História A venda - imagine sehun - Capítulo 1


Escrita por: e kimwin

Postado
Categorias EXO
Personagens Chen, Kai, Lay, Sehun, Xiumin
Tags Imagine Exo, Imagine Sehun, Kimwin, Por Amor, Sádico, Sadomasoquismo, Sehun, Submissa, Unnie, Violencia
Visualizações 660
Palavras 1.921
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi.. Pessoas que não gostam desse tipo de conteúdo é so da meia volta.. Assim como existem pessoas que não gosta também existem pessoas que gostam disso. Enfim.. Boa leitura.

Capítulo 1 - A venda


Fanfic / Fanfiction A venda - imagine sehun - Capítulo 1 - A venda

  Meu contos  de fadas foi destruído  depois de que a minha mãe  me vendeu para um milionário.. Talvez meu conto de fadas fosse um conto de horror?  O pior que o desgraçado é lindo, porém é arrogante e frio. "

- você tem sorte de ter um namorado daquele!  - falou joy minha melhor amiga. 


Eu namorava chen, era tudo tão feliz e maravilhoso...  Como eu queria que aquele tempo voltasse.. 

" Se você sair dessa maldita casa eu te mato! "

" Você não acha que tem que esquecer aquele imbecil? "

" Você é minha hoje, amanhã e sempre. "

" você é minha propriedade! "

" a partir do momento que te comprei eu sabia que iria tentar fugir. "

" sua vadia desobediente"

Até quando irei aguentar esses insultos horríveis? Eu não  quero mais fica com oh sehun. 

" Assina a droga do contrato! "

Eu,  >S/N<, ciente das regras que  regem o BDSM,  declaro por livre e espontânea  vontade, e por ser expressão  de verdade, que a partir de hoje me torno escrava e mulher de   <oh  Sehun>.

Local de transferência e lugar 

E  dvenda××/××/××.

~~~~~//////////~~~~~

Prometo,  a partir  de hoje cumprir minhas obrigações  como escrava e mulher e isso inclui:

×fazer tudo que o meu dono e amor mandar. Me submeter a todos os seus desejos  e loucuras;

×Dispor do meu corpo no momento do jeito e da forma que o meu dono e amor quiser;

×Receber seus castigos como  prêmios  e seu amor com loucuras; 

×Adorar o corpo  do meu dono e dar amor todos os dias; 

×Amá-lo como nunca amei ninguém,  ser fiel e sincera  em qualquer situação.  Não  tendo qualquer segredo para o dono; 

×Permitirei  que meu dono me humilhe, se for  sua vontade e desejo; 

×Serei propriedade exclusiva do dono,  estando terminanmente proibida de  submeter ou fazer sexo, ainda que virtual, com outra pessoa;

×Não terei contato com outros mestres sem pedir autorização ao meu dono;

×Serei sempre paciente, desprendida, alegre e amorosa evitando displicência, fraqueza e covardia;

×Estarei sempre em constante atenção para aprender, obedecer e executar as ordens de meu dono;

×Tratar meu dono da forma mais respeitosas  possíveis  sob o tratamento  do 'mestre'; 

×Usarei coleira e outros símbolos  de posses por todo o momento para demonstrar  ser propriedade de meu dono.  Não tirando -os em hipótese  alguma; 

×Aceitarei ficar  amarrada,  acorrentada,  enjaulada,  algemada,  usar acessórios,  e outros objetos, no momento,  e no local em que ele desejar; 

×Nunca discordarei de meu dono; 

×Jamais terei orgasmo sem autorização  de meu dono e só me mastusbarei quando  ele me ordenar; 

× Se for do desejo de meu dono,  me comportarei como seu bichinho  de estimação,  seja qual for o animalzinho que ele escolher;

×Usarei sempre letras  minúsculas em meu nome, um símbolo de minha inferioridade diante de meu dono;

×Não esquecerei jamais, que meu dever  principal é o de proporcionar distração e prazer para o meu dono;

×Manterei permanentemente  o meu dono informado dos meus pensamentos sexuais; 

×Estarei à  disposição  do meu dono 24 horas por dia,  7 dias por semana; 

×Obedecerei  todas  as minhas ordens em relação  a vestimenta  e comportamento,  sem qualquer  questionamentos; 

~~~~//////////~~~~

" Isso não é isso possível! "

"Você acha mesmo que você tem saída? "

Eu estou A venda

~ Flash back on// ~

- filha.. Como você está linda! - falou minha mãe pegando em minha mão e dei uma Voltinha.

