveria ser castigado e exterminado por colocar-se contra o ciclo natural entre a vida e a morte.

No entanto, eles nunca revelaram para os fiéis como descobriam as fraquezas dos ditos monstros. Diziam que Deus e seus anjos lhes enviavam mensagens divinas através de profetas e, os fiés, cegos à realidade, acreditavam e aclamavam-os como os salvadores da humanidade.
O grupo de vinte se expandiu para oitenta, de oitenta para cento e cinquenta, até que todo infante nascido fosse recrutado e treinado desde pequeno para combater as criaturas da noite.

Com o tempo, o grupo passou a ser reconhecido pelo mundo como O Vaticano. Ganhando influência e poder sobre as terras, os vampiros foram obrigados à recuarem para as trevas novamente. Porém, o Vaticano iria acha-los, e sem dó nem piedade, iriam exterminar a espécie vampírica.
No entanto, os vampiros nunca estiveram exterminados. Adaptaram-se sobre os padrões humanos e mesclaram-se com a sociedade na tentativa de preservar o resto de sua espécie ao ponto que grande parte da humanidade se esquecesse de sua existência, colocando-os como fábulas e estórias para assustar crianças travessas.
Assim, escondendo sua verdadeira natureza, foram capazes de prosperar. Mesmo sendo capazes de viver pacificamente, não era o que idealizavam: Os vampiros queriam estar no poder novamente. Almejavam-o e planejavam seu retorno nas sombras.
Os anos passando-se e o interminável ódio dos vampiros por seus inimigos humanos apenas crescia cada vez mais. Ele juntaram-se em um pequeno grupo, cada Sangue-Puro trouxe seu clã para se unir a revolução. O que eles queriam? O extermínio dos humanos, a escravidão.

Mas e você jogador? De que lado está? Lutará pelos vampiros e trará a guerra ? Ou ajudará os humanos a proteger sua própria espécie?

Vampire Knight - The War

Grupo: Vampire Knight - The War (87 membros)
Membros 87
- RPG baseado em Vampire Knigh, no antigo RPG Cross Academy -

O planeta nunca foi um lugar estável. Assolado por guerras, caos e destruição desde os princípios da humanidade, e isso nunca iria mudar. Principalmente quando duas raças estão no topo da cadeia alimentar, plantando mais morte para a raça humana. Vampiros e lobisomens são criaturas ferozes, e, na intenção de apaziguar o índice de morte que ia para as alturas, uma academia foi criada. A Cross Academy. Prestigiada ela era, e conseguiu trazer o convívio pacífico entre as três raças por muito tempo. Os humanos, é claro, não sabiam com o que conviviam. Esse foi um segredo alimentado por gerações, e com isso, a Cross prosperou.

Mas não por muito tempo. Certo dia, algo despertou a fúria de um dos vampiros primordiais, Drácula, que vinha se mantendo pacífico por muito tempo liberou um ataque massivo a todo o mundo, prejudicando extremamente o Colégio Cross. Ele tinha seus apoios, como seu filho e um garoto. Garoto que ele criou desde uma criança, e agora, havia deixado a terra para sempre, e a única coisa que restou…Foi sua carta de suicídio. Com um de seus pilares de sustentação destruídos, Drácula perdeu todo o bom senso e controle sobre sua raiva, decepção e mágoa. Isso fez com que um grande conflito fosse desencadeado, como os conflitos na antiguidade.
A resistência dos lobos não demorou à vir , tornando aqui tudo uma grande guerra.

A Associação Hunter, que fazia a constante "limpeza" em vampiros descontrolados caiu perante a guerra e não havia mais nenhuma barreira entre a linha tênue que separava os humanos daquele massacre. Eles se tornaram apenas gado, nada mais do que alimento e escravos perante as criaturas da noite. Humanos e Hunters caíram em massa, alguns até mesmo se recusando a acreditar que a noite venceu o dia.

Drácula, cansado de sua própria fúria, voltou a dormir por longos anos pensando na perda de sua pequena criança e isso levou os vampiros a perder várias e várias batalhas seguidas.

"O despertar do lorde das sombras está próximo.."

E você? Ajudaria a destruir a noite por dentro junto dos humanos? Esperaria pelo despertar de seu Mestre , Dracula? Ou então estaria a se aproveitar do tempo que lhe resta para dominar os vampiros junto aos lobos?

Escolha seus objetivos e venha para esta guerra!

Sirius

Grupo: Sirius (34 membros)
Membros 34
O Começo da História


A milhares e milhares de anos-luz dos planetas conhecidos localiza-se Minerva, uma abundante constelação espiral situada na galáxia Desandrya do hemisfério celestial Norte, provavelmente desconhecida por muitos. Nesta galáxia existe um grande planeta chamado Sirius, o maior do seu sistema solar e mais peculiar de todos os outros. Nele habitam criaturas mágicas, seres com poderes inimagináveis. Uma realidade totalmente diferente de qualquer outra conhecida.

[..] Há seis meses Minerva comemorava seus 2.097 anos de existência. Sirius concluía 1.097 anos de vida, contados a partir do desaparecimento da Deusa Luz e Vida, responsável pela criação de cada planeta e por abastece-los, depois desaparecer os deixando sem satisfações e a mercê de um destino cruel.

A atmosfera do planeta costumava a ser mais leve e gentil, mas não podemos mais falar o mesmo sobre hoje. Lagos da água pura e cristalina que cruzavam continentes começaram a se tornar escassos e turvos. Vulcões a muito adormecidos deram um fim em seus sonos trazendo consigo a grande destruição imposta pela lava, levando a morte toda a vida em seu caminho. Desertos surgem sem explicação com cada vez mais frequência, novas doenças perturbam os Deuses e desavenças ocorrem entre si o tempo todo.


A Criação de um mundo


Primordialmente Sirius era obscura e vazia como qualquer eco recém criado. O mundo com muitos objetivos e esperanças, mas sem conteúdo. Com a escuridão assolando toda sua atmosfera o planeta deu a vida a quem seria o seu maior e mais onipotente ser, uma criatura que se igualava ao seu criador; O Deus primordial da Morte, do Caos e de toda sua escuridão. Alguém que se alimentava das batalhas travadas, que se fortalecia a cada criatura viva que viesse a perecer.

Agora tínhamos duas criaturas vivas em Minerva, a Vida espiava a Morte através dos olhos de vidro do tempo, vigiando a curiosa criatura e toda a extensão de seu poder.

"Os seus cabelos eram do estonteante negro dos céus, em suas veias corria a própria noite. De suas costas brotavam gigantes asas vermelhas e seus olhos rubros cobriam distancias inimagináveis. A vida nunca soubera antes o quão bela a morte era."

O encontro dos dois coagiu a grandes confrontos terem inicio, alguns duraram séculos e deixaram marcas irreversíveis de um combate sem trégua no planeta. Até que então cessaram. A Morte aceitou que sem a Vida ele não teria matéria para se alimentar, e a Vida admitiu que sem uma morte não haveria um fim para cada ciclo criado, e então um tratado foi feito.

Todos os dias pelas manhãs a Deusa da Vida presentearia com novas criaturas a Sirius, lhe abastecendo com seus filhos e seres que consequentemente teriam algum dia fim nas mãos do Deus da Morte. As regras eram que ela nunca havia de deixar seu posto como criadora, e que ele nunca haveria de impor a falência precoce em vossos filhos sem necessidade.

Unificados e em paz ambos viveram todo o período da criação juntos no planeta. A Deusa Mãe delineou o clarão do dia nos céus da Sirius, chamando os mais belos e coloridos astros para iluminarem toda a extensão do lugar. Ao mesmo tempo o Pai dos Deuses delimitou a noite após um período de tempo de treze horas do dia, durante esse tempo toda a Sirion permanecia escura com apenas os menores astros a iluminando.

