1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. Projeto-Silencioso >
  4. Atualizações

Projeto-Silencioso

Projeto-Silencioso
Nome: Senhorita X
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Juazeiro - BA
Aniversário: 12 de Outubro
Cadastro:

Projeto-Silencioso - Atualizações

9 atualizações
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei uma nova história
História: Cativeiro
História: Cativeiro
O pássaro que vive em mim quis fugir O homem que me tornei +
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei uma nova história
História: Poesia: Memória
História: Poesia: Memória
Quando a gente não sabe dizer adeus, esse deveria ser o título dessa pequena poesias.
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei uma nova história
História: Poesia: Um instinto
História: Poesia: Um instinto
Uma vez, um pássaro solitário voo para o meio do mar, entre o céu e o oceano qual dos dois ele iria alcançar?
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei uma nova história
História: Poesia: Eu sou fixado
História: Poesia: Eu sou fixado
Vendi o pássaro esvoaçante para um senhor esperto, enquanto o mar ressoava em todos os cânticos – NÃO!
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei uma nova história
História: A poesia também chora
História: A poesia também chora
Aceito o teu egoísmo, em papel branco. Escreverei com tinta incolor os seus segredos...
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei uma nova história
História: Poesia: O retrato mais fiel da carne
História: Poesia: O retrato mais fiel da carne
Haverá um homem na janela, o verdadeiro retrato da carne. Ele será confundido!
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei uma nova história
História: Poesia: Sou o céu
História: Poesia: Sou o céu
Quis o destino dançar comigo, fui um tolo ao aceitar dançar com ele?
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei uma nova história
História: Poesia: Para aquela que me deu asas
História: Poesia: Para aquela que me deu asas
Para minha querida musa, escrito ao som dos gritos de minhas angústias
Usuário: Projeto-Silencioso
Adicionei um novo capítulo
História: Poesia: Arrisco a olhar seu olhos
História: Poesia: Arrisco a olhar seu olhos
Um dia minha alma quis voar, presa á carne ela voa mesmo que de mentira nas palavras, essa é minha poesia a expressão de minha alma.