História Além do meu controle - Camren - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Lauren Jauregui
Visualizações 145
Palavras 4.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - 4


Fanfic / Fanfiction Além do meu controle - Camren - Capítulo 4 - 4

Todas as roupas da latina estavam jogadas em cima da cama, procurava entre elas o vestido perfeito, porque a lingerie perfeita já havia encontrado, Dinah lhe deu de presente, comprou da Bordelle, uma marca de lingerie de luxo,era linda, rendada e ficara ótimo em seu corpo. estava um pouco sonolenta, trabalhou por toda a manhã e algumas horas da tarde, agora se aprontava para seu encontro com a milionária.

— Mani, você acha que ela vai ser muito rude?

— não faço ideia, ela aparentou ser assim?

— ela é educada, um pouco arrogante, me olha como se... se..

— como se quisesse acabar logo com sua virgindade?

— uh, sim... tipo isso

— talvez ela não seja tão bruta, qualquer coisa pedi pra ela ir devagar

— ela estará pagando um milhão, acha mesmo que poderei ainda fazer exigências? eu só espero que seja rápido, que acabe rápido

— vejo tristeza em seus olhos quando fala isso

— não é a primeira vez dos sonhos né?

— eu te entendo, mas ela ao menos é charmosa? atraente?

— nunca parei pra pensar em outra mulher dessa forma, mas... Sim, ela é muito bonita e tem belos olhos verdes... não que beleza seja algo essencial para mim

— tenta relaxar, se ela oferecer alguma bebia você toma um pouco, pra não ficar tão retraida

— ela é minha única chance de salvar minha família. preciso ir ao hospital assinar a minha presença de hoje, estava tão atônita que esqueci — mas te viram lá

— eles exigem mesmo assim, mas fica ai, separa algumas peças de roupas ou vestidos, quando eu voltar escolho

— ta, não demora

Ela pegou as chaves do carro e dirigiu até o hospital que trabalhava. colocou o carro na garagem, estava com fones de ouvido, o volume da música estava alto e ela não ouviu os passos em sua direção, apenas quando foi puxado o seu fone e seu corpo foi de encontro a lataria do carro.

— o que é isso?

Só então reconheceu o homem, Jamie Dornan, o agiota que seu pai devia.

— Cabello, como está?

— o que faz aqui?

— apenas quero saber se está providenciando o meu dinheiro

— eu disse que ia conseguir e irei

— ainda estou me perguntando como

— isso é problema meu, pagarei a dívida

— estive com seu pai hoje, ele quase ganhou uma costela quebrada

— o que você fez?

Agarrou na gola da camisa dele que a empurrou.

— se encostar suas mãos em mim de novo eu acabo com sua família e quebro o trato que temos

— o trato envolvia deixa-lo em paz

— o velho que me procurou, ele quis implorar para que eu perdoe a dívida — riu — acha que tenho cara de palhaço? ele fez a dívida porque quis, não foi obrigado a nada

— fiquei longe da minha família, eu vou conseguir o seu dinheiro e será mais rápido do que o combinado, ou eu não me chamo Camila Cabello

Se soltou do acocho do braço dele.

— espera — ela o olhou — talvez se você ir pra cama comigo eu diminua metade do valor

— vai se foder

Então saiu deixando-o com um sorriso presunçoso no rosto. Camila foi assinar sua presença e saiu do hospital às pressas, queria ir pra casa, manter distância de Jamie. Ele ainda ficou observando-a até entrar no carro.

***

Em poucos minutos ela voltou ao apartamento, Normani abriu a porta.

— eita! que cara de mau humor é essa?

— Jamie, ele estava no hospital, no estacionamento na verdade

— te machucou?

— não, mas ameaçou machucar minha família se eu não pagar, mas já avisei que irei. gostou de algum vestido?

— sim, o pretinho levemente decotado e com uma fenda na coxa

— otimo, vai ser ele então, salto ou meio salto?

