História Acolhida Pela Escuridão - Capítulo 5


Escrita por:

Visualizações 26
Palavras 1.060
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu espero que estejam gostando, fazer historia que outros gostem e possam ler e fantasia... Ah... É oque me deixa feliz (pena não coloca comida na mesa kkk) enfim boa leitura

Capítulo 5 - Quem é você?


Fanfic / Fanfiction Acolhida Pela Escuridão - Capítulo 5 - Quem é você?


- ei, Ei Jeff se ela está aqui e o Slender a deixo passar e por que ela deve ser uma de nós - Ela me serviu primeiro copo d'água e o tomei rápido e desesperadamente deixando que um pouco escapasse e escorre pela minha garganta.

- que pena, mas como pode ter tanta certeza, ela pode está suja usando esses trapos mais para mim ainda parece uma garota normal.

Vendo ele me observando parando de tomar a água sentindo meu corpo todo tremer, olhava a garota se aproximar, tomando a faca de minha mão agora sim estava completamente indefesa, depois apontou para minha veste que ainda estava machada do sangue velho das minhas vitimas mesmo tendo minha roupa podre era visível.

- claro uma pessoa comum teria faca, estando com suas vestimentas todas ensanguentada mesmo estando sujo da para se ver manchas do sangue, então! Claro que  ela já matou alguém, se não varias pessoas, deixe ser tapado e vai atazana a vida da Jane, parece que ela não bebe ou come nada há dias.

- ou coloca esse carma para lá – pude ouvi uma voz feminina ao fundo acho que era da garota que Nina mencionara mais não me atrevi a olha-la.

Ouvindo toda conversa sussurro olhando para o chão  cabisbaixa.

- Na verdade... Não como nada há anos. - Dando um leve sorriso triste, estendo o copo pedindo mais água, a estranha Garota de cabelos chamuscados, me serve e bebo o líquido fresco. Ela me serve outro copo, bebo do mesmo rapidamente pondo o copo na bandeja em seguida, ela pode ter aparência mais bizarra que for  mais acho posso confia nela.

- Então, Slender te mandou para cá, de certo precisará de um lugar para repousar... - Ela sorrir gentilmente, e empurra a bandeja para cima de Jeff. -leve isso para cozinha, vou mostrar um quarto a ela.

A Garota Nina segue ate um ramo de escadas em forma de “T” que até agora não havia percebido, percebo muitas portas em ambos os corredores, ela me leva ao corredor da direita, ate a frente de uma porta branca, olhando para ela fico meio indecisa sobre oque ela quer que eu faça, pois não consigo identificar sua expressão, então levei a mão a maçaneta, abrindo a porta, suspirando em seguida com a visão plena de um quarto aconchegante que a muitos anos não via e menos ainda sentia em minha pele.

-muito obrigada! Estou muito agradecida por me acolherem aqui, principalmente você que me defendeu - Sorrio totalmente sem graça "acho que posso tentar confiar neles, em Nina eu sei que já posso”, entrava no quarto enquanto observo Nina sair dos aposentos com um leve aceno de cabeça, mas ela volta olhando para mim um pouco curiosa. 

- quase me esqueci de te perguntar, como se chama?

- há Alice, Alice Liddel

- Ok Alice me chamo Nina Hopkins, e o imbecil lá em baixo se chama Jeffrey, mais só chame ele de Jeff

- claro mais prefiro evitar contato com ele.

- ah maioria evita, há, há, há, bem até mais – ela novamente saiu mais desta vez foi mesmo, então pude fica finalmente sozinha.

"será que tem mais gente aqui?”, penso logo quando Nina fecha a porta me jogo na cama sentindo cada célula do meu corpo responder a maciez da cama. Quase dormindo abro os olhos lembrando meu estado atual que não era nada agradável dava um pulo da cama e me viro olhando se não sujei o lençol branco, pego travesseiro, logo batendo na cama tirando a sujeira.

- acho melhor toma um bom banho antes.

- uh! Vai tomar banho eu quero ver – uma voz rouca dizia atrás de mim, já estava demorando a esta peste aparece-se para me infernizar.

- já estava achando estava tudo em paz demais oque você quer - resmungo me virando para ele o encarando.

- te fazer companhia, ou acha que só por que achaste uma nova família que vai me deixar de  lado? Alias você não acha que vai estraga tudo como estragou com a sua família de sangue, matando sua mãe, incendiando aquela bela casa, Alice não se engane eu virei  aqui pessoalmente para te lembra disto

- SUMA! – gritei sentindo angustia tomando conta de mim, ele logo se vai me deixando sozinha novamente, estava quase me entregando ao choro, porem algo veio em minha mente, àquelas pessoas não eram comuns, e nina falou que eu era como eles se eles são iguais a mim, talvez eu me encaixasse aqui, então o gato estava errado.


Ando ate o guarda-roupa, abrindo suas portas procurando uma toalha logo encontrei na parte de cima, junto a alguns lençóis da cama a puxo, jogando para trás fazendo cair na cama, levanto as mãos me esticando sorrindo, corri para banheiro do quarto, adentrando no mesmo, deixando a porta escorada, desamarra o vestido  que logo cai aos meus pés - quantos anos passaram-se, quanto tempo será que fiquei na floresta? Parece tudo tão diferente agora- Sussurro tirando última peça de roupa e ando ate a banheira vendo próximos a ela três placas de vidro com chuveiro, realmente muita coisa mudou, passei a mão sobre o vidro que estava um pouco frio e ele correu para o lado permitindo minha passagem para dentro, abro o registro do chuveiro sentindo a água cair sobre meu corpo.

- ah! Que ótimo... Nunca imaginei que algo tão bobo poderia ser tão bom...

Pego sabonete e passo sob todo meu corpo tirando a sujeira de vários anos por completo,  coloco de volta na saboneteira, pegando o shampoo, lavo meu cabelo fechando os olhos.

-"Como isso e bom, pensei que jamais sentiria isso de novo"- fico totalmente relaxada, ainda esfregando a cabeça com a ponta dos dedos, arranhando de leve já que minhas unhas estavam  grandes e mau cuidadas, começo a enxaguar meu cabelo quando algo me chama atenção, a sobra de homem atrás das cortinas com silhueta semelhante a de Jeff, me assusto sentindo o corpo gelar, pois não sei mas tive a impressão de que ele portava uma faca em sua mão, respiro ofegante, sentindo a tensão tomar conta de meu corpo, sem saber como reagir recuo já esperando oque irá acontecer à seguir.

-oh! Alice?- Ele diz, não consigo identificar sua intenção pelo tom de sua voz, isso me deixa mais assustada, ele puxa a cortina para o lado, com a faca.

-Ah!!!- sem saber oque fazer apenas ouço o som de um grito sair de minha garganta.


Notas Finais


Continue?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...