História A Different Love For A Kitten - JongKey - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Infinite, SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Taemin Lee, Woohyun
Tags 2min, Hybrid, Jongkey, Longfic, Ontae
Visualizações 138
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heeey, olá ♡

TO ATRASADA E NÃO DEU PRA REVISAR, então já peço desculpas pelos erros ou algo sem sentido, mas vou revisar amanhã!

Boa Leitura ♡

Capítulo 20 - Chapter 19 - Nightmare


Fanfic / Fanfiction A Different Love For A Kitten - JongKey - Capítulo 20 - Chapter 19 - Nightmare


Mais um dia havia se iniciado, olhei para o lado e vi Key dormindo serenamente. Sorrir com isso e deixei um singelo selar em sua bochecha, me levantando em seguida para começar a me arrumar.

A vida de editor chefe não era fácil e qualquer erro podia prejudicar, não só a mim ou a empresa, como o próprio escritor, sendo assim, eu dava meu melhor.

Peguei uma toalha e seguir para banheiro, afim de tomar um banho relaxante, mas não muito demorado.

Assim que terminei e sai do banheiro, avistei Key sentado na cama coçando seus olhinhos afiados e com leve beicinho. Não resistir e fui até si roubando-lhe um selinho.


- Yaah, Jjong! – Ele reclamou e me afastou levemente. – Acabei de acordar. – Ele disse tampando sua boca e eu revirei os olhos.

- Desde de quando eu me importo com isso? – Perguntei e seguir para o meu closet, começando a me trocar por lá mesmo.

- Desde que isso é nojento e broxa a relação, sei que sou irresistivel mas espere até eu escovar os dentes. – Ele disse aparecendo na entrada do closet e olhando de forma maliciosa para o meu corpo exposto.

- Gatinho bobo. – Resmunguei e ele riu anasalado.

- Também te amo. – Sorriu e seguiu para o banheiro.


Depois de prontos, seguimos para a cozinha e tomamos um bom café da manhã.

Sabe quando tudo parece perfeito demais e você começa a questionar se está vivendo uma realidade ou fantásia? Pois então eu estava assim.

Digo, como assim eu sou um editor chefe de uma grande editora de livros e como Key era um cidadão que ia para faculdade cursar moda? E mais, ele não está falando na terceira pessoa.


- Isso não é real... – Sussurei, mas o Kim mais novo foi capaz de ouvir.

- Como disse? – Perguntou confuso e deu um gole em seu suco.

- Isso tudo...nossa vida, Key...nada disso é real! – Falei um pouco alterado e ele franziu o cenho.

- Jonghyun, isso não tem a menor graça. – Ele reclamou e se levantou, pegando sua bolsa e seguindo para a porta, me levantei e fui atrás de si.

- Bumie-ah...me desculpe, eu estou muito estressado e perdendo a noção das coisas. – Falei arrependido e ele suspirou se virando para mim.

- Você tem razão. – Ele disse me olhando sério e eu franzi o cenho. – Nada disso é real. – Falou se afastando devagar e me olhando de forma fria, ele nunca havia agido daquela forma.

- Key... – Ele me interrompeu.

- Eles nós pegaram, estão nos machucando muito mais do que antes... – Ele disse já com lágrimas nós olhos. – Vocês prometeram que Jeju era um lugar seguro...VOCÊ PROMETEU PRA MIM, JONGHYUN! – Ele disse alterado.

- Bumie-ah eu... – Ele me interrompeu.

- Eu vou morrer e isso é culpa sua... – Ao dizer isso, eu já não estava mais em meu apartamento e sim em um corredor longo e escuro. Tudo parecia abandonado e muito assustador, era como está em um filme de terror.


Andei seguindo para o lado direito, no qual eu ouvia algumas vozes. Quanto mais andava, mais o corredor parecia mais longo, escuro e muito frio. Eu realmente estava assustado.

Cheguei até a metade e avistei uma porta. As vozes vinham de lá.

Engoli em seco e me aproximei da porta, tocando na maçaneta lentamente e girando-a. Abrir aquela porta foi o meu maior erro.

Era uma espécie de quarto de experimentos ou tortura, pois haviam vários materias desse gênero ali. Mas isso não era questão e si as pessoas que estavam ali.

Key e Minho estavam presos na cadeira, com aparelhos em suas cabeças e torax. Alguns homens pareciam analisá-los, pois anotavam cada reação deles com os estimulos de, aparentemente, choques que eles estavam tomando.

Chamava por eles e tentava me aproximar, mas nada que eu fazia surgia efeito. Eu era invisível e estava preso no chão.

Olhei para o lado e avistei Taemin no canto da sala, ele estava calado, sério, com lágrimas banhando seu rosto e olhando tudo que acontecia de forma paralisada, digamos assim. Tinham feito algo com ele também e, assim como os outros, eu não podia fazer nada.

Me ajoelhei no chão e comecei a chorar de forma dolorosa, passando as mãos entre meus cabelos de forma nervosa enquanto encarava o chão, mas desviei meu olhar para frente ao ouvir o grito de Key.

Um dos homens de branco injetava algo em sua veia, um liquido escuro que, quando passava pelas suas veias, deixavam elas da mesma tonalidade.

Eu não sei como, mas conseguir sair de onde eu estava e empurrei o homem para longe de Key e me agachei na sua frente, tirando as amarras que prendiam seu braço. Ele estava fraco, gelado e muito mais pálido que o normal.


- Amor, amor olha pra mim... – Pedi sentando no chão com ele em meu colo. – Bumie-ah, não durma, por favor... – Pedi e ele abriu um pouco seus olhos e suas lágrimas saíram.

- Jjonghyn...eu te amo. – Ele disse em um fio de voz e fechou seus olhos novamente. Eu havia o perdido.


O abracei fortemente e comecei a chorar deseperadamente pedindo para ele voltar, mas era tarde de mais.


Acordei ofegante e com uma dor forte em meu coração, olhei para o lado e encontrei Key dormindo de forma calma. Olhei para as minhas mãos e contei meus dedos, confirmando que havia dez dedos ali, peguei meu celular e vi que todas as letras e números estavam de forma correta e, só assim pude respirar aliviado.

Eu estava realmente acordado e não dentro daquele pesadelo perturbador.

Me deitei novamente e me virei para Key, o olhando com lágrimas nos olhos. Eu estava com medo que aquele pesadelo se tornasse real, estava com medo deixá-lo ali e ser ainda mais arriscado, eu estava com medo de perdê-lo e não poder fazer nada por ser minha culpa.


- Eu não posso te perder, Bumie-ah... – Sussurei e passei meu braço pela sua cintura, puxando seu pequeno corpo para perto do meu. – Não posso... – Me permitir a chorar até sentir ele se mexer.

- Hmm...Jjong? – Me chamou e eu limpei as lágrimas rapidamente antes dele levantar sua cabeça para me olhar. – B-bom dia. – Ele sorriu da maneira mais fofa e eu sorrir doce para ele, o abraçando.

- Bom dia, Bumie-ah. – O aperto mais. Eu não podia deixá-lo.



Notas Finais


Tá tenso, só isso que eu digo

Até sexta que vem, Bright Peoples ☆

Bjs da Sary ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...