História Acidente com poções - Drarry - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 4 - Estou com medo


Fanfic / Fanfiction Acidente com poções - Drarry - Capítulo 4 - Estou com medo

Draco on …


- Sei que toda essa situação deve ser assustadora, mas você tem uma decisão importante para tomar - Pomfrey foi o mais gentil, e prestativa, possível - Sabe … aconselho que não tome essa decisão tão importante sozinho, converse com o outro pai, não creio que decidir o futuro de vocês - Ela aponta para mim e para minha barriga - Sozinho seja a melhor escolha no momento.


- Eu … eu ... eu preciso pensar no assunto - Informei.


- Entendo, você já pode ir, e por enquanto leve estas poções, elas iram amenizar as tonturas, enjoos e outros sintomas - Ela me entregou alguns frascos de poções.


Agradeci, a deixando surpresa, e segui, ainda em estado de choque, para minha casa, torcendo para que meus amigos estivessem em qualquer outro lugar, assim eu não iria precisar inventar alguma desculpa esfarrapada para explicar meu estado. Mas como uma onda de azar parece estar me perseguindo, ao adentrar a comunal, estavam à minha espera, Pansy, Blasio, Crabbe e Goyle. 


- E então ? Ela disse o que você tem ? - Pans foi a primeira a se manifestar.


Sei que estão todos preocupados, mas eu não estou com cabeça para nada, eu nem ao menos consigo formular uma desculpa decente, então passei reto por eles e adentrei meu dormitório, onde me joguei na minha cama, colocando um feitiço nas cortinas para que ninguém entrasse, me enrolei nos meus lençóis e me pus a tocar em minha barriga.


- Oi ? - Eu tentei começar, apesar de achar isso uma idiotice - Er … Eu acho que sou meio que sua mãe - sussurrei em posição fetal, formando uma bolinha de lençóis - Você pode não conseguir me ouvir, mas eu preciso falar sobre isso com alguém para que eu consiga aceitar toda essa situação - Informei ainda entre sussurros - Tudo isso é assustador sabe ... Porra eu sou um homem eu não devia ser capaz de engravidar !!! desculpa o palavreado, mas é que eu não estou sabendo lidar com isso, de repente, de uma hora para outra, eu descobri que estou esperando bebê, e se só isso não bastasse, o seu pai tinha de ser o Harry, de todos os garotos da escola, por que ele ? Por que logo ele ? - Me alterei um pouco. 


E depois de passar alguns minutos em silêncio, prossegui, agora em tom choroso, com lágrimas escorrendo pelo meu rosto.


- Estou com medo, muito medo … Por Merlin ... E se meu pai descobrir ? Eu vou ser deserdado, todos vão se afastar e passar a sentir nojo de mim, e o seu pai … e se ... e se ... e se ele não te aceitar ? Eu nunca me perdoaria se você tivesse que crescer como eu, sendo rejeitado pela própria família, isso é algo, pelo qual criança alguma deveria passar - Confessei


Fechei os olhos lembrando me de todas as vezes que escutei que não era bom bastante, todas as vezes que fui taxado como imprestável, todas as vezes que fui magoado, todas as vezes que foi renegado de qualquer tipo de carinho. 


- Eu não quero que você passe por isso, você não merece uma vida tão vazia, nem uma mãe, que sequer sabe que é carinho, eu não deveria condená-lo à uma vida tão miserável, certo ? - Choraminguei - Eu não sei o que fazer ... 


Movido pelo meu emocional instável, decidi pedir ajuda a pessoa que chegava perto de ser, mais minha família, que a minha própria, meu padrinho, ele saberia o que fazer. No entanto, ao deixar minha cama, fui surpreendido por Pansy, que se encontrava sentada sobre a cama do Zabine.


- Sente - ela ordenou, apontando para o espaço do seu lado.


Estava preste responde lá, quando ela apontou a varinha para mim.


- Sente - Pans, voltou a ordenar com uma seriedade, que me fez estremecer e me calar.


Me sentei ao lado da Parkinson, que logo lançou um abaffiato nas cortinas. 


- Dray, eu fui muito paciente até agora, mas você está deixando todos preocupados, eu estou preocupada, por isso eu vou perguntar pela última vez, o que você tem ? E antes de qualquer desculpa, já vou deixar claro que se eu não acreditar, eu vou ter de usar a poção veritaserum, essa é sua última chance de me contar o que está acontecendo, de livre e espontânea vontade - Ela envolveu minhas mãos com as suas - Você confia em mim ?


Assenti de imediato.


- Então me diga o que está acontecendo, eu quero te ajudar, mas pra isso você precisa me contar - Ela pede, em um tom calmo e caloroso.


 Ainda por conta do meu emocional, as lágrimas voltaram a correr livremente por minha face, e apesar do choque inicial, por estar me vendo chorar, Pansy me puxou para um abraço aconchegante.


- Eu estou … - Sussurrei 


- Não consigo te ouvir - Ela afaga meu cabelo, normalmente eu não deixaria ninguém tocar no meu cabelo, mas eu estou fora de mim, e isso é tão bom.


- Eu estou grávido … de um filho do Potter - Desabafei.


Ao ouvir isso, Pans parou as carícias e me encarou atônica.


- Você o que ??? - Ela perguntou incrédula.


- Eu estou grávido - Repeti.


Ela então se levantou.


- Harry James Potter, você está morto - Pans silabou baixinho.


E sem dizer mais nada ela saiu do dormitório, por alguns instantes fiquei sem saber o que fazer, mas logo me levantei, pondo me a correr atrás dela, para impedi la de fazer alguma burrada.


Pansy Parkinson não perdoaria Harry por ter me engravidado, assim como não perdoaria ninguém que ousasse me fazer chorar, disso eu tenho certeza.


Afinal a lealdade dos Sonserinos aos seus é  nossa maior qualidade.


Draco off ...



Notas Finais


E foi isso espero que tenham gostado e se tudo der certo teremos cap novo ainda hoje ou amanhã

Até o próximo ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...