História A different ending, it's just the beginning. NEWTMAS - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias The Maze Runner
Personagens Brenda, Caçarola (Frypan), Gally, Minho, Newt, Personagens Originais, Teresa, Thomas
Visualizações 235
Palavras 948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, Saga, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Minha primeira fic de NewtMas, então se estiver ruim...
me desculpa, tá?

Capítulo 1 - 1.


Fanfic / Fanfiction A different ending, it's just the beginning. NEWTMAS - Capítulo 1 - 1.

Ao caminhar no caminho não reconhecido por mim, deixando que meus olhos parem em um grande navio que eu conhecia muito bem. Avisto Minho sentado o que me arranca um sorriso.

O mesmo vem até mim e me abraça.

— Thomas, você está bem?

— Só um pouco tonto...

[...]

Depois de ouvir todo o discurso e ver que estávamos finalmente a salvo, sinto Minho me cutucar.

— Err...Thomas...tem algo que eu tenho que te contar...

Me viro, deixando que meus olhos encontrem o seus.

— só fala cara...

Digo com um sorriso fraco formado em meu rosto.

Vejo o mesmo suspirar, parecia nervoso, algo me dizia que não era uma boa notícia.

— quando você foi atrás da Teresa...a Brenda...

Ele abaixa a cabeça e minha expressão antes sorridente, agora preocupada.

— o que houve?

Ele respira fundo e me encara.

— ela...ela salvou o Newt...

Tudo para.

Uma confusão se instala em minha cabeça.

— N-newt?...e-ele está...ele está vivo?

— Thomas! 

Brenda se senta ao nosso lado sorridente, mas ao seu olhar encontrar o meu, uma expressão preocupada se forma.

— Thomas? o que houve? 

— Newt....e-ele está vivo?...

Ela olha para Minho, que se levanta saindo dali.

— Thomas...quando você foi atrás da Teresa...eu...peguei todo o soro e o resto de sangue que ainda tinha...o seu sangue.Então...eu, eu dei ao Newt e cuidei da...da facada.

— Ele está vivo?...

— Ele...

— Só me diga se ele está vivo ou não! 

Exclamo.

Não percebendo que apertava o braço da mesma.

— ele estava com a gente quando te salvamos...ele...ele está vivo.

Aquelas palavras. Aquelas simples palavras fizeram meu coração acelerar, não sei se de felicidade, de preocupação ou de vontade de o abraçar.

— onde ele está? 

Já havia me colocado de pé, só aguardando a informação e na esperança de abraçar a pessoa mais importante na minha vida.

— Tommy...

Aquela voz, eu conhecia aquela voz.

Nessa hora lembranças passaram em minha mente sem parar.

“Por favor Tommy, por favor...”

Newt.

Ao me virar com rapidez e ver o corpo magro e fios dourados bagunçados em minha frente, não hesitei.

Fui até o mesmo como se dependesse daquilo, e dependia.

O envolvi em meus braços e escutei alguns grunhidos de dor.

— T-tommy...sentiu tanta saudades assim?...

Sua voz saiu falha, ao me afastar pude perceber que o mesmo tinha uma faixa de curativo atravessada no peito.

— N-newt...

— Thomas...

Sinto a mão de Brenda em meu ombro, e a mesma logo me chama com a cabeça.

Logo me puxa para um canto.

— Thomas! me deixe falar!

Ela respirou fundo.

— Newt não está 100% bem Thomas...

Ele apresenta sinais de agressividade e mudança de humor...

Não sabemos ainda se o vírus ainda está no corpo dele, só peço para ter paciência.

Com a cabeça abaixada, ouvi atentamente. 

O que importa? meu newt está vivo...

— Thomas...você me ouviu? 

— sim, sim....eu ouvi.

Ela então se afasta. 

Começo a sentir pontadas da cabeça levando minha mão até o local.

Lembranças, elas voltam como flashes.

Tudo gira.

— Thomas?

Newt, Teresa...C.R.U.E.L...

— Thomas! 

Teresa...Newt...

Repetia essas palavras sem parar em minha cabeça.

— Newt...Teresa...

Eu disse sentindo minha cabeça doer cada vez mais.

Sinto Newt, Minho e Caçarola se aproximando.

— Teresa...

A última palavra que sai de meus lábios, até que vejo Newt saindo dali as pressas.

Foi aí que a dor cessou.

Ver aquela silhueta magra se afastando.

— Thomas...o que você fez? depois de tudo? você ainda pensa nela?...

Minho me encara e então meu olhar encontra o seu.

— cara, do que está falando?

— Newt está vivo! E a única coisa que você pensa, é na Teresa?...

Sinto o mesmo muito perto, como se estivesse me desafiando.

— sinceramente Thomas...quando vai parar de ser cego pela Teresa e ver quem sempre esteve do seu lado!

A raiva era perceptível em sua face.

Caçarola tenta acalma-lo, o afastando de mim.

Apenas recebo um olhar descontente de Brenda.

O que aconteceu?

Por que todos estão assim? O que aconteceu com a Teresa?...Não consigo me lembrar.

[...]

{Newt}

— Teresa...Teresa...Teresa...

Repetia esse nome diversas vezes enquanto encarava o céu.

Quando Thomas vai esquecer aquela garota?...

Minhas mãos vão até meus fios, se embrenhando ali.

Acaricio tentando me acalmar.

— Teresa...ah Teresa!...

Me vejo vencido pela raiva.

Sinto uma mão em meu ombro e me viro em um movimento rápido, fazendo que quem seja aquela pessoa, caia no chão.

— Newt! calma...sou eu...Minho....

Minha respiração estava descompensada, sentia a raiva por completo em meu corpo.

— calma...eu não vou fazer nada.

— Minho...

— Isso. Agora se acalma.

Minha respiração foi se ajustando e eu me afasto de Minho, que ainda se encontrava no chão.

— me desculpa...eu só...me desculpa...

O mesmo levanta rapidamente se aproximando.

— tudo bem, nem machucou...você continua mais fraco que eu.

Rio acompanhado do mesmo que se senta, e eu faço o mesmo.

— Thomas é um idiota...

Comenta me fazendo o olhar.

— ele pode agir sem pensar muitas das vezes, mas ele não é um idiota! 

Silêncio.

— incrível...

— o que? 

— mesmo depois de tudo, você ainda defende ele.

O silêncio, que antes era como meu maior refúgio, parecia horrível aos meus olhos.

— Você gosta dele, não é? 

Meu coração acelera, fazendo com que eu aperte meus dedos entre minhas mãos.

— eu...

— Você não é bom em esconder sentimentos Newt...apenas o Thomas que é lerdo demais para perceber.

Era incrível como Minho tinha tanta razão.

Apenas um toque em meu ombro antes de se retirar, fez com que eu começasse a pensar.

o que aconteceria se eu finalmente dissesse a Thomas? contasse sobre todos os meus sentimentos por ele...

Minhas mãos novamente vão para meus fios os bagunçando ainda mais.

Confusão, medo...mas eu estava disposto.

Disposto a contar o que eu sinto.

E eu iria fazer.

Só faltava a coisa que já foi meu grande desafio um dia...

A coragem. 

 


Notas Finais


Eu espero que esteja bom e que gostem sz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...