História Almost Brothers... - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Myc_Haddock

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Bianca di Angelo, Calipso, Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper Mclean, Thalia Grace
Tags Annabeth, Bianca, Caleo, Calipso, Frank, Frazel, Hazel, Hoo, Jason, Jasper, Leo, Luanca, Luke, Nico, Percabeth, Percy, Piper, Pjo, Thalia, Thalico
Visualizações 151
Palavras 2.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sim, nós demoramos, mas foi por um motivo bom...
Trazer capítulos melhores e maiores pra vocês.

Enfim chega de enrolação, fiquem com mais um capitulo, espero que gostem <3

Escrito por Myc_Haddock

Capítulo 4 - Talvez...


P.O.V.  Percy

 

Eu estou em uma praia, o sol já está quase sumindo no horizonte, o que deixa o céu em um tom alaranjado. A água é cristalina, e a areia fofa, em meio a aquele paraíso tem uma toalha que eu julguei ser de piquenique e nela tinha uma cesta.

Fui me aproximando, e me sentei na toalha, abri a cesta e nela tinha todo tipo de comida. Tudo está maravilhoso, nem parece real, a água, a areia, o pôr do sol e ANNABETH?

 

_Oi Percy. – Ela falou e eu simplesmente congelei, os raios de sol em seu cabelo loiro a deixavam incrivelmente linda, não que eu não a ache linda, muito pelo contrário, ela é simplesmente perfeita.

_Annabeth? – Falei quase que não acreditando que tudo isso é real. –Eu morri?

_Talvez... Não é lindo? – Disse Annabeth apontando para o lindo por do sol.

_Não é só o por do sol que está lindo... – Sussurrei baixo o suficiente para ela não ouvir, e para meu azar ou sorte, ela ouviu.

_É você tem razão, não é só ele que está lindo... –Falou Annabeth me olhando nos olhos, cinza no verde e visse versa.

 

Nenhum de nós desviou o olhar, tudo estava... Como é mesmo a palavra? Perfeito... Nem percebi o momento em que começamos a nos aproximar, estamos a centímetros um do outro, já consigo sentir a respiração dela contra a minha, fechei os olhos esperando o contanto de nossos lábios, o que não aconteceu, abri lentamente os olhos e percebi que Annabeth havia se afastado e estava com um sorriso lindo nos lábios.

 

_Percy, tudo está... ótimo, mas eu preciso que você acorde... – Disse ela olhando diretamente para meus olhos novamente.

 

Eu não posso acreditar que tudo isso é um sonho, não é justo, tudo está perfeito. Foi como eu sempre imaginei, estar perto de duas coisas que eu mais gosto, água e Annabeth. Vocês vão me achar um louco por dizer que eu realmente gosto de Annabeth, mas isso talvez seja verdade, quer dizer, nós sempre fomos criados com irmãos e bom, vocês devem estar se perguntando, como você talvez esteja apaixonado por ela com somente 13 anos? E quem disse que o amor tem idade? Então resumindo, eu não sei o que estou sentido, mas tudo está tão bom que é melhor eu simplesmente ignorar o que eu talvez sinta por ela.

 

_Percy, Percy... PERSEU JACKSON! – E é assim que meu dia começa, uma voz que eu amo falando ou melhor gritando meu nome.

_Bom dia pra você também Annabeth... – Falei calmamente, permanecendo imóvel na cama.

_Bom dia é o caramba! Você vai se atrasar e se você se atrasar eu me atraso então levanta logo dessa cama! – Falou Annabeth, puxando os cobertores.

_Só mais cinco minutinhos... Ou horas... – Disse cobrindo a cabeça com o travesseiro.

_Nada de cinco minutinhos, levanta logo que nós já vamos tomar café da manhã. – Disse Annabeth tirando o travesseiro de mim.

_Ta bom sua chata. – Falei levantando da cama.

_Do que você me chamou Cabeça de alga? – Falou Annabeth se fingindo de ofendida.

_Nada, você ouviu alguma coisa? Por que eu não ouvi absolutamente nada.

_Vá logo se arrumar! – Gritou ela, apontando para o meu closet.

 

P.O.V. Annabeth

Eu estava no meu quarto pensando em Percy.