— salto alto, sei que você não usa muito, mas vai ficar mais elegante. ainda estou sem acreditar que você vai transar com uma mulher, sempre achei que tinha chance de um dia você entrar pro vale, Dinah dizia o mesmo

— nem vem Mani, você sabe exatamente o motivo pelo qual irei fazer isso, não é por escolha ou prazer, apenas tenho que fazer, não vou deixar minha família em perigo por causa de uma irresponsabilidade do meu pai

— também não cabe a você ter que resolver tudo,mas eu te conheço,sei o quanto é protetora, me dá raiva te ver fazendo algo que não quer por um erro de seu pai

— basta uma noite pra tudo se resolver

— boa sorte

— obrigada, agora me ajuda aqui com a maquiagem, vou passar pouca, acho que quanto mais atraente eu estiver, menos tempo passarei com aquela mulher, ela acaba logo com isso e me paga

***

Ela dedicou o restante do dia para preparar tudo, já havia feito sua depilação de cera, havia tomado um banho demorado e passado seu melhor hidratante,seus cabelos estavam mais ondulados que o normal, Normani havia deixado ele assim com o auxílio da chapinha.

— como eu estou?

— gostosa, atraente, um arraso

— deixa só a Dinah te ouvir falando isso

— de você ela não tem ciúmes, agora falta apenas uma coisa, perfume

— espero que esse agrade a Michelle

***

Lauren estava terminando de se arrumar, estava mesmo uma grande empresária, mulher de negócios, o terninho feminino lhe caia bem. Seus cabelos soltos e escuros estavam como cascata descendo por seus ombros. Ivana entrou no quarto usando um vestido preto e uma gargantilha.

— está linda, ficarei feliz que vai me ver atuar

Lauren parou o que estava fazendo e passou a mão nos cabelos.

— você está com aquela cara... não diga que não vai

— tenho que ir a usina de petróleo, é uma venda muito boa, não posso perder

— já temos dinheiro demais, se a gente doar 100 dólares pra cada habitante de Miami não fará falta,como pode trocar algo importante pra mim por causa disso?

— não faça drama Ivana, você tem peças direto

— e você nunca vai a nenhuma

— irei da próxima, agora por favor me deixa em paz, tenho que terminar de me arrumar. você sabe que todo o esforço que faço é pra aumentar nossa fortuna, se um dia tivermos um herdeiro eu não quero que ele se preocupe com dinheiro

— se você quiser ter um filho comigo algum dia, sempre que transamos sem camisinha é porque eu estou tomando pílulas

— ainda nao é o momento

Terminou de se arrumar e pegou sja bolsa.

— se você imaginasse o quanto vai ser uma noite cansativa, falando de negócios, fazendo acordos... leva a Vanessa, ela é sua dama de companhia, pode me substituir em um momento desses

— mas ela não é minha esposa

— não vou mais discutir

Saiu do quarto e pegou as chaves de seu carro. escreveu um SMS para Camila dizendo o local que iriam se encontrar, levaria ela para um dos melhores hotéis de Miami, não podia ir a um motel, seria muito arriscado. não demorou muito e logo estava no ponto de encontro. Olhou para o relógio e pontualmente avistou a garota latina, ela dava passos se aproximando, suas curvas eram perfeitas, usava um vestido lindo com fenda aberta na coxa, estava com uma maquiagem leve e os cabelos soltos.

— boa noite Michele

Lauren a olhou de cima a baixo, sentindo sua respiração prender por alguns segundos, a mulher era de tirar o fôlego.

— boa noite! isso tudo é pra mim? está linda

— espero ter agradado

— estou tentando pensar em outra coisa pra não deixar transparecer o quanto gostei — mordeu o lábio inferior. caso ela ficava excitada não teria como esconder.

— vamos?

— sim, eu deixei meu carro no outro lado da rua, prefiro te seguir, não quero que ninguém me veja em um encontro com uma mulher

— como desejar

Não demorou nem 20 minutos para chegarem no hotel, era luxuoso. Lauren já era uma cliente de muito tempo, dizia que teria reunião particular em um quarto, mas obviamente, suspeitavam que era pra isso, mas ninguém tinha coragem de dizer nada. Camila ficou observando a bajulação que chegarem no quarto, a mulher mandou trazer vinho. A latina sentia seu coração acelerado, estava com medo, insegura, como se toda a sua preparação antes não tivesse servido.

— gostei do vestido que colocou, isso me deixa curiosa pra saber o que está usando por baixo. você é muito bonita

— obrigada

— não vai dizer que me acha bonita também?