Com o dia veio a natureza e cada ser teve sua própria maneira de viver, seu próprio extinto e corpo. Tudo cuidadosamente e perfeitamente pensando pela Deusa que os criou. Árvores de todas as variedades, tamanhos e cores foram levantadas por toda expansão do planeta, montanhas foram erguidas ao lado de gigantescos vulcões. Flores brotaram a cada dia mais, a temperatura do planeta começou a ser variada em cada região mas nunca deixou de ser agradável. Mares se ergueram em pontos livres no globo e suas ramificações cruzaram os continentes, matando a sede até dos lugares mais remotos.


O Nascimento dos primeiros filhos


Agora aquele grande mundo estava pronto para ser habitado, era hora dele ser mais do que apenas uma grande estrutura. Juntos, os dois Deuses Primordiais deram vida a outros 4 novos seres, que seriam responsáveis pelas outras Quatro maiores naturezas do planeta


O Deus da Noite;


O mais velho deles nasceu durante o surgir da noite, ele brotou do véu negro que cobria o céu noturno e ganhou sua forma. Ele foi proclamado o Deus da Noite, da Lua, Dono das suas Trevas e da Loucura imposta aos homens. Seus poderes surgiram com o consentimento do Deus Primordial da Escuridão, e com a benção da Deusa da Luz, que lhe proporcionou a vida.

''E de seus belos olhos densos saltavam um brilho peculiar que se fossem bem observados poderiam proporcionar o deslumbre de mil pequenas estrelas presas na iris. Trazia consigo o limite noturno na mão esquerda, e na direita a insanidade dormente em cada mente. Como a Morte, aquele Deus não se importava com o escuro e ao contrário disso se alimentava dele''


O Deus que guardava os sentimentos;


O segundo Deus não surgiu através da matéria ou do condicionamento de um elemento ou estado da Sirius, ao invés disso ele teve vida no colo da Luz. Enquanto o criava a Senhora se inspirou nos seus mais maravilhosos e mágicos sentimentos, extraindo de si todo o mais forte amor existente no peito, dando a vida não a um homem, mas sim a uma criança que teve seus primeiros segundos nos braços da mulher.

Assim nasceu o Deus do Amor, Padroeiro da terra abundante, e fonte de compaixão mortal e compreensão.

"A pequena criatura se aninhava nos braços da mulher, seus olhos são esmeraldas perfeitamente esculpidas no tamanho certo para o pequeno rosto, seus traços eram formidáveis e os poucos fios de sua pequenina cabeça tinham um maravilhoso tom rosado. Depois de crescido dizem que havia se tornado tão belo que era capaz de provocar delírios em qualquer Deusa ou Deus na Sirius."

Ao contrário dos demais, esse havia vindo a vida como bebê para a partir do seu primeiro respirar oferecer amor nos corações a sua volta. Ele foi o responsável por despertar o sentimento fraternal naqueles que assistiram sua chegada e também de crescer compreendendo a importância de amar cada coisa em Sirius. Com a benção dos primordiais, o Deus viveu ao lado da Senhora da Luz por muitos anos.

O Deus das Tempestades;


Depois da Noite e do Amor, os Senhores da Vida e da Morte decidiram então erguer o seu terceiro Filho. Ele seria o Deus dos Mares, de suas tempestades e dos maremotos, responsável pelo zelo dos mesmos e possuidor de um grande poder. Nasceu então quando grandes ondas quebravam sobre as praias e trovões rasgavam os céus. Ele seria o Quarto Grande e seu poder sobre os oceanos e tempestades nunca teria fim, enquanto houvesse água nos mares e tempestades nos céus ele viveria.

"Naquela noite a mulher trazia o pequeno bebê sobre seus braços, no céu noturno o Deus da Noite os espiava através das nuvens. O Rei dos Oceanos então agarrou a vida lhe dada e se levantou das espumas do mar, erguendo consigo gigantescas ondas que tremeram diante ao seu poder. Sua pele lembrava a branca e macia areia das praias e de suas mãos brotavam águas puras e cristalinas, sua carne era a terra e seus olhos a fúria dos sete mares."


O Deus que possuía o tempo;


Agora Sirius já possuía cinco grandes Deuses com capacidades ilimitadas, era quase definitivamente o bastante. Mas lembre-se: Para os Primordiais, o muito sempre significa pouco. Lembrando das barreiras do tempo e suas extensões a Deusa Mãe decidiu criar o sexto e último grande Deus de Sirius. Por ela, ele recebeu os grandiosos poderes do tempo, e de Sanguine, o Deus da Morte, a benção das Guerras e Trovões. Moldando um ser único.

E assim tomou vida o grande Deus do Tempo, da Guerra e Trovões.

''Naquele momento um grande estrondo alcançou o chão, ele havia sido cuspido pelo espaço e tempo sobre Sirius, dono de quem viria a ser uma das auras mais impiedosas conhecidas. Os trovões lhe pertenciam e seus olhos refletiam o tempo, com uma arma ou sem ele mostraria a todos o que significava batalhar de verdade.''


Depois de erguidos os Seis Grandes usaram o monte Rivallion como a primeira morada e nela deram inicio ao plano de povoação da Sirius. Todo Deus e Deusa vivo no planeta foram trazidos a vida por influencia dos seis Grandes, seus poderes foram dados através de ramificações e passados de Pai para Filho logo então. Deuses não envelhecem e dificilmente são dados como mortos mas isso não os torna imortais, apenas os primordiais e seus primeiros filhos foram abençoados com uma alma imortal, capaz de regressar em um novo corpo caso esse fosse perdido.

Com o poder de criação da Deusa da Vida e influencia dos demais, muitos Deuses nasceram então;

O Primordial da Morte abriu seus braços e abençoou a vida de novos homens e mulheres que carregariam poderes inspirados nos seus, e foi assim que grandes Deuses da Batalha se levantaram, também os Deuses que eram personificações de sentimentos terríveis como o Terror e o Horror. Homens também que traziam consigo a discórdia e a seca. Ele foi o criador da Deusa da Vingança e Ira, dos Deuses da Mentira e Violência. Sanguine com a permissão da Vida criou gigantescas Criaturas e Bestas que rastejaram em toda a Sirius. o Dragão Azeroth, o maior e mais forte de toda a Minerva, foi um presente da Deusa da Vida a ele que se inspirou em seus poderes para lhe dar forma e assim uma criação.

Dos Poderes da luz a Deusa Mãe deu a vida a muitas mulheres, ela foi a responsável pelo nascimento da Deusa da Sabedoria, da Deusa do casamento e da Vitória. A Deusa do Arco-íris surgiu junto com o Deus do Sol após uma grande tempestade, duas virtudes dada pela vossa Senhora. Os Deuses do Sono e Sonhos, da Prudência e Gentileza, belas criaturas aladas e mensageiras da paz também são seus filhos, assim como o Deus do Amor também foi inspirado em si. Cada criatura em Minerva que esteja ligada a Natureza também surgiram através da mulher, assim como seus Deuses. A Deusa da Vida foi a responsável pelo nascimento da Deusa dos Dragões e seus primeiros ovos.

O Deus da Noite inspirou a vida da Deusa que guardava o dia e o Deus que guardava seus limites. Deuses do Alvorecer e Anoitecer cresceram, Deuses dos ventos e da Feitiçaria. Seus poderes Sombrios deram o começa a vida de Deusas manipuladores de Portais e Bruxarias, Musas que representavam constelações e até a própria Senhora da Lua.

O Deus do Amor inspirou filhos que carregavam sua doçura e graça, mas também outros que acarretavam suas partes mais prazerosas. Deusas e Deuses do Prazer e Fertilidade cresceram, suas filhas são ditas como as mais belas de toda Sirion. Deusas da Graça e Ternura, Beleza e Compaixão, Musas que possuíam os mais lindos aspectos e vozes. O Deus do amor teve filhos que simbolizavam o amor maternal e fraternal, seres com grande influencia até nos mais obscuros corações.