Ele é impossível às vezes, mas eu amo aquele Cabeça de algas. Ele sempre está comigo quando eu preciso, desde os meus 6 anos nós somos simplesmente inseparáveis, e eu adoro estar perto dele. Mas esse é o problema, eu tenho medo que esse amor que eu tenha por ele, não seja o amor que um irmão ou um amigo tem um pelo o outro e sim uma paixão, mas não pode ser isso, nós somos irmãos, não deveríamos se apaixonar um pelo outro, mas quando estou perto dele me sinto tão... bem, segura, e sempre que o vejo me perco naqueles olhos verdes que eu amo. É eu sei, é loucura estar pensando nisso, eu e Percy somos tão jovens, talvez eu nem saiba o que é amar ainda, mas quando eu o vejo eu simplesmente... Congelo.

Eu estava tão perdida em meus pensamentos que nem percebi o momento que minha mãe entrou no quarto.

 

_Oi filha, no que está pensando? - Falou Sally, que eu sempre chamei de mãe. Mas eu sei que ela não é minha mãe biológica, mas ela me criou desde... vocês sabem... Por isso eu a chamo de mãe.

_,Oi mãe, nada, só em um trabalho da escola... – Menti por que não quero que ela sabia, alias, não quero que ninguém saiba que talvez eu goste de Percy.

_Ah, tudo bem, Percy já está pronto seu pai levará vocês dois à escola. – Minha mãe respondeu parecendo meio desconfiada, mas acabou por não falar nada.

_Ok, eu já estou descendo.

 

Peguei minha mochila e saí do quarto, espero que hoje o dia seja bom, por que eu estou um pouco nervosa com esse lance de gostar ou não do Percy.

Alguns minutos depois já estamos na escola, o lugar onde pessoas populares são imbecis e os “Nerds” como eles costumam nos chamar sofrem bullying diariamente.

 

_Bem vindos ao inferno. –Disse Will, se aproximando de mim e Percy.

_Oi Will. – Falei abraçando Will, e pude ver que Percy não estava nada feliz com isso.

_Oi Annie.- Disse Will permanecendo abraçado comigo.

_Oi pra você também Will... –Falou Percy emburrado.

_Ah, foi mal Percy, Olá. – Disse Will apertando a mão de Percy.

_Oi, e bom o papo ta ótimo, mas nós temos que ir não é Annie? - Perguntou Percy.

_Ah sim, desculpa Will mas nós temos aula de Álgebra agora, sabe como é...

_Que isso sem problemas, a Sra. Dodds não perdoa, bom até mais Annie. – Falou Will me abraçando novamente e indo para sua sala.

_Qual o seu problema?! – Perguntei irritada com Percy.

_O que eu fiz? - Respondeu ele, levantando as mãos em sinal de rendição, eu achei o ato dele meio fofo... FOCO ANNABETH.

_Você ainda pergunta? Até parece que está com ciúmes do Will! – Eu estou cansada desses ciúmes bobo de Percy, ele é meu irmão, ele não tem direito de ter ciúmes de todo garoto que vem falar comigo.

_Ah é como se eu tivesse culpa dele ser um péssimo exemplo de garoto, você não vê que ele só quer te usar e depois jogar fora? - Perguntou Percy dessa vez exaltando um pouco a voz, e eu estou aliviada de não ter nenhuma pessoa no corredor nesse momento.

_Tudo que eu vejo é meu irmão, que está com ciúmes de mim. – Falei cruzando os braços.

_Ta tudo bem, você venceu, eu estou com ciúmes. Desculpa... – Disse Percy, abaixando a cabeça e quase sussurrando a ultima parte.

_Tá desculpado, mas por favor, tente não ter ciúmes do Will ele é um amigo especial pra mim.

_Você que manda, agora vamos indo, o sinal já tocou. – Disse Percy, pegando minha mão e me levando pra sala.

P.O.V. Percy

 

A aula passou rápido, quando olhei para o relógio já era 11:53, hoje a aula foi como sempre. Chata, mas ainda bem que eu tenho a Annabeth na mesma sala que eu assim a aula fica menos pior. Durante essas longas horas aqui nesse inferno, chamado de escola, eu tive a brilhante idéia de depois da aula dar uma volta com a Annabeth no parque aqui perto.