— isso está incluído?

— wow... grossa você, afim de me fazer mudar de ideia?

— não! — disse rapidamente

— está aqui pra me agradar Camila, mas tudo bem, não quero que diga nada obrigada

— você é bonita, estou falando a verdade, não estou dizendo por obrigação

— agradeço. me fale um pouco mais sobre ti, porque colocou suas fotos naquele site?

— perdão, não quero ser indelicado, mas isso é algo pessoal, quando vamos começar?

— como assim?

— você quer tirar minha virgindade, já devíamos ter começado

— não sei que visão passei pra você, mas eu não vou simplesmente abrir suas pernas e te foder, até porque não funciona assim, eu preciso estar suficientemente excitada e você também

— não se preocupe comigo, nunca fiz sexo, mas sei que não vou sentir prazer, sei que você tem um pênis... mas ainda assim você é mulher, tem seios...

— é, eu tenho, e acho que você vai gostar deles

— você é muito abusada

Ela riu.

— já ouvi isso antes, as mulheres geralmente gostam

Alguém bateu na porta.

— deve ser nosso vinho

Foi abrir e pegou o vinho juntamente com as duas taças. Deu uma gorjeta generosa ao rapaz e fechou a porta, os funcionários faziam briga para atendê-la por causa da gorjeta.

— você diz o tanto que quer

— pode encher a taça

Ela assim fez, encheu toda a taça a entregou a ela. Se serviu e foi até a tv enorme, ligou com o aparelho de som e na tela apareceu uma seleção de músicas, deixou uma música envolvente tocar.

— pra dar um bom clima

Camila virou a taça com todo o conteúdo e se serviu com mais, fazendo a mesma coisa e de rosto se conteceu em uma careta.

— sei o que está tentando fazer, e não vai rolar, quero você bem sóbria quando estiver gemendo pra mim

— me mostra o cheque

— acha que posso estar querendo te passar um golpe?

— não te conheço, não tenho garantias nenhuma

Lauren suspirou e abriu a bolsa, tirou o cheque de 1 milhão de dólares.

— aqui está, satisfeita?

Ela colocou a taça vazia em uma mesinha, pegou a taça de Lauren colocando no mesmo lugar, e a beijou. Lauren a princípio foi pegá de surpresa, mas suas mãos calorosas foram de encontro a bunda de Camila, apertando sua nadegas enquanto pressionava sua pélvis contra ela. Sua língua serpenteando com a dela, os lábios macios e mornos em uma luta dançante por dominância. Camila surpreendeu com o quanto ela beijava bem, mas não admitiria isso em voz alta, não lhe daria esse gosto. Quando o ar lhe fez falta separou dela, mas Lauren foi rápida ao virar seu corpo e agarra-la por trás, afastar os cabelos dela para o lado e cobrir seu pescoço com os lábios quentes. Camila tentou se concentrar em não sentir nada, mas ficaria difícil, ela tinha muita pegada e podia sentir sua ereção começar a se formar.

— não fico excitada assim tão rápido, mas você é muito gostosa, vai valer cada centavo

— para de falar sobre isso, não quero se sentir ainda pior, apenas faça o que tem que ser feito

— eu posso até estar pagando, mas eu sei como tratar uma mulher, eu não vou estragar sua primeira vez, quero que você relaxe

— eu achei que...

— eu ia rasgar suas roupas e meter forte em você pra logo te mandar embora?

Ela deu de ombros e afirmou com a cabeça.

— sobre meter forte, adoro, e você vai adorar também, mas eu não faria isso com você, não sou desse jeito, ainda mais sabendo que é seu primeiro sexo. que tal começar aprendendo a fazer um boquete bem gostoso?

Camila sentiu seu rosto esquentar, sabia que estava da cor de um tomate.

— não precisa ter vergonha, é fácil

Desabotoou o short e baixou o zíper, usava uma cueca box preta apertada, suas coxas eram grossas.

— só precisa me tocar um pouco. tira o vestido, quero ver o que está usando por baixo, isso vai me deixar acesa

Ela suspirou e tirou o vestido devagar sob o olhar de Lauren. Quando a peça veio ao chão ela tentou cobrir os seios, seu decote no sutiã.

— porque está se cobrindo?