O Rei do Mar deu inicio ao que viria ser todas as personificações dos oceanos e mares, graças a ele existem os mais variados tipos de Deuses e Deusas aquáticos, alguns vinham de Lagos e outros de grandes Rios, Deuses que controlavam o poder da terra e dos terremotos. Todas as criaturas do mar são sua responsabilidade, dês das menores até grandes bestas e serpentes marinhas.

Quando toda a criação teve fim eles tinham um planeta repleto de seres magníficos, uns piores que os outros mas, todos filhos e frutos seus.


A Rivallion


A Rivallion era um belo monte que existia na Sirius, não só belo mas também o mais alto do planeta, sua altitude trazia os céus ao toque das mãos. Ele é se situa no centro do planeta, nem a Norte nem a Sul, nem a Leste ou Oeste, mas exatamente no meio ficando visível a olho nu pelos quatro cantos.

Ele é a morada alternativa dos Seis Grandes e de outros menores que dedicaram sua vida a servi-los. É descrito como um monumental castelo celestial onde as paredes são talhadas com ouro e pedras preciosas, suas portas são gigantes pares de diamantes cristalinos e vosso telhado nada mais é que o próprio limite do céu. Durante a noite é sempre iluminado pelas mil luzes coloridas das estrelas, durante o dia visitado por grandes nuvens que lhe sobrevoam. A maior parte da magia se concentra no monte, onde criaturas marinhas serpenteiam na imensidão azul do céu como se estivessem no mar. Dizem que ele também é o ninho dos grandes dragões, e morada de vossa Deusa.

Dentro do palácio a santuários e grandes jardins destinado a cada um dos Deuses, assim como um grande salão principal onde seis enormes tronos se levantam um ao lado do outro, demonstrando a soberania dos Seis Grandes Reinos e suas coroas. Quando unidos, são chamados de "Os Sete", a reunião física dos maiores patronos de Minerva. O único modo de adentrar o lugar é através de um convite direto dos Deuses, ou quando reuniões e debates são requeridos. Dizem que uma vez reunidos uma grande aura engole Sirius, e que todos os seres são capazes de sentir seus mestres.


Contudo, nem esse mundo espetacular era perfeito.


Sem a Deusa Primordial da Vida e Paz Sirius se tornou tênue, nos primeiros anos os Deuses que se alimentam do caos, guerra e destruição se mantiveram extremamente satisfeitos com toda a situação adquirindo cada vez mais poder abundantemente. Os Deuses que simbolizavam o amor e compaixão foram sumindo de cena até serem completamente esquecidos, Sirius havia virado um campo de guerra. Deuses com todos os tipos de poderes disputavam por espaço e riquezas, Sanguine, o Deus do Caos, não precisava mais impor suas influências para que desastres acontecessem.

A verdade é que Sirius está morrendo e com ela toda sua bela criação. Os seres deixaram de serem saudáveis como eram antes, as constelações não brilham mais de todas as cores como uma vez brilhou. Os animais não encontram alimento, a água deixou de brotar do solo naturalmente. As chuvas cessaram e com ela a natureza se tornou seca. Sem a mulher cujo poder pode restaurar as coisas ninguém sabe o que de fato acontecerá. O temor é que Sirius volte a ser como o principio dos tempos; Um eco escuro e vazio.

O primeiro e mais urgente objetivo de todos é que os Deuses suspendam suas atividades violentas e foquem a procura da Deusa Mãe. Depois de encontrada toda a Sirius deve ser restaurada, e os eixos do equilíbrios realocados no lugar.

O Desaparecimento da Deusa Mãe


A 1.097 anos atrás ocorria um dos mais desastrosos incidentes em Sirius. Tudo começou quando a fúria do maior e mais poderosos Dragão foi desperta, um Deus da época havia adentrado seu covil e apanhado seus ovos, crendo que os filhotes seriam tão grandes e fortes como o pai, visando em tê-los para si quando crescessem. Mas a criatura não deixaria passar fácil assim, ela sentia o cheiro dos filhotes e os seguiria a qualquer custo, a besta colossal então se ergueu do ninho, devastando tudo que encontrava no caminho até os ovos, isso ocasionou a morte de muitos Deuses que foram pegos desprevenidos por sua fúria assim como a destruição de muitos santuários. Para para-lo o próprio Primordial da Morte teve de levantar de seu trono e ir em direção ao Dragão, os outros Grandes também auxiliaram na recuperação do povo e no resgate dos ovos, menos a Deusa Mãe.

"Naquela noite seus olhos pareciam mais distantes que o normal, o pensamento mais longe.. Nós a deixamos no monte, o lugar mais seguro do que qualquer outro. Porém em nosso regresso não tínhamos seu sinal, nem ao menos um raio de vida de sua aura. Nossas horas se tornaram dias, que se tornaram anos, e ela nunca regressou." - Sanguine

Todos conheciam a Deusa da Luz que gerou vida a cada ser em Sirius, todos a reconheciam como um tipo de mãe, exceto o Deus da Morte que teve a existência criada por si mesmo. Sua fisionomia era descrita como uma bela mulher de longos cabelos dourados, pele clara e expressões amáveis. A Deusa da Luz era muitas vezes interpretada como um anjo, ou um grande Deus que levava a vida para muitos planetas além de Sirius e até mesmo Minerva. Ninguém nunca soubera explicar da onde ela havia de fato vindo, nem se tinha família ou terra natal. Muitos acreditavam que ela zelava por muitas dimensões além de Sirius, mas a Deusa sempre afirmou que aquela era sua verdadeira casa, e por isso seu sumiço foi interpretado como crime por muitos que desacreditavam em seu abandono.


As questões são:


Ela realmente os deixou? Realmente quebraria o contrato com Sanguine e sumiria?
Ou tudo não passou de um crime ambicioso? A Deusa Mãe realmente poderia ser aprisionada?
Quem teria essa coragem?


A verdade é que muitos teriam coragem em tira-la de vista, ou até mesmo de atentar contra a mesma. Existem Deuses com os mais variados tipos de poder que se beneficiariam com a quebra da Paz em Sirius, um plano ambicioso poderia levar a Deusa a ser traída e submetida a uma prisão irreconhecível até pelos grandes. As únicas certezas sobre seu desaparecimento são que ela não foi morta, se fosse Sanguine saberia e Sirius já teria começado a perecer. A segunda é que como o planeta a Deusa pode estar ficando gradualmente sem forças, o que nos da pouco tempo para descobrir sua localização.


Sem fogo não há dragões, sem guerra não há paz. Sem dia não há noite, sem a vida, não existe uma morte. Nossas diferenças nos fazem iguais, são os desafios que nos unem. Hoje novas coroas estão sendo distribuídas, você é capaz de sustentar uma? Qual será seu lado? Você ajudará Sirius a prosperar ou a levara ha perdição?.


Guia
Regras.
Fichas.
Chat.

Informações
Databook
Atalho para os Tópicos
Nosso chat: https://discord.gg/q3KS7Bx
Status do Jogo: QUEBRA DE TEMPO - 12 anos


Horário atual do jogo: -
Clima: -

Game of Thrones — Westeros Chronicles

Grupo: Game of Thrones — Westeros Chronicles (53 membros)
Membros 53
Dizem que o tempo é mais rápido do que os dragões que antes voavam livremente pelos céus. E aqui estou eu, Meistre Merlin para provar que este velho ditado é uma verdade. Durante muitos séculos que não foram registrados pela escrita, os Ândalos, Roinares, Primeiros Homens e Filhos da Floresta conviveram pacificamente. Não se pode dizer que tudo era perfeito, afinal, nunca é e nem será. A organização social ainda se encontrava em um estágio precário, com diversas etnias divididas em inúmeras tribos de pequeno porte. Entretanto, nada além de pequenos conflitos e brigas territoriais ocorriam. Guerras eram raras, ou melhor, inexistentes. Mas nada é eterno e aquela Era provou da pior maneira possível.