Eu estou precisando de um tempo a sós com ela, para conversar sobre tudo que está acontecendo. Will não é boa companhia pra ela, o garoto nunca fica mais que dois meses com uma garota. Se Annabeth se apaixonar por ele, ela sofrerá muito, e eu não quero que isso aconteça.

 

_No que está pensando cabeça de algas? - Perguntou Annabeth me tirando dos meus pensamentos.

_Nada demais... Só em como essa aula foi extremamente entediante. – Nossa, minhas desculpas estão cada vez piores.

_É você tem razão, mas ainda bem que eu tenho você para me tirar desse tédio infernal. – Disse Annabeth com um sorriso lindo no rosto.

_E eu digo o mesmo. – Disse sorrindo pra ela.

 

Estamos conversando sobre assuntos aleatórios, quando o sinal toca, em menos de 2 minutos a sala já estava vazia.

 

_Vamos? - Falei dando a mão para Annabeth

_Vamos. – Respondeu ela pegando a mesma e sorrindo em seguida.

 

Em mais ou menos 10 minutos, nós já estávamos no parque que tinha ali perto, ele era simples, com algumas crianças brincando ou passeando com seus animais de estimação.

 

_Você se lembra quando nós vínhamos aqui? - Perguntou Annabeth sentando em um banco de madeira.

_Lembro, faz muito tempo, a ultima vez que nós viemos aqui foi com seus... – Não queria completar a frase, Annabeth sofreu muito com a perda dos seus país, e eu não queria fazer ela se lembrar deles novamente.

_País... – Annabeth terminou a frase, e eu pude ver que ela não estava triste, mas sim com um sorriso forçado no rosto – Mas, mudando de assunto o que você queria falar comigo?

_Ah sobre isso é que... – Eu não podia simplesmente falar que eu estou apaixonado por ela, isso não é certo, eu tenho que arrumar uma desculpa... – Eu não acho que Will seja uma boa pessoa pra você namorar.

_Ah é serio você me trouxe até aqui pra falar isso? - Perguntou Annabeth.

_Sim! – Disse rapidamente para não parecer que era mentira, o que na verdade era.

_Ai Percy, eu e Will somos só amigos não precisa ter esse ciúmes bobo de irmão não se preocupa eu sei me cuidar sozinha e alem do mais Will é um ótimo amigo, ele sempre está lá quando eu preciso igual a você cabeça de algas. – Disse Annabeth bagunçando meu cabelo.

_Ok, de agora em diante eu vou parar de ficar com ciúmes de você. - Nossa, alguém acreditou nisso que eu falei?

_Uhum, eu te conheço Perseu Jackson, e você não sabe mentir. – Como ela sabe que eu estou mentindo? Eu sei que moramos a 7 anos juntos mas mesmo assim, isso é loucura. – Vem vamos ir pra casa que eu estou morrendo de fome.

_Quando é que você não ta? - Sussurrei baixo, mas ela ouviu e instantaneamente me deu um soco no ombro, e eu não vou mentir, doeu.

 

Alguns minutos depois estávamos em casa, cansados de tanto caminhar. Foram uns 15 minutos de caminhada, eu estou exausto.

 

_Meus pés estão me matando. – Falei tirando os tênis e os jogando em um canto da sala.

_Oi mãe, chegamos! – Disse Annabeth, tirando suas sapatilhas.

_Oi, eu estou aqui na cozinha! – Mamãe estava fazendo algo que cheira muito bem, o que me fez ir direto para a cozinha.

_Que cheiro bom é esse? - Perguntei para a mamãe, que tinha um talento absurdo na cozinha.

_Eu estou fazendo lasanha para o almoço, vocês demoraram porque? - Perguntou mamãe com as sobrancelhas franzidas.

_Eu e Percy fomos a um parque perto da escola. – Falou Annabeth se escorando em meu ombro.

_Ah ok, subam, troquem essas roupas e lavem as mãos por que a lasanha está quase pronta. – Ela falou e eu e Annabeth subimos para trocar de roupa.

