1. Spirit Fanfics >
  2. A Filha do Offenderman >
  3. Festinha

História A Filha do Offenderman - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Festinha


Quando Offe e Sadie chegaram Mari estava dormindo no colo de Kagekao, enquanto o mesmo assistia TV.

— Kagekao, meu amor, você tá bem? — Sadie perguntou extremamente surpresa, já que seu namorado não gostava de crianças.

— Ha-Ha-Ha — A feição da máscara de Kagekao mudou — A propósito, você chamou alguém para a "festinha"?

— Chamei o Splendorman, o Trenderman e o Slender — Respondeu o Offe, enquanto colocava as coisas em cima da mesa.

Logo a expressão da mascara de Kagekao mudou novamente, assim como a do rosto de Sadie.

— Que?! — Exclamaram juntos, fazendo o possível para não acordar  a criança.

— O Trender até tudo bem, mas o Slender? Você ta doído Offe? — Sadie disse confusa, nunca se sabe o que Slender pode fazer.

— Esta tudo bem Sadie, ele não é louco de fazer alguma coisa com a MINHA filha — Disse o sem olhos enquanto começava a arrumar as coisas — A propósito vocês poderiam vir me ajudar não é mesmo?

— Não dá não, a Mari ta dormindo aqui — Respondeu Kagekao bebendo mais um gole do vinho, olhando para a TV.

Se tivesse olhos Offe teria os revirado e lançado um olhar ameaçador para o amigo e "empregado", como Kagekao era um bom amigo - e não tava afim de ser "punido" - se levantou e colocou a criança cuidadosamente do berço.

[...]

— Quando eles vão chegar? — Perguntou Kagekao impaciente.

— Tabém quelia saber tiu — Respondeu Mari, que brincava com alguns brinquedos na sala.

— Vocês dois tem que aprender a serem mais pacientes  — Repreendeu Sadie, começando o seu discurso sobre ter paciência.

Enquanto isso Offe apenas os observava, pensando o quanto ele era sortudo por ter Sadie e que Kagekao para o ajudar. Logo a lombriga, também conhecida como Offenderman, foi tirada de seus pensamentos pelo som da campainha.

Assim que Offe abriu a porta deu de cara com Splendorman e Trenderman, e sorriu abertamente.

— Que bom que vocês vieram — Disse enquanto abraçava ambos, ao mesmo tempo.

— Nos que agradecemos —  Respondeu Splederman, de forma alegre — Agora cade a pequena?

Offederman deu passagem para que os mesmos entrassem, assim que Mari avistou seus tios/parentes correu para as pernas de Sadie, se escondendo atrás das mesmas.

Ao ver isso Trenderman riu.

— Parece que ela é tímida, totalmente seu oposto Offe.

— É por que vocês ainda não a conhecem, depois ela vira uma verdadeira capetinha — Disse Kagekao, bebendo mais um pouco de vinho. Offe sempre se perguntava como ele não ficava bebado mesmo bebendo vinho como se fosse água.

— Ei! — Resmungou Mari.

— Mari, venha cá — Chamou Offe — Venha conhcer seus tios.

A mesma foi saindo aos poucos de trás das pernas de Sadie e se aproximando daquelas criaturas compridas que se pareciam com seu pai.

— Oi — Comprimentou.

— Oi pequena, eu sou seu tio e me chamo Splenderman — Disse se agachado para ficar do tamanho dela — Você se chama Mari, não?

A mesma concordou com a cabeça, ainda com vergonha.

— Esse daqui é seu outro tio, o Trenderman. Nos dois somos irmãos do seu pai — Disse tentando fazer amizade com a sobrinha.

— Irmãos do papa? Papa, o que são irmãos? — Perguntou a pequena olhando para o pai, ela nunca avia ouvido aquela palavra antes.

Logo Offe explicou para a filho o que era irmãos, e todos foram para a cozinha comer pão com salsicha enquanto Splender contava para Mari sobre as algumas coisas leves que Offe apontava quando mais novo.

Depois de longos minutos conversando e comendo - porque comer é bom - Slender simplesmente apareceu na cozinha, fazendo Mari se assustar e sair correndo para os braços do pai.

— Me desculpe pelo atraso — Disse de forma educada.

— Você poderia ter tocado a campainha como qualquer pessoa normal, slender, e não sair brotando do nada — Reclamou Offe.

— Você reclamando disso? Que eu saiba é você que vive fazendo isso — Resondeu Slender.

Enquanto eles "descutiam" Mari estava confortável nos braços de seu pai, observado aquela lombriga seca - forma a qual ela nunca se dirigeria a ele - que avia acabado de chegar. Enquanto observa notou que ele avia uma criança em seus braços.

— Bebê!

Ao ouvir aquela palavra a voz dos que estavam descutindo se calou, e eles finalmente notaram a criança.

— Ué? Onde se roubou essa criança? — Offe disse surpreso, aproveitando para zuar com a cara do Slender.

— Ha-ha-ha, ela é a minha filha.

— Qual o nome dela? — Perguntou Mari olhando sua prima.

No resto da festinha Mari ficou observando a pequena Lariana, enquanto comia salgados e pão com salsicha, vez ou outra ouvindo Sadie reclamar que a mesma estava bebendo muito refrigedante.

Logo depois de cantar parabéns e comerem bolo Slender, Trender e Splenderman decidiram ir embora.

— Já ta na hora de dormir, não acha Mari? — Perguntou Offenderman para a filha que estava com a cabeça deitada na mesa.

O mesmo não recebeu nenhuma palavra da menor, então deduziu que a mesma estava dormindo. Cuidadosamente pegou a filha e a levou a seu quarto, que era totalmente bem decorado, cheio de pelúcias e todo rosa.

Assim que a colocou no berço Offe deu um beijo em sua testa.

— Durma bem minha pequena....

Continua....?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...