— d-desculpa

Lauren estava sentada na cama, passou a mão sob sua box apertada, já estava um pouco dura.

— venha cá, ajoelhe-se aqui, vai ser melhor

Ela foi mesmo receosa e fez o que ela disse, colocou suas mãos tímidas nas coxas de Lauren e acariciou. baixou a box até os joelhos e viu Lauren despida, ela era perfeitamente depilada, e tinha um membro consideravelmente grande, tinha uma glande rosada.

— coloque suas mãos nele e me masturbe

— como?

— assim

Ela fez uma demonstração,bombeando de cima a baixo, começando devagar para depois aumentar a velocidade.

— agora faz você

Ela segurou com a mão direita. Lauren fechou os olhos pra sentir a mão quente dela em seu membro, e se surpreendeu ao não precisar ensinar o restante, ela tomou iniciativa e sua boca envolveu o membro duro, segurou na base e começou a chupar devagar, se engasgou uma vez.

— calma, não empurra tudo e respira fundo, cuidado pra não me machucar

Ela então continuou fazendo, estava indo bem para uma primeira vez. Lauren se animou a segurou em seus cabelos sem colocar tanta força, sentia a língua dela roçar em sua glande, e sua boca chupa-la de forma tão gostosa.

— isso latina! está indo muito bem, oh! que boca deliciosa garota

Jogou a cabeça um pouco para trás sentindo que estava quase em seu limite. Ao perceber que Lauren estava por um fio, ela afastou sua boca e continuou a bombear apenas com a mão, até fazê-lá gozar, um pouco de seu sêmen atingiu entre os seios da latina que estava ajoelhada entre as pernas dela.

— porra, você foi muito bem Camila. levanta dai

Ela levantou e foi tomada para os braços dela que a beijou novamente, estava tomada pelo desejo,se livrou das roupas e colocou as mãos da latina em seus seios.

— são durinhos

— é, eles são

— nunca achei que um dia estaria... tocando uma mulher

— será uma nova experiência, então aproveita, só temos algumas horas, depois você pega seu cheque e a gente nunca mais vai precisar se ver

— ótimo, é exatamente assim que eu quero

Voltaram a se beijar, Lauren caminhou com ela até a cama, Camila deitou e a encarou receosa.

— mais vinho?

— não, prefiro que a gente vá logo com isso

— sem pressa, é mais gostoso devagarzinho, mas em algumas situações eu gosto de uma forma mais violenta, não estou dizendo que bato na hora do sexo, mas se pedir...

— não...

— tudo bem, eu te falei antes, não vou estragar a sua primeira vez, vai ser gostoso, vou te fazer gozar, você vai sim sentir prazer, eu garanto

Atacou os lábios dela novamente, ficou por cima e seus lábios traçaram uma trilha de beijos no pescoço dela, dando mordidas de leve, acariciando os seios por cima do sutiã. Camila apenas sentia, se deixava provar daquilo que nunca sentiu antes, porque ninguém nunca havia tocado seu corpo intimamente. Sentiu um choque de prazer entre suas pernas quando Lauren puxou sem sutiã e começou a chupar um de seus seios. ela mordeu o lábio pra não gemer alto. Uma das mãos da Jauregui apertou sua coxa, pressionou em seu corpo, então se beijavam, Lauren se livrou do restante de suas peças de roupa, o bico de seus seios roçando nos da latina, provocando um atrito gostoso.

— você é tão cheirosa, eu gostei do perfume

Murmurou. Camila estava com os batimentos acelerados, acariciou as costas da Jauregui,seus dedos traçando de cima a baixo,fazendo ela se arrepiar.

— oh Camila! quero que dure um pouco mais, porque estou adorando esse corpinho abaixo do meu, mas... eu não estou aguentando, preciso sentir você logo, foder você nem gostoso

— vai doer muito?

— um pouco, mas logo passa

Beijou ela de novo enquanto acariciava a pele macia e cheirosa, ela aos poucos iam se soltando também é acariciando o corpo de Lauren. A mulher levou sua não para o tecido fino da calcinha.

— lingerie linda, você tem bom gosto

— uma amiga me ajudou

Quando seus dedos estavam abaixo do tecido da calcinha, sentiu o clitóris quente e pulsante dela, e para a sua surpresa, um pouco úmido. começou a movimentar, circulando, massageando o ponto sensível.