No ano de 500 a.C.M (Antes da construção da muralha) auxiliados por um dos invernos mais severos, aqueles que habitavam o extremo norte avançaram. Gélidos, com corpos apodrecidos e mortos, eles destruíam tudo que estava no caminho. Demônios do inverno, fantasmas da noite, caminhantes brancos... Tais abominações receberam diversos "títulos", mas por fim ficaram conhecidos como "Outros". Os seres aterrorizaram Westeros por décadas, até que no ano de 450 a.C.M tudo mudou. Um pequeno grupo de notáveis guerreiros conhecidos como a Patrulha da Noite conseguiu pela primeira vez se opor de maneira efetiva contra o Rei da Noite. Liderados por Kenneth Scchott, o grupo foi de um pequeno bando constituído por algumas dezenas de homens, para um exército com milhares de soldados dispostos a pararem os Outros. Assim, foi dado o início ao conflito que mais tarde seria chamado de "Guerra das Noites Infinitas", um massacre que durou cerca de 150 anos, terminando com a derrota do Rei da Noite e milhares de mortos no processo.

Ao longo dos anos seguintes, as pequenas tribos começaram a se reestruturar, tentando aos poucos montar uma sociedade mais complexa, já que o sistema de tribos com o tempo se mostrou primitivo. Entretanto, algo os impediu. No mesmo ano que o exército dos mortos foi derrotado (300 a.C.M) Constantine Scchott, terceiro Lorde Comandante da Patrulha da Noite e descendente do primeiro Lorde Comandante, autodeclarou que seu exército seria responsável por manter a ordem no continente, não permitindo que qualquer tribo, clã ou família tivesse domínio sobre suas terras ancestrais. Assim, os anos seguintes a esta proclamação ficaram conhecidos como o "Tempo do Manto". Uma época de perseguições, assassinatos e execuções em massa financiadas e realizadas pela Patrulha da Noite. Este tempo foi árduo e durou até o ano de 250 a.C.M quando Leinad Howard, um nobre guerreiro de terras desconhecidas que liderava as tribos remanescentes em uma rebelião enfrentou e derrotou o quarto Lorde Comandante da Patrulha da Noite, Aedh Scchott, em uma batalha lendária, dando fim àquela Era.

Devido a este ato heroico, o nome de Leinad se tornou conhecido por todo o continente de Westeros. Muitos já o consideravam Rei, Imperador ou até mesmo a encarnação de um dos Sete Deuses, mas diferente de outros homens, o nobre guerreiro nunca ambicionou tronos ou reinos, demonstrando insatisfação quando algo do porte era sugerido. Portanto, para dar fim a este problema, Leinad viajou desde o Norte até as terras do Sul de Dorne, nomeando um Rei em cada local que cruzava. Criaram assim, os chamados três reinos: Norte, Centro e Sul. Com isso, o nobre guerreiro ficou conhecido como "Leinad, O Humilde", por ter aberto a mão de um continente inteiro.

Um período de imensa estabilidade e prosperidade iniciou-se em Westeros, durando aproximadamente 100 anos. Tal momento da história ficou conhecido como a "Era de Prata" ou "A Era Prateada". Contudo, os anos de paz não puderam ser mantidos, pois em 100 a.C.M, o mais severo dos invernos atingiu os três reinos. Fome e doenças se alastraram por todo lugar, dando indícios de que o Rei da Noite poderia voltar. Desesperados, os reis moveram todos os seus recursos para construir uma imensa muralha que separaria os selvagens e o suposto Rei da Noite revivido dos que habitavam os três reinos, porém recursos humanos, financeiros, emocionais e naturais foram gastos por um longo período, entre eles, o tempo. Pela magnitude da muralha, cerca de um século foi necessário para sua construção, sendo finalizada no Ano 0. Em meio há estes cem anos, os reinos por dezenas de vezes entraram em guerras tanto contra os selvagens que estão além da muralha, quanto contra os selvagens que habitam Essos. Devido a tanto conflitos e dificuldades naturais neste período, os três reinos lendários entraram em colapso, tendo suas extinções simultâneas no ano 20 d.C.M. Um ano após o ocorrido, Damião Grosvenor, conhecido como "Grosvenor Um-Braço" fundou novamente a Patrulha da Noite e realizou a expulsão dos selvagens de Westeros, que durou até o ano de 25 d.C.M. Para não realizar os mesmos erros que seus antecessores, Grosvenor criou um rígido código de conduta para os irmãos da patrulha, que são seguidos até os dias de hoje. A partir do final da expulsão, os pequenos grupos remanescentes dos reinos lendários foram se reunindo até que por fim no ano de 35 d.C.M foram fundados:

Reino do Norte regido pelo Rei do Norte.
Reino do Centro, regido pelo Rei do Tridente.
Reino do Leste, regido pelo Rei da Tempestade.
Reino do Oeste, regido pelo Rei do Rochedo.
Reino do Sul, regido pelo Rei da Campina.


Os reinos recentemente fundados adotaram políticas isolacionistas, não estabelecendo alianças ou gerando conflitos entre si. O tempo atual se encontra no ano de 100 d.C.M, a Patrulha da Noite alerta que um novo inverno está para chegar, os reinos começam a restabelecer contatos, selvagens de Essos se mostram mais agressivos e eu provei para todos que o tempo realmente voa. Então, o que tomará como seu objetivo, jovem? Governará um dos reinos e tentará estabilizar as relações políticas? Casar-se-á? Será um nobre cavaleiro que jurará sua espada a um rei e/ou uma rainha?

Antes de tudo, é importante gravar as seguintes palavras, outrora tão perspicazes e profundas quanto a mais afiada espada valiriana:

“Quando você joga o jogo dos tronos, você vence ou morre. Não há meio termo.”

---------------------------------------------


Trazendo um sistema de regras desenvolvido para simular o clima dos romances e do seriado, A Guerra dos Tronos - RPG cobre de duelos entre cavaleiros, a política na corte, de batalhas de exércitos a disputas entre casas nobres. Neste jogo, você poderá criar suas próprias histórias de aventura, guerra e intriga no mundo de Westeros. O inverno está chegando e a disputa pelo Trono de Ferro começa agora. Pegue sua espada, desenrole seu estandarte e cavalgue rumo à glória!


Inspirado e baseado nos livros de fantasia épica "As Crônicas de Gelo e Fogo".
Todos os direitos deste RPG são reservados a George R.R Martin.

Entre no nosso grupo do Discord!

Naruto RPG — Ninja no Sekai

Grupo: Naruto RPG — Ninja no Sekai (48 membros)
Membros 48
Obs. A primeira coisa que você precisa saber sobre o Naruto RPG — Ninja no Sekai o é que ele se passa um ano após o nascimento do Naruto. Dessa forma, é importante lembrar, a história não gira ao redor da trama do mangá/anime, mas é construída através de duas colunas. A primeira coluna é a história oficial, que não é seguida à risca, mas serve como base tanto para o enredo do RPG, quanto para os padrões de regras utilizados no jogo. A segunda coluna é a história vivida pelos jogadores, através dos seus personagens. Ou seja, as ações do jogador interferem na história atual do RPG.