Tinha acabado de me arrumar para ir em um evento muito importante da empresa do meu pai. Como podem perceber eu sou rica, aliás.. A família é. Eu sou tipo uma ovelha negra nessa família, não liga muito pro luxo, muito menos fico de frescurinha com essas coisas de riquinhos.

"Você tem que arranjar um cara rico" era isso o que eu mais ouvia da minha mãe, bem... Eu não sou muito de seguir essa regra, aliás.. Eu nunca seguir nenhuma, nunca foi a minha praia isso de seguir regras.

- obrigada mamãe! Finalmente alguém me elogiu aqui.. - falei sorrindo fraco.

- você é bonita.. So que você so veste de um modo tão.. Como posso dizer... Pobre. - falou minha tia erguendo uma sobrancelha.

Que mulher nojenta!!

- vejo que minhas roupas não agradam a ninguém mas quem te que se importa com as minhas roupas são eu mesma, e assim eu me agrado. - falei sorrindo e minha mãe me olhou com raiva.

- olha os modos! - ela deu um tapinha leve em meu ombro.

- vamos logo. - falou minha tia com muita raiva e logo fomos para a tal festa.

Era muito lindo lá, festa na piscina, festa no telhado e festa em todo lugar.. Eu não estava entendendo era mais nada, parecia mais festa de adolescente do que de uma empresa chique.

Estava eu, mamãe, meu pai e minha tia numa mesa super chique.

Logo um homem se aproxima de nos e dar uma piscadinha para a minha mãe. Suspeito? Suspeito.. - todos estão a vontade? - perguntou o homem.

- é claro que estamos ! o sr. Lee nunca decepciona em seus eventos. - falou minha tia meio provocativa.

- eu sei disso querida, olha.. - o tão sr Lee chamou um rapaz muito bonito para perto de nois. - esse é o meu filho oh sehun! - o tal sehun deu sorriso e depois ficou me olhando.

Vi que o pai de sehun foi falar alguma coisa no ouvido de sehun que depois ficou me olhando malicioso e logo em seguida saiu.

- vocês devem esta estranhando um pouco o cenário mas é por que foi meu filho que organizou, é mais pra jovem. - falou sr. Lee

- por isso que esta parecendo um puteiro. - assim que falei o sr. Lee se engasgou com o vinho que estava tomando.

- O quê você falou? -perguntou sr. Lee

- que esta parecendo um puteiro, se alguém não tem coragem de falar eu falo. - eu apenas bebi mais um gole de vinho e minha mãe pegou da minha mão.

- você deveria casar com o meu filho, ele tem o seu gênio. - falou sr. Lee me observando.

- sem chance! Eu não iria me casar com um cafetão. - revirei os olhos e vi o sr lee me olhar com reprovação.

- olha os modos s/n! - minha mãe gritou com raiva e todos olharam para a nossa mesa.

- ops.. Desculpe. - falei irônica e me levantei. - vou no banheiro.

Assim que falei isso eu fui para o banheiro, ouvi gemidos vindo de uns dos banheiros e comecei a passar meu batom, só faltava isso e eu sairia mais linda do que já sou.

- gostei de você... - eu me assustei quando ouvi aquela voz.

- Chen... O que você esta fazendo Aqui? - perguntei mais aliviada.

- desculpe amore.. Mas é que tive que vim, você sabe que o papai não iria deixar eu ficar em casa. - falou ele se sentando na pia. - uau... Tem gente transando aqui? - falou chen em um tom baixinho.

- tem.. - RI baixinho.

- eu tenho que volta pra mesa.. A minha família pode estranhar eu demorar um pouco, ainda mais com o mini teatro que eu fiz. - ri sacana

- o que você fez? - ele me deu um selinho.