— já está sentindo alguma coisa, está molhada, sinto o quanto pulsa

Ela estava ansiosa para ir com tudo e fode-la, mas estava se controlando porque prometeu que não seria rude na primeira vez dela.

— eu vou começar, não aguento mais esperar

Ela assentiu, mas por dentro entrou em desespero, estava nervosa, e os olhos verdes fixados dela não ajudava em nada, apenas piorava a situação. Lauren passou seus dedos na umidade de sua glande e aproximou da entrada apertada Sá latina.

— sem camisinha não!

— calma, não vou penetrar ainda

Pressionou sua glande no ponto sensível dela e deslizou, sentindo o calor de Camila, esfregando lentamente, de cima a baixo, seu membro endurecendo mais conforme o contato. A latina ficou ofegante e gemeu, não teve como evitar, estava sendo estimulada.

— acho que posso ir agora

Ela assentiu, estava um pouco menos nervosa, sentia um calor forte entre suas pernas, e um pulsar em seu clitóris. era excitação. a garota esfregava-se contra a coxa dela. Lauren se alinhou entre as pernas dela e lhe lançou um olhar penetrante antes.

— vou te foder bem gostoso garota

Ela estava encharcada e a Jauregui apertava seu mamilo devagar,fazendo-a sentir como se correntes elétricas perambulasse por seu corpo.

— fecha os olhos, eu vou começar

Ela fechou, a respiração estava ofegante. Então Lauren empurrou a ponta de seu membro para dentro, a latina mordeu o lábio com força, a Jauregui gemer com a sensação da fenda apertada dela. E retirou devagar. Sorriu maliciosa e pegou a calça que estava jogada no chão, abriu o plástico e rolou o preservativo em sua ereção, Camila evitava olhar. Ela voltou a se posicionar entre as pernas dela, lançou os quadris pra frente e a penetrou.

— ah! ai...

— shhh... já vai passar

Beijou o pescoço dela enquanto seu polegar começou a pressionar seu clitóris sensível, movimentando e estimulando, tenta no fazer ela se concentrar no prazer e esquecer a dor, conforme ia estimulando começou a se mover, a empurrar pra dentro seu membro duro, estava pulsando, sentia o calor da fenda de Camila o apertando forte. Começou então o vai e vem lento, se controlava pra não foder com força e esquecer o mundo. Era tão gostoso, porque ela era muito apertada. Era esmagador, expandia o canal apertado dela a cada estocada. Ela já não parecia sentir dor, apenas apertava o lençol da cama e respirava fundo.

— tudo bem?

— s-sim

— ótimo!

Tirou o pênis de dentro dela e escorregou por sua extensão molhada, sentindo a pulsação no feixe de nervos. E enfiou de novo, a luxuria fez Camila esquecer tudo e começar e mexer os quadris, estava sentindo necessidade de mais contato, mexia os quadris involuntariamente.

— porra! que boceta apertada garota, rebola pra mim, vai... isso!

Ela gemia baixo, timidamente e isso deixava Lauren ainda mais excitada, ela tentava prolongar essa sensação. Tirou seu membro de dentro dela e a latina olhou sem entender. Ela deitou e chamou a garota com o dedo indicador.

— quero te ver sentando bem gostoso em mim

Ela ainda mervosa passou a perna de um lado e do outro, Lauren direcionou seu membro de volta para a entrada dela e Camila sentou com tudo, suspirando forte, sentindo a ereção dela lhe invadir. A Jauregui segurou em seus quadris enquanto ela se movimentava. Tinha uma visão perfeita de seu torso desnudo, os seios durinhos e medianos balançando em sua frente ao alcance de suas mãos que logo tomaram posse deles. E gemia quando Camila parava de sentar gostoso pra rebolar lentamente, esfregando seu clitóris na pélvis dela, era arrebatador.

— ah! porra! isso... fode Camila! assim! Oh!

Seu quadril batia contra o dela e seu membro desligava para dentro da fenda apertada em fortes impulsos, estava tomada pelo êxtase e excitação. Puxou a garota em sua direção e a beijou, os seios dela pressionados nos seus, a boca oh provocando, beijando seu pescoço, arrastando a língua na pele sensível. a pressão no centro da latina cresceu, levando-a para uma situação de prazer, onde seu corpo tremia.