Já se faz alguns anos desde o fim da Terceira Grande Guerra Ninja. As cinco grandes nações ninjas, apesar de não estarem vivendo sobre uma paz declarada, ao menos vivem de forma tranquila e evitando grandes choques entre si. Apesar de que se esperavam que algo desse errado sendo que todas as vilas estavam enfraquecidas enquanto focavam apenas em se reerguer, e foi nesse momento que o mal decidiu aparecer. Foram anos de muita tensão e ataques nas estruturas das Vilas Ocultas, Nukenins surgiam de todos os lados furtando, matando e maltratando os habitantes dos Países Ninjas, foi então que decidiram dar um basta em tudo isso.

Hoje, cada uma das Cinco Grandes Nações Ninjas busca apenas uma coisa: Poder! Porém, o inimigo está determinado em acabar com os Países Ninjas, e a quantidade de ataques, roubos e ameaças não paravam de aumentar. Cedo ou tarde, algo maior podia acontecer e eles tinham que estar preparados para isso. Sem mais perca de tempo, Times foram formados e enviados em missões perigosas com a intenção de proteger todo o Mundo Shinobi.


Academia FAGW

Grupo: Academia FAGW (72 membros)
Membros 72
Escreveu "Status"
--Ativo
Inverno, mês de Agosto --
Fase da Lua: -- Minguante
Período do dia, Clima:
Noite(20:00 - 23:00) Estrelado 18 ºC

Baile: Prédio Escolar II (Ginásio) Em andamento...

--

Academia F.A.G.W


Nossas terras encontrava-se em guerra ha muitos séculos. Uma guerra que parecia jamais terminar...
Existiam 4 grupos distintos e cada uma formava um clã. Esses clãs desejavam o poder e domínio total sobre os demais e também sobre os recursos. Seus interesses eram sempre os mesmos: poder - seja financeiro, por terras e posses alheias --e principalmente, domínio subjugando as outras raças a seu bel prazer. TODOS ansiavam por isso, sem se importarem com seus próprios descendentes, cujos mais fracos eram convertidos em escravos e os que não eram fortes o suficiente, eram mortos em tenra idade,banidos ou perseguidos sem a menor piedade, tal qual os opositores, para evitar "gastos".

Porém, em meio a tanto ódio, ganância e revolta, o AMOR sempre prevalece...
Um romance entre dois herdeiros, dos dois clãs mais poderosos se apaixonam e decidem por fim naquele conflito,Mas não seria assim tão fácil,

O amor de ambos fora proibido e amaldiçoado pelos quatro clãs, sendo visto como uma ameaça, e o casal precisou fugir visando garantir a segurança da nova linhagem.

Seus descendentes, foram educados e treinados pra tomar o lugar de direito nos respectivos clãs de origens de seus progenitores, os primeiros híbridos. Considerado como aqueles que trariam esperança a um mundo devastado pela guerra e o ódio. Os irmãos que levaria a esperança apesar das diferenças e do ódio existente. Os dois possuíam o poder das duas raças e uma força descomunal, a ponto de convencer os anciãos de cada clã, e assim conseguiram a tão almejada paz.

No entanto essa paz foi forjada, pelo medo, não pelo respeito, e isso obviamente não duraria muito tempo...
Por isso foi formada a aliança. Todos os clãs enviariam os jovens pra que aprendessem a conviver e encontrar um contra ponto de interação entre si, começando a se verem como iguais, apesar das diferenças. Através de aulas que enfatizam o que há de melhor em cada um os preparando pra resistir, dividindo suas experiência, mantendo assim aquela frágil trégua, mas o real objetivo oculto naquele discurso era formar laços entre os filhos de cada clã pra que a paz seja duradoura, pois não existe nada mais forte do que amizade, respeito e...por que não o amor? . Só assim a tão sonhada paz seria duradora

No entanto nem todos estão convictos em permitir que esse projeto se desenvolva e farão o que estiver ao seu alcance pra por fim em todo esse discurso.

Os quatro clãs existentes são:
1º Fledermaus (Vampiros): são seres sombrios e normalmente traiçoeiros--claro que sempre há exceções, no entanto até se ter certeza não custa mantenha-se alerta- Subsistem de se alimentarem de outros seres vivos. Seja sangue, vitalidade ou a própria existência incorporando suas almas. São extremamente fortes, ágeis, e nunca, jamais incomode um vampiro seja antes, durante ou depois de sua refeição, poderá ser a última coisa que fará em vida
São divididos apenas em dois grupos:
*Originais: Esse são a linhagem direta dos vampiros, tem sangue puro sem nenhuma interferência humana ou outro clã. Tem total domínio sobre sua transformação e principalmente sobre sua sede. Mas também são mais frios e sádicos.
*Mestiços: Esses são a mistura entre vampiros e humanos (ou lobos) e não tem controle sobre a sua transformação e menos ainda sobre a sede de sangue. Não podem ficar muito tempo sem seu alimento, ou se tornam verdadeiras bestas, prontas para atacarem e matarem até saciarem sua fome. Mas esses ainda tem os sentimentos humanos. Mas são tão fortes quanto os originais, perdendo por pouco em força e agilidade, e são bem menos sensíveis ao sol.

2º Arcadium (Magia): Esse é o clã formado por todos os bruxos e bruxas sejam de magia negra ou natural ou as duas. Esses são os detentores das forças ocultas. Comandam a seu bel prazer podendo trazer a luz ou as trevas de acordo com sua vontade. Claro que necessitam de muito treino, dedicação e força de vontade. Entre eles também se encontram os descendentes dos fundadores do mundo os elementares tribo que a muitas gerações detém o poder de moldar e reconfigurar o meio que vive sendo mestres da natureza e senhores do clima
*Mago Elementais: Não necessariamente entendem de magias, esses o são por linhagem sanguínea podendo dominam os elementos, normalmente tem afinidade com apenas um, mas se descobrirem o caminho com seus antepassados e tiverem muita dedicação podem vir a dominam os 4 podendo fundi-lo, voltando a ter o domínio climático como formar tempestades, inundações, provocarem terremotos entre outros ...
*Bruxos das trevas: Sempre que usam a magia sombria tem que dar algo em troca, pois a magia em si já é desgastante e trabalhar com forças opostas as naturais. Praticamente todos os seus ataques estão ligados a artefatos ou venenos... substâncias que podem apenas te deixar sem sentidos por um tempo, provocar dores insanas, ou até mesmo levar a uma morte lenta por drenar sua energia... isso porque os praticantes dessa arte necessitam restaurar constantemente sua vitalidade
* Feiticeiros de poções: Esses são geralmente ligados a antídotos e contra magia. com seu livros e rituais,Estão sempre buscando melhorar os feitiços e testando novos efeitos e magias. Tem um grande conhecimento de todas as outras magias, para que possam ter sempre algo a mão quando se precisa.

3º Golmers ( Humanos): Humanos que por conta da guerra aprenderam de alguma forma, e se tornaram grandes e hábeis guerreiros. Não tinham medo de lutar corpo a corpo e mostrava-se mestre nessa arte..mas o seu maior trunfo era o manuseio de armas. formando classes distintas

*Arqueiros: Eram excelentes combatentes, rápidos e ágeis , mas com seus arcos e flechas... nada ficava ileso. hábeis em estratégias e preparo de armadilhas pra um ataque furtivo São precisos em acertar o seus alvos.

*Espadachim :Esses são mestres na arte do ataque e da defesa. Pois usam espadas (ataque) e escudos (defesa) com maestria, costumam manter a honra e a disciplina em seus combates.

*Lutadores: Esses adquiriram uma força e resistência fora do comum, com treinamentos intensos e conseguiram. São guerreiros fortes que usam o próprio corpo como arma de guerra. não tombam com facilidade, Seus golpes podem causar grandes danos no inimigo.

4º Wolfs (Lobos): Uma raça forte e imponente. Leva medo, sangue e destruição por onde passam. Todos os seus sentidos são aguçados, velocidade e habilidades de ocultação vão além da normalidade chegando-se acharem que são seres sobrenaturais. Sim os lobos são uma equipe e trabalham em total harmonia entre si. embora haja classificações apenas pra organizar as atividades, Mas se houver algum rebelde no bando... o final não será feliz.