- falei pro sr. Lee que essa festa parece um puteiro e ele ficou com raiva por que quem organizou foi o filho dele. - falei e ele começou a rir.

- maluca! Eu te amo. - falou ele me dando um beijo. - eu vou voltar para minha mesa também, até mais amoremio. - ele mandou um beijo no ar e minha tia estava me observando de longe.

- o quê a sua mãe disse de você não namorar o filho do novo rico? - perguntou minha tia.

- novo rico? Vocês são tão preconceituosos.. Ele é meu namorado e espero que vocês não estraguem esse romance. - falei ríspida e voltei para a mesa.

A festa estava horrível, eu pelo menos achei, ninguém pra conversar e os adultos falando de negócios e blá blá blá. Coisa que eu não suporto, chen estava na outra mesa, de vez enquanto eu olhava pra ele e ele olhava pra mim.

Assim que a festa acabou meu pai foi conversar com os outros homens, e minha mãe saiu escondido com o sr lee. O que será que ela ta fazendo?

Eles se encostaram na parede e me escondi.

- essa é a garota? Eu acho que o sehun e ela não irão se dar muito bem. - falou o sr lee.

Pera.. Como assim?

- isso não importa.. O seu filho quer comprar ou não? - falou minha mãe irritada.

- o meu filho sabe da existência da sua filha a uns mêses atrás, olha.. Eu não só quero que você volte atrás por que sehun é muito comprometido com Isso. - falou sr Lee.

- seu filho esta de olho nela a uns mêses? Me diz o quê sera que ele viu nela? - minha mãe falou rindo.

Como a minha mãe tem coragem de falar isso...

- a sua filha é bonita, meu filho gosta de um pouco mais de carne, so isso. - falou sr lee. - amanhã estarei cedo lá na sua casa, gatinha! - ele roubou um beijo da mamãe e imediatamente corri para perto do meu pai.

- papai...

- queridos! Vamos. - falou minha mãe interrompendo Do oque eu ia falar

- tudo bem, tchau amigos! - falou meu pai todo alegre e fomos para o carro.

{…}

Acordei no dia seguinte e vi minhas roupas jogada no chão e uma mala perto da minha cama, eu não entendi muito bem, mas né..

Eu estava apenas de calcinha e blusão, como o meu pai trabalha durante a manhã eu não tenho nenhum problema em andar assim aqui em casa. Assim que desci vi sr lee e sehun sentados no sofá.

- filha! - minha mãe pegou na minha mão e me empurrou para perto de sehun.

- OI.. Eu preciso trocar de roupa é que... - minha mãe me interrompeu

- vamos ver as plantas e deixarem eles se conhecerem melhor? - minha mãe falou e sr lee foi junto, deixando eu e sehun a sós.

- bela bunda. - ele apertou minha bunda e eu me afastei dele.

- não toque em mim! - bati na mão dele e me olhou indignado.

Ai fala sério.. Sério mesmo que ele ta com essa reação? Eu que deveria está assim!

- você pensa que é quem pra ousar bater em mim? - ele me olhou com muita raiva.

- "você pensa que é quem pra ousar bater em mim?" - imitei a voz dele só um pouco mais fininha. - eu sou eu.

- está esta brincando com fogo garota. - ele me olhou com os olhos semi abertos.

- e se disse que eu estou queimada a muito tempo? - Ergui uma sobrancelha e segurou meu queixo.

- eu gosto de garotas obediente e não uma garota mal criada como você.. - ele me olhou dos pés à cabeça.

- meu querido... Eu não tenho nada a haver com o teu gosto por garotas educadinhas, afinal.. Por que está falando isso pra mim já que eu não me importo nem um pouco?

Sehun riu e eu não entendi nada. - ta rindo de que?

- você é minha noiva. - ele falou rindo e eu olhei pra ele incrédula.

- sua o quê? -

- noiva! S/n.. Você está a venda! 


 


Notas Finais


:) espero que gostem.. Foi apenas um pequeno resumo.. Aliás.. Só prestem atenção em alguns detalhes desse EP que nos seguintes vocês iram entender tudo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...