 

Algum tempo depois, eu estava no meu quarto deitado na cama, pensando em uma pessoa que a 1 mês anda roubando meus sonhos e invadindo meus pensamentos, se você falou Annabeth está certo. Eu não conseguia parar de pensar nela, eu tentava, mas era impossível. Se isso não é estar apaixonado eu não sei o que é. Ela é a garota mais perfeito que eu já vi, linda, inteligente, divertida, carinhosa, às vezes mandona, mas eu amo tudo isso nela.

Eu estava viajando em meus pensamentos que nem notei minha mãe, que agora estava sentada na beirada da minha cama.

 

_No que está pensando filho?  - Como ela sabia que eu estava pensando em algo? Ela e Annabeth devem me conhecer melhor do que eu mesmo.

_Nada demais... é só... – Eu não estava aguentando mais guardar aquilo só pra mim eu tinha que desabafar. – Eu estou apaixonado por uma garota, só que tem um problema...

_E posso saber quem é ela? - Perguntou minha mãe com curiosidade.

_Não, desculpa mamãe, mas isso eu infelizmente não posso te falar.

_Tudo bem, e qual é o problema? - Minha mãe sempre se preocupou com meus sentimentos, eu poderia confiar nela, eu sentia que ela me entenderia.

-Eu tenho medo que se eu falar isso pra ela nossa amizade acabe... – Respondi abaixando a cabeça, eu queria falar para Annabeth que eu gosto de verdade dela mas eu tenho medo, medo de perde-la.

_Percy, se você não falar com ela nunca vai saber se ela também gosta de você.

_E se ela não gostar de mim? - Falei levantando a cabeça e olhando nos seus olhos.

_Você só vai saber se for falar com ela, e se ela não gostar de você, não precisa ficar triste tem varias garotas por ai, um dia você vai achar a garota dos seus sonhos.

_Obrigado mamãe. – Falei e dei um abraço nela, não sei o que eu seria sem ela.

_De nada querido, agora vai atrás da sua garota.

Eu estava pronto, eu iria falar com Annabeth, sabia exatamente onde ela estava.

Flashback On

 

Percy, Will me convidou pra ir ao Central Park, quer ir junto?

Não, Annie obrigado, mas eu estou muito cansado, divirta-se!

Tudo bem então, tchau cabeça de alga.

Tchau Sabidinha.

Flashback Off

 

Peguei meu casaco, e meu skate e comecei a correr pelas ruas geladas de New York, a adrenalina invadia meu corpo, eu estava sentindo uma energia que nunca senti na vida. Eu queria chegar o mais rápido possível pra falar com a garota dos meus sonhos, Annabeth.

Depois de alguns minutos eu já conseguia ver o Central Park, provavelmente eles estão perto da Fonte Bethesda com o anjo das águas, um dos lugares mais bonitos de todo Central Park. Cheguei perto da Fonte, e pude notar que há milhares de pessoas, vai ser impossível achar eles aqui. Mas eu não vou desistir assim tão fácil, eles estão aqui em algum lugar só me resta encontrá-los.

 

2 hora depois...

 

Eu não aguento mais, perdi a noção do tempo, não os encontro em lugar algum, meus pés não aguentam mais caminhar, fui a todos os lugares possíveis, é impossível eles estarem aqui ainda. É melhor eu voltar para casa lá eu converso com Annabeth. Não acredito que perdi tanto tempo aqui pra nada, pensando pelo lado bom, eu conheci todos os cantos do Central Park.

É, definitivamente eu não aguento mais caminhar, vou me sentar de baixo de alguma árvore e descansar. Eu podia sentir que eles estavam aqui, mas parece que me enganei, Will deve ter levado Annabeth para algum outro lugar.

Eu ainda não acredito que não aceitei ir com ela e Will para cá, e se eles se abraçarem ou ficarem sentados junto de baixo numa árvore ou pior... Não isso nunca aconteceria, Annabeth conhece Will muito bem nunca que ela...

 

 

 

 

 

 

Não

 

 

 

 

 

 

Por favor, me diz que isso é um sonho...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não pode ser verdade...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Isso não é real...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu não acredito no que estou vendo...


Notas Finais


O próximo é com o MatheHMF14

Eu não vou falar nada... Obrigado pra quem leu até o fim.

Comentem o que vocês acharam, assim podemos ver se vocês estão gostando ou não.

Até o próximo capitulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...