*Líderes(Elite): Esses são a cabeça do bando ou equipe, são os mais fortes e ágeis, e muito raramente perdem uma luta, sua mordida pode significar a morte certa para o inimigo. ou a aceitação, detentores da licantropia são capazes de transmitir essa capacidade pra subjugar e dominar. Pensam com maior clareza e não hesitam em tomar as decisões mais difíceis no intuito de manter o melhor desempenho para a equipe ou bando.

*Meios sangue: Aqueles que são contagiados, por não terem nascido lobos são uma sub raça desprezado pelas alcateias e podem ter certa dificuldades em lidar com suas naturezas em conflitos. Mas em contrapartida são excelentes estrategistas e manipuladores...

*Rastreadores: Tendo outra origem distinta, esses detém o espirito selvagem podendo permutar entre suas naturezas. Esses são responsáveis para farejar e encontrar qualquer coisa ou ser vivente. Sua audição e olfatos apurados, dão uma grande vantagem ao bando, ou a equipe que estiver integrando. além de possuírem uma forte ligação com a natureza .


Escolha seus objetivos e venha fazer parte da FAGW.

Saint Seiya: Néa Archí

Grupo: Saint Seiya: Néa Archí (59 membros)
Membros 59
Local desconhecido; 27 de outubro, 2234.

Quando crianças, ouvimos os contos e lendas dos tempos antigos, uma época de paz e prosperidade onde as pessoas caminhavam nas ruas livremente, sem se preocupar com a destruição, com a guerra, com a desgraça. Antigamente, os deuses eram ídolos de esperança e inspiração, levando as pessoas à atos de bondade e solidariedade entre seus próprios. Eram tempos mais simples, sem armas ou armaduras enfeitando o corpo dos soldados. Não sabemos muito sobre o desastre, apenas que ele nos atingiu como nada visto anteriormente. As cidades e as pessoas foram varridas pela catástrofe, restando apenas cascas e ruínas. Desde então, houve apenas sangue e ódio.

Primeiro, o Culto à Máquina, esbravejando seus ideais por um mundo frio e arrogante, onde não havia distinção entre máquina, humano e divindade. Eles conquistaram o mapa de leste ao oeste, esmagando quaisquer um que aparecia em seu caminho sem consideração ou misericórdia, enviando os opositores para instalações terríveis. Levaram décadas para a Nova República pará-los, erguendo bandeiras vermelhas de liberdade, igualdade e fraternidade, que recaíram por todo o oriente até o limiar das defesas da facção tirana, quebrando seus territórios e glórias. Ah... Suponho que esteja ficando um pouco parcial, me desculpe. Realmente acredito que havia bravura e determinação na antiga Nova República, mas hoje apenas ratos correm pelas altas hierarquias dela. Chamá-la de “democrática” não passa de uma piada sem-graça. Por fim, dos restos, a Ordem Clássica recolheu os refugiados e desesperados, levando-os para além do norte e montando civilizações baseadas em respeito e conservadorismo. Um método de controle discreto, mas não muito diferente da... Estou fazendo de novo, força do hábito.

Me reluto em falar da Vanguarda, pois ela é um pouco desinteressante, mas tenho uma promessa a cumprir. Inicialmente, ela trouxe tempos de falsa paz e prosperidade, utilizando o Oriente Médio como ponto de encontro para que as outras facções negociassem livremente, sem temer ataques furtivos ou assassinatos. Porém, cada vez mais, ela tem adquirido independência, dominando o antigo território e clamando poder individual. Atos de ganância como esse me fazem questionar se uma vez a humanidade realmente foi capaz de viver em paz, como as histórias contam.

Ah, tenho que ir. Ouvi passos se aproximando.
Espero que esteja aqui para me ouvir na próxima noite.

– Fragmentos de um diário desgastado, encontrado nos aposentos do antigo monarca.

Erga a bandeira por sua facção em Saint Seiya – Néa Archí, trazendo o mundo clássico de Cavaleiros do Zodíaco em uma ambientação pós-apocalíptica e misteriosa, visando expandir o mangá de Masami Kurumada para fronteiras nunca antes exploradas. Escolha uma armadura e desenvolva um personagem único baseado em suas decisões, moldando o destino da história com suas ações. O clima tenso entre as facções indica uma guerra iminente, e cabe somente a você definir o futuro dela.
Grupo do Discord: https://discord.gg/uAQE2ws

[NRPG] Naruto RPG

Grupo: [NRPG] Naruto RPG (209 membros)
Membros 209
Em tempos antigos, os humanos viviam majoritariamente em grandes vilas, espalhados por diversos países. Cinco dessas aldeias se destacavam por terem imensos poderes bélicos e assim constantemente entravam em guerra devido a interesses opostos. Tais aldeias influenciavam o viver de civilizações menores, trazendo assim o mundo para um sangrento caminho. Entretanto, mesmo com essas rivalidades, estes aglomerados possuíam algo em comum: A religião. O culto Ninshu era o maior e mais influente grupo religioso daquele tempo. Seu líder, Hagoromo Otsutsuki pregava paz e igualdade, valores que eram muito difundidos, sendo eles os motivos de cessar fogo durante tempos sombrios. Assim, o mundo girou durante muito tempo, até aquele dia.

A esposa de Hagomoro deu luz a duas crianças com habilidades nunca antes vistas. O mais novo com um simples bater de palmas convocava imensas florestas e assim esmagava seus inimigos. O mais velho, com um simples olhar podia obliterar tudo o que estivesse em sua frente. Ashura e Indra eram seus nomes. Hagoromo como líder do culto e pai resolveu treinar suas crias, tornando-os sucessores diretos da religião Ninshu.


Assim, o tempo passou, Indra e Ashura cresceram e o pai de ambos envelheceu. O mais velho já via que era o momento do Ninshu ter uma mudança, um toque diferente e por isso resolveu que era hora de escolher um de seus filhos. Hamura, irmão de Hagoromo e protetor das crianças, o questionou. Dizia que os irmãos ainda eram muito jovens e fúteis para a escuridão que o mundo shinobi exalava, mas o velho não escutou e seguiu em frente com seus planos. Ele resolveu monitorar o estilo de vida dos filhos, desde o momento em que colocavam os pés no chão ao saírem da cama durante a manhã e quando iam dormir em meio a fogueiras durante a noite. Os testou inúmeras vezes e construiu seus próprios pensamentos com relação aos filhos. De Indra, avistou um pensamento exato e prático, onde o poder poderia alcançar a paz de maneira mais efetiva que qualquer vertente. De Ashura, avistou um pensamento de compreensão e simplicidade, que aos poucos a humanidade iria evoluir e então alcançar o estado perfeito de paz.

Mesmo duvidoso Hagoromo optou por Ashura, este que seria seu sucessor e estaria encarregado de tudo, sendo o aniversário do mesmo a data de posse do trono. Todos estavam em festa e gritavam, era o dia do mais novo completar a maioridade. Poucos sabiam de sua sucessão ao trono, já que o pai escondera para promover um anúncio surpresa. Mas como diz um velho ditado: "As paredes possuem ouvidos". E assim aconteceu, tal informação chegou a Indra que em um ato de fúria assassinou Hagomoro de modo silencioso e isolado. O mesmo aproveitou a situação e culpou os humanos pelo assassinato, alegando que por medo e inveja os líderes das grandes vilas ordenaram a morte do agora ex-líder Ninshu. Devido à habilidade de manipulação do mais velho, muitos foram manipulados por seus pensamentos, incluindo seu irmão, Ashura. Contudo, apenas um ser não fora... Hamura.