— isso garota! Goze, vamos... goze pra mim pela primeira vez

Camila não segurou mais os gemidos, praticamente gritou de prazer sentindo o tremor em seu corpo enquanto seu canal apertou o pênis de Lauren e ela gozou fortemente, e isso levou a Jauregui junto ao orgasmo, porque ela teria preenchido a boceta apertada dela de sêmen caso não tivesse usando camisinha. Ela gemeu, sua voz rouca, e gozou, pressionando seus lábios quentes nos dela. Provando com sabor daquela boca tão inocente, mas já não tão inocente assim. acariciou a pele morna dela e beijou o ombro sentindo seu cheiro, quando Camila então saiu de cima e pegou as roupas no chão para se cobrir.

— calma

Tirou a camisinha, deu um nó e foi jogar no banheiro,Camila se virou pra evitar vê-la nua. Lauren riu e vestiu sua box.

— te fiz mulher garota, devia estar feliz

— não foi por amor

— claro que foi, amor ao dinheiro

Ela suspirou pesadamente e começou a se vestir.

— você não sabe de nada!

— foi gostoso, admita

— não admitirei nada, foi horrível

— tão horrível que você gozou primeiro que eu, e ainda gemeu muito, adorei te ouvir, você é uma delícia Camila

Começou a se vestir também, estava satisfeita, a garota era linda atraente, gostosa. Ela pegou o cheque e guardou na bolsa.

— foi um enorme prazer fazer negócios com você — disse a latina estendendo a mão para que ela apertasse, mas a mesma ignorou

— até nunca mais senhorita

— não fala assim, talvez a gente transe novamente, dessa vez de graça

— nem nos seus sonhos. espero que não saia falando sobre isso por ai

— sou uma mulher de ética e moral, não sou nenhuma moleca, então não se preocupe, está paga, muito bem paga, e eu não me arrependo de nenhum centavo gasto, foi uma delícia

Camila ficou apenas até ouvir isso, então abriu a porta do hotel e saiu. Lauren deitou na cama e deu um suspiro audível.

***

Depois de descansar alguns minutos ela pagou pelo quarto e saiu do hotel, ainda era cedo, então dirigiu até o Teatro, ainda conseguiu ver quase a metade da peça de Ivana. Aplaudiu quando chegou ao fim e ficou a espera ao lado de Vanessa, a companheira de sua esposa, cuidava da parte pessoal dela.

— ainda bem que te contratei para me substituir em coisas assim

— sua esposa é muito talentosa, ela estava deslumbrante naquele palco, dá pra perceber o quanto ela ama atuar

— isso é só um passa tempo, mas deixo que ela se divirta, Teatro não vai dar dinheiro a ela

A moça sem poder rebater ficou calada. Ivana quando viu a esposa veio correndo, estava sorrindo. Abraçou Lauren.

— você veio!

— não poderia perder algo importante pra você, sai mais cedo

— obrigada, estou feliz

Vanessa se retirou e foi para o carro espera-las lá.

— estava linda

— eu fui bem?

— divinamente bem, só não gostei do tanto de pessoas admirando o que é meu

— boba, não seja ciumenta

— não sou, você é minha, eles só olham

Segurou na cintura dela e a beijou, algumas pessoas passavam para olha-las, perante a sociedade eram o casal perfeito. Então foram para a mansão, terminar a noite com champanhe gelado e sexo pra comemorar a atuação maravilhosa de Ivana.

***

Camila ao chegar em casa se debruçou na cama e começou a chorar, olhou para o cheque e sentiu que dinheiro algum valeria o que tinha perdido, se guardou por muito tempo, e nada disso teve importância. Era um alívio não ter sido ruim, porque não foi, ela sentiu prazer, mas não se sentia confortável, e não foi como sempre sonhou. É mesmo como dizer, talvez a primeira vez nunca seja da forma que sonhamos. Ela chorou não por arrependimento, sabia que tinha que fazer aquilo, chorou de tristeza, por ter se entregado a uma desconhecida com um sorriso de malícia e um olhar arrebatador.


Notas Finais


não deixem de comentar pf sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...