Mesmo não contendo conhecimento sobre a mentira de Indra, Hamura sempre preservou a paz como seu irmão, assim negociando a paz com o conselho Ninshu e por votos majoritários se tornou o novo líder do culto. Tal acontecimento gerou a inveja de Indra que seguido por Ashura, declarou guerra ao conselho e ao seu tio. Conseguindo uma minoria como apoio, uma sangrenta rebelião foi iniciada. Durante tempos a batalha perdurou, envolvendo tanto as cinco grandes vilas quanto as outras, prejudicando inúmeras pessoas, que em maioria eram civis inocentes. Em um ato desesperado, as nações resolveram se mobilizar, fundando o que atualmente é a república Shinobi. O resultado de uma união entre os grandes poderes, que por momentos tomou a frente da guerra. Durantes os últimos momentos de batalha, a república vinha tendo derrotas consecutivas, perdendo o controle de Iwagakure e Sunagakure, respectivamente. Temendo a derrota iminente, em um último ato, Hamura planejou o ataque definitivo para a retomada da aldeia. Um ultimato que, em caso de falha, geraria a derrota para a união. Sem delongas, Hamura atacou os grandes vulcões de forma estratégica. Com muito esforço as tropas republicanas conseguiram eliminar os obstáculos, colocando Indra e Hamura frente a frente. Dizem às lendas que durantes dias eles batalharam, resultando na queda dos dois no vulcão. Porém, apenas um deles retornou. Indra, ainda com o pouco de energia vital que lhe restava, se arrastou para fora da mortal lava, conseguindo sobreviver pela ajuda de Ashura, que no meio da batalha, auxiliara seu irmão mais velho. Os únicos ruídos escutados nas noites sombrias perante o fim da república eram a das risadas de Indra a esmagar todos que se pusessem em seu caminho. Planejamento, este, que não foi finalizado simplesmente pela interferência de Ashura, ao descobrir as motivações por detrás da morte de seu pai. Sem qualquer resquício de piedade para com seu Indra, Ashura iniciou um movimento de separatismo contra o agora Império Ninshu de seu irmão mais velho.

Deste modo, o Império e a República se colocaram em um estado de paz, mesmo se enfrentando por meios de influências, através de pequenos grupos e nações. Ashura terminou fundando sua própria vila, denominada de Uzishiogakure. Indra manteve seu Império a vagar ao redor do Mundo Shinobi. A república, agora controlada pelos seguidores dos ideais de Hagoromo e Hamura, uniu-se em áreas menores e isoladas, se pondo longe das guerras e adequando-se em diversos polos.

Konohagakure, a maior área da república, tornou-se o centro populacional, com o maior índice de civis e clãs remanescentes, também sendo a mais próxima do centro e onde os maiores agrupamentos shinobis se encontram, possuindo um aspecto peculiar e exótico em referência ao meio-ambiente. Como ótimos manipuladores de fogo, as grandes maiorias dos clãs se encontram em harmonia com a natureza, enquanto poucos realmente optam pelos centros comerciais da vila. Suas longas e gigantescas florestas alongam-se por grande parte de sua área, contendo muitos pontos ainda não descobertos.

Kirigakure, o centro social da república, estende-se por grande parte da costa, próxima ao mar e lagos ditos tão límpidos quanto à neve. Seus clãs possuindo afinidade natural com o elemento água vivem em meio ao gelo, sendo ditos como elegantes e nobres por suas habilidades excêntricas. A vila, além disso, é palco de atrações e os mais derivados eventos, principalmente durante o inverno, onde sua aparência se destaca entre os outros vilarejos. É clamada como a vila mais bela entre as demais, pelo fato de ser praticamente um arquipélago e de difícil acesso por conta das várias ilhas ao seu redor.

Sunagakure, o centro cultural da república, possui o visual menos avantajado entre as cinco grandes vilas. Se tratando de um deserto, a área esconde-se por baixo das grandes camadas de areia, sendo de difícil encontro pelo clima predominantemente quente. Contudo, ela é a mais popular entre as demais, por conta de sua fácil aceitação e recrutamento. Apoiando arte, e principalmente a música, os shinobis com afinidades naturais ao elemento ar, aceitam tudo e todos ao seu redor, arcando como uma vila liberal, e de carisma inegável.

Iwagakure, o centro militar da república, se encontra em meio a cadeias gigantescas de montanhas, sendo usuários do elemento terra, que bate de frente com a personalidade pouco manipulável dos mesmos. Ensinados desde a infância a lutar e defender a república, os membros da vila tão duros como rochas, se encontram em menor número, devido ao apoio natural ao militarismo. Dona de um visual arcaico e limitado, a vila montanhosa contém o singelo mito de que, unicamente os aspirantes capazes de atravessar as pontes que ligam ambos os extremos da vila em meio a uma tempestade, são dignos e aptos a tornarem-se guerreiros do rochedo.

Kumogakure, o centro econômico da república, se instala próxima à costa, cercada por grandes cachoeiras e, principalmente, o mar. Dita como a vila de maiores mistérios e dona de acontecimentos excêntricos como os raros usuários do elemento relâmpago, o centro tecnológico possui a menor quantidade de civis e clãs em seu território. Responsável pela criação de armas e pontos necessários para a locomoção através da república – como o metrô –, ela raramente é vista. Isso se deve ao fato da vila ter se estendido acima das nuvens décadas atrás, forçando as cachoeiras a correr no sentido oposto. As motivações se tornaram apenas especulações dos civis, tornando a vila um mito entre as demais. A única forma de acesso encontra-se através de metrôs que trafegam em horários específicos, incapacitando qualquer ser que tente adentrar o local em horários não autorizados.

A união de todas elas formulara a atual paz acerca da nova geração de ninjas que passava a disseminar-se. Uma falsa paz que iminentemente se esgotava, e a guerra entre as grandes potências... Vagarosamente iniciava-se.


---------------------------------------------------

Causar a guerra ou impedi-la. Lutar por seus objetivos, defender seu clã, crescer no mundo ninja. Trilhar o seu próprio rumo, evoluir, optar pelas vantagens e desvantagens do seu ninja. No Naruto RPG, a evolução do seu personagem é completamente sua, assim como a responsabilidade pelas consequências de seus atos.

Trilhe o seu jeito Ninja no Naruto RPG!


---------------------------------------------------

Status: Inativo.
Horário: Tarde.
Clima: Konohagakure|Iwagakure [Límpido; 28ºC]; Kirigakure|Kumogakure [Chuvoso; 13ºC]; Sunagakure [Desértico; 44ºC]


---------------------------------------------------


Regras;
Clãs & Hiden;
Especializações;
Apresentação;
Personagens;
Localizações.


---------------------------------------------------

Demigods - The Olympic Battle

Grupo: Demigods - The Olympic Battle (64 membros)
Membros 64
Olha, ser um meio-sangue não é fácil, e muito menos prazeroso. Antes que decida fazer parte dessa jornada, deixe-me lhe contar uma história. Já o aviso, não é um relato agradável, mas é o que precisa saber antes de tomar rumo.

Você já deve ter conhecimento, nem que seja básico, da mitologia. Grega, romana, egípcia, nórdica... Inúmeras são as histórias e contos que têm o poder de seduzir à uma boa parte de pessoas, que se veem fascinadas ao se depararem com mitos que, mesmo parecendo tão surreais, têm admiradores por todas as partes. Quem nunca ouviu falar de Zeus, deus grego, dono dos céus e rei de todos os deuses? Ou até mesmo Poseidon, Dionísio, Afrodite? Bom, não irei citar todos, pois realmente são muitos. Tantos que chegam à dar dores de cabeça. Mas a questão aqui é: e se você acordasse, tendo que arcar com as consequências de saber que, todos aqueles deuses e criaturas mitológicas que você tanto admirava, são reais? E esse nem é o maior dos problemas. Os deuses, antigamente, fizeram o favor de se relacionarem com mortais, e desses relacionamentos surgiram os semideuses; meio humanos, meio deuses, também conhecidos como heróis. De Hércules e Perseu você já deve ter conhecimento, afinal, são famosos pelos feitos heróicos e corajosos. Até agora, não há nenhum problema. Mas e se eu lhe contasse que, atualmente, o mundo está cheio de semideuses correndo perigo ou em missões contra alguma criatura mitológica malfeitora? Irei até me exaltar em supor que talvez você já tenha conhecido algum. Parece piada, eu sei. E não, não há nada de extraordinário nisso.

Acredite em mim, é assustador.

Há anos atrás, existia um lugar ao longo de uma vasta floresta, um pouco distante da cidade de Manhattan, que se mantêm funcionando até hoje, chamado Acampamento Meio-Sangue. O acampamento foi feito com o intuito de socorrer e amparar os semideuses, que correm perigo a todo instante no mundo mortal. Por sorte, esse não é o único lugar seguro para os atuais heróis, pois, se me permite dizer, se fosse já estaria lotado e sem espaço algum para novos semideuses. Como na mitologia há deuses de aspectos e lugares diferentes, a mesma coisa pode ser vista nos meio-sangues hoje em dia. Existe um acampamento feito especialmente para os semideuses filhos de deuses romanos, chamado Acampamento Júpiter, e ele é completamente diferente do acampamento grego, além de ficar em uma localização distante deste. E há uma longa história entre esses dois lugares, porém, irei resumir em alguns detalhes importantes para vocês. Os dois acampamentos nunca foram muito unidos. Já houveram inúmeras batalhas entre os dois, e a última ocorreu recentemente, entre semideuses que marcaram a época, tornando-se importantes para nós, dessa geração. Ficaram conhecidos como Os Heróis do Olimpo, e os mesmos trouxerem a paz entre os dois acampamentos, fazendo unirem-se por um longo prazo. A paz poderia manter-se alí para o resto da vida, contudo, não foi bem o que aconteceu.

Atualmente, o Acampamento Júpiter e o Acampamento Meio-Sangue estão em guerra. E tudo isso começou quando os deuses, tanto em sua forma romana como em sua forma grega, desapareceram. Os dois acampamentos tentaram unir-se para descobrir o que se passava com seus pais divinos, mas, quando tudo estava prestes à ser resolvido, Marte, o deus da Guerra - em sua forma grega, Ares. - deu-nos o luxo de sua presença, afirmando-nos que, além de suas duas formas estarem em constante conflito, os deuses estavam ocupados tentando impedir o renascimento de um titã deveras temido.

O fato das formas grega e romana dos deuses estarem em conflito já foi motivo para que os dois acampamentos declarassem guerra. Mas se eu fosse você, eu não me preocuparia com essa intriga idiota, pois suponho que o renascimento desse titã seja muito mais aterrorizante que um simples combate entre semideuses. Suponho que se até mesmo os deuses estão preocupados com essa mais nova ameaça, é hora de nos desesperarmos por coisas de extrema importância, como essa, e tomarmos providência de tudo. Esse é o nosso atual objetivo: dar um fim à guerra entre os acampamentos e ajudar os deuses em derrotar a nossa nova ameaça.

Ainda quer fazer parte dessa jornada meu caro? Lembre-se que, à partir do momento que aceitar nos seguir nessa batalha, estará exposto à perigos e ocasiões nem um pouco agradáveis.

Pois bem. Deixe-me apresentar. Talvez estranhe o fato de eu ser sobrinha-neta de uma ec pretora famosa. Infelizmente, os créditos sempre vão para minha tia-avó. Tsc.

Eu me chamo Cheshire. Cheshire Avilla Ramírez-Arelano, atual pretora do Acampamento Júpiter. É um prazer o acompanhar nessa nova jornada, semideus.




JOGO INATIVO NO MOMENTO.

Renbo Academy

Grupo: Renbo Academy (34 membros)
Membros 34
Renbo academy. A escola feita exclusivamente para jovens príncipes de todo mundo.
um lugar incrível onde os mesmos aprendem dança, artes e ouras habilidades indispensáveis a um nobre.
Uma vez por ano são escolhidos seis jovens meninos plebeus para serem os conselheiros e servos dos principes.
Renbo academy é localizada no Japão no Distrito Doushi,um destrito a parte que contem só uma cidade e a escola , aqui estudam vários alunos que vem de famílias que são consideradas da elite, sendo elas poderosas ou influentes em algum meio. O fundador Souma Kurokami criou essa escola com o intuito de recrutar filhos de famílias ricas os treinando para serem os melhores do país no que quer fossem seus objetivos, lapidando qualquer possível talento que eles tenham, sejam eles nas áreas de esportes, música, áreas artísticas ou intelectuais




RPG Yaoi

The Walking Dead RPG

Grupo: The Walking Dead RPG (270 membros)
Membros 270
Julho de 2010


Mortos-vivos pelas ruas, à procura de carne. Mas não qualquer carne. Humana e, de preferência, fresca. Aquela pandemia se espalhou bem rápido, em alguns meses, quase todo o Mundo fora infectado. Só restaram alguns sobreviventes, alguns estão sozinhos, outros em grupos.Todos em busca de suprimentos e abrigo. E quem sempre traz mais problemas são os que continuam vivos. Então, quem continuará sobrevivendo?
xxx



Dia: 22/11/2015
Hora: 17:40
Clima: Chuvoso

Tokyo Ghoul - RPG

Grupo: Tokyo Ghoul - RPG (214 membros)
Membros 214
Estranhos assassinatos estão acontecendo em Tóquio. Devido à evidência de líquido no local, a polícia concluiu que os ataques são os resultados do tipo de fantasmas 'comedor'. Os cientistas apenas os chamam de "Ghouls".

Várias pessoas morreram, várias pessoas ficaram sem seus entes queridos, várias pessoas estão sozinhas. E apenas por causa dessa nova raça, que ainda não se sabe o motivo e nem a causa de ser criada.

Em Tóquio também existem aqueles que lutam para que a paz seja restabelecida para todos. E essa nova organização que fora criada se chama Comissão de Contador Ghoul (CCG). Eles não se importam com os sentimentos, matam os gouls, pegando suas kagunes e transformando em quinques.

Existem dois territórios em que existem mais gouls, um deles é o 11º distrito e o outro 20º distrito. No 11º só tem os mais perigosos, treinados para matar, onde não se importam com mais nada além de matar para sobreviver. No 20º só tem aqueles que querem a paz, não importam com oque está ocorrendo a sua volta, apenas importam-se com aqueles que amam, se alimentam de mortos para não matar, mas nem todos são assim...

Em que lado você está? Da CCG? Dos Ghouls do 11° distrito? Ou dos ghouls do 20º distrito?


RPG foi resetado
2017

Ao no Exorcist - RPG

Grupo: Ao no Exorcist - RPG (49 membros)
Membros 49
Olá caro membro, desculpe qualquer transtorno, o RPG está passando por uma reforma interna, então, por hora, entre em contato se houver dúvidas.

Mostrar Spoiler: Já retiro isso

Há muitos anos os demônios vivem em meio a humanidade, tomando o corpo de outras pessoas ou atraindo a atenção de alguns, mas nem sempre foi assim.

Há 800 anos, os exorcistas vem com o seu trabalho de eliminar os demônios da terra. O mundo foi dividido em dois: Assiah; Terra, Gehenna; Inferno.

Em uma noite, milhares de exorcistas foram mortos por chamas azuis, essas chamas representam Satan, esse dia ficou conhecido como Noite Azul.

Todos ainda desejam eliminar esse demônio que todos tem medo, você será esse exorcista a fazer isso?


|| GRUPO EM REFORMA ||